Mundo RPG

O Lar do Rpgista Brasileiro
 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 27
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Qua Jan 22, 2014 2:25 pm

O inferno estava inquieto, mais do que nunca, as crueldades dos demônios estavam afloradas. Mais uma guerra se aproximava, mais uma eternidade de longas e sangrentas batalhas. Mas desta vez, a luta era entre os grandes.

Pai contra filho, todos já sabiam da intenção de Mamon, a sua causa ganhava adeptos a cada instante, mas todos sabem, ou quase todos, que esses demônios estavam sofrendo alguma influência, pois se Mamon retornar a sua antiga força, só haverá caos, destruição, e poucas coisas uteis para se fazer, tratando-se de demônios.

Azatoth fora interceptado por Ravenna, uma demônia conhecida, a serviço de Aka Manah. Ela designou que fosse para o Brasil, em uma cidade chamada Lins, onde muitos demônios estavam sendo atraídos, e o seu refúgio era em um bar chamado Terra Brasilis.

A grande maioria dos que estavam nesse bar, eram adeptos de Mamon, deveriam tomar aquele local como sua base, pois ela levou um item precioso para a proteção do local, deixado-o livre das pragas que estavam infestando a cidade, sem falar dos humanos que eram atraídos para lá.

Ela o esperaria no bar, com um aliado importante.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Qua Jan 22, 2014 4:55 pm

O inferno é um lugar conturbado, isso é um fato tão certo quanto a fraqueza da alma humana. Durante toda sua existencia, viu conflitos irem e virem, dukes do inferno se matando e outros assumindo. Mas o que estava por vir parecia ameaçar as próprias fundações do inferno.

Isso porque era a primeira vez que via o filho do patrão criar bolas para finalmente conspirar contra ele. Geralmente estaria em total acordo com a idéia de caos e destruição, não que o inferno já não seja isso, mas o que Mamon pretendia acabaria com qualquer diversão que pudesse ter.

Foi encontrado a algum tempo por Ravenna, uma demonia que veio com uma proposta que deveriam discutir em um bar no Brasil. É claro que viajar para lá é um pé no saco, procurar o atalho certo que o levaria para perto era um pé no saco, e só sabe que se a proposta não for no mínimo interessante, ficaria muito aborrecido...e coisas tendem a morrer quando Azatoth está assim.

Assumindo sua forma humana, o demonio vai até o bar, não seria dificil reconhecer a forma humana de Ravenna, demonios tendem a carregar uma...aura especial.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 27
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Qui Jan 23, 2014 12:06 am



A sua travessia para a terra fora tranquila, deixando-o apenas um pouco enjoado, acontecia sempre. Mas fora isso, logo percebe a imensidão do problema.

O local onde você chega não tem ninguém, mas pode perceber mais a frente, inúmeros carros, e o que lhe chama mais atenção ainda, a cidade estava infestada de moscas, mal conseguia se concentrar direito tamanha era a infestação. Mas onde os carros estavam estacionados, havia um bar, onde nenhuma mosca entrava. Parecia estar coberto por alguma bolha protetora. O seu letreiro, vermelho como sangue, Terra Brasilis.

Havia chego ao seu destino.

Entrando no bar, a cena é lastimavel, mesmo para demônios. Um local nunca fora tão propício para o seu divertimento. Humanos drogados, prejudicados tanto física como mentalmente pelo excesso de drogas.

Em várias mesas, pode ver demônios e humanos compartilhando seringas, cheirando cocaína. No canto do bar, havia um casal que transava compulsóriamente, em um ritmo tão acelerado e frenético, que pode perceber que sofriam influência de algum demônio.

Repara em uma mulher, que também estava drogada, mas cantava muito bem, havia algo de encantador nela, não sabia o que era, mas não conseguia tirar os olhos dela.

Ninguém parecia notar a sua presença. Até que você vê Ravenna descendo de uma escada, que estava localizada bem no canto, protegida por dois demônios.

Ela vem sorrindo para você. Assim que chega perto, lhe da um forte abraço, falando no seu ouvido:

- Que bom, que bom que aceitou a nossa proposta. Venha, temos que conversar, apenas concorde com o que eu falar.

Passa a mão pelo seu rosto, sorrindo, e puxando-lhe pela mão, vai se encaminhando para a escada, assim que ia passar pelos demônios, ela para os encarando e falando ironicamente:

- Ele é a outra parte da diversão, eu e meu namorado gostamos de adrenalina.

Eles a encaram por alguns segundos, e abrem passagem. Vocês sobem rapidamente a escada e entram em um quarto. Era normal, apenas uma cama, uma poltrona e um criado mudo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Qui Jan 23, 2014 6:02 pm

O bar fedia a pecado e demonios de longe, Azatoth podia ver na aura de cada ser vivo daquele lugar cada pecado imaginavel, sentia-se perfeitamente em casa.

Os drogados mal captaram sua atenção, não era tão interessado neles visto que tudo que faziam era ficar em algum lugar balbuciando idiotisses, seus vicios são um pouco mais animados.

O casal transando frenéticamente chamou muito sua atenção, seja lá qual demonio estivesse por trás daquilo, Azatoth tirava o chapéu, qualquer demonio que conseguisse reduzir a "obra máxima de Deus" a um estado tão primal merecia ser elogiado.

Foi então que uma mulher cantando muito bem desprezando as drogas percorrendo suas veias ganha sua atenção, não sabia o que era mas algo nela chamava sua atenção.

A figura inconfundivel de Ravenna desce as escadas junto com seus animais de estimação que chama de guarda costas, seu abraço era como o de qualquer demonio, ou seja fingido e carregado de segundas intenções.

- Ravenna...você sabe que fico intimidado quando você chega dominando assim.

Responde em um tom obviamente sarcastico enquanto segue ela e dança conforme a música, passando pelos dois demonios até o quarto dela.

- Estou supondo que a proposta está longe de ser uma noite de profanações. Então vamos direto ao assunto, o que você quer?

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 27
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Qui Jan 23, 2014 9:18 pm

A demônia, percebendo seu interesse na garota que cantava, fecha o sorriso e já trata de avisar.

- Ela é minha, fique com quem quiser, se tocar em um fio de cabelo dela, pelos sete infernos você sofrerá.

Depois do aviso, ela volta a sorrir, dando um tapinha de leve no seu rosto, falando sarcasticamente.

- Não se preocupe, eu sei que no fundo adora ser dominado HAHAHAHAHA

Assim que entram no quarto, ela fica a vontade, não parecia ter pressa. Vasculha o quarto atrás de alguma coisa, acha um pequeno pacote com um pó branco, cocaína. Abre um sorriso e joga as coisas do criado mudo no chão, fazendo em seguidas quatro carreirinhas com ajuda de um cartçao de crédito.

Ela cheira duas, ergue a cabeça por alguns instantes, deixando que a droga invada o seu corpo, depois, passando a mão pelo nariz, indica com a cabeça as outras duas carreiras para você.

Ela deita-se na cama, seu corpo estava meio suado, tanto pelo calor infernal (666), como pela droga em seu organismo. Parecia que tinha esquecido a sua pergunta, mas quando menos espera, ela volta a falar.

- Aqui no bar, tem muitos adeptos de Mamom. Pela manhã, devemos aniquilar com todos. Mas apenas pela manhã. Eu, e mais esse novato, Laos, não daremos conta de todo mundo. Uma ajuda de um comilão de almas é bem vinda.

Ela se retorce um pouco na cama, estava com os olhos arregalados, fecha-os por alguns instantes e depois engatinha na cama, na sua direção, ficando bem próxima.

- Enquanto não amanhece, se divirta, mas com discrição, não podemos chamar muito atenção. Daqui a pouco eu vou lá para baixo, tenho um assunto inacabado.

Sorrindo, ela passa levemente a língua pelos lábios, se virando novamente na cama, estava em êxtase.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Qui Jan 23, 2014 9:32 pm

- Nunca te ensinaram a dividir seus brinquedos?

Ele ri do comentario dela.

- Querida...claramente não me conhece..."dominar" pessoas, estripa-las e comer boas almas pecaminosas como sobremesa são meus pontos fortes...

Não vai rejeitar um presente desses, mas usa apenas um, não queria se perde tanto assim antes do evento principal, o demonio sorri sadicamente com o plano dela.

- Vai ser como aquelas festinhas no Ciclo da Luxuaria, pecado até todo mundo cansar e um bom banho de sangue para terminar a noite...vou ficar mal acostumado...

Observa ela se contorcendo na cama, alterada pelas drogas.

- Se não te conhecesse diria que está sugerindo alguma coisa deliciosame te nefanda engatinhando assim na minha direçao.

Estava com um sorriso obviamente cretino nos labios.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 27
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Qui Jan 23, 2014 9:43 pm



- Aquele brinquedo, eu não divido nem com o próprio Lúcifer. Mais tarde, você entenderá o porque ela esta sob minha proteção.

Era no mínimo engraçado, a mulher, uma humana, aparentemente comum e muito drogada.  Estava lá em baixo a merce de qualquer um que estendesse a mão. Mas estava intacta, cantando, como se fosse imune aos ataques mentais dos demônios.

Já no quarto, a mulher ri do comentário sobre a festa acabar em chuva de sangue, ela o olha, encarando-o por alguns instantes, estava analisando, estudando o que poderia vir a acontecer a seguir.

Ri ainda mais do último comentário, sobre estar se insinuando. Depois de rir, ela o olha com malícia nos olhos, seu sorriso era discreto, e passando a mão pelo seu corpo todo, apertando com vontade, engatinha para a cabeceira da cama, cruzando as pernas, tira os sapatos e os joga longe.

- Eu, provocar? Imagina HAHAHAHA

Os seus olhos não desgrudavam dos seus, o quarto estava naturalmente quente, mas depois da droga, e as insinuações, a temperatura estava quase se igualando ao inferno.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Qui Jan 23, 2014 9:58 pm

O pensamento sobre o porque daquela humana estar lá intocada era intrigante, qualquer demonio com um minimo de malicia já teria feito tudo com ela, mas aqui estava ela sendo protegida de modo tão fervoroso.

Mas logo dispensa o pensamento diante daquela visão, é obvio do que ela estava falando, demonios são inerentemente maliciosos com tudo, e tudo na linguagem corporal daquela mulher gritava isso, e Azatoth não fazia a menor questão de esconder sua intenção também.

O demonio move a mão para o rosto dela, acariciando, antes de em um movimento brusco a puxar pela cintura contra ele.

- Eu nunca pensaria nisso.

Ele gruda nos labios dela, o lado bom de demonios é o quanto eles não dão a minima para convenções sociais, e o quão claros eles são em suas intenções, ele queria estar no comando e ela também, mas a unica coisa que Azatoth pensava era o quanto isso faria a "luta" interessante.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 27
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Qui Jan 23, 2014 10:21 pm

Assim que a puxa para si, com suas mãos firmes em sua cintura, ela inclina a cabeça levemente para trás, abrindo um sorriso maroto, e quando volta, seus olhos pareciam pegar fogo, podia sentir a pele dela esquentar a cada momento. Todos aqueles toques, o envolvimento e por fim os lábios que se uniam.

Segurando nos braços do demônio, ela morde com força o lábio inferior do mesmo, saindo um pouco de sangue e o empurrando com força para a cama. Ela lambe os lábios, sorrindo ao sentir o gosto do sangue. Deita seu corpo sobre o dele, esfregando-se levemente, sua boca fica a centímetros da dele, provocando, passa a língua vagarosamente.

- Se eu não te conhecesse a milênios, diria que esta mais interessado em ficar aqui do que ir lá em baixo.

O seu sorriso era pura malícia, suas mãos seguravam as dele com força, prendendo-o na cama.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Qui Jan 23, 2014 10:27 pm

- Depois do papo de voce falar que eu gosto de ser dominado...como poderia recusar a oferta de provar o contrário?

Nem se importou tanto com o beijo meio "selvagem", ao ser deitado na cama, o demonio gira o corpo ficando em cima dela, ele estava mais do que disposto a provar ela errada, de fato adorava o fato de não precisar se segurar já que sua própria espécie é bem mais "resistente" que humanas.

Ele retribui as "caricias" explorando cada centimetro daquela dama do inferno, não era só o quarto que estava pegando fogo e sinceramente ele não dava a minima se estivessem no próprio inferno naquele momento, se estão na forma humana ou na forma verdadeira, tudo que sabe é que seu corpo gritava por desejo desenfreado e pelos nove infernos iria sacia-lo.


________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 27
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Qui Jan 23, 2014 10:48 pm

Logo que fica por cima, Ravenna abre suas pernas, prendendo-as em volta da sua cintura. Ela encara os seus olhos, rindo, passa as mãos levemente por suas costas, indo até a sua nuca. Segura forte no seu cabelo, dando um puxão de leve, e enquanto ainda sorria, aproxima seus lábios do ouvido, sussurrando:

- Só tente não incendiar o quarto, literalmente.

Ela faz força, inclinando seu corpo para frente, até que ficasse sentada no colo do demônio, suas mãos percorriam o corpo dele com vontade e maestria, seus lábios, quentes como a lava, procurava os dele ansiosamente, dando-lhe um beijo calmo, mas cheio de vontade. Sua língua percorria a boca dele por inteira, dando mordidas e chupões nos lábios.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Qui Jan 23, 2014 10:58 pm

- Não posso prometer isso.

Segura forte forte a cintura dela contra a sua enquanto seus labios se juntavam ferozmente enquanto suas mãos a despiam com tanta vontade que chega a arranha-la, o demonio estava cansado de joguinhos e rodeios, forçava seu peso em cima dela para ficar em cima, seu corpo estava em chamas, alguns diriam que estava quase literalmente em chamas.

Não sabe se é por causa da droga, por sua natureza ou provavelmente ambos, só que estava perdido naquele instinto mais básico, era como se todo pensamento lógico tivesse evaporado, e Azatoth vivia por estes momentos.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 27
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Qui Jan 23, 2014 11:09 pm

O clima apenas esquentava. Ambos estavam com os corpos quentes, suados, anciavam mais do que nunca matar a fome que existia dentro deles. As carícias começaram leves, e aos poucos, ia pegando a forma de como realmente eles eram, selvagens e sem limites.

Ravenna estava com tanto tesão, que queria prolongar ainda mais aquele momento, levando Azatoth a loucura. Novamente, ela o joga na cama, ficando por cima, rasgando a sua camisa e jogando ela longe.

Começa a beijar o pescoço do demônio, indo devagar pelo toráx, dando mordidas e chupões. Quando chega na barriga, concentra ainda mais mordidas ali, deixando inúmeras marcas, arranhões. Suas mãos, rapidamente vão abrindo as calças dele, ela ergue o olhar, e sorrindo maliciosamente, lhe fala:

- Então você promete o que?

Da uma leve mordiscada na virilha do mesmo, é quando alguma coisa acontece. A porta se abre rapidamente, eram os dois guarda-costas dela, eles, sem vergonha ou constrangimento pela cena, falam rispidamente:

- Ravenna, chegou a hora!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Qui Jan 23, 2014 11:25 pm

Palavras não podem descrever a raiva que sentiu quando os guarda costas interromperam ele na melhor parte, se não fosse pelo fato de ter uma demonio poderosa lá ele estaria batendo neles com a própria espinha.

- Filho de uma...por algum motivo quero matar alguma coisa muito mais agora...

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 27
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Sab Jan 25, 2014 1:22 am

Assim que seus guarda costas entram no quarto, ela fecha os olhos, cerrando os punhos, batendo na cama com tanta força que chega a quebrar parte dela. Mas quando abre os olhos novamente, o sorriso irônico volta ao seu rosto.

- Já vou descer, me esperem do lado do palco.

Dito isso, ela levanta-se, vendo a sua blusa parcialmente rasgada, arranca de vez e joga em cima de Azazoth. O cheiro da fêmea estava forte, atiçando ainda mais o desejo e o tesão que o demônio estava no momento.

Em seguida, ela fica parada por alguns segundos, olhando as paredes. Caminha lentamente na direção da porta, passando a mão pelo batente e indo pro lado direito, é quando acha alguma coisa, forçando a sua visão, pode perceber um pequeno símbolo em revelo na parede.

Ela aperta e fecha os olhos, abrindo os braços, pronuncia algumas frases em uma linguagem que nem você consegue entender, e em questão de segundos, a parede se abre, saindo dela uma adaga, vermelha como o sangue. Dela, emanava uma energia muito poderosa.

Ela pronuncia outras frases, camuflando e mesclando a adaga ao seu corpo. Depois de tudo pronto, ela volta-se para o demônio que permanecia na cama. Abre um sorriso e caminha lentamente na direção dele, sentando em seu colo, segurando a cabeça do mesmo com certa força, dando um beijo cheio de desejo e luxúria. Logo que termina, da uma pequena mordida em seus lábios e dois tapas na cara.

- É grandão, terminamos isso aqui mais tarde. Por ora, divirta-se da forma que achar melhor.

Dito isso, ela se levanta e se encaminha para a parte pública do bar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Sab Jan 25, 2014 2:27 am

Azatoth teve que se controlar para não deita-la na cama e terminar o serviço, mas sabe que aquela mulher em especial era dificil de domar, algo que ele anseia em fazer.

- Não se preocupa...a espera só aumenta a vontade...

Corresponde ao beijo, e sorri maliciosamente ao perceber ela ocultando a adaga, provavelmente parte de algum ritual que ainda não sabe mas que advinha que envolve isso e o coração de algum mortal.

Azatoth volta lá para baixo, a camisa praticamente rasgada, ele volta ao bar e pede uma cerveja enquanto observa o movimento, a procura de algo interessante, de preferencia alguém para "extravasar"

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 27
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Sab Jan 25, 2014 5:15 pm

O bar estava lotado, inúmeras pessoas vulneráveis, drogadas, alvos fáceis para um demônio. Mas, fáceis demais. Nenhum deles em particular lhe chama atenção.

Sua cerveja chega, estava estupidamente gelada, o garçom estava ocupado demais, muitas pessoas solicitando a sua atenção, e ele estava sozinho. Logo atrás do balcão, ao lado das geladeiras, tem uma porta vermelha, sem maçaneta. Você percebe que alguns demônios entram e não retornam de lá.

Uma mulher, que estava sentada no balcão, se aproxima de você, ela estava tomando um copo de vodkca com gelo, era humana, e não aparentava estar drogada.

- O que um homem tão bonito, faz aqui sozinho? E com a camisa nesse estado? - Ela aponta para sua camisa, dando risada.

O relógio marcava 2h45.

Pode perceber Ravenna indo na direção do palco, estava apenas de calça jeans e sutiã, muitos, mas muitos demônios a olhavam com desejo. Mas o seu objetivo, estava no palco. Aquela mulher, com voz belíssima.

Ela chega contornando o corpo dela, passando as mãos por sua barriga e tirando a sua blusa. Lenta e delicadamente, ela encostava a mulher em um canto escuro, onde a visão de todos é muito limitada. Não consegue mais ver nada.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Sab Jan 25, 2014 5:27 pm

Toma um belo gole da cerveja pouco antes da humana chegar, o demonio ainda tomado por desejo a olha direto nos olhos, via bastante potencial naquela humana, um bom brinquedinho até conseguir por as mãos em Ravenna de novo.

- Vamos dizer que meu tipo de diversão é bem mais...agressivo que o normal.

Seu olhar trazia o efeito sobrenatural de sua habilidade de Inspirar o caos, era como se tocasse o fundo da mente dela e trouxesse a tona o mais primitivo dos desejos fazendo sua mente e seu corpo gritarem pela satisfação simples e animalesca.

- Mas não acho que você seja desse tipo...

Ele fala em um tom desafiador e cretino.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 27
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Sab Jan 25, 2014 5:40 pm

Ela sorri ao ouvir o seu comentário, vira-se para o lado de dentro do balcão, começa a mexer em algumas coisas, até que encontra uma pequena caixa de prateada. Volta a sentar no balcão, mas desta vez, mais próxima de você.

- Eu acho uma pena você pensar assim...poderíamos nos divertir muito essa noite. Mas esta certo, não gosto desse seu estilo mais selvagem, tenho medo de perder o controle.

Seus lábios traziam uma malícia imensa, ela abria a caixinha e fechava. Dando uma rápida olhada, pode perceber duas algemas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Sab Jan 25, 2014 5:58 pm

O demonio ri da resposta, levantando-se e dando uma volta por trás dela, alisando suas curvas sem qualquer pudor enquanto sussurra no ouvido dela.

- Medo de que?

Suas mãos descem pela cintura dela, o Inspirar o caos ainda ativado e mirado nela.

- Eu sei o que você quer. Seu corpo não mente...você quer deixar a natureza seguir seu curso, quer ser jogada na cama e montada sem pensar em certo e errado, sem moral e imoral, apenas a carne e seus prazeres...quer se se deixar consumir por esse fogo como um demonio voraz...

As mãos escorregam pelas cochas dela enquanto junta os labios aos dela em um beijo lascivo.

- Tem uns quartos aqui em cima...vamos perder o controle...

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 27
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Sab Jan 25, 2014 6:22 pm

Assim que a alisa por trás, ela encosta a cabeça em seu ombro, fechando os olhos e apenas sentindo as mãos do demônio pelo corpo quente e suado.

Espera que termine de falar, retribui o beijo, e totalmente entregue, sussurra no ouvido de Azatoth:

- Então me leve, o meu medo, é de perder o controle aqui, na frente de todos. Mas em um local privado, não vejo problemas.

Dito isso, ela o encara por alguns instantes, dando-lhe outro beijo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Dom Jan 26, 2014 12:16 am

O demonio sorri maliciosamente, já tinha total controle sobre ela, o beijo forte que dá nela era como um contrato a ser firmado.

Ele acaba por leva-la a um dos quartos vazios no andar superior e tranca a porta por dentro para que ninguém os incomodasse, logo em seguida se atira nela, estava cansado de beijinhos, o demonio parecia mais um animal alucinado, despindo-a querendo sentir sua carne junto a dele.

Joga-a na cama de bruços e imediatamente a monta, efiando-se entre suas pernas e começando a saciar o que Ravenna lhe negou.

Azatoth não tem qualquer ternura nessa, nunca teve paciencia para ternuras e indiretas, para ele apenas os vicios da carne importavam e sabe que no fundo os humanos são tão bestiais quanto ele.

Mas sua intenção era usufruir tudo daquele brinquedinho de carne e fluidos, estava até então experienciando aquilo como humano, e essa era a parte que incomodava. Não tinha a menor razão ou vontade de continuar com aquela farsa, aquela aparencia que se assemelhava a seus inimigos anjos é deixada de lado e seu explendor infernal assume.

Seu corpo chega aos dois metros de altura, nada gigantesco mas mais alto que um humano normal, seus musculos praticamente dobram de tamanho como o de qualquer demonio guerreiro, suas pernas tornam-se animalescas, suas mãos agora ficam com três dedos grossos com garras afiadas nas pontas e sua face agora coroada de chifres e presas está o mais longe de um ser humano quanto possível. (vulgo a imagem na ficha)

Era essa a besta vermelha infernal que estava em cima dela, um monstro sem qualquer resquicio de qualquer coisa similar a humanidade continuando a desfruta-la agora com ainda mais fervor pois é sua verdadeira carne em contato com a humana.

O demonio puxa ela pelo cabelo para perto dele e tampa sua boca com uma mão, não queria ninguém ouvindo e interrompendo enquanto dava uma amostra de como sexo é no inferno.


- O que foi querida? Achei que você queria sair do controle!

Podia sentir o cheiro intoxicante de medo e sexo no ar, a aura dela mudando de vermelho sangue que representava lascivia para laranja que representava medo, não era só o acasalamento ou o medo dela, mas sim estar pegando a criação favorita de Deus e pervertendo-a completamente.

Após vários bons minutos desfrutando, o demonio chega a seu apice que termina com suas presas fincadas no pescoço dela e por fim sua alma apimentada por uma mistura do medo que sua mente tinha e o desejo que seu corpo inegavelmente tinha, a qual serviu como tira gosto para o demonio.

Após consumi-la de todos os modos possiveis, o demonio simplesmente deita na cama, aguardando a hora certa...


________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 27
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Dom Jan 26, 2014 11:15 pm

Spoiler:
 

O ápice do desejo e da satisfação. Dois polos tão opostos, o desejo, que consome a alma e o corpo como um fogo invisível, como se nada no mundo lhe bastasse, como se todas as coisas fossem triviais, nunca suficientes. A satisfação por sua vez, era o oposto. Sentimento de dever cumprido, de êxtase em ver e sentir que seu desejo fora realizado.

O demônio solta todas as suas frustações internas perante aquela mortal, seus anseios sexuais, sua ansiedade pela eminente batalha que chegaria no dia vindouro.

Na cama, jazia o corpo inerte da mulher, seu sangue escorria por todos os lados, seus olhos, ainda abertos, traziam o horror que ela acabara de presenciar e sentir.

Seu corpo, aos poucos começa a esfriar da relação perturbada que teve, e percebe que alguma coisa não esta normal.

O sangue começa a se espalhar pelo quarto, mas era muito sangue, nenhum humano tem tamanha quantidade em seu corpo. Ele começa a correr pelo seu corpo, por todos os cômodos, até que tudo ficasse rubro.

Pode escutar barulho de pés se arrastando, mas não vê ninguém, mas sente uma presença muito forte, muito poderosa. E uma risada ecoa no quarto, a voz, parecia o sibilar de uma cobra.

- HAHAHAHAHAHA ssssssssh. O que fara a seguir, ser das trevas? Sssssssssh

Seus braços e pernas estão imóveis, não consegue movê-las de forma alguma, como se algo tivesse prendendo-as.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Dom Jan 26, 2014 11:21 pm

O demonio respirava ofegante, deitava seu corpo enorme e bestial ao lado dela intoxicado pela sensação de desejo saciado.
Mas o sangue dela estava estranho, não era normal um ser humano sangrar tanto, isso até sentir alguma coisa paralisando-o, tentava se debater, suas garras sangrentas arranhavam o lençol, o ser infernal rosnava de raiva.


- Grrr...QUEM TA AI?

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 27
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Dom Jan 26, 2014 11:38 pm

-Por que tanta raiva? Já não foi o suficiente para uma noite? Sssssssssssshhhh

Um clarão muito forte invade o quarto, limitando totalmente a sua visão por alguns instantes, quando volta ao normal, se depara com uma monstruosa mulher-cobra, com cabeça humana e corpo de cobra. A língua bifurcada, dentres grandes e afiados, escamas verdes e olhos de réptil.



Ela se aproxima de você, analisando-o, chega perto e cheira o seu braço, afastando-se depois. Gira a corrente que estava presa a sua lança, prendendo na sua perna, mas não lhe faz nenhum mal, apenas sente uma sensação incômoda e gélida pelo corpo inteiro.

- Ssssssssh, humanos, anjos e demônios, sssssssh, nunca mantém o equilíbrio e nunca sabem quando parar sssssssssh.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Dom Jan 26, 2014 11:48 pm

O demonio tentava se soltar, mas por mais que seus musculos avantajados tentassem não conseguia. Azatoth começa a gargalhar das palavras dela.

- O bastante!? Eu só to começando!

Finalmente o ser se revela, com certeza outro demonio pois de jeito nenhum as hostes celestiais produziriam algo assim.

- Equilibrio!? Ahahahahahahaha...por que equilibrio quando temos a carne e todo o extase que ela oferece?

Ele olha fundo nos olhos dela, o demonio ainda mantinha o mesmo semblante de furia e corrupção.

- Se tu quer me matar vai logo com isso! Mas algo me diz que você quer alguma coisa, senão teria aproveitado enquanto eu me divertia com a vadia humana, então o que você quer?

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 27
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Seg Jan 27, 2014 8:04 pm

Conforme a sua agressividade e ira aumenta, a corrente em suas pernas começa a lhe apertar mais forte. Nada muito danoso a pele dura da sua real forma, exceto pelo líquido verde que estava sendo implantado pela sua derme.

A criatura rasteja até a porta, passa uma das mãos na parede, imitando os gestos que Ravenna havia feito horas atrás. Então pára e volta-se para você.

- Sssssssh, já viu isso, não viu? Ssssssssh. Preciso daquela adaga antes do amanhecer de amanhã ssssssssh.

Ela puxa ainda mais forte a corrente, o que lhe causa uma sensação extrema de dor, chegando próxima a ele, sua língua bifurcada estava para fora, ela continua.

-Sssssssh, é uma troca justa! A adaga, pela sua vida sssssssssh. O que me diz? Ssssssh. Se aceitar, eu conjuro um feitiço para esconder o veneno que foi implantado no seu organismo, assim ninguém vai ver e nem sentir ssssssssh. – A corrente aperta ainda mais, sua pele, tão grossa, começa a sangrar – Se não aceitar, não chegará até o alvorecer ssssssssh.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Seg Jan 27, 2014 10:01 pm

O demonio ruge de dor e raiva, a unica coisa certa é que iria fazer aquela criatura sofrer lendáriamente por isso, nem que tenha que morrer no processo.
Ela só não contava que se conseguisse a ajuda de Ravenna, ela poderia ter a adaga...enterrada em seu coração antes de Azatoth despedaça-la lentamente e devora-la.


- Grraaaurrr!! Ela será sua...agora me solta!

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 27
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Ter Jan 28, 2014 1:31 pm

A cobra tenta abrir um pequeno sorriso, com a sua língua bifurcada para fora. Um pequeno clarão surge a sua frente, e dele, cai uma moeda na cama, de bronze, apenas com alguns riscos.

Ela balança a mão na direção da moeda, e depois pra você.

- Quando tiver a adaga, coloque a moeda entre os dedos, ssssssh, e a adaga na outra mão, ssssssh. Depois disso, estará livre do veneno. Mas lembre-se, isso só funcionará, quando estiver com a adaga, se tentar sem, as consequência podem ser terríveis, ssssssssh.

As correntes apertam ainda mais suas pernas, fazendo-as sangrar mais um pouco. Os olhos do monstro perseguem o seu por alguns instantes.

- Estávamos à sua espreita, devorador de espíritos. Ssssssssh. Cumpra sua parte, e eu cumpro a minha, sssssssh.

Dito isso, as correntes largam suas pernas, a mulher, com as mãos, abre novamente aquele clarão, deixando-o cego momentâneamente, em seguida, só estava você, o corpo da humana e a moeda, suja de sangue.

Suas pernas ainda doem, mas aos poucos seus movimentos vão se recuperando. Pode ver o líquido verde correndo pela sua pele.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   Qui Jan 30, 2014 7:42 pm

Assim que as correntes largam suas pernas e o espirito some, o demonio urra de raiva dando um soco tão forte na parede que chega a marca-la com seu punho.

Azatoth volta a forma humana e se veste...ou pelo menos suas calças e decide voltar para baixo, tentando localizar um dos seguranças de Ravenna e assim que o acha.


- Fala pra Ravenna que o Azatoth quer falar com ela...ela vai entender o recado.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
1º Crônica – Terra Brasilis – Bidy
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 3Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Site do terra-brasilis fora do ar?
» Cenarios Terra Brasilis
» [Brasil] Acidente com Bandeirante em Cascavel já está sendo investigado
» Reconhecimento Cenário João Pessoa
» Variadas da Semana III

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mundo RPG :: Arquivo Morto :: JOGOS :: Universo Paralelo :: Purgatório-
Ir para: