Mundo RPG

O Lar do Rpgista Brasileiro
 
InícioPortalGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 As Crônicas de Avalon - Nyneve

Ir em baixo 
AutorMensagem
Erulindya
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 397
Idade : 37
Localização : Futura cidade Egípcia de Akhenaton
Data de inscrição : 17/03/2015

MensagemAssunto: As Crônicas de Avalon - Nyneve   Sab Set 08, 2018 9:54 pm

Ano da Magia Selvagem

Inverno.

Em meio à toda angústia da partida e expectativa da jornada você segue com a caravana até Wheloon, acompanhando mercadores que se preparam para fazer bons negócios com a proximidade do Festival de Inverno, Clérigos, Druidas e Rangers que irão para as florestas cumprir seus rituais sazonais, e jovens aventureiros que irão usar o Reino das Florestas como escala para terras mais distantes.

A caravana segue pelo caminho leste, em direção aos Picos do Trovão. Nessa época, esse conjunto de montanhas está mais frio que o normal, e tempestade de vento e neve são comuns. Ao chegarem ao sopé das montanhas, a caravana muda a formação, e os caravaneiros avisam do risco de avalanches na subida e ataques de hordas orcs e goblinóides. Acionam todo e qualquer aventureiro disposto a ajudar na travessia, pois, com a marcha reduzida, tornam-se alvos fáceis.

A viagem, apesar dos perigos iminentes e de alguns contratempos, foi tranquila: a neve não caiu, os ataques que ocorreram foram rapidamente suprimidos e os equipamentos que se quebraram foram consertados. De vez em quando havia uma parada para que todos pudessem compartilhar as refeições e se alimentar. Durante a viagem, Lathander mostrou sua face quatro vezes e Selune três vezes, durante as quais vocês descem os picos, atravessam a Floresta de Hullack até a ponte Masoner. De lá pegam uma trilha que contorna todo o Lago Wyvern para finalmente avistarem os as típicas casas de telhas verdes constatando que chegaram a Wheloon.

Lá já está nevando e você vê que as pessoas andam com ar triste e pesaroso. A caravana aos poucos se desfaz, mas são interrompidos por um cidadão afoito que vem lhes falar:

- Forasteiros! Nossa cidade sofre com uma praga cuja causa ainda não sabemos! Para sua segurança, sugiro que sigam para as cidades próximas, Massember, ou Pedra do trovão. Muitos já faleceram, então partam o mais rápido que puderem!

Ele é um senhor saudável, porém acima do peso, que cultiva uma barba ruiva e se comporta como líder da região. A caravana prontamente se arruma para partir, e te chamam para ir com eles.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://erulindya.deviantart.com/
Gregory Ioriss
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 114
Idade : 28
Localização : Xangai
Data de inscrição : 27/08/2018

MensagemAssunto: Re: As Crônicas de Avalon - Nyneve   Dom Set 09, 2018 1:14 am

Erulindya escreveu:

A viagem, apesar dos perigos iminentes e de alguns contratempos, foi tranquila: a neve não caiu, os ataques que ocorreram foram rapidamente suprimidos e os equipamentos que se quebraram foram consertados. De vez em quando havia uma parada para que todos pudessem compartilhar as refeições e se alimentar. Durante a viagem, Lathander mostrou sua face quatro vezes e Selune três vezes, durante as quais vocês descem os picos, atravessam a Floresta de Hullack até a ponte Masoner. De lá pegam uma trilha que contorna todo o Lago Wyvern para finalmente avistarem os as típicas casas de telhas verdes constatando que chegaram a Wheloon.



Durante a viagem, Nyneve se mantém introspectiva e soturna. Porém uma parte dentro dela que não queria se manifestar, no fundo estava palpitando de ansiedade com as novas paisagens. Aquela era primeira vez que ela deixaria a Terra dos Vales desde que era criança, e era a primeira vez que estava livre no mundo por conta própria. Por um momento, pensamentos de liberdade e caos passaram por sua cabeça, como os de um prisioneiro que respira o ar da liberdade pela primeira vez depois de cumprir anos de pena. Porém, eles foram embora assim como vieram, e o senso de responsabilidade tomou conta novamente. Ainda assim, ela sentia um certo prazer em viajar, também uma certa aflição em relação aos perigos da viagem, mas a presença de outros aventureiros a confortava. E assim ela seguiu viagem até Wheloon, rezando para Eldath e escrevendo no seu diário todas as novidades que encontrava no caminho, como ervas e espécies de plantas que nunca havia visto antes, notas sobre pessoas consideradas exóticas, pontos que chamaram sua atenção na paisagem, etc. Quando finalmente os telhados de verdes de Wheloon se mostraram no horizonte, Nyneve fez uma prece de agradecimento a Eldath.


Erulindya escreveu:

Lá já está nevando e você vê que as pessoas andam com ar triste e pesaroso. A caravana aos poucos se desfaz, mas são interrompidos por um cidadão afoito que vem lhes falar:

- Forasteiros! Nossa cidade sofre com uma praga cuja causa ainda não sabemos! Para sua segurança, sugiro que sigam para as cidades próximas, Massember, ou Pedra do trovão. Muitos já faleceram, então partam o mais rápido que puderem!

Ele é um senhor saudável, porém acima do peso, que cultiva uma barba ruiva e se comporta como líder da região. A caravana prontamente se arruma para partir, e te chamam para ir com eles.

Saindo da caravana e aceitando a ajuda de algum companheiro de viagem que lhe passava sua mochila, ela agradece ao condutor da sua carroça e lhe oferece duas moedas de cobre como gorjeta.

-Eu vou ficar por aqui. Obrigada por me trazer em segurança a Wheloon. Que Eldath abençoe seu caminho, e os façam a seguir em segurança.

Colocando seu capuz para se proteger do frio e da neve, Nyneve caminha em direção ao homem robusto de barba ruiva (que a lembrou que ela deveria escrever para seu pai em breve avisando que chegara em Wheloon). Apesar da jovem idade, o frio a fazia encolher ligeiramente, e a capa pesada cobrindo seu rosto em conjunto com o cajado que carregava, faziam-na parecer uma senhora de idade para que olhasse de longe.

-Com licença, senhor. Agradeço pelo aviso sobre a epidemia que aflinge vossa cidade, porém estou aqui justamente por causa dela. Eu sou Nyneve Amarathil, sacerdotisa de Eldath. Ao ouvir os rumores que cruzaram os Picos do Trovão até a Terra dos Vales, vi que era necessário prestar o auxílio ao seu povo, pelo menos até onde minhas competências podem auxiliar. Sabes por acaso onde posso entrar em contato com algum dos enfermos para que possa analisá-lo? Por acaso há alguém que tenha registros sobre a doença, por exemplo, quando começou, onde ocorreram os primeiros casos, sintomas, primeiros casos de falecimento... Qualquer informação pode ser útil.

Sua voz saía jovem e cristalina por de dentro do capuz, descombinando com a imagem exterior que Nyneve passava. Mas ao olhar para cima em direção ao senhor, podia-se constatar toda a juventude, esperança e vontade em ajudar naqueles olhos castanhos esverdeados que o fitavam serenamente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Erulindya
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 397
Idade : 37
Localização : Futura cidade Egípcia de Akhenaton
Data de inscrição : 17/03/2015

MensagemAssunto: Re: As Crônicas de Avalon - Nyneve   Dom Set 09, 2018 2:08 am

Nyneve escreveu:
-Eu vou ficar por aqui. Obrigada por me trazer em segurança a Wheloon. Que Eldath abençoe seu caminho, e os façam a seguir em segurança.

O condutor recebe as moedas, dá uma mordida para conferir se são de verdade, e parte.

- Que Tymora volte sua face a seu favor!

Nyneve escreveu:
-Com licença, senhor. Agradeço pelo aviso sobre a epidemia que aflinge vossa cidade, porém estou aqui justamente por causa dela. Eu sou Nyneve Amarathil, sacerdotisa de Eldath. Ao ouvir os rumores que cruzaram os Picos do Trovão até a Terra dos Vales, vi que era necessário prestar o auxílio ao seu povo, pelo menos até onde minhas competências podem auxiliar. Sabes por acaso onde posso entrar em contato com algum dos enfermos para que possa analisá-lo?

- Fico feliz que veio só para nos ajudar! O que mais temos aqui, moça, são enfermos! - Diz o homem enquanto começa a andar mais para o interior da cidade.

Nyneve escreveu:
Por acaso há alguém que tenha registros sobre a doença, por exemplo, quando começou, onde ocorreram os primeiros casos, sintomas, primeiros casos de falecimento... Qualquer informação pode ser útil.

- Os primeiros relatos vieram dos mineiros. Tem uma caverna próxima daqui que coletamos minério e foram de lá as primeiras vítimas. Na sequencia, os parentes dessas vítimas.

Ele faz uma pausa, como se fosse falar algo proibido. Então prossegue:

- Não é nada bonito de se ver, moça. Antes de morrer, as pessoas relataram febre, uma dor muscular que queima, depois eles se sentem muito fracos, não conseguem mais comer e... bem. Você sabe o final. Alguns parentes relataram que pouco antes do fim, surgem manchas vermelhas no corpo que explodem.

Ele para de andar.

- Nessa casa, ainda tem um enfermo. Quer arriscar entrar? Essa doença é muito contagiosa!

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://erulindya.deviantart.com/
Gregory Ioriss
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 114
Idade : 28
Localização : Xangai
Data de inscrição : 27/08/2018

MensagemAssunto: Re: As Crônicas de Avalon - Nyneve   Dom Set 09, 2018 2:20 am

Nyneve acompanha o homem, ouvindo atentamente enquanto fazia anotações mentais. Quando o homem para, Nyneve também o faz.


Certamente, senhor. Quem seria o enfermo? Ele é um dos mineiros ou teria alguma relação com eles? Há outros moradores na casa?

Nyneve observa a casa enquanto indagava o homem, tentando imaginar o tipo de pessoa com quem iria lidar a seguir.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Erulindya
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 397
Idade : 37
Localização : Futura cidade Egípcia de Akhenaton
Data de inscrição : 17/03/2015

MensagemAssunto: Re: As Crônicas de Avalon - Nyneve   Dom Set 09, 2018 2:52 am

- Nessa casa mora um pescador. Ele não teve contato com os mineiros nem parentes deles. O nome ele é conhecido como Tio Manco. A esposa dele disse-me ontem que ele já não come mais... Eles não têm filhos.

Ele bate na porta para você, Uma senhora simpática e triste os recebe e faz sinal para entrarem. Ela treme bastante, mesmo usando uma roupa de frio com muita pele e pelos.

- Sarp, por favor, entre!

- Não, Senhora. Só vim trazer esta jovem para auxiliar no que puder. - ele põe a mão no seu ombro - Tome cuidado.

A senhora aguarda sua entrada.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://erulindya.deviantart.com/
Gregory Ioriss
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 114
Idade : 28
Localização : Xangai
Data de inscrição : 27/08/2018

MensagemAssunto: Re: As Crônicas de Avalon - Nyneve   Dom Set 09, 2018 10:03 am

Nyneve olha para o homem levemente surpresa.

"Então esse é o Lorde Sarp! Como não imaginei antes?" pensa, se lembrando que na caravana alguns viajantes haviam mencionado seu nome como a principal autoridade de Wheloon.


- Obrigada, Lorde Sarp. O senhor também. Mantenha-se em segurança. Wheloon precisa de você.

Então Nyneve volta-se para a senhora e faz uma reverência informal.

- Com licença, minha senhora. Se me permite... - e adentra a casa, removendo o capuz coberto com alguns flocos de neve. - Gostaria de fazer algumas perguntas a respeito de seu esposo e essa doença. Quando foi que ele a contraiu? Em que cirscunstâncias? Ele esteve próximo à caverna de minérios? A senhora chegou a apresentar algum dos sintomas da doença nos últimos dias?

Enquanto falava, Nyneve pousa sua mochila sobre o chão e começa a procurar pelo seu kit de primeiros socorros em seu interior.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Erulindya
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 397
Idade : 37
Localização : Futura cidade Egípcia de Akhenaton
Data de inscrição : 17/03/2015

MensagemAssunto: Re: As Crônicas de Avalon - Nyneve   Dom Set 09, 2018 12:25 pm

Nyneve escreveu:
- Obrigada, Lorde Sarp. O senhor também. Mantenha-se em segurança. Wheloon precisa de você.

Ele lhe sorri e se volta para as pessoas da caravana.

Nyneve escreveu:
- Com licença, minha senhora. Se me permite...

- Por favor, filha, fique à vontade. - conduzindo-a a um cômodo e oferecendo um assento.

Nyneve escreveu:
- Gostaria de fazer algumas perguntas a respeito de seu esposo e essa doença. Quando foi que ele a contraiu?

- Há alguns dias atrás, talvez cinco, não sei dizer com precisão.

Nyneve escreveu:
Em que cirscunstâncias?


- Foi depois de uma pescaria no rio Wyvernflow, ele voltou muito cansado.

Nyneve escreveu:
Ele esteve próximo à caverna de minérios?


- Não, filha. Não há motivos para isso.

Nyneve escreveu:
A senhora chegou a apresentar algum dos sintomas da doença nos últimos dias?

- Sabe, filha, ontem eu comecei a sentir mais frio do que o normal, e tenho suado bastante.

Você vê que ela não tira o capuz mesmo estando protegida do frio em casa. E sua face denota cansaço.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://erulindya.deviantart.com/
Gregory Ioriss
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 114
Idade : 28
Localização : Xangai
Data de inscrição : 27/08/2018

MensagemAssunto: Re: As Crônicas de Avalon - Nyneve   Dom Set 09, 2018 1:12 pm

"Ela deve ter contraído a febre"

Pensa Nyneve, que tenta se portar serena e calma para não alarmar aquela senhora, apesar que ela mesma já deva desconfiar.

-Entendo... A senhora poderia providenciar um jarro de água e uma bacia vazia? Não precisa ser muito funda. Também algumas toalhas limpas.

Nyneve abria seu kit de primeiro socorros e retirava alguns ensumos e ervas que talvez poderiam ser úteis para aquela situação.

-E eu poderia ver o estado de seu esposo, se não for incômodo para ele?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Erulindya
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 397
Idade : 37
Localização : Futura cidade Egípcia de Akhenaton
Data de inscrição : 17/03/2015

MensagemAssunto: Re: As Crônicas de Avalon - Nyneve   Dom Set 09, 2018 2:46 pm

A senhora faz um sinal com a cabeça dizendo "Sim" e vai buscar o que pediu. Pouco depois ela volta, com uma cumbuquinha de cerâmica cheia de água e um tacho de metal que, na pouca iluminação que há aí dentro, parece da cor de suas madeixas. As toalhas estão penduradas no braço dela e assim que põe os objetos na mesa, as entrega para você.

Nyneve escreveu:
-E eu poderia ver o estado de seu esposo, se não for incômodo para ele?

- Acho que ele não se incomodará. Na verdade, você dará esperança a ele, pois ninguém entrou aqui depois que ele adoeceu. - Diz sorrindo pra você.

Ela te leva ao quarto, abre a porta devagar para, caso ele esteja dormindo, não acorde. E te deixa à vontade para fazer o que quiser.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://erulindya.deviantart.com/
Gregory Ioriss
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 114
Idade : 28
Localização : Xangai
Data de inscrição : 27/08/2018

MensagemAssunto: Re: As Crônicas de Avalon - Nyneve   Dom Set 09, 2018 11:23 pm

Nyneve acompanha a mulher até o quarto cautelosamente para não fazer barulho.
Ainda sem trespassar a porta, ela espia o interior do quarto discretamente para não chamar a atenção do pescador enfermo caso este estivesse dormindo. E num sussurro pergunta à senhora:

- Ele ainda apresenta febre?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Erulindya
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 397
Idade : 37
Localização : Futura cidade Egípcia de Akhenaton
Data de inscrição : 17/03/2015

MensagemAssunto: Re: As Crônicas de Avalon - Nyneve   Seg Set 10, 2018 6:48 pm

- Filha - diz baixinho - ele nem tem mais forças para se alimentar de tão forte que está a febre.

Nisso, vocês escutam alguém bater na porta.

- Por favor, aguarde aqui. Vou ver quem é, sim?

A Senhora sai do quarto. Você escuta uns burburinhos la fora.

Citação :
off

para prosseguir, continue em: O Retorno... e de Volta Outra Vez - Zordan

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://erulindya.deviantart.com/
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: As Crônicas de Avalon - Nyneve   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
As Crônicas de Avalon - Nyneve
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Off] Os Ventos do Inverno (Livro 6 de As Crônicas de Gelo e Fogo) não tem previsão para 2015 e...
» DDTANK: Servidor Avalon 6.4
» TOP 5 - Mecânicas

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mundo RPG :: PLAY BY FÓRUM :: Jogos :: ★ Forgotten Realms ★ :: Temporário-
Ir para: