Mundo RPG

O Lar do Rpgista Brasileiro
 
InícioPortalGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 A busca dos Perdidos

Ir em baixo 
AutorMensagem
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 28
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: A busca dos Perdidos   Seg Dez 03, 2012 6:19 pm



Todos escutam com atenção o que John estava falando. Claramente ele estava tomando a posição de líder daquelas pessoas, mesmo ele sabendo que no fundo, nem 1/3 delas iria sobreviver. Mas em seu íntimo, tinha que tentar, já foram abandonados à própria sorte pelo governo, sem informações suficientes, sem suprimentos, largados à morte iminente.

Os soldados correm o máximo que conseguem, tentando conseguir alimentos, água, ferramentas, algumas roupas, e principalmente em limpar a pista. Assim que as pessoas escutaram que estavam em partida, entraram em alvoroço. Até tinha uma certa organização, mas não tinham a cooperação na hora dos carros. Muitas pessoas estavam a pé, não haviam conseguido carona e não havia mais tempo.

O seu rádio não pára de emitir sinais de alerta, era o outro militar que estava a pouco aqui, Roberto:

- Conseguimos um ônibus, mande as pessoas que estão a pé para o começo da barricada. Temos 26 lugares apenas. E temos que sair AGORA. Uma pequena horda esta se encaminhando para a avenida, segundo o Andre, que estava no começo das barricadas, são aproximandamente uns 150. Não damos conta de tantos e temos muitas crianças e mulheres.


Averiguei pelo GPS e tinha razão, em Rezende tem o abrigo dos agulhas negras, pode ser um bom local. Bom, deve ser o único mais próximo, o Rio de Janeiro, aqui no centro, não é uma boa opção. O vírus veio com mais força aqui.

Logo que termina a transmissão, pode perceber que a maioria das pessoas estão prontas, esperando o seu comando, mas que lá no fundo, mais ou menos a uns 500m, os zumbis se aproximam.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1102
Data de inscrição : 16/11/2010

MensagemAssunto: Re: A busca dos Perdidos   Qua Dez 05, 2012 12:42 am

A situação era de pura emergencia, desorganização dos civis, zumbis a caminho e excasses de recursos. Se houvessem uns 30 militares pelo menos, poderiam controlar aquela multidão e organiza-los para que cooperacem uns com os outros, coisa que pelo visto era exigir de mais de civis que so pensavam em si mesmos e não na coletividade...

Ao ouvir o alerta do soltado, tratou logo de passar uma ordem para ele e seus homens, ja se preparando pra agir.

- Atenção, traga esse onibus o mais proximo que puder. O restante, procure concentrar o fogo em atrasar a orda tempo suficiente para o embarque do comboio. Demolição, entregaram o pacote no final da rua? Alguma equipe poxima ao posto de combustivel? iremos precisar tmb de um caminhão com reserva para o comboio... Cavalaria, esteja pronta para a vanguarda.

John tinha agora pela frente uma dificil tarefa, a de informar que havia um onibus, mas não tinha certeza que todos conseguiriam... Começou a andar em direção de onde ele viria, checando pessoalmente se os carros no caminho estavam levando quantas pessoas podiam ou se alguem estava abusando da sorte e entupindo o carro com tralhas, coisa que ele não perdoaria naquele momento crucial, gritando para que todos na rua o ouvissem, repetindo de metros em metros para ter certeza que seria ouvido.

- Quem puder entre em um carro agora, quem nao puder se dirija para o onibus que esta vindo. Não ha espaço para todos os onibus, talvez 40 lugares. Se apertem nos carros!!! São seus vizinhos e amigos que voces estao deixando para traz!!! Liguem os carros e os radios, estejam prontos e façam uma fila!!!

Ja estava com arma levantada, pronto para qualquer imprevisto enquanto avança em direção ao onibus, nào sabia se algum daqueles zumbis ja tinha avançado o suficiente para representar um perigo ao grupo, seus intintos o indicavam o que havia treinado e muito para fazer: ficar em alerta e pronto para agir.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 28
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: A busca dos Perdidos   Qua Dez 05, 2012 8:50 pm

Todos escutavam John com atenção, estavam perdidas, não sabiam que rumo tomar, foram abandonadas e precisavam de alguma esperança, o que foi encontrado naqueles soldados, que mesmo com todas as dificuldades, estavam tentando salvar o máximo de pessoas.

Mas será mesmo, uma boa idéia levar tantas pessoas?

Na parte final da rodovia, alguns soldados ateavam fogo na pista, tentando assim, atrasar os zumbis o máximo que conseguissem. Eles estavam avançando com certa rapidez, estão ávidos por carne humana, e qualquer um que fique pra trás esta sendo devorado vivo.

No posto de gasolina, os tanques estão cheios, mas não há nenhum caminhão isotanque para que levassem o máximo que conseguissem, encheram todos os recipientes que encontraram, mas não seria nem de longe suficiente para tantos carros.

John esta a caminho do ônibus, quando é quase atropelado por uma moto, com um rapaz saindo a toda velocidade, não carregava ninguém consigo, seguia na mesma direção em que os policiais do BOPE estavam indo.

Logo quando entra no ônibus, este estava cheio de pessoas, não tinha mais como levar ninguém, a população batia em volta, desesperada, são MUITAS pessoas e MUITOS carros, levariam HORAS para sair da rodovia, sem contar a maioria dos veículos que estão abandonados lá na frente, por aqueles que conseguiram um lugar no abrigo. O que fariam agora? Os zumbis se aproximam da barreira de fogo, alguns passam, queimam a roupa, mas outros estão dando a volta, o que atrasariam eles bastante, mas logo chegariam às pessoas novamente.

Porém tinham uma vantagem de tempo para decidirem como sairiam dali.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1102
Data de inscrição : 16/11/2010

MensagemAssunto: Re: A busca dos Perdidos   Qui Dez 06, 2012 10:16 am

A situaçao caotica parece que começa a abrir espaço para uma certa organização, com as pessoas passando a executar as tarefas... Se lembrou do seu tempo de recruta, em que seus irmãos de armas eram indisciplinados e com o tempo foram sendo moldados no que são hoje.

Quase foi atropelado e por instito ja estava com a arma apontada para o sujeito, mas ao ver a direçao que tomou, sabia que seria morte certa, o que econimizava uma bala. Estava mais preocupado com os zumbis e o combustivel naquele momento, falando para os carros pelo radio.

- Abasteção com o maximo de combustivel que puderem, vamos precisar para viajar, não sabemos quanto mais encontraremos pelo caminho. Retarguarda começe a avançar e feche uma formação tartaruga no comboio proximo ao posto.

Aquela era pra ser a ultima etapa da evacuaçao, garantido que teriam como sair dali levando o necessario. A formaçao era justamente para começar a proteger, eles seriam a partir dali uma fortaleza movel, com os militares ao redor do comboio protegendo os civis no interior, garantindo uma probabilidade maior de sobrevivencia.

Quando chegou ao onibus, seu receio tomou forma, não havia espaço suficiente para todos, tentando ainda colocar alguns que estavam do lado de fora para dentro do onibus mas eles eram em maior numero... Encheu os pulmões de ar, falando bem alto para todos

- HA CARROS MAIS A FRENTE, NA RODOVIA, NÃO PERCAM TEMPO AQUI E VÃO LOGO PEGA-LOS !!! SE ALGUEM SE ATRASAR, VÁ PARA RESENDE PELO INTERIOR!!!

Era algo que sujaria sua consciencia por muito tempo, mas sabia que nem todos conseguiriam tirar os carros dali. John os estava usando como isca, um sacrificio para aumentar as chances do grupo. Sabia que haveriam aqueles que apesar da dificuldade ainda assim iriam escapar, mas naquele momento o grupo que ja estava pronto precisava sobreviver e honrar todos os mortos...

Entrou mais para dentro do onibus, aguardando alguns instantes para a população percebesse que ele falava serio, repetindo para que fossem para os carros o mais rapido possivel. Se aproximou do motorista, indicando para que ele fosse ate o comboio. Devido ao tamanho e quantidade de gente, onibus seria o coração do comboio, e como tal deveria estar no centro da formação.

Quando chegasse iria descer e entrar no jeep proximo a vanguarda, proximo a cavalaria blindada, para ser um dos primeiros a saber o que estava acontecendo no caminho a frente e tomar a decisào o mais rapido possivel.

- Atenção todos, deixem o canal aberto. Estamos de partida. Quem ja estiver pronto, siga conosco, vamos pelo interior, por estradas menos movimentadas. Nosso destino é Resende, nas Agulhas Negras. Não vou indicar, mas gostaria de voluntarios para proteger o posto o quanto for possivel para quem ainda não conseguiu abastecer. Precisamos de vocês, então não fiquem para traz por muito tempo... Estamos de partida. Cavalaria, abra caminho pelo interior.

Com isso foi dada a ordem para partirem. John deu tempo suficiente para que o comboio possa salvar o maior numero de pessoas possiveis enquanto que aguardou ate que os mortos se aproximassem a 100 metros do local. Na frente, iria o blindado abrindo caminho, seguido por dois jeeps de militares e intercalando carros civis com militares, com um final de formação ainda em aberto, pois esperava que viessem mais pessoas que ficaram para traz...

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 28
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: A busca dos Perdidos   Sab Dez 08, 2012 8:56 pm

Da organização começa a surgir certo medo. Aos poucos, gotas de água vão caindo, e rapidamente forma uma grossa chuva. O fogo que estava segurando a maioria dos zumbis no fim da formação cessa e eles tem livre acesso aos carros agora.

No posto, formou-se uma enorme fila, mas com organização. No momento em que as pessoas viram os zumbis passando, ficaram nervosas, mas não apavoradas. Acho que estavam se acostumando com a idéia.

Não haveria como proteger o posto sem morrer. Aquele lugar ficaria tomado por zumbis em questão de minutos. Muitas pessoas perceberam isso e começaram a abandonar o comboio, tomando rotas alternativas.

John sabia que a grande maioria das pessoas não sobreviveria. Que a grande maioria ficaria pelo caminho. O blindado faz muito barulho, gasta muita gasolina, anda muito devagar. Não demora em todos os carros do comboio passá-lo. Não tinha como esperar, deveriam sair dali o quanto antes.

Mesmo assim começam a viagem para Rezende, pelo interior do Rio. Demoram para conseguir sair da rodovia, realmente estava muito congestionado, olhando para trás, pode observar alguns zumbis tirando as pessoas de dentro do carro, lá no final. Esse era o fim dos que ficaram pra trás.

Dentro do ônibus, lotado, muito calor, uma pequena confusão começa a se formar. Nada demais, mesmo assim, indo verificar melhor, uma mulher lhe chama atenção. Ela estava sentada em um dos bancos, olhando para fora, resmungando algumas coisas, estava completamente suada, seu corpo rijo. Falava coisas sem sentido, como se estivesse tendo uma alucinação.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1102
Data de inscrição : 16/11/2010

MensagemAssunto: Re: A busca dos Perdidos   Qua Dez 12, 2012 11:36 am

{off: desculpe a demora... }

A situação não era nem de longe a ideal e sobre tudo ja haviam começado as tão temidas "baixas" nessa luta contra um inimigo incansavel e inumeras vezes superior em quantidade... Mas nem de longe John se dava por vencido, muito menos considerar uma batalha perdida, tinha todo aquele grupo consigo e cada um que ainda estava vivo era uma vitoria para o lado deles...

Começou a pensar sobre o blindado, talvez fosse util, mas não ali, naquele momento. O barulho era alto e longe dali poderia ser ouvido, atraindo para o grupo ainda mais mortos... O consumo de combustivel tambem era elevado, seria um desperdicio abastece-lo sem saber de sua real utilidade futuramente.

Decidiu esperar em um ponto onde o comboio pudesse fazer uma pequena pausa para retirar o equipamento do blindado, munição e combustivel, ate mesmo a bateria se tivesse tempo suficiente. Mas pretendia fazer isso em um local onde tivesse um minimo de visibilidade segura ao redor...

Mesmo ja pensando em rotas e nos passos ate Rezende, não pode deixar de notar uma mulher, com olhar perdido e reações estranhas, falando coisas sem sentido... No mesmo instante se aproximou do motorista e ja pegou o radio, falando com um tom firme mas tentando evitar o panico.

- Precisamos fazer uma pequena pausa. Vamos abandonar o blindado e retirar o equipamento e combustivel. Preciso tambem que sejam identificados medicos no grupo para primeiros socorros.

Agora era uma questao de encontrar rapidamente um ponto para fazer o que era preciso. Não alertou sobre a suspeita que tinha da mulher, por convocou os possiveis medicos de outra forma, para não causar um panico desnecessario...

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 28
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: A busca dos Perdidos   Qui Dez 13, 2012 2:54 pm

Por algum tempo não houve resposta alguma sobre médicos naquele imenso grupo. Ode observar que o blindado parou e rapidamente seus homens estavam tirando os equipamentos e o combustível.

Tinha tanta gente que ficava difícil organizar as coisas. Vocês estavam em quinze homens do exército, se revezando entre a proteção dos civis e a organização. Mais uma parada dessa e mais algumas baixas. Gritos podem ser ouvidos lá atrás, alguns tiros, correria.

A população que estava dentro do ônibus começa a ficar em pânico, e uma mulher se aproxima de você.

- Moço, não sou médico, mas sou enfermeira. Posso ser útil em alguma coisa.

Agora é que começa os problemas. Haviam muitos carros parados na estrada, não há como passar sem retirá-los. Algumas pessoas descem dos carros e começam a empurrar para o acostamento , afim de liberar espaço suficiente para todos passarem. Mas a proliferação do vírus estava alto demais, muitos zumbis, até mesmo dentro dos carros surgem e começam um ataque em massa.

Não há tempo para salvar todos, seus homens correm para tentar ajudar, mas são muitos zumbis, sem ter o que fazer, voltam-se para o ônibus. Penduram-se nas janelas e atirando no máximo que conseguem de zumbis.

A mulher que estava dentro do ônibus desmaia, pálida. Ela estava ferida. Ninguém ali desconfiara de nada, a não ser John. As pessoas em volta tentam animá-la.
No seu rádio um dos soldados lha chama:

- Senhor, infelizmente não iremos conseguir prosseguir com todos os carros. Há uma passagem para o ônibus, mas é para os bairros do Rio de Janeiro, o restante esta bloqueado. Ou vamos por ali, ou todos morreremos aqui. São muitos zumbis.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A busca dos Perdidos   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A busca dos Perdidos
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [OFF]Entrega Casas Bahia (Black Friday)
» GTA 5 PC - Looping do Mal !
» RTG Tac-45 #EP-11 "Guiga XP" Em busca da C4 de ouro!
» I am Alive #5 Em Busca Do Radio Transmissor

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mundo RPG :: Arquivo Morto :: JOGOS :: Cidade dos Mortos :: Arquivo-
Ir para: