Mundo RPG

O Lar do Rpgista Brasileiro
 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Goran Pandev
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 973
Idade : 31
Data de inscrição : 23/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   Seg Jan 27, 2014 10:34 pm

Recebo de bom grado o livro, pois conhecimento nunca é demais, e como sempre ouvi que há livros "esquecidos", esse seria um bom momento para procurar em novas fontes, mesmo que isso cause um tumulto muito grande na igreja.

A vontade era sentar ao lado daquele ser e conversar mais a respeito do que está ocorrendo, porém ele apenas jogou palavras ao vento, deixando muitas perguntas na mente. Além é claro das duas pedras em cima do banco.

Com o olhar fixo na mulher a questiono:

-Você achou que poderia entrar em solo sagrado e passar desapercebida?! Cedo ou tarde seria desmascarada. A cada dia que passa vocês estão mais ousados, felizmente, nós também estamos melhores preparados e, o poder do Nosso Senhor, sempre irá prevalecer.

- Além disso, temos a fé dos homens, o qual alimenta o nosso poder. Isso você não pode negar. Estamos em vantagem e te dou uma chance, volte o seu coração para o nosso lado, esqueça esse poder profano, ele apenas te corrompe e não a deixa ver o coração dos homens...


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Amaterasu
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 317
Data de inscrição : 08/10/2013

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   Ter Jan 28, 2014 8:01 pm

Eu já seguia para começar as orações, quando tudo ocorreu.
Tive um dedo apontado e precisei me conter para não responder aquele demônio sujo.
Mas era melhor tirar todo o proveito de cada palavra.
Ariel era uma Loba em pele de cordeiro?
Mas era um anjo, e isso ninguém poderia negar.
Quando terminei de pensar tudo, padre Max já se adiantou e quando terminou de falar, me coloquei entre ele e Ariel, ficando de lado, não dando as costas para nenhum dos dois.
-espere padre Max, EU devo tratar de Ariel.
E em segundos, abri minhas asas de luz revelando minha verdadeira origem.
-Ariel, é um anjo, assim como eu, mas faz parte dos caidos. anjos que por um motivo ou outro, se afastaram da luz e perderam a vontade de proteger os humanos. alguns seguem lúcifer, outros seguem seu próprio caminho. apesar de que, não existe esse caminho único. perdendo a fé nos humanos e agindo contra a vontade do Senhor, já se colocaram do outro lado da batalha e acreditem servir a eles ou não, já estão nas mãos do demônio.
Eu suspiro e prossigo.
-veio como espiã, mas a convido a unir-se a nós, como ofertei inicialmente. ofereço a você um desafio... terá a chance de tentar me corromper enquanto eu tentarei traze-la de volta a luz. sem truques, sem ressentimentos. Nosso senhor a perdoará caso eu consiga traze-la a redenção, e caso você me corrompa, sabemos que os demônios acharão o máximo ter dois anjos para brincar, torturar e tripurdiar.
Aceita minha oferta, ou recusa?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
darkangel
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 197
Idade : 26
Localização : Himuro Mansion
Data de inscrição : 13/01/2011

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   Ter Jan 28, 2014 8:57 pm

Ariel então vê outro homem se aproximar... continua com seu jeito tranquilo e um  leve sorriso na face... até agora tudo dava certo...
-Obrigada, Padre... Agradeço o convite, irei com vocês...
Com isso Ariel se levanta, mas algo a incomodava... sentia alguém... Era como se tivesse olhares na suas costas, quem estaria ali? A menina estaria olhando se ela estava sendo bem sucedida? O jeito era esperar pra ver...
Ariel olha ao redor com cuidado, e ao ver o homem estranho faz uma cara de interrogação.
Ao ver o brilho dos seus olhos, ela fecha sua expressão.. era um demônio...
Ela ouve suas palavras não gostando nada de como aquele ser era folgado! E ele falava mesmo sobre uma parceria entre Deus e o Diabo?? Então aquela menininha não era o Demônio, seria o filho dele?
Droga ele contou tudo sobre ela, agora ela teria que ser esperta... Então a menina era mesmo Mammon... Ariel estava confusa...

Quando o homem saiu ela olhou para os dois que certamente olhavam para ela...

Ela olha para o Padre e diz:

-Ei, você nem me conhece e já me acusa??
Abre suas asas e deixa a mostra, vai pra mais perto dele e diz:


-Cadê aquele papo de não julgaras humano?? Você não tem ideia do que se passa...

Ao ver Castiel tomar parte ela responde:

-O que te disse é verdade, fui mandada para cá em missão, interceptada por um demônio... Mas ao invés de vir pra cá em guerra, vim sozinha, em paz. Também me julga? E tudo que aprendemos? E o dom do Perdão? Como disse vim em paz...
Ao dizer isso ela recolhe as asas e caminha lentamente em direção a porta...
Espero que isso o convença... Sei bem de qual lado devo estar, mas ninguém precisa saber disso... pensou...

________________________________________________
"The game started
No rules, no rules ... "
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://a-currentobsession.blogspot.com.br/
Amaterasu
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 317
Data de inscrição : 08/10/2013

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   Ter Jan 28, 2014 10:01 pm

-não a julgo, irmã. ou sabe que te atacaria. muitos anjos dariam a vida somente para combater o que você se tornou. somente entendo agora, o motivo de sentir algo sombrio em você.
falas de perdão? é o que te oferece o nosso Pai, e a mim só cabe te mostrar o caminho da redenção.
esqueceu disso? não existe perdão para quem não o procura. minha oferta, não é um julgamento, mas aceitação. sabes tão bem quanto eu... ou somos anjos, ou somos caidos e não há meio termo. ofereci apenas que ficasse conosco, e deixasse-me mostrar lhe os motivos que temos para obedecer a nosso Pai e cuidar de suas crianças. e não me importo se você tentar me mostrar o contrario enquanto isso. minha fé está onde sempre esteve, e onde a sua ainda deveria estar. sei que não fraquejarei mesmo que tentações venham, e fico feliz se apenas tiver a chance de traze-la de volta.

A mesma serenidade no sembrante, a mesma calma na voz, porém não me movo. não a impediria, fosse qual fosse sua decisão. a dadiva de Deus aos homens era o livre arbitrio, e por segui-lo não poderia tirar esse presente, mesmo de um não- humano.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 26
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   Qui Jan 30, 2014 1:29 am

A visita do demônio acabou deixando ainda mais dúvidas, o que fariam? Acreditariam nas suas palavras e aguardariam o próximo contato, ou agiriam por conta própria?

Uma bela conversa entre o padre e os anjos, e antes que qualquer uma das partes envolvidas tomassem uma decisão definitiva, podem sentir um cheiro extremamente forte de enxofre. O cheiro, provinha de todos os lados, como se estivessem cercados.

Ariel, que estava caminhando para a saída, consegue visualizar na praça em frente a basílica, um homem sendo interceptado por dois demônios, com suas reais fisionomias, a céu aberto, para que qualquer um pudesse ver e ser submetido a loucura sem fim.

Um deles, com o corpo em chamas, aponta uma das mãos para a entrada da basílica, soltando uma rajada tão intensa de fogo, que por onde ele passa, começa a consumir tudo. O fogo, vem rapidamente na direção dos três.

Pelos vidros quebrados, outras rajadas de fogo são lançadas. O fogo começa a se alastrar. Uma voz gutural é ouvida:

- Rapazes, hoje teremos churrasco HAHAHAHAHA
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
darkangel
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 197
Idade : 26
Localização : Himuro Mansion
Data de inscrição : 13/01/2011

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   Sex Jan 31, 2014 12:50 pm

Ariel para a porta ouvindo o que Castiel tinha a dizer... Se não fosse aquele ser que a mandara lá ela não estaria nem ali.Maldito demônio! Tinha que a entregar??
Ela para perante a porta ao ver a cena na praça, aquilo estava fora de controle, os demônios agiam ali em plena luz do dia. Ao ver as labaredas de fogo vindo em direção a ela corre pra dentro gritando:
-TEMOS QUE SAIR DAQUI AGORA.

________________________________________________
"The game started
No rules, no rules ... "
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://a-currentobsession.blogspot.com.br/
Amaterasu
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 317
Data de inscrição : 08/10/2013

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   Sex Jan 31, 2014 5:13 pm

-Não se desespere, irmã.
Eu estendo a mão esquerda para o céu.
-Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará.
Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei.

Citação :
Palavra do Poder,Proteção! : Protege a todos próximos do anjo contra ataques físicos no próximo
turno.
Sem demora alço voo e alcanço o padre segurando-o e atravessando as janelas quebradas para a rua, e no caminho gritando para o casal.
-saiam daqui rápido.
Era um contraste interessante. eu agia e gritava, mas meu rosto e voz emanavam a mesma calma e paz que possuiam antes daquele embate se iniciar.
Pouso na rua e deixo que o padre corra em busca de um local seguro enquanto encaro os demônios.
-lamento, nada de churrasco pra vocês hoje. embora de onde vem carne queimada seja abundante,certo? logo voltarão para casa.
Não sabia se receberia ajuda de Ariel, mas sabia que os poderes divinos que invoquei na igreja também a protegeriam e ela poderia fugir caso quizesse.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 26
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   Sab Fev 01, 2014 12:00 am

Spoiler:
 

A situação era crítica. O fogo era intenso, entrava com força, consumindo o que encontrava pela frente. Os bancos, o tapete, as cortinas, tudo estava sendo destruído. O padre que estava presente, parecia não acreditar em seus olhos.

Max, o que ajudou o casal anteriormente, vendo que o anjo levou Alexandre, tratou de pegar o casal e sair correndo com eles, por uma porta nos fundos, levando consigo o livro.

Ariel, vendo a fúria das chamas, sai correndo para dentro da igreja. Lá, sentia-se fraca, o fogo até chega a tocar sua pele, mas uma proteção invocada pelo anjo Castiel lhe salva. A fumaça começa a ofuscar sua visão, o fogo, a cada instante aumentava. Todos já saíram da igreja. E mais rajadas de fogo vem na sua direção, um pela direita e outro pela esquerda. O altar estava completamente tomado pelo fogo, na saída, se encontrava o demônio esperando vocês saírem.

O demônio do gelo, aproxima-se de Castiel, sorrindo, ele fala.

- Eu odeio churrasco, prefiro um sorvete, sabor anjo HAHAHAHAHAHA

Dito isso, em um movimento rápido, ele se abaixa, colocando as mãos no chão, e de baixo dos seus pés, uma estaca de gelo sai com muita força e velocidade. Em seguida o demônio começa a avançar sobre você.

O caçador de demônios, por enquanto estava apenas observando a tudo. Podia notar, que havia mais demônios camuflados, ocultos no local.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Amaterasu
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 317
Data de inscrição : 08/10/2013

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   Sab Fev 01, 2014 10:32 am

Parte da minha missão tinha sido bem sucedida e o padre estava salvo. Ao menos podia fugir dali.
Restava a mim, impedir que mais destruição fosse causada por aqueles seres.
Era estranho olhar para eles, as únicas criaturas realmente condenadas da terra, e ver que eles não buscavam perdão. mas sim espalhar sua maldade, destruição, loucura e morte por onde estivessem.
Nem via um propósito nisso.
Eu não era forte fisicamente, mas tinha boa agilidade. já tinha decidido usar isso a meu favor assim que estivesse em campo aberto e como nas batalhas celestiais, era um bom curso de ação a seguir.
O demônio se aproximava, certamente esperando um confronto direto, mas já quando ele proferia suas bravatas, eu começava a ganhar altura e quando por fim ele invocou a estaca de gelo sob meus pés, ela encontrou apenas o ar para golpear.
Acho que em sua danação, esses demônios tendem a esquecer quem somos e de nossas habilidades.
Acostumados a rastejar pelo inferno e arrastar-se no chão da terra, por vezes esquecem dos céus.
Sei que alguns demônios também voam, mas diferente deles, não esqueço que isso só acontece, porque Lúcifer era um anjo.
Minha aura de paz impedia que me atacassem, evitando conflitos desnecessarios, mas aqueles imundos conseguiram atravessa-la e pela afronta eu escolhera o que comandara o gelo como primeiro alvo.
Estendi o dedo indicador para ele e fiz uma prece silenciosa a meu pai.
Eu era um anjo que preferia não ter que lutar, mas é como dizem: "quando homens bons não fazem nada, já causaram mal suficiente."
Não podia deixar que eles permanecessem ali e atacassem mais gente.
-criatura amaldiçoada, nada pode fazer contra o poder da luz. Pai, mostre a ele. despeje sua ira e deixe que esse servo a conduza.
De meu dedo apontado um raio de luz emana em direção a cabeça do demônio.
Citação :
Cólera de Deus: Ataque Sagrado/Luz, um raio de energia divina que alcança longas distâncias. Causa o dobro de
dano em demônios e mortos-vivos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Goran Pandev
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 973
Idade : 31
Data de inscrição : 23/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   Dom Fev 02, 2014 10:15 am

Castiel estava sozinho contra aqueles demônios e ainda tinha o anjo caído, não podia deixá-lo a mercê desses infelizes. A igreja estava em chamas, porém fogo e fumaça não iriam me deter, iria para o lado de fora e ajudaria o meu amigo nesse combate.

Minhas habilidades são mentais, nada posso fazer fisicamente, porém sou abençoado pelo Nosso Senhor e, isso, já será o suficiente para eliminarmos com esses demônios.

Deixo o casal num local seguro e retorno por um caminho lateral até o local do combate.

Minha aparição foi como a de um anjo, uma brilhante luz fica em torno do meu corpo, nesse mesmo tempo, os seres bondosos se sentem reforçados, recuperando suas forças e ficando mais fortes, ao mesmo tempo os seres malígnos se sentem incomodados e distraídos.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
darkangel
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 197
Idade : 26
Localização : Himuro Mansion
Data de inscrição : 13/01/2011

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   Seg Fev 03, 2014 2:22 pm

Ariel vendo o Anjo sair olha em volta, era tudo muito rápido e ela não sabia bem pra que lado correr agora. Mas ela sabia que no momento ela tinha que ficar viva. Sentia-se fraca mas ao mesmo tempo estava protegida.
Mesmo com a visão turva ela vê o demônio na porta da igreja e desviando do fogo ela avança em direção a ele, sabia que dentro da igreja ela não poderia fazer muito, estando em solo sagrado ela estava sem armas. Ela avança em direção a ele, o único jeito pra ela sair dali era fazer aquele demônio ter medo dela... Então decidida ela se aproxima dele e diz:
-Vamos brincar um pouquinho...

________________________________________________
"The game started
No rules, no rules ... "
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://a-currentobsession.blogspot.com.br/
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 26
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   Seg Fev 10, 2014 10:52 pm

Spoiler:
 

As coisas estavam realmente esquentando. Enquanto começavam a combater os dois demônios, do fogo e gelo, centenas de demônios menores aparecem, todos atacando de modo simultâneo a basílica, transformando as labaredas em um grande incêndio. Podiam reparar, que depois que o incêncio tomou proporções caóticas, os demônios menores fazem um cordão em volta da basílica, como uma barreira, impedindo a entrada de qualquer pessoa.

O caçador de demônio desfere inúmeros disparos na corpo dos demônios que ali estavam, desferindo a sua machete no de fogo. Eles urram de dor, não estavam acostumados com esse tipo de dano, mas pode reparar que a sua pele logo volta a se rescontituir.

Castiel e Jason se sentem muito bem quando Max chega lá fora*, ficando mais fortes e confiantes, ao mesmo tempo em que os demônios ficam meio desorientados, por alguns segundos.

O demônio do fogo, usando de toda a sua agilidade, dispara uma rajada de pura energia na direção de Ariel, enquanto com a outra mão, joga uma pequena adaga em Max.

Já o demônio do gelo, não consegue desviar do ataque do anjo, ficando bem debilitado, mas não derrotado. Ele abre um sorriso, e em sua volta uma aura gélida é formada, tomando enormes proporções, Castiel sente suas asas pesarem, perdendo a capacidade de voar. Estavam congeladas e sugando uma energia vital de seu corpo.

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Amaterasu
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 317
Data de inscrição : 08/10/2013

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   Seg Fev 10, 2014 11:56 pm

A presença de Max me energizou o bastante para quase derrotar meu inimigo, e graças a Deus ele tinha escapado da igreja.
Os demônios menores resolveram formar um circulo de proteção em torno dos destroços da igreja e eu só podia imaginar que seria por causa das pedras que deixamos lá durante nossa fuga.
Mas minha fé não se abalaria assim, tinha Deus ao meu lado e ele enviava aliados e amigos mesmo de lugares inesperados, como a anja caida que estava do nosso lado ao menos pelo tempo dessa batalha.
Por pura trapaça, eu perdi os céus e fui descendo lentamente. Mas aquele demônio era muito tolo se achava que drenaria minha vitalidade com aquele truquezinho de segunda.
-amador.julgas estar enfrentando um qualquer?
Meu corpo brilhava enquanto eu ativava o dom que me fora concedido por meu bondoso pai.

E com isso, eu absorvia as energias malignas daquele ataque traiçoeiro e o convertia em energia para meu próximo movimento.
-E não esqueça demônio, Deus é amor, mas também é fogo consumidor.
Com o dedo indicador em riste aponto acusadoramente para o demônio do gelo
Dessa vez minha oração silenciosa invocava o efeito da minha magia, mas a ela era somada a inspiração que recebi de padre Max e a energia convertida do próprio demônio.
O raio de luz novamente salta de meu dedo e com velocidade crescente voa em direção ao inimigo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Goran Pandev
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 973
Idade : 31
Data de inscrição : 23/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   Seg Fev 17, 2014 4:18 pm

A situação estava complicada demais, o fogo tomou conta da basílica, os demônios estão a frente dela, fazendo um bloqueio, não querem que ninguém entre ou saia de tal local.

Sei que ficar na rua é perigoso demais, mas tinha que arriscar, um momento teria que sair da sua zona de conforto e enfrentar o mau de frente.

E o mau estava quase chegando em meu corpo, uma adaga fora arremessada na minha direção, porém meu corpo não é tão ágil quanto o restante dos outros soldados, mas minha inteligência e sabedoria é supre essa deficiência.

Com os braços abertos procuro me desviar da adaga e assim começo a utilizar minha Intimidação Divina para fazer os inimigos caírem ou desistirem de tal feito.

- Criaturas do inferno, deixem nossa cidade, vão embora, desistam do seu objetivo, clamem ao Nosso Senhor, peçam perdão que Ele o concederá. Essa é a vossa chance!!!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
darkangel
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 197
Idade : 26
Localização : Himuro Mansion
Data de inscrição : 13/01/2011

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   Qua Fev 19, 2014 10:26 am

Ariel sente o ataque do demônio o estranho é que ela sente como se soubesse fazer igual.
Ela continua avançando contra o demônio com o olhar fixo nele tenta fazer com que ele a encare para que ele viva o que ele mais teme em sua mente pra assim ela finalmente sair daquele lugar, as chamas estavam cada vez maiores e ela não queria terminar ali.

________________________________________________
"The game started
No rules, no rules ... "
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://a-currentobsession.blogspot.com.br/
Ninja
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1150
Idade : 21
Localização : Na frente do Pc
Data de inscrição : 29/11/2010

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   Qua Fev 26, 2014 10:51 am

-Droga-Digo enquanto guardo a pistola no coldre e o machete no coldre na perna e pego a 12, que estava alocada nas minhas costas-Eu sabia que devia ter vindo de carro, se estivesse com minhas armas, isso ja teria acabado...
Quando o padre aparece, sinto-me mais forte, mais rapido e agil, então lanço-me numa empreitada para acabar de vez com o demonio de fogo, aproveitando que o corte que fiz nas costas do demonio de fogo ainda estavam se curando, desvio de qualquer eventual golpe que ele possa tentar me dar e aproveitando o embalo, salto e tento parar nas costas do demonio, antes de me queimar, coloco a 12 na fenda que abri e começo a disparar, ate acabar a munição, em seguida, salto fora, enquanto troco a munição normal por Frag 12, e me preparo para atacar novamente, dessa vez tambem o de gelo, tentando nao ferir ninguem alem dos demonios.
Tomo distancia e disparo uma carga no de fogo, pra certificar que ele ia cair, depois disparo mais duas no de gelo.

Off:
 

________________________________________________
Kung Lao, Jogador de Chapelão

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://italicox.blogspot.com.br/
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 26
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   Qua Mar 05, 2014 10:50 pm

A praça havia se tornado um verdadeiro campo de batalha. As pessoas que passavam por perto, saiam correndo, alguns carros de polícia chegam, começando o cerco contra os demônios na basílica, assim como o corpo de bombeiros. Mas estranhamente, os carros param de funcionar e a água do carro dos bombeiros não quer sair.

Podem sentir a presença dos demônios menores, mas estavam invisíveis agora. Não sabia exatamente a localidade deles, só que estavam espalhados.

O demônio do gelo não consegue desviar do ataque de Castiel, que acaba sendo muito forte e devastador, perecendo em seguida.

Max, com toda a sua influência e intimidação, consegue desnortear o demônio do fogo, que logo em seguida é alvo de dois ataques: primeiro de Ariel, que o fez olhar em seus olhos, e depois de alguns segundos, começava a gritar desesperadamente, mas não conseguia se mexer, e depois o outro ataque, veio do caçador, que em um movimento rápido, sobe nas costas do demônio, descarregando a sua 12 em suas costas, terminando o serviço.

Os dois demônios haviam perecido, mas e os outros, onde estariam? Os bombeiros já conseguem manusear as mangueiras e começam a combater o fogo. Enquanto a polícia faz o cerco em volta dos quatro.

- TODOS PARADOS, MÃOS PARA CIMA, AGORA! VOCÊ, LARGUE A ARMA E DEITE NO CHÃO!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Amaterasu
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 317
Data de inscrição : 08/10/2013

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   Qua Mar 19, 2014 11:01 pm

Vitória.
Como eu esperava, as forças divinas se mostraram vitoriosas naquele combate brutal.
Eu ainda orava em agradecimento a meu Pai pelo seu auxilio, quando os humanos chegaram.
Autoridades que eu já conhecia graças a meu tempo na terra.
Levantei as mãos, mas sabia que eu não seria atacado mesmo se não o fizesse.
Deus tinha me dado uma aura de paz que fazia com que a força de vontade necessária para me atacar fosse sobrehumana.
Depois de demonstrar que eu não era hostil, tentei usar meu carisma para convencer aqueles humanos a nos deixar sair dali.
Lançei um olhar para o local onde a pedra do dêmonio arrogante deveria estar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ninja
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1150
Idade : 21
Localização : Na frente do Pc
Data de inscrição : 29/11/2010

MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   Ter Abr 29, 2014 4:58 pm

Como num combo de video game, conseguimos destruir os dois demonios, porem, nosso problemas agora era com os mortais mesmo.
Calmamente coloco novamente a 12 nas costas, por baixo do sobretudo, e pego meu documento falso de policial, enquanto levanto as mão, esperando que eles chegassem mais perto para começar a dar esporro como se fosse um agente secreto que teve sua operação arruinada.

________________________________________________
Kung Lao, Jogador de Chapelão

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://italicox.blogspot.com.br/
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: 1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
1º Crônica – Basílica de São Pedro – Goran
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Para quem não conhece a transamazônica...
» Selos Personalizados - 50 Anos da Mônica
» Mecânica de Aeronaves - Apostilas e Provas ANAC
» Programação Filatélica 2016
» Filatélica Brasília - conheça nossa loja virtual

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mundo RPG :: Arquivo Morto :: JOGOS :: Universo Paralelo :: Purgatório-
Ir para: