Mundo RPG

O Lar do Rpgista Brasileiro
 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Aventura I

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Qui Jan 05, 2017 7:59 am

DEATH efetuou 1 lançamento(s) de dados d6 (Imagem não informada.) :
2
Teste para investigar pistas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Paulo
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 183
Idade : 31
Data de inscrição : 30/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Qui Jan 05, 2017 8:53 am

Reconhecendo o objeto que o ronin derrubou, o bardo observa ele recolhê-lo novamente e entra na casa atrás dele.

- Seu Tigre, onde você conseguiu este item? O senhor sabe do que se trata? Parace muito perigoso. Se me permitir gostaria de analizá- lo com mais atenção pra confirmar minhas suspeitas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Qui Jan 05, 2017 12:26 pm

Ao passar pelo portal, constatou que a chuva estava intensa naquele local, e curiosamente não via ninguém no local a não ser os membros do grupo, pois por mais que moradores pudessem estar se abrigando da chuva, não via nenhum sinal de luz nas casas.

Sem que pudesse reagir ou perceber, acabou tomando um violento choque proveniente de um raio que caiu próximo, sentindo a descarga subir-lhe pelas pernas. Tal foi o desconforto que a primeira providência foi procurar um abrigo, num dos casebres do local.

Reparou mas nem deu muita importância no item que caiu da mochila de seu companheiro, parecia se tratar de uma pedra estranha, quem sabe um hobbie dele carregar peso extra atoa, enquanto que ele próprio preferia coisas mais valiosas e brilhantes.

Enquanto pega algumas coisas comestíveis para saciar sua fome, começa a observar o local, os objetos, pertences, ferramentas, a forma como estavam dispostos e se notava algo em particular que lhe chamasse a atenção. Sem sucesso.

Percebia que estava estranho o local, mas não encontrava uma pista, tinha a sensação igual a quando você quer dizer algo que esta na ponta de sua lingua mas não acha a palavra certa. Quem sabe se algum de seus companheiros desse uma ideia poderia descrever melhor o que pensava, mas no entanto, no momento, apenas desconfiava, sem certezas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1799
Idade : 104
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Qui Jan 05, 2017 1:57 pm

Goran escreveu:
Com minha visão mais aguçada que a dos demais, busco visualizar alguma praça ou alguma casa maior que as demais, iria verificar melhor o local.

Mesmo com a cortina de chuva atrapalhando a visão, o mago consegue visualizar, quase no limite da aldeia, uma construção maior. Um sobrado de aparência antiga, mas tão limpo e bem conservado quanto qualquer outra casa da vila. Suas portas e janelas, assim como as de todas as demais construções, estavam fechadas, mas a visão extremamente aguçada do meio-orc pode captar uma nesga de luz quase imperceptível numa fresta quase invisível na lateral do casarão. Se havia gente na aldeia, provavelmente estaria naquele sobrado.

===================== WILL, MOISÉS e PAULO ==============================

Dentro do casebre, Morgoth sentou-se aguardando, na expectativa de que alguém - possivelmente o dono do imóvel - viesse reclamar da porta arrombada. Minutos se passaram enquanto, lá fora, os demais membros do grupo envolviam-se, cada qual, em uma atividade, mas o minotauro não viu ou ouviu nada que denunciasse a chegada de alguém.

Até que seus companheiros de grupo adentram o casebre, um deles - Tenshu - carregando nas mãos o que aparentava ser uma pedra rachada que zumbia. Na escuridão, era possível perceber apenas um leve teor castanho na "pedra", nada que denunciasse qualquer aptidão ou característica especial. O Ronin estava quase enfiando a cara no objeto para identificar de onde viera o golpe que lhe atingira, mas não detecta nada. Até que o zumbido se torna mais audível e pequenos choques começam a "morder" sua mão. A "pedra" estava ensopada e quase vibrava. Num rompante, uma onda de choque mais poderosa ressoa novamente, Tenshu deixa a "pedra" cair, suas mãos queimando de dor.

Contudo, nesse instante, ambos - Tenshu, Morgoth e Carlo - são surpreendidos pelo mais improvável acontecimento: a "pedra" se rompe e uma cabecinha minúscula eclode de dentro de uma das rachaduras. Afinal de contas, não era uma pedra...

==================== BONES ========================

O elfo negro esquadrinhou todo o ambiente ao redor, sem que notasse nada que fugisse ao normal: as cadeiras eram cadeiras, as panelas eram panelas, o chão, o teto e as paredes não aparentavam qualquer particularidade que os distinguisse de outros pelo mundo a fora. Contudo, a sensação de que algo estava estranho se intensifica no Guerreiro das Sombras. Quando observa com sua visão periférica, o elfo negro pode perceber que as sombras de alguns objetos mostram-se distorcidas, "erradas" de alguma forma, como se os objetos que representassem estivessem distorcidos ou deformados.

Mas olhando diretamente para os objetos e suas sombras, apareciam ambos normais, como quaisquer outros objetos e sombras ao redor do mundo.

________________________________________________
Devagar e sempre...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Paulo
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 183
Idade : 31
Data de inscrição : 30/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Qui Jan 05, 2017 2:23 pm

O bardo se aproxima do ovo recém rachado que revelava uma criatura peculiar, e agacha, mas mantém uma curta distância para evitar alguma possível descarga elétrica que um bebê ainda instável poderia causar. Talvez entre a própria espécie seja uma forma de demonstração afetiva, mas certamente o corpo e um humano não sustenta muito bem uma carga dessas. Olha para a criatura recém-"chocada" (mas quem ficou realmente chocado foi o ronin... não é uma boa hora pra piadas, mas numa próxima não falha), e a encarando diz:

- Bem vindo, pequeno! - Sem virar o rosto diz a seu aliado - Acho que agora você terá companhia, Dilo (apelido derivado de armadilo).
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Goran Pandev
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 973
Idade : 31
Data de inscrição : 23/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Seg Jan 09, 2017 10:07 pm

A chuva intensa e o frio deixavam o clima tenso demais ainda mais sem a presença de nenhuma pessoa em canto algum. Teríamos que fazer algo e depressa, pois a chuva não aparenta que está prestes a acabar e precisamos nos alojar num lugar seguro e seco e nos alimentar para continuar nosso caminho.

Vendo aquele ponto de luz num canto quase imperceptível penso em chamar o restante, mas decido verificar sozinho, pois se algo der errado posso retornar mais rapidamente ao lado deles.

E com esse pensamento em mente me teletransporto para mais próximo do ponto e luz e fico a observar o local para verificar se há pessoas ou se algo está ocorrendo ali.
Goran Pandev efetuou 1 lançamento(s) de dados d6 (Imagem não informada.) :
1
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Elessar III
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 554
Data de inscrição : 03/12/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Ter Jan 10, 2017 3:04 pm

-Por TAURON.... isso é o que? Onde foi que encontrou isso cabeça de vento? -Olhando para Tenshu, enquanto imagina que problemas isso poderia trazer, e ainda quando foi que ele pegou isso?-

-Cabeça de vento, que tipo de ovo é esse?

O grandalhão segurava aquela coisa, não sabia ao certo o que era, mas era um ovo sem sobra de duvida, não dava a minima importância para possíveis danos causados pela criatura, ou mesmo se ela poderia morde - lo, aquelas faíscas poderiam ser inconvenientes mas dificilmente causaria dano. Continuava a examinar procurando entender o que estava próximo do rompante da saída para a vida, De forma alguma ajudaria aquela criatura a nascer, afinal para minotauro seria uma desonra imensa depender de outros para nascer, afinal se aquilo queria viver deveria ja estar disposto a suar de suas forças como demonstração ao mundo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Elessar III
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 554
Data de inscrição : 03/12/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Ter Jan 10, 2017 3:06 pm

Elessar III efetuou 1 lançamento(s) de dados d6 (Imagem não informada.) :
3

Analise da criatura para descobrir algo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Paulo
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 183
Idade : 31
Data de inscrição : 30/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Ter Jan 10, 2017 3:28 pm

Enquanto o Morgoth toma o ovo rachado e com a cabeça da criatura apontando nas mãos, Carlo se levanta sem a menor intenção de impedir o impetuoso minotauro, enquanto dá alguns passos em direção da porta do casebre, diz:

- Vai com calma grandão, isso é apenas um filhote de dragão.

Para na porta e continua:

- Vou ver se encontro os outros. Ainda não sabemos o que se passa nesse lugar, melhor não nos perdermos uns dos outros.

O bardo olha pra fora da casa procurando os outros membros do grupo, se possível sem sair da casa ou afastando o menos possível. Num local desconhecido e aparentemente abandonado e com um temporal desses, era melhor que se mantivesses reunidos, ou pelo menos com um plano em ação.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Elessar III
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 554
Data de inscrição : 03/12/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Ter Jan 10, 2017 3:58 pm

Essa coisa coisa aqui fede que nem você Carlo

de divertia o Minotauro com a criaturinha enquanto respondia ao amigo que parceria se dirigir para fora em direção a chuva e ao vento frio que a anoite trazia
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Qua Jan 11, 2017 7:52 am

Finalmente, de forma um tanto acidental, percebeu o que tanto incomodava, não era o que via e sim o que não via, as Sombras do local pareciam estar se comportando de forma diferente, como que escondendo algo ou talvez tentando lhe revelar o ocorrido.

Decidiu deixar o casebre e procurar os outros, principalmente o mago, talvez ele tivesse uma resposta arcana plausível suficiente para o que poderia causar aquilo.

Quando finalmente o vê, ele desaparece, se teleportando como de costume,um mau hábito que várias vezes acabava por aumentar o risco, dele próprio ou do grupo.

Decidiu então conversar com os outros, aquele que pudesse achar, tentando explicar seu incomodo e suspeitas, sem se importar muito com o "lanche" novo que acharam.

-  tem algo muito estranho aqui que não vemos, pelo menos não as claras. As Sombras do lugar não batem com seus objetos. Ou estamos em uma ilusão que não vemos o que realmente está aqui ou algo distorceu a presença das coisas e pessoas e as Sombras estão me alertando. Melhor não nos separamos completamente, vai dar merda em breve...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ninja
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1150
Idade : 22
Localização : Na frente do Pc
Data de inscrição : 29/11/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Sex Jan 13, 2017 7:56 pm

Novamente a pedra solta uma descarga elétrica, fazendo o ronin soltá-la, e assim ela racha, mostrando seu interior, contendo um pequeno ser deformado que o minotauro não se demora a pegar na mãos.


Elessar III escreveu:
-Por TAURON.... isso é o que? Onde foi que encontrou isso cabeça de vento?


-Na floresta...
- diz enquanto mexe as mãos para voltar a sentilas denovo - eu achei que era um ovo podre...ia por você para comer...

Elessar III escreveu:


-Cabeça de vento, que tipo de ovo é esse?



-Bovino, eu realmente não sei, eu so queria que você comesse algo estragado e observaria sua reação.


Mas que tipo de expurgo é esse? Que meus atos não tenham causado algo pior...
-Pensa

Seja o que for...acho que precisa de um nome...

________________________________________________
Kung Lao, Jogador de Chapelão



Última edição por Ninja em Sex Jan 13, 2017 7:59 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://italicox.blogspot.com.br/
Ninja
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1150
Idade : 22
Localização : Na frente do Pc
Data de inscrição : 29/11/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Sex Jan 13, 2017 7:58 pm

Teste para tentar descobrir o que diabos era aquilo:
 


________________________________________________
Kung Lao, Jogador de Chapelão

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://italicox.blogspot.com.br/
Erulindya
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 32
Idade : 36
Localização : Futura cidade Egípcia de Akhenaton
Data de inscrição : 17/03/2015

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Sab Jan 14, 2017 11:30 am

"Tudo começou com um sacolejo, o que antes era calmo e quieto, ficou barulhento, desconfortavel, e perturbador. Isso me deu medo.

Carlo escreveu:
-Bem vindo, pequeno! - Acho que agora você terá companhia, Dilo.

"Uma voz confortante, porém distante se faz presente... Aquele medo paralisante já não existe mais... E mesmo sentindo-me desprotegida, algo no meu íntimo me diz que esse é um caminho sem volta."

Morgoth escreveu:
-Por TAURON.... isso é o que? Onde foi que encontrou isso cabeça de vento? E que tipo de ovo é esse?
Tenshu escreveu:
-Na floresta... eu achei que era um ovo podre...ia por você para comer...

"Está frio e escuro... Tauron? Ovo Podre? O que isso quer dizer?
Só me resta abrir os olhos e descobrir por mim mesma..."


• abro os olhos e vejo a primeira face •

Morgoth escreveu:
- Essa coisa coisa aqui fede que nem você Carlo!

Eis que vejo a face de Tauron! Fito-o (ou fito-a Smile ) observando cada detalhe, e identifico seu cheiro para não esquecer. Quero tocá-lo (a), mas está muito apertado. Esta casca que outrora me protegia já não cumpre mais o seu dever. A umidade excessiva me incomoda. As mãos de tauron aquecem a casca quebrada, o que me incentiva a estar perto dele (ou dela). Preciso sair!

• forço as paredes da casca para enfim, partí-la por completo •

Dano do raio..
Erulindya efetuou 1 lançamento(s) de dados d6 (Imagem não informada.) :
2

• um clarão precede minha saída, e ante os olhos atentos e envolta no calor aconchegante de Tauron, finalmente me liberto.•

Tenshu escreveu:
Seja o que for...acho que precisa de um nome...

• eis que vejo a face de Ovo Podre. Fito (a) e farejo (a) para não esquecer •

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://erulindya.deviantart.com/
Arvedui
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1799
Idade : 104
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Sab Jan 14, 2017 12:07 pm

Goran Pandev escreveu:
E com esse pensamento em mente me teletransporto para mais próximo do ponto e luz e fico a observar o local para verificar se há pessoas ou se algo está ocorrendo ali.

Ao aproximar-se mais do casarão, além de poder enxergar melhor a construção, o mago quase pode sentir o calor que emana lá de dentro, assim como pode ouvir o zumbido do que imagina serem vozes, embora não se possa distinguir exatamente o que é dito. Agora, sem qualquer sombra de dúvidas, o teleporter pode perceber que o local está iluminado e "habitado". Apesar de portas e janelas estarem todas fechadas (possivelmente por causa da forte chuva), há pequenas frestas que deixam escapar a luz e o som.

Agora que o meio-orc aproximou-se mais, pode detectar também em detalhes a estrutura do casarão. Aparenta estado de conservação impecável, embora a noite escura, fria e silenciosa o torne agourento aos olhos de quem busca abrigo. As portas da frente estão fechadas, mas na sacada há abrigo para a chuva.

OFF:

Imagem do casarão (não é tão velho assim, ok? É só pra dar uma ideia geral):

Spoiler:
 

________________________________________________
Devagar e sempre...


Última edição por Arvedui em Sab Jan 14, 2017 12:08 pm, editado 1 vez(es) (Razão : Retirar a rolagem de dado.)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1799
Idade : 104
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Sab Jan 14, 2017 12:35 pm

Guilherme e Paulo

Enquanto o minotauro e o ronin discutem acerca do ovo e do pequeno ser lá dentro, o bardo sai do casebre para observar o ambiente e verificar onde se encontram o mago e o elfo negro, já que ambos se desgarraram do grupo. Ao olhar porta afora, percebe que a tempestade ainda não cedeu, mas parou de ficar mais forte. Apesar da escuridão e do frio noturnos, pode-se dizer que é apenas uma chuva forte, nada mais que isso (aparentemente).

O bardo consegue avistar as formas indistintas do mago e do elfo negro: o primeiro se aproximando do casarão no limiar da vila, uma figura pequena e solitária observando uma construção aparentemente tão vazia quanto as demais; o segundo, adentrando um casebre diferente e saindo de lá pouco depois, aproximando-se e dando um aviso para que o grupo não se separasse, o que era absolutamente inútil, já que o meio-orc já havia se desgarrado sozinho, confiando-se em seu teleporte.

No instante em que o elfo negro aparece avisar aos companheiros que podem estar em perigo, trovões ribombam no céu como se o mundo estivesse se abrindo em dois, e raios rasgam o tecido escuro da noite, iluminando por alguns segundos a vila. As sombras das casas, dos objetos, das árvores e até dos próprios companheiros parados do lado de fora, contudo, resistem à luz, não fogem dela, não se dissipam, como seria o natural.

Will, Moisés e Gil

Minotauro e Ronin mantiveram-se dentro da casa, observando o nascimento do pequeno dragão. A criatura era pequena demais, embora claramente fosse um dragão. Qualquer aventureiro, mesmo que nunca houvesse visto um, sabia o que era um dragão. Até espécimes pequenos e claramente prematuros como aqueles causavam uma sensação desconfortável ou, em alguns casos, um terror alucinante, como se seus piores medos houvessem se materializado (o que era justificável, haja vista que, muitas vezes, um dragão era a última coisa que se via na vida). O pequeno, contudo, ainda não possuía tamanho nem maturidade suficiente para causar nada além de um simples desconforto

Não havia animosidade na criatura, parecia ter se dado bem com o gigante e com o ronin desastrado, mas quando eclodiu totalmente do ovo, uma fisgada de choque percorreu o corpo do minotauro, que percebeu tratar-se de uma característica do dragãozinho. O filhote nada mais era que um recém-nascido prematuro, mas já demonstrava parte das características que o tornariam, em breve, o terror de qualquer grupo de aventureiros.

Após o choque, o pequeno eclode totalmente do ovo e Tenshu finalmente consegue identificar aquilo como um dragão. Mais que isso, consegue se lembrar das antigas lendas de seu povo sobre dragões, inclusive uma espécie que lhe chamava muito a atenção: dragões de bronze. O ronin identificou aquele pequeno como sendo dessa espécie, embora isso sempre houvesse parecido lenda. Dragões de bronze são raros, mas aparentemente o grupo havia dado a sorte grande. Ademais, isso explicava a origem dos choques que sofrera.

Lá fora, trovões ribombaram como nunca antes e raios rasgaram o céu iluminando momentaneamente o mundo ao redor e, no assobio lúgubre do vento que entrava pelas frestas das janelas do casebre, o ronin, o minotauro e o pequeno dragão escutaram o que pareceu ser um longo e agonizante lamento de dor...

________________________________________________
Devagar e sempre...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Elessar III
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 554
Data de inscrição : 03/12/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Sab Jan 14, 2017 1:11 pm

Erulindya escreveu:
[color=#b8860b]

[i]Eis que vejo a face de Tauron! Fito-o (ou fito-a Smile ) observando cada detalhe, e identifico seu cheiro para não esquecer. Quero tocá-lo (a), mas está muito apertado.  Esta casca que outrora me protegia já não cumpre mais o seu dever. A umidade excessiva me incomoda. As mãos de tauron aquecem a casca quebrada, o que me incentiva a estar perto dele (ou dela). Preciso sair!


• forço as paredes da casca para enfim, partí-la por completo •

Dano do raio..
Elessar III efetuou 1 lançamento(s) de dados d6 (Imagem não informada.) :
6

• um clarão precede minha saída, e ante os olhos atentos e envolta no calor aconchegante de Tauron, finalmente me liberto.•

Tenshu escreveu:
Seja o que for...acho que precisa de um nome...

• eis que vejo a face de Ovo Podre. Fito (a) e farejo (a) para não esquecer •


-Ei coisinha, ainda é muito pequena pra causar algo em mim alem de cocegas... Agora to pensando se vai ser problema... Se conseguir fritar o traseiro daquele atrapalhado de sou um pedaço de carne seca.

Era claro que jamais imaginaria que a criatura recém nascida o pudesse entender, suas falas eram mais para causar alguma reação nos companheiros do que meramente querer se comunicar com a criaturinha. Mas era curioso a cena afinal era a primeira vez que estava diante de algo tão perigoso e mesmo assim não almejava uma boa briga ou mesmo uma boa refeição
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Paulo
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 183
Idade : 31
Data de inscrição : 30/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Sab Jan 14, 2017 1:15 pm

O bardo ouve o conselho do elfo e concorda. Porém, aquelas sombras que não se movem nem com os fortes clarões dos relâmpagos causam sensações estranhas, indicando que há algo irreal no ambiente. Pergunto ao elfo onde está o mago e então faço outra pergunta:

- Espectro, por acaso, você notou algo estranho com esse vilarejo? Especialmente com as sombras...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Sab Jan 14, 2017 1:51 pm

DEATH efetuou 1 lançamento(s) de dados d6 (Imagem não informada.) :
2

Roll para verificar sombras e tentar descobrir algo mais
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Sab Jan 14, 2017 2:49 pm

Aquele relâmpago acabou por tirar-lhe a duvida, realmente algo sobrenatural estava por acontecer ali, ligado as sombras. Ao que parece, elas estavam fixas, existiam independentemente dos objetos, mesmo que uma luz forte batesse.

Imediatamente tentou recolher uma dessas sombras para si e formar um tentaculo a sua frente, uma forma basica das inúmeras que utilizava como arma, moldando as sombras e dando-lhe uma forma funcional diferente.

Queria através daquilo testar duas hipóteses. A primeira é se poderia molda-la e a segunda, mais arriscada, é o que aconteceria, pois sendo uma sombra animada por outro, poderia o tentaculo se voltar contra si, então o invocou, mas preparado para qualquer comportamento anormal.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1799
Idade : 104
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Sab Jan 14, 2017 7:00 pm

Carlo

O bardo ficou observando enquanto Espectro realizava seu pequeno teste com o tentáculo. Não notou nada de diferente, não percebeu a dificuldade que Espectro encontrara para controlar as sombras, tampouco notou qualquer característica de anormal, a não ser naquele pequeno instante após o raio.

Contudo, agora que sabia que algo de anormal acontecia ali, o bardo pode concentrar sua atenção, sua mente e sua percepção no ambiente, de modo que os sinais sutis de anti-naturalidade não passaram despercebidos a sua mente adaptada ao contato com o plano espiritual. O bardo notou claramente - inclusive surpreendeu-se por não ter observado antes - que os casebres que a princípio pareceram tão limpos e bem cuidados apresentavam sinais de degradação pelo tempo, embora sua estrutura estivesse intacta.

Ademais, a aldeia que antes parecera tão minúscula parecia se estender infinitamente para todas as direções, com casebres que mais pareciam sombras borradas aglomerando-se em ruas paralelas num sem-fim de telhados decrépitos, tomados por sujeira e galhos mortos. Ao tentar observar a saída da aldeia (a rua pela qual haviam entrado), o bardo percebeu que aquela rua parecia continuar infinitamente, de modo que não conseguiu enxergar os campos do onde haviam vindo, tampouco a floresta ao redor da aldeia. O mundo parecia se resumir àquele local, àquela aldeia. Um pedaço morto de infinito, perdido em meio ao nada.

Já não conseguia mais enxergar a figura borrada e solitária do meio-orc nos limites da aldeia, em frente a um casarão aparentemente vazio. Tampouco, ao olhar para trás, conseguiu distinguir qual dos inúmeros casebres essa aquele do qual segundos antes havia saído, onde se encontravam o Ronin e o minotauro.

Aparentemente, estavam sozinhos, bardo e elfo negro, em meio a uma imensidão de sombras e fantasmagoria.
Espectro

Por duas vezes, o elfo negro percebeu, de relance, o comportamento anti-natural das sombras daquele lugar. Ainda sim, foram dois momentos fugazes, não mais que um piscar de olhos, de modo que mesmo um especialista nas trevas ficaria em dúvida. Sendo um sujeito de senso eminentemente prático, o elfo optou por testar diretamente os limites daquela estranheza.

Ao tentar moldar as sombras, Espectro sentiu resistência. Como se as sombras estivessem "pesadas" demais ou como se não quisessem obedecê-lo (algo inédito!). Ainda sim, conseguiu moldar um tentáculo fantasmagórico a sua frente, com algum esforço. Surpreso, percebeu que também era difícil "manter" o tentáculo, que se mostrava demasiado "rebelde", como se possuísse vontade própria. Não, pior que isso: como se estivesse subordinada a uma outra vontade.

Nesse instante, o Guerreiro das Sombras percebeu: o que quer que fosse que estivesse acontecendo naquele local, tinha relação íntima com a vontade que dominava aquelas sombras. Quase pode sentir a presença do rival, embora fraca e distante, de modo que a resistência oposta ao domínio das sombras não era de fato tão intensa, mas ainda sim desconfortável.

Olhando ao redor, enquanto lutava para controlar seu tentáculo de sombras, Espectro teve a mesma percepção que Carlo:

Citação :
O bardo notou claramente - inclusive surpreendeu-se por não ter observado antes - que os casebres que a princípio pareceram tão limpos e bem cuidados apresentavam sinais de degradação pelo tempo, embora sua estrutura estivesse intacta.

Ademais, a aldeia que antes parecera tão minúscula parecia se estender infinitamente para todas as direções, com casebres que mais pareciam sombras borradas aglomerando-se em ruas paralelas num sem-fim de telhados decrépitos, tomados por sujeira e galhos mortos. Ao tentar observar a saída da aldeia (a rua pela qual haviam entrado), o bardo percebeu que aquela rua parecia continuar infinitamente, de modo que não conseguiu enxergar os campos do onde haviam vindo, tampouco a floresta ao redor da aldeia. O mundo parecia se resumir àquele local, àquela aldeia. Um pedaço morto de infinito, perdido em meio ao nada.

Já não conseguia mais enxergar a figura borrada e solitária do meio-orc nos limites da aldeia, em frente a um casarão aparentemente vazio. Tampouco, ao olhar para trás, conseguiu distinguir qual dos inúmeros casebres essa aquele do qual segundos antes havia saído, onde se encontravam o Ronin e o minotauro.

Aparentemente, estavam sozinhos, bardo e elfo negro, em meio a uma imensidão de sombras e fantasmagoria.
OFF:

Lancem testes de resistência. Se tiverem algum bônus de resistência a magia, usem-no no teste. E boa sorte lol!

________________________________________________
Devagar e sempre...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Paulo
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 183
Idade : 31
Data de inscrição : 30/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Sab Jan 14, 2017 7:36 pm

O bardo acompanha atento enquanto o elfo usa suas habilidades nas trevas. Logo após um raio, sua atenção se volta ao seu redor que muda perceptivelmente. Sua noção de tempo e principalmente espaço pareciam se estender agora a outros domínios que não havia percebido. O que antes havia não havia mais, e outras coisas tomavam parte do cenário.

Carlo concentra sua mente e espírito para tentar entender melhor o que se passa nesse local assombrado.

Teste de resistência para R4.
Paulo efetuou 1 lançamento(s) de dados d6 (Imagem não informada.) :
2
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Erulindya
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 32
Idade : 36
Localização : Futura cidade Egípcia de Akhenaton
Data de inscrição : 17/03/2015

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Sab Jan 14, 2017 8:34 pm


Morgoth escreveu:
-Ei coisinha, ainda é muito pequena pra causar algo em mim alem de cocegas... Agora to pensando se vai ser problema... Se conseguir fritar o traseiro daquele atrapalhado de sou um pedaço de carne seca.

"​Tauron fala comigo... que feliz!!"
• ​Atitude feliz •

"​Será que se mostrar do que sou capaz, Tauron me entende???".
​​​• Agito o protótipo de asas e aponto o focinho para cima, olhando diretamente para Tauron  •
" ​Fome! Fome! "


Última edição por Erulindya em Sab Jan 14, 2017 8:39 pm, editado 2 vez(es) (Razão : O Som de fome tava errado, sorry...)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://erulindya.deviantart.com/
Elessar III
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 554
Data de inscrição : 03/12/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Seg Jan 16, 2017 8:56 am

Arvedui escreveu:
Guilherme e Paulo

Lá fora, trovões ribombaram como nunca antes e raios rasgaram o céu iluminando momentaneamente o mundo ao redor e, no assobio lúgubre do vento que entrava pelas frestas das janelas do casebre, o ronin, o minotauro e o pequeno dragão escutaram o que pareceu ser um longo e agonizante lamento de dor...

Enquanto se distraia dando nacos de carne ao recém nascido na se divertindo com a ideia de eletrocutar o atrapalhado amigo, algo pode ser ouvido. Talvez nada serio mas com certeza problemas, somando-se a isso o fato de só agora perceber que os demais membros do grupo não estavam por perto, cada um para seu lado. Sua face ficou séria e sua atenção agora fixa.

-Ei cabeça de areia, ouviu isso? Hora de ir trabalhar diversão terminou.... dizia isso de forma agora seria e sem sarcasmo se dirigindo ao guerreiro Ronin, enquanto levava o pequeno recém nascido ao chão.

Sua intenção era clara, verificar a origem do som, provavelmente Carlo já haveria chegado a origem, pois sairá a alguns instantes, não muito tempo para já estar tão longe mas também tão pouco curto para que não precisasse se apressar para alcança-lo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Seg Jan 16, 2017 2:56 pm

DEATH efetuou 1 lançamento(s) de dados d6 (Imagem não informada.) :
4

Teste para resistir
R2 + Vantagem racial Resistência a magia
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ninja
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1150
Idade : 22
Localização : Na frente do Pc
Data de inscrição : 29/11/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Seg Jan 16, 2017 3:20 pm

Enquanto observa o pequeno projeto de Dragão no colo de seu amigo, sendo alimentado, por um momento sorriu. Embora a aparencia do dragonete não fosse das melhores, sentiu um leve apego pelo filhote. No mais, a culpa era maior sua, dele estar naquela situação. A dor não incomodava mais.

Elessar III escreveu:


-Ei cabeça de areia, ouviu isso? Hora de ir trabalhar diversão terminou....

Embora ainda temesse alguma reação do dragonete, de uma maneira suave, pega o pequeno dragão antes dele ser colocado no chão. Se sentia responsavel pelo mesmo.
Se preparando pelo pior, uma descarga talvez mais forte que a ultima, ele não deixa transparecer na fala nem em ações, quando se dirige a ele:

-Parece que sua mamãe está ficando ocupada....então coisinha fofa? Será que você ja tem nome? - Dizia enquanto andava como pequeno dragonete nas maos -Você gosta de dar choques...Chok..Shok...HUM...Isso não me parece draconico o bastante...Sly..Tai...como não sei se você é macho ou fêmea...Prazer Sly, meu nome é Tenshu.
Diz enquanto desliza suavemente o dedo perto da narina do dragonete. Faz isso com cuidado, preparado para evitar qualquer reação adversa, enquanto segue o minotauro.

________________________________________________
Kung Lao, Jogador de Chapelão

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://italicox.blogspot.com.br/
Erulindya
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 32
Idade : 36
Localização : Futura cidade Egípcia de Akhenaton
Data de inscrição : 17/03/2015

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Seg Jan 16, 2017 6:27 pm

• Observo "Tauron" oferecer algo... E provo... •
​​"​Hummmmmmm!!! Isso é bom!!".

Arvedui escreveu:
(...) e, no assobio lúgubre do vento que entrava pelas frestas das janelas do casebre, o ronin, o minotauro e o pequeno dragão escutaram o que pareceu ser um longo e agonizante lamento de dor...

• O estranho som faz mudar minha atenção para fora •

Morgoth, a.k.a. Tauron escreveu:
-Ei cabeça de areia, ouviu isso? Hora de ir trabalhar diversão terminou....

"Areia? Ei, onde vai? Tauron!!!". "Volta!!!"

• Agito minhas asinhas, mas antes sequer de dar o primeiro passo, "Ovopodre" ofereceu seu calor •

Tenshu, a.k.a. Ovo Podre escreveu:
-Parece que sua mamãe está ficando ocupada....então coisinha fofa? Será que você ja tem nome?

"Coisinha fofa? Nome?".
• Me concentro nas palavras de "Ovopodre" para tentar entender •

Tenshu, a.k.a. Ovo Podre escreveu:
-Você gosta de dar choques...Chok..Shok...HUM...Isso não me parece draconico o bastante...Sly..Tai...como não sei se você é macho ou fêmea...Prazer Sly, meu nome é Tenshu


"Sly... Tenshu... O que isso quer dizer, Ovopodre?.
• recosto a cabeça na mão de "Ovopodre" enquanto aguardo-o se aproximar de "Tauron" •
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://erulindya.deviantart.com/
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Seg Jan 16, 2017 7:26 pm

Ver sua criação reagir daquela forma apenas confirmou sua suspeita, havia outro tentando interferir no local, manipulando a situação de forma surdina e traiçoeira, se ocultando nas sombras. Pena que o sujeito não sabia que ele próprio era as sombras...

Se aproximou do bardo, mas quando procurou pela porta onde os outros estavam tudo parecia diferente, a vila parecia ter crescido em proporções inimagináveis, se alongando em todas as direções, podendo confundir qualquer um. Qualquer um menos ele.

- Saia das sombras e apareça, covarde! Você acha que com truques amadores como esse você pode me enganar !? Eu vivo nas sombras, eu sou a escuridão!

Disse ele em alto e bom tom, para que se houvesse alguem vigiando-os pudesse ouvi-lo muito bem, enquanto que simplesmente caminha e a sua volta pela sua visão o espaço começa a distorcer e voltar a forma original, resistindo a aquela farsa, exalando e sentindo a escuridão do local a seu redor, sincronizando-se com ela, tentando assim mostrar que ele sim era o verdadeiro dominador das trevas e ela iria ser subjugada a ele...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Elessar III
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 554
Data de inscrição : 03/12/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Seg Jan 16, 2017 8:03 pm

Ninja escreveu:


-Parece que sua mamãe está ficando ocupada....então coisinha fofa? Será que você ja tem nome? - Dizia enquanto andava como pequeno dragonete nas maos -Você gosta de dar choques...Chok..Shok...HUM...Isso não me parece draconico o bastante...Sly..Tai...como não sei se você é macho ou fêmea...Prazer Sly, meu nome é Tenshu.
Diz enquanto desliza suavemente o dedo perto da narina do dragonete. Faz isso com cuidado, preparado para evitar qualquer reação adversa, enquanto segue o minotauro.

-Melhor não ir se apegando muito... Nesse nosso tipo tipo de serviço, apego é algo muito perigoso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Erulindya
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 32
Idade : 36
Localização : Futura cidade Egípcia de Akhenaton
Data de inscrição : 17/03/2015

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Qua Jan 18, 2017 12:51 am

"​Ovopodre é quente e rápido(a). Acho que com minhas patinhas não seria tão rapida assim... Está frio e o que havia na casca, parece agora cair sobre nós... Mas logo alcançamos "Tauron" "
Morgoth escreveu:
-Melhor não ir se apegando muito... Nesse nosso tipo de serviço, apego é algo muito perigoso.
"​Serviço? Apego? Perigoso?
Onde vai? Aquele som estranho era a fonte do gosto bom?"

​​​• Agito o protótipo de asas em sinal de contentamento e mantenho o foco no faro, observando tudo com atenção •
"​É assim que se consegue mais?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://erulindya.deviantart.com/
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Aventura I   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Aventura I
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Testem meu Jogo de Aventura
» De Maceió-AL (SBMO)BR para Fort Lauderdale (KFLL)-EUA - Parte 2
» Segredos,Easter Eggs e mensagens ocultas
» As aventuras do Detetive Águia
» Aventura pelo Mundo dos Selos

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mundo RPG :: PLAY BY FÓRUM :: Jogos :: Medieval (3d&t)-
Ir para: