Mundo RPG

O Lar do Rpgista Brasileiro
 
InícioPortalGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Aventura I

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
AutorMensagem
Arvedui
Flooder Master
Flooder Master
avatar

Número de Mensagens : 2154
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Qui Set 20, 2018 2:20 pm

GORAN

Ao se teleportar para o alto da escada (às costas do Tonberry), Jackbalis apenas nota que o pequeno ser verde dá meia-volta e continua sua vagarosa e constante marcha rumo ao meio-orc, com a faca na mão direita e a lanterna na mão esquerda. Contudo, dessa vez, tendo notado o poder de Jackbalis de mudar de lugar conforme sua vontade, a coisa verde levanta a lanterna, que brilha mais intensamente (como se todas as luzes ao redor houvesse se apagado) e dela sai um rápido facho de luz alaranjada, em direção ao peito do meio-orc.

OFF:

Ataque do Tonberry: 1d6 + 3 (somatório da H com o PdF da criatura):

Arvedui efetuou 1 lançamento(s) de dados (d6.) :
2

Só lembrando: o ataque à distância também permite esquiva. Se tu for tentar esquivar, precisa subtrair a habilidade do Tonberry: H1

WILL

O minotauro continua tentando abrir as portas do local mediante força bruta. Morgoth mais uma vez toma impulso para desferir um poderoso golpe contra a porta, mas, para sua surpresa, seu corpo atravessa a porta como se não houvesse nada ali além de uma cortina de fumaça. Imediatamente após estar dentro do lugar, Morgoth deixa de ouvir quaisquer sons do mundo exterior (a chuva, os trovões, as vozes de seus amigos) e, do lado de dentro, escuta passos lentos sob um piso de azulejo, bem como a respiração pesada de um ser grande e forte (que imaginou ser o seu amigo meio-orc), mas não consegue divisar nenhuma forma na escuridão que se abateu sobre seus olhos.

BONES

Espectro continua sua incessante queda de braço com as sombras que animam o lugar, sem conseguir qualquer avanço. Contudo, no exato instante em que o minutauro "atravessa" as portas do casarão, o elfo negro sente que a resistência que o impedia de abrir uma passagem por aquele local também se desfaz. Todavia, quando o guerreiro das sombras relaxa pensando ter finalmente vencido a disputa, sente-se ser "puxado" para dentro do local - pelos tentáculos de sombras que usava -, atravessando também os obstáculos como se fossem poeira, à semelhança do minotauro. Lá chegando, uma cegueira que o guerreiro sabe ser mágica se abate sobre sua visão, mas sua audição capta os mesmos sons que o minutauro: pés se arrastando por um piso de azulejo e a respiração pesada de um ser corpulento, o qual Espectro imagina ser o seu companheiro meio-orc.

ERU E PAULO

O Dragãozinho e Carlo observam, com espanto, Morgoth e Espectro serem "engolidos" pelas sombras da casa, sem poderem oferecer muita resistência. Em uma fração de segundos, o corpanzil do Minotauro simplesmente sumiu, atravessando o que parecera uma porta sólida de madeira boa. A porta transformara-se em sombras, mas, tão logo "engolira" o minotauro, voltara a parecer uma porta. Espectro, ao contrário, fora nitidamente "puxado" para dentro do local, também sem poder ofertar resistência.

O dragão bebê e o Bardo encontravam-se agora fora da construção, com a tempestade caindo forte a sua volta. O casarão ainda parece uma construção sólida e impenetrável. A maior parte do grupo se encontra lá dentro, embora nenhum dos dois consiga captar nenhum som vindo de dentro daquelas portas e janelas agourentas.

________________________________________________
Devagar e sempre...



"Ser único, na verdade, é ter coragem suficiente pra viver feliz sem depender dos outros..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Flooder Master
Flooder Master
avatar

Número de Mensagens : 2154
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Qui Set 20, 2018 2:36 pm

Will e Bones ficarão "cegos" por 1d6 rodadas:

Arvedui efetuou 1 lançamento(s) de dados (d6.) :
2

________________________________________________
Devagar e sempre...



"Ser único, na verdade, é ter coragem suficiente pra viver feliz sem depender dos outros..."


Última edição por Arvedui em Qui Set 20, 2018 2:36 pm, editado 1 vez(es) (Razão : Esqueci um dos "l" do roll. Código ficou incorreto.)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Goran Pandev
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 992
Idade : 32
Data de inscrição : 23/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Qui Set 20, 2018 2:41 pm

O lento caminhar da criatura a minha frente, juntamente com o olhar fixo em mim, deixa claro que seu objetivo é atacar de qualquer forma e sem medo aparente. Assim que as luzes se apagam e o facho de luz alaranjado vem em minha direção utilizo o Teleporte para me esquivar e para manter a distância do pequeno ser.

[roll=d6]1[\roll]
H3 + 2 Teleporte para esquivas -1 do Tonberry.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Goran Pandev
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 992
Idade : 32
Data de inscrição : 23/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Qui Set 20, 2018 2:43 pm

Goran Pandev efetuou 1 lançamento(s) de dados (d6.) :
6
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Morgoth Neko
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 942
Data de inscrição : 03/12/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Qui Set 20, 2018 4:01 pm

-TAUROMMMM eu vou quebrar cada osso do corpo de quem fez isso! Maldição, tá tudo escuro....

*Escuridão pouco importava, por um instante os sons silenciaram, e uma escuridão tomou conta de sua visão, não sabia onde estava, mas uma dor no peito que ainda não havia sentido o atacava, não era uma dor física, algo estranho até então para o Gladiador de multidões. Era a preocupação com a pequena dragão recém nascida.*

Passos em sua direção, pouco importavam nesse momento, o grandalhão era confiante de mais para tomar uma postura defensiva e arrogante ao estremo em pensar que seja o que fosse lhe causaria alguma dor

________________________________________________

 . . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Paulo
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 286
Idade : 32
Data de inscrição : 30/07/2008

Ficha
Nome: Paulo
Raça: Humano
Classe: Bardo

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Sex Set 21, 2018 5:44 pm

Citação :
O Dragãozinho e Carlo observam, com espanto, Morgoth e Espectro serem "engolidos" pelas sombras da casa, sem poderem oferecer muita resistência. Em uma fração de segundos, o corpanzil do Minotauro simplesmente sumiu, atravessando o que parecera uma porta sólida de madeira boa. A porta transformara-se em sombras, mas, tão logo "engolira" o minotauro, voltara a parecer uma porta. Espectro, ao contrário, fora nitidamente "puxado" para dentro do local, também sem poder ofertar resistência.

O dragão bebê e o Bardo encontravam-se agora fora da construção, com a tempestade caindo forte a sua volta. O casarão ainda parece uma construção sólida e impenetrável. A maior parte do grupo se encontra lá dentro, embora nenhum dos dois consiga captar nenhum som vindo de dentro daquelas portas e janelas agourentas.

Carlo olha ao redor pra ver se algo dava alguma pista a mais do que estava acontecendo. E então se lembra de uma cena.

Citação :
Até que o zumbido se torna mais audível e pequenos choques começam a "morder" sua mão. A "pedra" estava ensopada e quase vibrava. Num rompante, uma onda de choque mais poderosa ressoa novamente, Tenshu deixa a "pedra" cair, suas mãos queimando de dor.

O bardo então se volta para o dragão de bronze bebê, agacha-se bem próximo e diz:

Carlo escreveu:
Oi, pequena! Você deve estar um pouco assustada. Nasceu no meio de uma das maiores tempestades que já vi e logo já presencia uma batalha e tanto.

Então ele aponta para a casa para onde todos foram sugados e continua falando:

Carlo escreveu:
O minotauro está lá dentro. Vamos resgatá-lo?

Então começa a jogar pedras na casa de modo agressivo e hostil, para tentar demonstrar ao dragão que a casa é ruim e precisa ser "derrotada".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Erulindya
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 532
Idade : 37
Localização : Futura cidade Egípcia de Akhenaton
Data de inscrição : 17/03/2015

Ficha
Nome: Erulindya
Raça: Elfo
Classe: Bardo

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Dom Set 23, 2018 2:49 am

​​​• ​Tauron está brava, muito brava! • ​De repente, não está mais lá •

- "​ Tauron? TAUROOOONNN!!!" Carlo ouve: Lamentos

​​​• ​"Demônio!" • Engoliu a Tauron! •
- "​Devolva a Tauron, Demônio! Ou Miúda vai..." Carlo ouve: tentativa de ameaça

Ao preparar para desferir sua "chifrada mortal da Tauron", aquela voz aconchegante que ouvira no momento que sua casca eclodiu lhe fala novamente:

Carlo​, a.k.a."A voz aconchegante"​ escreveu:
Oi, pequena! Você deve estar um pouco assustada. Nasceu no meio de uma das maiores tempestades que já vi e logo já presencia uma batalha e tanto..

​​​• ​Voz Aconchegante está tão perto • Miuda sente seu cheiro •​
"​Pequena... Assustada... Tempestade... Batalha?"
​​​• ​Voz Aconchegante fala com Miuda... O que quer dizer o que diz? •
"Miuda não entende voz aconchegante!" Carlo ouve:Agitos e Pulos

Carlo, a.k.a. "A voz aconchegante"​ escreveu:
- O minotauro está lá dentro. Vamos resgatá-lo?
"Minotauro? Resgatá-lo? Quero Tauron! Tauron!" Carlo ouve: Mais agitos!
​​​• ​O que Voz Aconchegante está fazendo? Demônio cai assim? •
"​ Miúda Ajuda! Miuda Forte!" Carlo ouve:Pulos felizes

Enquanto observa o bardo jogar as pedras, ela procura por outras semelhantes por perto e leva, de uma por uma, para os pés dele. Entre uma ida e outra, cada raio que trespassa as nuvens lhe atrai, e ela para por alguns segundos como que tentando ficar em uníssono com o fenômeno.

​​​• Miuda sente... Miuda não entende... •​​

Quando as pedras de perto acabam, procura pelas mais distantes, sempre deixando-as aos pés da "Voz Aconchegante".

________________________________________________


Última edição por Erulindya em Dom Set 23, 2018 2:53 am, editado 1 vez(es) (Razão : Tinha uns erros na formatação do texto. Sorry!)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://erulindya.deviantart.com/ conectado
Paulo
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 286
Idade : 32
Data de inscrição : 30/07/2008

Ficha
Nome: Paulo
Raça: Humano
Classe: Bardo

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Dom Set 23, 2018 11:28 am

Era impressionante ver como ela se apegou a Morgoth. Uma ligação materna realmente. Já a tentativa do bardo deixou o próprio envergonhado, vendo que era inútil o que estava fazendo.

Carlo então esquece as pedras, pega a sua flauta, senta-se no chão ao lado da pequena dragão, cruza as pernas e começa a produzir uma melodia.

Melodia (clique para abrir; 40 seg)



Spoiler:
 

A criatura é invocada para proteger o dragão de bronze bebê. O bardo deixa que ela veja e tenha um primeiro contato com o dragãozinho para se familiarizar com a sua missão. Repetindo a melodia com a sua flauta, o bardo envia um comando para que o protodraco utilize seu ataque de relâmpago na casa. Enquanto a criatura se prepara, Carlo se aproxima da pequena dragão e diz, "Preste bastante atenção, bebê".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1102
Data de inscrição : 16/11/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Dom Set 23, 2018 9:26 pm

A barreira estava se enfraquecendo e parecia que logo conseguiriam passar por ela, mas acabou se mostrando afobado com a situação. Foi descuida e engolido pelas sombras, ironicamente, sofrendo um ataque tão baixo quanto aquele. Ao menos não foi um ataque direto, ainda, mas sua visão estava prejudicada, teria que contar apenas com a audição por algum tempo.

Em se tratando de audição, começou a ouvir um som, parecia uma criatura corpulenta. Poderia ser tanto o orc quanto o minotauro que estava próximo. Porém ficou desconfiado, poderia ser um guardião do local ou ate mesmo o orc sob controle do inimigo. Evitou se mover bruscamente e fazer barulho, tentando de alguma forma diminuir ou mesmo cancelar aquela magia, absorvendo as trevas.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1102
Data de inscrição : 16/11/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Dom Set 23, 2018 9:27 pm

Teste de contra-magica pra tentar cancelar a cegueira

DEATH efetuou 1 lançamento(s) de dados (d6.) :
1

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Erulindya
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 532
Idade : 37
Localização : Futura cidade Egípcia de Akhenaton
Data de inscrição : 17/03/2015

Ficha
Nome: Erulindya
Raça: Elfo
Classe: Bardo

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Seg Set 24, 2018 12:26 am

• Voz Aconchegante parou •

- "Não desista! Tauron ainda está lá!" Carlo ouve: Lamentos

Ao que o bardo entoa as os belos acordes em seu instrumento, surge, uma enorme criatura alada.
• Miúda sente o cheiro •

Carlo, a.k.a."A voz aconchegante" escreveu:
- Preste bastante atenção bebê...

• "Atenção-bebê" •
- "Atenção-bebê é da ninhada? Veio ajudar?" Carlo ouve: Asículas agoniadas

• Voz Aconchegante está muito perto •  Sinto seu calor •
- "Voz aconchegante não é a Tauron! Quero a Tauron!" Carlo ouve: Agitos Insistentes

A criatura alada parece estar concentrada.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://erulindya.deviantart.com/ conectado
Arvedui
Flooder Master
Flooder Master
avatar

Número de Mensagens : 2154
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Seg Set 24, 2018 5:25 pm

GORAN

O meio-orc tenta esquivar do raio de luz laranja, joga o corpo para o lado, mas se atrapalha terrivelmente. Trança os pés, tropeça, tomando o ataque do adversário diretamente no peito, sem qualquer possibilidade de defesa. Jackbalis sente seu peito queimar com aquele ataque, uma dor insuportável lhe tira o fôlego, de modo que uma simples respiração se torna um tormento. O teleporter cambaleia para trás, meio tonto, a visão perdendo o foco por uma fração de segundos. Quando enfim consegue retomar o foco, percebe que o ser verde está um pouco mais próximo agora - ao pé da escadaria -, mas ainda caminhando lentamente.

Nesse momento, o meio-orc escuta um estrondo ensurdecedor vindo de fora do local, seguido de um flash rápido, mas muito intenso. Jackbalis viu-se cego por uma fração de segundos e, ao poder enxergar novamente, percebeu que o casarão não mais existia a sua volta. Estava no interior de um velho celeiro caindo aos pedaços. O que parecera a escadaria era apenas uma escada velha de madeira com degraus podres, que levava ao segundo pavimento do celeiro.

Pelas portas lá fora podia ver o bardo Carlo, a pequena dragão-fêmea e um imenso ser bastante semelhante a um dragão, com faíscas piscando na cauda.

Spoiler:
 

BONES e WILL

Espectro, mais uma vez, não deu chances para o indivíduo que tentava confundir e encurralar o grupo. Rapidamente executou uma contra-mágica eficaz, que lhe trouxe de volta a visão. Quando a escuridão partiu, o elfo negro pode visualizar o salão da casa, com uma grande escadaria ao centro. No topo dessa escadaria, estava o meio-orc Jackbalis e, ao pé da escada, o serzinho verde, com a altura de um halfling, portando uma faca na mão direita e um lampião na mão esquerda, dirigindo-se vagarosamente rumo ao meio-orc, com a expressão vazia. Espectro percebeu que Jackbalis cambaleava, provavelmente atingido por algum ataque da criatura verde.

Alguns metros a sua esquerda, espectro notou a presença de Morgoth. O minotauro aparentemente ainda se encontrava cego, pois apenas tateava e gritava, não partindo para o ataque.

Em cada poro de seu corpo Morgoth sentia a aflição que se abatia sobre a Miúda, do lado de fora da construção, agora que se via separada de seu companheiro. A sensação, misturada com a cegueira momentânea, era enlouquecedora. Lá de fora não vinham quaisquer sons, mas, de algum modo, Morgoth percebia o que o dragão-fêmea sentia.

Nesse momento, ambos escutam um estrondo ensurdecedor vindo de fora do local, seguido de um flash rápido, mas muito intenso (que Morgoth, obviamente, não identificou). Espectro, contudo, viu-se novamente cego por uma fração de segundos e, ao poder enxergar novamente, percebeu que o casarão não mais existia a sua volta. Estava no interior de um velho celeiro caindo aos pedaços. O que parecera a escadaria era apenas uma escada velha de madeira com degraus podres, que levava ao segundo pavimento do celeiro.

Aquilo fora mais uma das ilusões de quem quer que estivesse por detrás daquela série de eventos...

Spoiler:
 

PAULO E ERU

Carlo tentava o contato com a pequena dragão, mas, ainda que fosse nitidamente uma criatura inteligente, o pouco tempo de convívio com o grupo ainda não a permitia compreender totalmente as palavras e intenções de todos, a não ser, talvez, de Morgoth. O bardo então resolve fazer aquilo que sabe de melhor: tocar e invocar.

E que belo espetáculo fora aquele! Um espectador incauto que estivesse de passagem por aquela tempestade teria visto o imenso protodraco tomar a forma das gotas da tempestade: apenas um vulto. Com o decorrer da melodia, contudo, o corpo tomava forma, até que a criatura se fez completamente sólida e presente, seu corpo imenso parecendo integrar-se à tempestade, como se fora um elemento natural naquele cenário. Quando a ordem do bardo para o ataque elétrico chegou à criatura, uma poderosa descarga elétrica rasgou a noite tempestuosa de Sambúrdia.

Ao ataque do protodraco somou-se a própria violência da tempestade: eletricidade atraiu eletricidade, de modo que à descarga elétrica oriunda da criatura teve seu poder potencializado pelos raios que caíam à volta do casarão. A violência do ataque fora tamanha que o bardo e a dragão-fêmea ficaram cegos por uma fração de segundos e não puderam ver o grande casarão se desfazendo como sombras em contato com a luz. Ao abrirem os olhos novamente, a criatura ainda flutuava na tempestade, mas onde estivera o casarão havia agora nada mais que um velho celeiro caindo aos pedaços. Pelas portas semiabertas Carlo e a Miúda podiam enxergar, lá dentro, três de seus companheiros: Jackbalis, Espectro e Morgoth, além de um pequeno ser verde que parecia estar atacando o meio-orc.

________________________________________________
Devagar e sempre...



"Ser único, na verdade, é ter coragem suficiente pra viver feliz sem depender dos outros..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Erulindya
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 532
Idade : 37
Localização : Futura cidade Egípcia de Akhenaton
Data de inscrição : 17/03/2015

Ficha
Nome: Erulindya
Raça: Elfo
Classe: Bardo

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Seg Set 24, 2018 8:28 pm

O ataque combinado da criatura invocada e da tempestade convergem num espetáculo de luz e som extraordinário. Isso fascina a filhote.

• Muito Barulho! • Muita luz! • Corpo de Miuda vibra! •
- "Atenção-bebê Forte! O que Acontece? Miuda não vê nada!"

• Demônio Sumiu! • Miuda vê Tauron! •
- "Tauron! Miuda alcança Tauron!"

Imediatamente vai em direção do Minotauro.

________________________________________________


Última edição por Erulindya em Seg Set 24, 2018 9:12 pm, editado 1 vez(es) (Razão : Faltou incrementar umas coisinhas...)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://erulindya.deviantart.com/ conectado
Morgoth Neko
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 942
Data de inscrição : 03/12/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Seg Set 24, 2018 11:58 pm

Kabummmmm

Em um estrondo enorme, o mundo parece desabar, o corpo todo treme, uma energia imensa parece correr por todo corpo. Um ataque inimigo? Um fogo amigo? O que poderia estar acontecendo naquela maldita escuridão sem fim.

Mas, se estava tudo escuro para o Minotauro, então estava tudo escuro para os inimigos, sendo assim uma luta justa.

[n]-Podem VIR, eu tô bem aqui [/n]

Brenia seu peito nu, baixando os músculos a mostra em afronta as investidas

Mas outra coisa aconteceu nesse meio tempo, a Voz de miúda voltou? Podia não só sentir mas agora escutar a bebê...

-Como é que consegue ver alguma coisa nessa escuridão?

Mesmo forçando a visão era impossível ver alguma coisa, não havia lampejo, ou luz alguma naquele lugar, apenas ouvia agora o som dos raios na tempestade mas nada da luz ou Vultos, apenas escuridão

________________________________________________

 . . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Paulo
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 286
Idade : 32
Data de inscrição : 30/07/2008

Ficha
Nome: Paulo
Raça: Humano
Classe: Bardo

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Ter Set 25, 2018 12:26 am

O raio produzido pela criatura alada atraiu raios naturais e produziu um espetáculo luminoso e sonoro. Como num truque de mágica, a casa desaparece após o intenso clarão e um velho celeiro aparece em seu lugar.

Enquanto estava estupefato com a cena, percebe que a dragãozinho foi correndo na direção do celeiro. Era o objetivo principal da criatura invocada, e por isso ela não precisaria de um comando para executá-lo, mas o bardo direciona todo seu pensamento para que o lagarto voador se adiantasse ao pequeno dragão e entrasse na luta. Avaliando rapidamente a situação, vê que há uma pequena criatura verde estranha e dois de seus companheiros que parecem feridos.

Spoiler:
 
FA
Paulo efetuou 1 lançamento(s) de dados (d6.) :
6
Recarga
Paulo efetuou 1 lançamento(s) de dados (d6.) :
4
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Goran Pandev
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 992
Idade : 32
Data de inscrição : 23/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Ter Set 25, 2018 5:17 pm

- Arrgghhhhh Tentei gritar, mas em vão. A dor era insuportável, tão forte a ponto de retirar todo o fôlego de meus pulmões, parecia que iria morrer asfixiado. O corpo todo estava ardendo, a vista escurecendo e as pernas perdendo as forças, felizmente, a dor passa e posso ver o maldito se aproximando ainda mais.

O medo começa a tomar conta do corpo, causando leve tremores e liberando adrenalina acima do normal, estava criando coragem para tentar atacá-lo, porém sou surpreendido com um estrondo seguido por um flash que causa uma leve cegueira, a qual quando passou me deixou ver onde realmente estava e também a localização de alguns amigos me deixando um pouco aliviado.

Assim que vi a bebê dragão e o bardo, me teleporto para o lado deste, afim de me distanciar do maldito ser verde e recuperar alguma energia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1102
Data de inscrição : 16/11/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Ter Set 25, 2018 8:31 pm

Uma vez livre da cegueira, finalmente pode ver o que acontecia ali dentro e viu que não o único a ficar cego, embora seu companheiro não tivesse ficado calmo com aquilo, talvez por falta de costuma em mergulhar nas trevas...

Seja como fosse, parece que havia novamente encontrado o companheiro de grupo, entretanto também viu quem provavelmente fosse o responsável por aquilo, uma criatura pequena e com impressão de estar pronto para atacar, embora sua expressão estivesse vazia, talvez sendo controlado?

Quando se levantou, novamente ficou momentaneamente cego, mas dessa vez pelo clarão e não durou tanto, revelando a verdadeira forma do local onde estavam. Provavelmente agora que era um celeiro, talvez fosse mais fácil de se aproximar da criatura do que antes e então partiu.

O minotauro fazia barulho, era uma ótima distração, abafaria seus sons. O meio orc no topo parecia estar começando a conjurar seu teleporte, então estaria a salvo. A criatura parecia focada no companheiro, num andar diferente, então tinha como alvo suas costas.

Avançou aumentando seus dedos, criando garras de trevas, tentando acerta-lo em suas costas ou onde atingisse, para rasgar-lhe a carne mas não iria golpear forte o bastante, pois teria que deixa-lo vivo para o interrogatório e só depois mata-lo.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1102
Data de inscrição : 16/11/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Ter Set 25, 2018 8:32 pm

[Roll de ataque]
DEATH efetuou 1 lançamento(s) de dados (d6.) :
3

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Flooder Master
Flooder Master
avatar

Número de Mensagens : 2154
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Qua Set 26, 2018 6:55 pm

Rolagem para o contra-ataque do Tonberry (resultados 1 ou 2 ele contra-ataca automaticamente)

Arvedui efetuou 1 lançamento(s) de dados (d6.) :
4

________________________________________________
Devagar e sempre...



"Ser único, na verdade, é ter coragem suficiente pra viver feliz sem depender dos outros..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Flooder Master
Flooder Master
avatar

Número de Mensagens : 2154
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Qua Set 26, 2018 6:59 pm

Segunda rolagem do contra-ataque automático (contra o ataque do protodraco):

Arvedui efetuou 1 lançamento(s) de dados (d6.) :
1

________________________________________________
Devagar e sempre...



"Ser único, na verdade, é ter coragem suficiente pra viver feliz sem depender dos outros..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Flooder Master
Flooder Master
avatar

Número de Mensagens : 2154
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Qua Set 26, 2018 7:03 pm

Força de Defesa do Tonberry (contra o ataque do protodraco):

Arvedui efetuou 1 lançamento(s) de dados (d6.) :
3

________________________________________________
Devagar e sempre...



"Ser único, na verdade, é ter coragem suficiente pra viver feliz sem depender dos outros..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Flooder Master
Flooder Master
avatar

Número de Mensagens : 2154
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Qua Set 26, 2018 7:16 pm

Diversas coisas acontecem simultaneamente, aparentemente sem planejamento algum, mas que dão muito certo. Eram sinais de um grupo coeso como aquele, acostumado a lutar juntos.

Espectro, com sua forma peculiar de luta, avança com seus membros de trevas atacando o ser verde pelas costas. O elfo negro sente suas garras de trevas penetrando a carne dura do inimigo, embora não tão profundamente como gostaria. Ainda sim, o suficiente para que o ser desse meia-volta e pusesse seus olhos sem expressão sobre o elfo negro, imediatamente caminhando em direção a seu atacante.

Nesse meio tempo, porém, o elfo negro sente uma lufada de vento sobre sua cabeça quando o imenso protodraco penetra dentro do celeiro, destruindo as portas do lugar e caindo sobre a criatura com uma poderosa mordida que acertou o braço direito da criatura (aquele que segura a faca). Os presentes ouviram o barulho de ossos sendo triturados, mas em momento algum o ser verde soltou sua arma ou deixou-se esmorecer em sua caminhada. Ao contrário, ergueu novamente o lampião, dele saindo uma luminosidade alaranjada, muito semelhante àquela que acertara o meio-orc, apontando-a para o protodraco que, nesse instante, dirigia-se para cima, arrancando o teto do celeiro como se fosse papel.

Enquanto isso, Morgoth recupera a visão a tempo de ver o fabuloso ataque do protodraco sobre a criatura verde, além de ver sua pequena amiga dragão-fêmea aproximando-se de si.

Jackbalis, por sua vez, posta-se longe do "miolo" da batalha, observando a fascinante criatura que o Bardo invocara para "resolver o problema".

OFF:

A força de ataque do Tonberry (1d6 + 3)

Arvedui efetuou 1 lançamento(s) de dados (d6.) :
4

Paulo, lança, por favor, a força de defesa do Protodraco (H + A + 1d6)

O Tonberry perdeu 13PVs com o ataque do Protodraco. Ele ainda tem mais alguns lol!

________________________________________________
Devagar e sempre...



"Ser único, na verdade, é ter coragem suficiente pra viver feliz sem depender dos outros..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Morgoth Neko
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 942
Data de inscrição : 03/12/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Qui Set 27, 2018 10:34 am

Arvedui escreveu:


Nesse meio tempo, porém, o elfo negro sente uma lufada de vento sobre sua cabeça quando o imenso protodraco penetra dentro do celeiro, destruindo as portas do lugar e caindo sobre a criatura com uma poderosa mordida que acertou o braço direito da criatura (aquele que segura a faca). Os presentes ouviram o barulho de ossos sendo triturados, mas em momento algum o ser verde soltou sua arma ou deixou-se esmorecer em sua caminhada. Ao contrário, ergueu novamente o lampião, dele saindo uma luminosidade alaranjada, muito semelhante àquela que acertara o meio-orc, apontando-a para o protodraco que, nesse instante, dirigia-se para cima, arrancando o teto do celeiro como se fosse papel.

Enquanto isso, Morgoth recupera a visão a tempo de ver o fabuloso ataque do protodraco sobre a criatura verde, além de ver sua pequena amiga dragão-fêmea aproximando-se de si.

:


O Grande gladiador então recobra a visão. Ao contrario do que tinha pensado as luzes não estavam apagadas mas sim seus olhos o trairão esvaindo o mundo de cores, apenas sombras. Era como um despertar, seu sangue fervia de raiva, estava louco por uma batalha grandiosa e espetacular. Ao mesmo tempo repara na grande criatura que pairava no Ar, imensa e majestosa.

-Malditas invocações exibicionistas

A voz da Miúda parecia inda mais intensa, mesmo sem olhar a presença dela era sentida, um mistério, sabia exatamente onde ela estava nem sem olhar. Não havia muito a ser feito, fechou a a cara e simplesmente se sentou de forma ranzinza.

-Venha, fique aqui, vamos assistir essa batalha...Veja muito bem tudo e aprenda. Jamais entre em uma batalha que não esteja disposta a dar tudo de si. Jamais use de artimanhas, confie sempre em sua própria força. Não existe gloria em uma vitoria sem honra.

-Não importa se vai vencer ou perder, seu objetivo, deve ser dar sempre seu melhor, sempre que lutar deve estar disposta a morrer portanto siga Código de Honra do Combate: nunca use armas ou vantagens superiores às armas do oponente, e nunca ataque um oponente caído ou em desvantagem numérica.

-Por isso vou ficar aqui sentado, com inveja de meus bons companheiros, que estão lutando por suas vidas

________________________________________________

 . . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Erulindya
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 532
Idade : 37
Localização : Futura cidade Egípcia de Akhenaton
Data de inscrição : 17/03/2015

Ficha
Nome: Erulindya
Raça: Elfo
Classe: Bardo

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Qui Set 27, 2018 12:16 pm

​​​• ​Alcanço Tauron afinal. •
•​ Para​ Morgoth •​ ​​​"​ Miúda sentiu falta de Tauron! "

Morgoth​, a.k.a. "Tauron"​ escreveu:
- Venha, fique aqui, vamos assistir essa batalha...Veja muito bem tudo e aprenda. Jamais entre em uma batalha que não esteja disposta a dar tudo de si. Jamais use de artimanhas, confie sempre em sua própria força. Não existe gloria em uma vitoria sem honra.​​

​​​• ​"Vejo" algumas impressões de Tauron, mas algumas palavras não fazem sentido...  •
•​ Para​ Morgoth •​ ​​​"​ Miúda não entende... Artimanhas? Glória? Honra? "

Morgoth​, a.k.a. "Tauron"​ escreveu:
- Não importa se vai vencer ou perder, seu objetivo, deve ser dar sempre seu melhor, sempre que lutar deve estar disposta a morrer portanto siga Código de Honra do Combate: nunca use armas ou vantagens superiores às armas do oponente, e nunca ataque um oponente caído ou em desvantagem numérica.

​​​• ​Dar sempre o melhor... Disposta a morrer... • Sensação corajosa e destemida. •
•​ Para​ Morgoth •​ ​​​"​ Código? Vantagens Superiores? Desvantagem numérica? O que é?"

Morgoth​, a.k.a. "Tauron"​ escreveu:
- Por isso vou ficar aqui sentado, com inveja de meus bons companheiros, que estão lutando por suas vidas.​​
​​​• ​Inveja... Companheiros...•

Agora que estão juntos e a euforia do encontro passou, é que a filhote dá atenção ao que acontece à sua volta.

​​​• ​Farejando todos os presentes para identificar a "ninhada"•
•​ Para​ Morgoth •​ ​​​"​ Bons companheiros... Ninhada, Tauron?"
Companheiros ouvem: Conversa calma

​​​• Gostobom • Voz Aconchegante • Atenção-Bebê • um cheiro diferente... •​​
•​ Para​ Morgoth •​ ​​​"​ Algo errado Tauron! Ovopodre disposto a dar tudo de si!"
Companheiros ouvem: Agitos contidos

Citação :
​​Teste para encontrar "Ovopodre": +H1
Erulindya efetuou 1 lançamento(s) de dados (d6.) :
2

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://erulindya.deviantart.com/ conectado
Paulo
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 286
Idade : 32
Data de inscrição : 30/07/2008

Ficha
Nome: Paulo
Raça: Humano
Classe: Bardo

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Qui Set 27, 2018 11:49 pm

Defesa do protodraco escreveu:
Paulo efetuou 1 lançamento(s) de dados (d6.) :
3
H2 + A1 + 1d6

Logo que a ilusão sobre o celeiro é desfeita Jackbalis aparece ao lado de Carlo. Enquanto a criatura invocada pelo bardo investe sobre a estranha e pequena criatura verde, Espectro também lança suas sombras sobre ela. Um ataque combinado que parece acertar em cheio, mas mal provoca reação da vítima.

Morgoth parece recuperar o controle de si, mas não entra de volta na luta, ao contrário senta-se junto à dragãozinho. Reação inesperada do minotauro. Novamente a ideia de maternidade volta a fazer comparação na sua mente. Mas assim era bom, pelo menos aquela pequena criatura estaria a salvo.

O bardo toca algumas notas rápidas com sua flauta para ajudar na concentração e ter mais certeza que o foco do lagarto voador se mantenha e continue atacando o inimigo. Logo pergunta ao meio-orc sem tirar os olhos do combate:

- Você está bem? Nós precisamos descobrir quem trouxe essas criaturas pra cá. Invocações poderosas. Primeiro um elemental de sombras e agora este bicho que parece não sentir nada.

Faltam 3 turnos para o protodraco recarregar seu ataque elétrico.

Ataque do protodraco escreveu:
Paulo efetuou 1 lançamento(s) de dados (d6.) :
4
F3 + H2 + 1d6
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Morgoth Neko
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 942
Data de inscrição : 03/12/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Sex Set 28, 2018 8:00 pm

Morgoth só agora reparou que o discurso na verdade era para ele mesmo é não para Miúda. Comunicação com um recém nascido era muito mais complicada do que fazia ideia, o mais estranho de tudo era sentir emoção somada a ações. Como era possível estar usando palavras antes nunca ditas, ou formular frases com ações, adjetivar uma coisa sem ter vivenciado.

- Venha, se não posso ajudar com as palavras então vou compartilhar contigo minhas emoções. A cada palavra que vejo suas dúvidas, darei a elas um sentimento que trago contigo. A cada ação que veremos logo ali a diante vou tentar verbalizar, se é bom ou ruim..

________________________________________________

 . . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Erulindya
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 532
Idade : 37
Localização : Futura cidade Egípcia de Akhenaton
Data de inscrição : 17/03/2015

Ficha
Nome: Erulindya
Raça: Elfo
Classe: Bardo

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Sab Set 29, 2018 7:06 pm

Morgoth​, a.k.a. "Tauron"​ escreveu:
- Venha, se não posso ajudar com as palavras então vou compartilhar contigo minhas emoções. A cada palavra que vejo suas dúvidas, darei a elas um sentimento que trago contigo. A cada ação que veremos logo ali a diante vou tentar verbalizar, se é bom ou ruim..​​

​​​• ​Tauron está pensativa... • Ação ali adiante •
•​ Para​ Morgoth •​ ​​​"​ Miúda aprende com Tauron! "

A dragãozinha põe-se a observar a batalha.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://erulindya.deviantart.com/ conectado
Morgoth Neko
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 942
Data de inscrição : 03/12/2010

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Sab Set 29, 2018 11:35 pm

-Minha criança, aprenda, logo eles estarão em apuros e aí sim vão clamar por mim.... Para se derrotar um oponente é preciso fazê-lo com o aplauso do público

________________________________________________

 . . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .  . .  . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Erulindya
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 532
Idade : 37
Localização : Futura cidade Egípcia de Akhenaton
Data de inscrição : 17/03/2015

Ficha
Nome: Erulindya
Raça: Elfo
Classe: Bardo

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Dom Set 30, 2018 8:55 pm

• Prestando a atenção em cada palavra que Tauron diz •
Morgoth a.k.a "Tauron" escreveu:
- Minha criança, aprenda, logo eles estarão em apuros e aí sim vão clamar por mim.... Para se derrotar um oponente é preciso fazê-lo com o aplauso do público

• Estarão em apuros • Derrotar com aplauso •
- "Aplauso do público, Tauron! o que é?"?

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://erulindya.deviantart.com/ conectado
Arvedui
Flooder Master
Flooder Master
avatar

Número de Mensagens : 2154
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: Aventura I   Seg Out 01, 2018 6:39 pm

Após o duro ataque sofrido para o protodraco, o bichinho verde rapidamente contra-ataca, utilizando a mesma técnica empregada para o duro golpe contra o meio-orc. Desta vez, contudo, o monstro invocado pelo bardo não sofreu grandes dados, não mais que um mero arranhão incômodo, mas o suficiente para deixá-lo mais irritado. Finalmente, o tonberry aproxima-se do elfo negro o suficiente para atacá-lo.

Teste de habilidade do tonberry para o ataque (caso falhe, ele simplesmente tropeça):

Arvedui efetuou 1 lançamento(s) de dados (d6.) :
2

Força de Ataque do Tonberry (caso passe no teste de habilidade): 1d6 + 6

Arvedui efetuou 1 lançamento(s) de dados (d6.) :
2

ERU E WILL


A pequena tenta sentir a presença de "OvoPodre", sem sucesso. Ou, ao menos, sem total sucesso. Foi possível perceber, contudo, um cheiro diferente. Não era o cheiro de seus companheiros de "ninhada", tampouco o cheiro do protodraco ou do tonberry. Um cheiro incômodo - na falta de uma palavra melhor. Tal cheiro vinha de algum lugar no fundo do celeiro, além de onde se encontravam o Tonberry e Espectro (os dois mais "avançados" na batalha).

Morgoth, embora não tivesse o faro apurado, pôde sentir o incômodo que o cheiro causou na pequena dragão-fêmea.

________________________________________________
Devagar e sempre...



"Ser único, na verdade, é ter coragem suficiente pra viver feliz sem depender dos outros..."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Aventura I   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Aventura I
Voltar ao Topo 
Página 5 de 8Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
 Tópicos similares
-
» As aventuras do Detetive Águia
» D&D 5e sendo traduzido

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mundo RPG :: PLAY BY FÓRUM :: Jogos :: Medieval (3d&t)-
Ir para: