Mundo RPG

O Lar do Rpgista Brasileiro
 
InícioPortalGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 O Conto da Mata Escura - Aventura I (solo) - Yrel Nek'Dur

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
zignon
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 68
Idade : 37
Localização : Azeroth
Data de inscrição : 18/09/2018

MensagemAssunto: Re: O Conto da Mata Escura - Aventura I (solo) - Yrel Nek'Dur   Seg Out 22, 2018 8:38 pm

Teste de Habilidade:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 2003
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: O Conto da Mata Escura - Aventura I (solo) - Yrel Nek'Dur   Ter Out 23, 2018 12:31 pm

Teste para o Gondz:

Arvedui efetuou 1 lançamento(s) de dados d6 (Imagem não informada.) :
1

________________________________________________
Devagar e sempre...



"Ser único, na verdade, é ter coragem suficiente pra viver feliz sem depender dos outros..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 2003
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: O Conto da Mata Escura - Aventura I (solo) - Yrel Nek'Dur   Ter Out 23, 2018 12:43 pm

A pixie não consegue identificar quaisquer sinais de invasão daquele pequeno acampamento, nem sinais de luta, ou qualquer cheiro diferente que possa denunciar o que aconteceu com o ancião. Gondz, no entanto, rapidamente aproxima-se da mochila do velho e começa a cheirá-la com intensidade. Aparentemente, mesmo para o faro muito preparado do animal os rastros eram difíceis. Todavia, pareceu a Yrel que o cão fazia progressos.

Após longos minutos farejando, Gondz finalmente pareceu conseguir pegar algum rastro. Latiu poderosamente para Yrel, como que chamando-a, e partiu enloquecido para dentro da mata fechada.

Gastaram vários minutos percorrendo os caminhos fechados da floresta, com galhos espinhosos batendo no couro duro de Gondz, sem que o animal se importasse com os cortes e arranhões. Yrel, ao contrário, desviava de tudo suavemente, o a experiência e a delicadeza de que vivera na floresta desde sempre. Não obstante os percalços, após uma viagem de quase uma hora, chegaram a outra clareira na floresta. Essa, ao contrário daquela em que haviam passado a noite anterior, era muito mais ampla e desolada: a vegetação não crescia ali, nem mesmo relva. O solo parecia árido e duro, meio morto, meio morrendo.

Gondz correu até o centro da clareira e ficou ali farejando e cavando alucinadamente. O local em que o cachorro farejava e tentava cavar não pareceu a Yrel, de início, particularmente diferente do restante do solo. Todavia, conforme Gondz se mantinha tentando cavar, a pixie foi notando que daquele pedaço de chão pareciam emanar vibrações desagradáveis. Se havia magia ali, ou não, era impossível dizer sem examinar com mais cuidado. Todavia, parecia claro que não era apenas um pedaço comum de solo.

OFF escreveu:
Sinta-se livre pra agir como desejar, examinar a clareira ao redor ou adotar a postura que desejar. Contudo, se optar por examinar a porção de solo que o cachorro está tentando cavar, basta lançar um teste de habilidade.

________________________________________________
Devagar e sempre...



"Ser único, na verdade, é ter coragem suficiente pra viver feliz sem depender dos outros..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
zignon
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 68
Idade : 37
Localização : Azeroth
Data de inscrição : 18/09/2018

MensagemAssunto: Re: O Conto da Mata Escura - Aventura I (solo) - Yrel Nek'Dur   Ter Out 23, 2018 2:36 pm

Yrel busca em vão qualquer pista mas não acha. Porém o cão após muito esforço e usar o seu faro na mochila do ancião, parece ter achado uma pista e latindo insistentemente e balando o rabo indica para Yrel segui-lo e sai correndo alucinado pela floresta, parando de tempos em tempos, para cheirar e atualizar a direção. A fada voa desviando de galhos e espinhos, mas o cão, parece não se importar muito com o impacto da vegetação, que muitas vezes machuca seu couro grosso.

Após uma hora de piruetas, corridas e esquivas, a pequena aventureira, vê o cachorro parar em uma ampla clareira, com uma vegetação escassa, e na clareira em si, era inexistente, e com horror Yrel percebe que o solo naquele ponto está corrompido e que o local que Gondz escolhe para cavar, apesar de parecer igual ao restante da clareira, exala uma energia negativa, desagradável, malévola.

A pixie controla o seu asco e procura observar melhor o local da escavação do cachorrão e o aspecto do solo que as suas patas arremessam para trás formando um pequeno monte, ela abre bem seu olhos e ouvidos para não serem surpreendidos por essa energia que parece estar em todo lugar a sua volta e a espreita.

Teste de Habilidade:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 2003
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: O Conto da Mata Escura - Aventura I (solo) - Yrel Nek'Dur   Qui Out 25, 2018 6:23 pm

Yrel percebe a magia do lugar antes mesmo de se aproximar. Na verdade, ou  o autor da magia não soubera ocultá-la bem ou não tivera intenção de ocultar. É bem verdade que o solo nas proximidades do local em que o cão tentava cavar parecia normal - com tufos de grama, flores silvestres etc -, contudo, uma observação mais atenta de quem tivesse alguma intimidade com magia demonstrava que ali havia não apenas solo, mas uma porta.

E, após Yrel perceber a magia, esta dissipou-se. A barda pôde, então, ver claramente uma porta vermelha com aldrava e maçaneta de ouro. A porta descansava no meio do tempo, sem paredes que a apoiassem. Caso a pixie tivesse curiosidade de olhar do outro lado, contornando a porta, veria apenas a mesma aldrava e a mesma maçaneta.

Obviamente, alguma magia sustentava aquela porta de pé no meio ar. Mesmo com o vento soprando, a porta não balançava. Gondz parecia não ter visto ainda que havia ali uma porta, pois continuava tentando cavar próximo à soleira.

OFF escreveu:
Eis uma imagem da porta:



Sinta-se à vontade para explorar a clareira, verificar a porta, usar o cachorro para farejar, fugir, ou qualquer outra ação que considere adequada rs.

________________________________________________
Devagar e sempre...



"Ser único, na verdade, é ter coragem suficiente pra viver feliz sem depender dos outros..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
zignon
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 68
Idade : 37
Localização : Azeroth
Data de inscrição : 18/09/2018

MensagemAssunto: Re: O Conto da Mata Escura - Aventura I (solo) - Yrel Nek'Dur   Sex Out 26, 2018 12:37 am

Yrel intrigada com a magia, fica mais intrigada quando ela, ao ser dissipada revela um porta vermelha como o Mogno e com uma Aldrava lhe circundando como uma coroa. A porta estava ali, solta no tempo e no espaço e ao circunda-la, a face posterior é exatamente igual a face anterior.

A fada coça a cabeça e se dirige ao cão e puxando a sua orelhona, aponta a sua cabeça para a porta e mexe o narizinho imitando um cheira cheira do ato de procura rastros pelo faro e voa em direção da porta e volta para Gondz, mostrando toda a sua pressa em descobrir aquilo. no meio da clareira.

O cão levanta a cabeça e começa a se dirigir para a porta como se não acreditasse nos seus sentidos e por fim, faz o seu serviço de cachorro e começa a usar o seu apurado faro e Yrel voa ao redor ansiosa por respostas e mal contendo a curiosidade...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 2003
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: O Conto da Mata Escura - Aventura I (solo) - Yrel Nek'Dur   Seg Out 29, 2018 5:28 pm

Teste de percepção (Gondz):

Arvedui efetuou 1 lançamento(s) de dados d6 (Imagem não informada.) :
1

________________________________________________
Devagar e sempre...



"Ser único, na verdade, é ter coragem suficiente pra viver feliz sem depender dos outros..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 2003
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: O Conto da Mata Escura - Aventura I (solo) - Yrel Nek'Dur   Seg Out 29, 2018 5:34 pm

Após algum tempo, Gondz finalmente pareceu perceber que ali havia uma porta! Mesmo para um cão inteligente como aquele, não fora tarefa fácil perceber o pequeno truque de mágica que ali fora operado. Contudo, tão logo percebera o engodo, o imenso cão passou a arranhar a porta com vigor. Nenhuma marca era feita na madeira, mesmo com as garras poderosas de Gondz fazendo força ali.

O cão começou a latir, ansioso. Olhava para Yrel e depois para a porta, batia as patas no solo, nervoso. Gania baixinho, latia, arranhava a porta, olhava para Yrel, farejava alucinado, latia novamente. Parecia querer indicar a Yrel que algo se encontrava do outro lado daquela porta, embora uma porta mágica parada no meio do nada nunca parecesse indicar boa coisa, segundo a experiência da fada.

O cachorro, por fim, começou a tentar puxar a maçaneta da porta, na tentativa de abri-la.

OFF escreveu:
Sinta-se livre pra agir. Não apenas em relação à porta, mas a qualquer outra possibilidade de ação.

________________________________________________
Devagar e sempre...



"Ser único, na verdade, é ter coragem suficiente pra viver feliz sem depender dos outros..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
zignon
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 68
Idade : 37
Localização : Azeroth
Data de inscrição : 18/09/2018

MensagemAssunto: Re: O Conto da Mata Escura - Aventura I (solo) - Yrel Nek'Dur   Qua Out 31, 2018 1:30 am

Yrel divide-se entre o medo, a precaução e a curiosidade, mas ao ver o cachorro francamente tentar entrar pela porta adentro, tem a curiosidade aguçada para descobrir o que está do outro lado da porta e pensa consigo se talvez, pela ansiedade do cão, não seja o ancião que esteja preso ali, atrás daquela porta...

A pixie voa em volta da porta tentando criar coragem ou pensar em outra alternativa para achar o seu novo amigo que não seja adentrar naquela zona desconhecida e de repente senta diante da porta e faz uma oração para a sua deusa, Aerdrie Faenya, em busca de inspiração e orientação e lembra que sua deusa gosta de vento no rosto e se eleva acima das árvores e ora enquanto voa e se sente bem sentindo o vento a lhe bater no rosto e ao passar o vento pelas suas orelhas, o vento se assemelha a um sussurro...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 2003
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: O Conto da Mata Escura - Aventura I (solo) - Yrel Nek'Dur   Seg Nov 05, 2018 2:09 pm

Voando acima das árvores, você consegue observar a massa florestal chamada "Floresta das Escamas Verdes" com mais vagar, de uma posição privilegiada. A mata lá em baixo era fechada, densa, exceto pelas poucas clareiras que havia, pequenas falhas na densa cobertura de árvores. O vento era forte e frio, por conta da tempestade que caíra na noite anterior, passando por seu rosto como um carinho suave efetuado por mãos frias como gelo.

Quando o mundo lá embaixo ficou pequenino e apenas o sussuro do vento era audível, você olha para baixo e vê, com clareza - ainda que de forma diminuta - uma trilha saindo da "clareira da porta" e seguindo, serpenteando - ora sendo encoberta pelas árvores, ora ressurgindo em meio à mata densa - rumo ao limiar da floresta, em direção ao Norte. Lá, consegue divisar as sombras negras de colinas baixas - mas muito antigas - e, ao pé dessas colinas, um pequeno vilarejo onde, talvez, possa encontrar alguma ajuda; onde talvez alguém conheça a figura de Athos, o Ancião e possa se sentir impelido a resgatá-lo.

Lá de baixo, vinham agora os latidos do cachorro, impaciente, sem conseguir abrir a porta. Latidos que poderiam atrair criaturas da floresta, ou visitantes indesejados...

________________________________________________
Devagar e sempre...



"Ser único, na verdade, é ter coragem suficiente pra viver feliz sem depender dos outros..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
zignon
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 68
Idade : 37
Localização : Azeroth
Data de inscrição : 18/09/2018

MensagemAssunto: Re: O Conto da Mata Escura - Aventura I (solo) - Yrel Nek'Dur   Seg Nov 05, 2018 8:48 pm

Yrel em contato com o vento e com aquele verde enquadrando a sua visão, até esquece dos seus problemas e cantarola:

Quero me afogar no verde
No verde da mata sumir
Sumir de todo problema
Problema que já esqueci...


Este poema, era uma quadrinhas que a fada fazia quando em tenra idade fazia quadrinhas onde a ultima palavra de uma verso era a primeira palavra do seguinte e uma saudade do calor materno lhe acomete e ao mesmo tempo essa carência a lembra do bom velhinho e imediatamente ela perscruta a mata e vê partindo da porta um minusculo caminho serpenteando rumo ao norte e naquela direção vê algumas colinas e ao pé das colinas, um pequeno vilarejo e se sente bem com o que viu.

Na sua mente, o raciocínio é fácil, se me elevei como a deusa e tive esta visão do caminho é porque o caminho é a resposta e desce em um rasante e para à alguns centímetros de Gontz e lhe fala no ouvido: - Achei a trilha que devemos seguir, por favor me siga e começa a voar em direção a trilha que serpenteava para o norte.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 2003
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: O Conto da Mata Escura - Aventura I (solo) - Yrel Nek'Dur   Ter Nov 06, 2018 1:00 pm

O cachorro estava ainda tentando, inutilmente, abrir a porta, quando você desce de volta à clareira e o chama. Gondz parou por alguns segundos, olhando para você com a cabeça meio de lado, como se a tentasse compreender. Você parte voando rumo à trilha que avistara. O cão, todavia, após um latido poderoso, volta-se para a porta, tentando arranhá-la ou abrir a maçaneta novamente, claramente não a acompanhando.

Você, como sempre, voa rápido por entre a mata. A trilha era fácil de seguir, conforme você já percebera olhando de cima. Contudo, a distância real era bem maior do que a que você calculara olhando de longe. Foram pelo menos duas horas de voo, mas sempre em velocidade constante e sem interrupções.

As árvores já começavam a rarear quando você avistou o vilarejo ao pé das colinas escuras. Não havia muitas casas, não era sequer um vilarejo que estivesse nos mapas do mundo, mas era possível enxergar, mesmo de longe, o vai-e-vem de pessoas, carroças, cavalos; tendas de mercadores na pequena praça central do lugar; o barulho de alguma oficina de ferreiro trabalhando a pleno vapor e até a algaravia típica das conversas de taverna - o que significava que o local possuía uma taverna.

Você se encontrava a uma distância de meio quilômetro do local, ainda sob a sombra das últimas árvores da floresta.

________________________________________________
Devagar e sempre...



"Ser único, na verdade, é ter coragem suficiente pra viver feliz sem depender dos outros..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
zignon
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 68
Idade : 37
Localização : Azeroth
Data de inscrição : 18/09/2018

MensagemAssunto: Re: O Conto da Mata Escura - Aventura I (solo) - Yrel Nek'Dur   Qua Nov 07, 2018 7:23 pm

Ao entrar na trilha, logo Yrel percebe que Gondz não lhe acompanhou e ela fica insegura em relação a sua escolha, mas continua célere o seu caminho até ficar a uma distância segura da povoação e ver seus movimentos.

Logo de cara dispensa uma visita a taverna, o barulho e o burburinho das pessoas a assustam e foca no barulho do martelar rítmico de um ferreiro e pensa consigo: - Talvez ele possa ser bonzinho longe dos outros humanos acho que ele pode se comportar...

E voa rápido na direção do ferreiro, na sua forma invisível e começa a observa-lo de uma distância segura para investigar as suas emoções e poder decidir se faria ou não a abordagem.



Teste de habilidade (investigação?):
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 2003
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: O Conto da Mata Escura - Aventura I (solo) - Yrel Nek'Dur   Hoje à(s) 1:56 pm

O ferreiro era, sem dúvida alguma, um humano comum. Aparentava algo em torno de 30 anos humanos - embora sua pouca vivência com humanos não lhe permita precisar essa idade -, era muito forte (como geralmente são todos os ferreiros) e trabalhava muito compenetrado, martelando uma lâmina antiga prensada contra uma bigorna. Uma criança loura de 4 ou 5 anos - aparentemente uma menina - corria de dentro da oficina para fora, o tempo inteiro, fazendo o ferreiro sorrir com suas peripécias.

Você conclui, sem muito esforço, que deveria se tratar da filha do homem.

Obviamente, o ferreiro não a percebeu. Seria difícil para um humano médio perceber até mesmo uma fada na forma visível, tendo em vista que a furtividade inata das criaturas florestais é sempre muito além dos sentidos humanos.

Contudo, pode ter sido apenas sua impressão, mas lhe pareceu que, em algun momento, a criança olhou para a direção em que você estava, piscou e sorriu, antes de sair correndo novamente para dentro da oficina.

OFF escreveu:
Sinta-se livre para agir! ^^

________________________________________________
Devagar e sempre...



"Ser único, na verdade, é ter coragem suficiente pra viver feliz sem depender dos outros..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O Conto da Mata Escura - Aventura I (solo) - Yrel Nek'Dur   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O Conto da Mata Escura - Aventura I (solo) - Yrel Nek'Dur
Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» As aventuras do Detetive Águia
» Mage Knight Solo - domingo 09/03
» D&D 5e sendo traduzido
» Jogo Solo!
» Mage Knight - Solo Conquest

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mundo RPG :: PLAY BY FÓRUM :: Jogos :: Medieval (3d&t)-
Ir para: