Mundo RPG

O Lar do Rpgista Brasileiro
 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Carnate. 1a cronica de Miku

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Carnate. 1a cronica de Miku   Sab Dez 21, 2013 11:42 am

"Senhorita Hinasaki.

Tenho que ir rápido com isso, eles podem estar monitorando.

Eu trabalho no Hospicio Carnate na estrada a alguns quilometros da capital. Nesse momento to apavorado além do pensamento racional mas sinceramente foda-se esse lugar!

Coisas terriveis estão acontecendo aqui, coisas satanicas. Mesmo que eu tivesse tempo de descreve-las você não acreditaria se não visse por si mesma, sei que você se especializa em cobrir lugares estranhos e acredite isso é eufemismo perto do que ta acontecendo aqui.

Se decidir vir vou encontra-la no pátio as 8 da noite, a segurança será menor nesse horário, eu virei até você. Isso precisa ser exposto, o que eles estão fazendo aqui não pode continuar.

Preciso da sua resposta o mais cedo possível.
"


Faz apenas três meses desde que você resolveu sair da sua cidade natal para tentar a sorte na cidade grande. Apesar de você ainda adorar sua terra natal e guardar memórias boas e ruins de lá, você sabia que uma cidade pequena não era o ideal para alguém que busca fazer uma carreira.

Mesmo em São Paulo você não conseguiu exatamente muita coisa, apenas umas fotos e reportagens para um blog ou outro que te pagou o mínimo possível para tirar fotos de lugares supostamente assombrados, é claro que no fim era tudo balela.
Mas este e-mail que você recebeu a cerca da duas horas atrás...foi a primeira vez que alguém te procura pessoalmente, você não sabe se isso é um bom ou mal sinal, mas as circunstancias as quais ele se refere são no mínimo...curiosas.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
darkangel
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 197
Idade : 26
Localização : Himuro Mansion
Data de inscrição : 13/01/2011

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Dom Dez 22, 2013 10:45 am

Miku leu e voltou a ler e-mail sem entender como ou porque deste e-mail no mínimo suspeito. Mas o que tinha a perder? Ter saído de seu vilarejo já havia sido muito pra ela, tentar lutar por uma carreira tão complicada em uma cidade onde nada disso era levado a sério não estava sendo fácil e esse e-mail no mínimo lhe dava esperanças de realmente pegar um caso interessante...
Pegou o mouse de seu computador e fixou a seta no "responder", ficou encarando o monitor pensativa.. "quem mandou isso?? Como me achou?? Mas o tenho a perder??"
Sem pensar mais começou a digitar:

"Caro Senhor,
estarei no local marcado.
Sem mais,
Miku Hinasaki"


-Pronto, está feito... E seja o que Deus quiser...

________________________________________________
"The game started
No rules, no rules ... "
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://a-currentobsession.blogspot.com.br/
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Dom Dez 22, 2013 9:09 pm

O tempo passa e você se prepara colocando sua camera e os equipamentos necessários para recordar o que suas investigações produzirem.

A estrada para o hospicio é tranquilo visto que aquela hora no meio da semana pouca gente usa a estrada, o desvio que você teve que tomar a levou bem longe da vida principal a uma parte bem mal iluminada.

No horizonte a imagem do hospicio se forma...



Estacionando o carro, você percebe que embora já esteja anoitecendo, o lugar está razoavelmente movimentado, mesmo no pátio você consegue ver vários funcionarios no bom e velho intervalo para fumar um cigarro e alguns passeando com pacientes em cadeiras de rodas que parecem para todos os fins, completamente catatônicos. É facil distinguir o pessoal da enfermagem dos pacientes pelas roupas e pelo óbvio fato de que ninguém internado naquele lugar parece ou age como uma pessoa normal.

Assim que você sai do carro, um homem de mais ou menos 40 anos se aproxima com um cigarro aceso.

- Senhorita Hinasaki? Meu nome é Carlos Walter, eu...a chamei aqui. Escuta eu sei que você tem uma avalanche de perguntas e sei que isso é suspeito pra caralho. Mas não podemos falar aqui com tanta gente perto, se perguntarem deixa que eu respondo, meu escritório é mais seguro.

Você o acompanha pelo lugar, parece como qualquer estabelecimento médico, ou seja tudo meio corrido, basicamente você consegue diferenciar três tipos de pessoas, pacientes, funcionários e visitas que são as pessoas em roupas que não são uniforme que geralmente estão a caminho da saída a essa hora.

No segundo andar, ele a conduz ao seu escritório onde ele fecha a porta mas não antes de olhar para os lados.

- Eu não posso começar a agradece-la o suficiente. No seu lugar não sei se aceitaria um convite desses, já peço desculpas desde já por não ter me identificado mas eles monitoram a rede aqui, se eu falasse quem sou no e-mail eles iam descobrir e...eu tremo em pensar o que poderia acontecer. Você provavelmente tem perguntas...

Você consegue perceber que ele está obviamente amedrontado e apreensivo.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
darkangel
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 197
Idade : 26
Localização : Himuro Mansion
Data de inscrição : 13/01/2011

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Seg Dez 23, 2013 4:07 pm

Enquanto se organiza para sair Miku se lembra do e-mail e sente um calafrio, será se estava no caminho certo? Mas precisava ir, algo lhe dizia isso... Continuou arrumando a bolsa pensativa...

No caminho Miku não pensava em nada, apenas apreciando a paisagem da estrada e se concentrando em chegar logo ao local.

O lugar era meio estranho, mas o que esperar de um hospício?? No demais tudo normal, funcionários trabalhando, os internos e visitas... Enquanto olha tudo em volta Miku se assusta com o homem que se aproxima...
Não deu nem tempo de falar nada ele já seguiu para o escritório e ela seguiu em silêncio apenas observando o lugar, parecia tudo normal ao seu ver, e isso a deixava mais inquieta...
"O que será que tanto está errado por aqui?" pensou.

Ao entrar no escritório se passam na sua cabeça mil coisas, aquele homem era muito estranho, suas atitudes mais ainda, mas ela não podia deixar transparecer que aquilo de certo modo a incomodava, tinha que ser profissional e tentar entender a situação toda, então olhou para o homem e disse:
- Tenho sim mil coisas pra perguntar mas o mais importante é que Diabos acontece aqui? O que o assusta tanto?

________________________________________________
"The game started
No rules, no rules ... "
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://a-currentobsession.blogspot.com.br/
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Sab Dez 28, 2013 10:48 am

- Ok...me dá um segundo...

Ele apanha uma garrafa de Jack Daniel's da gaveta, enche um copo e vira em um gole.

- Ah...ta. Por onde começo? Esse hospicio era de um convento de freiras até um ano atrás. Elas foram...destituidas do cargo quando comprovavamos que elas faziam coisas no mínimo, medievais.
Ele pausa um segundo e guarda a garrafa de volta na gaveta.

- Elas abusavam do tratamento de choque, tratavam os pacientes como merda e até chegaram a conduzir uma porra de um exorcismo pra um paciente...mais tarde comprovamos que ele tinha esquizofrenia grave e não uma porra um demonio. Quando conseguiram comprovar tudo, o governo fechou o lugar de vez e processou o convento por uma lista quilométrica de crimes de maus tratos e abuso.

- Um ano depois esse lugar foi comprado por uma corporação russa chamada Makarov, o tratamento tem sido significantemente melhor...ou pelo menos eu achava até alguns dias atrás.
Ele pausa um pouco, parecia tentar escolher as palavras.

- Esse lugar tem sido bem sucedido até agora...recebemos desde pacientes "doceis" até os psicopatas que ficam obviamente em outro prédio, o tipo de gente que sabemos que jamais deve ver a luz do dia novamente, mas mesmo assim ainda temos que dar tratamento. Tem um paciente aqui, um soldado que voltou do Haiti com um nivel bem alto de transtorno de estresse pós-traumatico e vários niveis de psicose, a unica coisa que permitia que ele ficasse mais sociavel eram os desenhos de giz que ele fazia e quando a médica que cuidava dele requisitou por mais, o Diretor negou dizendo que custava caro...você não precisa ser médica pra ver que comprar algumas caixas de giz é infinitamente mais viavel que comprar calmantes...achei estranho e comecei a prestar atenção em outros pacientes e vi um padrão...a medicação tava sendo sistemáticamente negada sem nosso conhecimento, tivemos que confinar vários deles em seus quartos, alguns estão tão agitados que não dá nem pra alimenta-los.

- É quase como...se eles quisessem desumanizar os pacientes. Mas essa não é a pior parte...não sei porque, vários destes pacientes surtados foram transferidos para a ala dos psicopatas o que por si já é um absurdo! Não se pode deixar um paciente "normal" com uma porra de um animal enlouquecido...foi então que...

Uma batida na porta o interrompe, uma mulher loira coloca só a cabeça para dentro.

- Doutor Walter? Precisamos de você no quarto 309.

- Merda...eu já volto, cinco minutos.

Você observa o escritório, varios livros a maioria de psiquiatria e psicologia estão nas estantes, sobre a mesa, o computador e algumas pastas de pacientes

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
darkangel
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 197
Idade : 26
Localização : Himuro Mansion
Data de inscrição : 13/01/2011

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Ter Dez 31, 2013 4:28 pm

Miku ouve a história sem entender muito bem aonde o homem quer chegar, mas as informações passadas são no mínimo curiosas e extranhas.
Quando a mulher aparece e interrompe a conversa Miku se mostra incomodada... Quando ele sai da sala ela observa as coisas ao redor minuciosamente, não há nada que possa ajudar, então ela vê o computador que pode ser fonte de mais algumas respostas...
E se ele chegar?? Miku pensa...
Mas a curiosidade nessa altura é maior que o medo, então ela se senta a mesa onde se encontra o computador e as pastas e então começa procurar respostas...

________________________________________________
"The game started
No rules, no rules ... "
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://a-currentobsession.blogspot.com.br/
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Sex Jan 03, 2014 1:30 pm



As pastas são na verdade fichas de certos pacientes.

"Paciente 73#: Edgar Morton.

Nascido em 6 de Junho de 1978.

Periculosidade: Alta. (Nunca deve ser solto)

Diagnostico: Transtorno Antissocial de Personalidade, comportamento violento, conduta sexual agressiva e promiscua. (Tratamento em fase de progressão)

Motivo de internação: 16 estupros seguidos de morte (confirmados), guardava as cabeças sob alegação de que o lembravam de sua mãe.

"Paciente 74#: Adam Morton.

Nascido em 6 de Junho de 1978.

Periculosidade: Alta (nunca deve ser solto)

Diagnóstico: Transtorno Antissocial de personalidade, comportamento violento. (Sem sinais de recuperação)

Motivos de internação: 16 Sequestros, assassinatos, canibalização das vitimas.

"Paciente 194#: Marcus Pereira.

Nascido em 10 de Outubro de 1970.

Periculosidade: Alta (Nunca deve ser solto).

Diagnóstico: Comportamento violento provocado por alucinações, Sindrome de estresse pós traumático.

Motivos de internação: Preso e diagnosticado como criminalmente insano após esmagar a esposa e duas filhas até a morte. (Sem sinais de recuperação)


No computador, a pagina onde ele estava parecia conter algumas fotos de desenhos feitos pelo que parecem ter sido quatro pacientes aparentemente não relacionados nas paredes de seus quartos.
Os pacientes, apesar de inominados parecem estar no quarto 309 do prédio onde você está, no 201 da ala feminina, no 140 da ala restrita e no banheiro do primeiro andar do prédio onde você está, em todos a mensagem escrita em giz barato claramente diz.


" O FORASTEIRO CAMINHA ENTRE NÓS"

Assim que você termina de ler esta mensagem, as luzes começam a piscar até extinguirem-se como uma vela sob o vento, tudo está na mais absoluta escuridão mas você rapidamente lembra da visão noturna da sua camera.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
darkangel
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 197
Idade : 26
Localização : Himuro Mansion
Data de inscrição : 13/01/2011

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Sex Jan 03, 2014 5:41 pm

Miku analisa os documentos com um sentimento de que era o lugar errado para se estar, cada linha lida é um arrepio que percorre seu corpo...
-Meu Deus, porque tantas mortes? Como pode haver tanta maldade? E pra que tratamento se na verdade merecem a morte?
Miku afasta os pensamentos e olha para a porta com medo de alguém chegar e pega-la mexendo onde não deve. Depois olha atentamente ao computador, analisa com cuidado as imagens e o que mais lhe chama atenção é a mensagem escrita na tela:
" O FORASTEIRO CAMINHA ENTRE NÓS"
O que será que eles querem dizer?? pensa...

De repente tudo começa a piscar e ela se assusta...
Que bela hora pra acabar a luz...
Quando tudo finalmente se apaga ela está encolhida na cadeira da mesa do computador apertada com sua bolsa, o que fazer? Então se lembra de sua câmera e da visão noturna que usava nas "caças" as mansões mal assombradas.
Então com a câmera na mão ela diz:
Ficar aqui não vai ajudar em nada, vamos sair daqui, mas antes preciso descobrir o que aquela frase quis dizer...
Então ela se lembra da suposta localização dos desenhos e o mais perto parece ser o do banheiro do primeiro andar.
Miku arruma sua bolsa e segura com firmeza sua camera e sai do escritório do homem com determinação de ter uma materia para contar e o mais importante manter sua vida e sua sanidade...

________________________________________________
"The game started
No rules, no rules ... "
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://a-currentobsession.blogspot.com.br/
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Sex Jan 03, 2014 6:08 pm

Você levanta da cadeira e segue para fora do escritório tendo apenas a camera como iluminação, o corredor escuro parecia estar livre de qualquer pessoa, mas os barulhos conjuntos de pessoas batendo nas portas em algum lugar deste andar a incomodam.

Assim que você cruza o corredor, uma luz forte faz você desviar o olhar, era uma senhora, uma enfermeira a julgar pelo uniforme e pelo crachá que não controla um grito de susto ao te ver.


"- Meu deus! Você quase me matou do coração! Vem é melhor a gente ir pra recepção, não é bom ficarmos andando no escuro, e os pacientes ficaram meio agitados com a queda de energia."

Ela vai na frente com a lanterna, guiando-a até um ponto onde dá para enxergar a recepção logo abaixo, o elevador está logo a frente e perto dele está um dos seguranças do lugar falando no rádio.

"- Aqui é o Setor central, pode falar...alou?"

A enfermeira que está contigo se aproxima do segurança que faz um sinal para ela esperar, você não consegue ouvir direito o que falam, mas é evidente que o guarda está bem preocupado.

"- Jesus!" Ele exclama.

"- O que foi? O que aconteceu?"

Ele faz sinal para vocês o seguirem até o elevador que termina por conduzi-las até a recepção onde você vê as portas principais lacradas por uma grade de aço, as janelas estão todas com grades por motivos obvios e tudo que você enxerga é a mesa da recepcionista e a luz da lanterna da enfermeira indo para todos os cantos.

A recepcionista se aproxima, claramente preocupada.


- O que ta acontecendo homem! Para de suspense!" Demanda a enfermeira.


" - A quarentena foi ativada quando a luz caiu. É um mecanismo de segurança para que os pacientes não fujam, é só a gente achar o chefe de segurança, ele abre a sala com o cartão dele, destrava isso e tudo volta ao normal."

A luz retorna, mas as portas continuam lacradas e os computadores desligados.

" - O gerador ta ativado. Um segundo."

Ele pega o radio de novo.

" - Arnaldo sou eu. Desativa a quarentena, ta tudo bem."

Silencio.

" - Arnaldo para de sacanagem!"

Um barulho pesado de ferro abrindo ecoa dos andares superiores.

" - Arnaldo que porra é essa! Trava essas malditas portas de novo!"

As luzes apagam novamente.

" - Filho de uma..." Ele se apressa para o lado esquerdo do elevador, a enfermeira e a recepcionista o seguem e você obviamente não quer ficar sozinha no escuro. Vocês se deparam com uma porta blindada com um espaço para um cartão, uma janela de vidro na parede possibilita que enxerguem uma sala com dois armarios e vários computadores, ao invés de outro guarda está um paciente para no centro da sala, quase como se farejasse vocês chegando.

Ele olha para vocês com a cabeça inclinada para baixo e um sorriso perturbador.


" - O Forasteiro falou!"

Com a camera você consegue enxergar claramente ele puxando uma alavanca e nas telas todas as celas de todos os prédios tem suas travas desfeitas, elas são abertas.

" - Caralho!" Berra o guarda pegando o radio.

" - Código Vermelho! Um dos pacientes se trancou na sala de segurança e destravou as outras celas! Contenham os pacientes imediatamente!"

" - Ah meu deus...meu deus...meu deus...nos vamos morrer!" Exclama a recepcionista levando as maos ao rosto.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
darkangel
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 197
Idade : 26
Localização : Himuro Mansion
Data de inscrição : 13/01/2011

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Seg Jan 06, 2014 2:00 pm

Miku em partes está um pouco apreensiva, a situação estava se complicando e ela não queria morrer.
Após a cena do paciente ela pensa em como pode agir, a situação pede uma solução rápida, com o escuro ela pode usar a camera, com o lugar fechado só resta entender o que diabos aquilo quer dizer, ela passa a mão no cabelo e lembra dos escritos e toma uma decisão - precisava chegar lá!
Miku olha para o guarda e pergunta:
- Onde acho um mapa desse lugar?

________________________________________________
"The game started
No rules, no rules ... "
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://a-currentobsession.blogspot.com.br/
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Ter Jan 07, 2014 10:29 am



Guarda: - Pelo amor de deus recomponha-se mulher! Entrar em panico não vai ajudar ninguém.

Dá pra ver que ele mesmo estava se esforçando para não surtar, a parte que você mais tem medo de admitir é que deles você é a que mais está com a cabeça no lugar e você sabe que tem 0 de experiencia com situações assim.

Os escritos estavam em áreas muito afastadas, apenas um mapa revelaria o tamanho da distancia.
Você pergunta ao guarda sobre o mapa, ele te olha com confusão em sua face.


Guarda: - Lá ne recepção, no mural a direita da porta principal.

Recepcionista: - A gente vai morrer...

Guarda: - CALMA CARALHO! Estamos mais perto da saída que qualquer um lá na ala norte, vamos ficar bem.

Enfermeira: - Você não ta ajudando! Vem querida, é melhor você sentar...

Você faz seu caminho pelos corredores escuros, exceto pelo choro abafado da recepcionista que fica cada vez mais imperceptivel, tudo que resta é o som do vento uivando do lado de fora. Na recepção você pode facilmente avistar o mapa geral do lugar no mural.

Ao que você percebe, você está no prédio central e ao sul, os enormes muros com arames enfarpados e o enorme portão eletronico.

Ao norte está o tão referido "prédio dos psicoticos", ao leste a ala feminina e ao oeste a ala restrita, entre eles, um enorme pátio com cercas e portas de ferro restringindo o acesso. Nenhum intervalo entre os prédios está sem muros ou algum impedimento o que a faz descartar a idéia de simplesmente sair pelos fundos e contornar o prédio para o portão principal.

Apesar de dar uma boa noção do lugar como um todo, ele não é especifico sobre o interior deste prédio, ou de qualquer outro por sinal.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
darkangel
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 197
Idade : 26
Localização : Himuro Mansion
Data de inscrição : 13/01/2011

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Qua Jan 08, 2014 1:47 pm

Miku percebe que uma das coisas que não ajuda é ficar sendo a única pessoa mantendo a linha de raciocínio no meio de tanta gente apavorada, nem parece que trabalham ali. Ela mesmo sem nunca ter passado por algo assim sente que ficar parada e gritar não ajudará em nada e a ninguém... Medo? é lógico que ela está, afinal ela é um ser humano mas mesmo com medo ela tem que agir...
Ela analisa o rosto confuso do guarda enquanto ele lhe mostra onde está o mapa ela pega a câmera e vai até o local, ao examinar o mapa percebe que em partes não ajuda em nada, e se lembra que sua idéia inicial era ir até o banheiro do primeiro andar.
Então ela volta até o grupo apavorado olha pro segurança e diz:
-Qual o caminho mais fácil ao banheiro do primeiro andar? Olha sei que pra você não faz sentido uma menina que nunca esteve aqui em uma situação dessas está querendo fazer um tour por ai, mas preciso disso. Tente fazer algo por aqui, eu já volto.
"Ou não." pensou...

________________________________________________
"The game started
No rules, no rules ... "
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://a-currentobsession.blogspot.com.br/
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Qui Jan 09, 2014 10:15 am

Você faz seu caminho de volta pelo corredor os três ainda estão lá.

Guarda: - Qual é Senhor...

A enfermeira sussurra algo para ele nessa hora.

Guarda: - Senhor Alves. Sai daí, volta pro seu quarto e podemos corrigir isso tudo. Ninguém vai te machucar.

O homem dentro da sala de segurança grita de volta.

- Não tem mais volta! Ele falou! Ele quer sangue!

Nesse momento você se aproxima e fala suas intenções.

Guarda: - Você ta louca!? Andar por aí no escuro é perigoso, não sabemos o que essas pessoas podem fazer.

A recepcionista que estava até agora sentada, a mesma que antes estava em panico levanta parecendo mais calma.

Recepcionista: - Eu vou com você...assim você não tem que ir sozinha.

Enfermeira: - Você tem certeza?

Recepcionista: - Se eu ficar aqui sentada eu vou ficar louca.

Guarda: - Merda...ok mas não vão muito longe, se acontecer alguma coisa gritem até não aguentarem mais, eu vou ouvir e tentar chegar o mais rápido possível. Tenho que ficar aqui senão ele pode sair e trancar a porta atrás dele.

A enfermeira dá a lanterna dela para a recepcionista e ela começa a seguir pelo corredor de volta ao saguão fazendo um gesto com a cabeça para que você a siga.

Ela te guia para o elevador, a sua direita está a escada que desce para o porão e a esquerda uma porta que termina por leva-las as escadas, subindo, o primeiro andar está diante de vocês e o silencio era suspeito demais para um lugar que deveria abrigar gente maluca...

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
darkangel
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 197
Idade : 26
Localização : Himuro Mansion
Data de inscrição : 13/01/2011

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Sab Jan 11, 2014 2:07 pm

Miku fica surpresa ao ver que a recepcionista diz querer ir com ela e não esconde seu espanto, mas ao ver que até era uma boa ideia não ir sozinha pois não conhecia muito bem o local e o mapa não ajudava muito.
Miku então diz ao guarda:
-Tudo bem, se precisarmos gritamos e você continue tentando algo com esse cara, mas eu duvido que ele vá colaborar...
Voltamos assim que der...
E então se vira e segue junto com a recepcionista.
As duas caminham em silêncio e Miku presta bem atenção ao caminho para caso se percam saiba voltar, continua seguindo ela até chegar ao primeiro andar... O silêncio era muito estranho para um local que deveria ter pessoas correndo apavoradas e malucos soltos gritando por ai, pensando nisso ela segura firmemente a câmera e avança para o corredor com cautela sempre analisando cada centímetro com a câmera pra nada escapar, para quebrar o silencio miku olha para a recepcionista e diz:
-Obrigada por vir comigo, meu nome é Miku não sei porque estou aqui, fui chamada por um homem chamado Carlos Walter e ele não teve tempo de me explicar o que queria, eu sou fotografa de lendas urbanas, qual seu nome? E... você sabe que merda aquele homem quiz dizer com ele quer sangue? E quem é ele??

________________________________________________
"The game started
No rules, no rules ... "
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://a-currentobsession.blogspot.com.br/
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Seg Jan 13, 2014 1:41 pm

Recepcionista: - Meu nome é Alice...não sei por que o Doutor te chamou aqui, só sei que faz o que? Duas semanas, que os pacientes começaram a falar de um tal de "Forasteiro". A maioria do que falavam era besteira que não deu pra entender, nunca imaginei que as coisas chegariam nesse estado.

Conforme vocês andam, percebem que os quartos estão aparentemente abertos, em um deles, o 307 está um homem parado na janela, apenas olhando, ele mal treme quando escuta vocês passando pelo corredor.

No quarto vizinho ao 309, o mesmo onde você viu no computador a mensagem, você avista um homem careca com as roupas tipicas dos pacientes, sentado catatonico no canto da sala abraçado nos próprios joelhos murmurando coisas que você não consegue distinguir.
Na parede, do lado oposto ao paciente está a mensagem "O Forasteiro caminho entre nós", assim que você se aproxima em uma tentativa de investigar o que diabos aquilo queria dizer, uma picada no seu pescoço.


Seus olhos começam a pesar, suas pernas falham e antes que você pudesse sequer olhar na direção de quem fez isso, uma estranha voz que não parecia nem feminina nem masculina fala.

" - Você tem um chamado a atender..."

Quando sua consciencia retorna e sua visão reganha o foco, você se vê deitada olhando para um teto branco. Você está em um quarto branco com vários desenhos de cruzes e a mensagem "Descanse em paz" na parede.


________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
darkangel
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 197
Idade : 26
Localização : Himuro Mansion
Data de inscrição : 13/01/2011

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Seg Jan 13, 2014 7:39 pm

-Prazer Alice... Sei que é extranho o que faço, procuro lendas antigas, vou até o local e tento achar a verdade neles, se realmente acho os fatos faço uma matéria e vendo a jornais locais, TV... é o que faço da minha vida... Ao dizer isso sorriu, sempre se lembrava de como era bizarro explicar sua profissão...
Continuou:
-Acho que escolhi o dia errado para estar aqui... bem vamos continuar o caminho...
Miku então olha para o corredor a frente e começa caminhar devagar, analisando os quartos, fica apreensiva ao ver o homem no quarto. Não sabe se seria útil mas da porta resolve tirar uma foto dele, pode ser que seja útil caso saia dali com vida.
Pensando nisso deixou transparecer que sim ela estava com muito medo. Ao entrar ela avista a frase que tanto lhe deixara curiosa, se aproxima e de repente algo no seu pescoço, pensou em gritar mas não conseguiu, pensou em pedir ajuda, cadê a Alice??
Faltam forças, está ficando escuro...
Em sua tentativa de ficar acordada ouve uma voz... não entende o que quis dizer, ou quem quis dizer...
Sua força acaba, tudo se apaga...

Miku vai acordando, recobrando a consciência... percebe que está deitada, mas onde?
Que lugar era esse?
tenta levantar...
Com a mão na cabeça se ajoelha, ainda não tem confiança para levantar, se sentia tonta. Olhou ao redor, soltou um grito de pavor ao ver as cruzes desenhadas no quarto. Vê uma mensagem escrita na parede, se levanta devagar apoiando-se na parede
lê a mensagem:
"Descanse em paz"
O pânico toma conta de si e ela tenta sair daquele local, respira fundo para manter o controle e vai até a porta devagar...

________________________________________________
"The game started
No rules, no rules ... "
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://a-currentobsession.blogspot.com.br/
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Qui Jan 16, 2014 4:24 pm



Assim que você se aproxima, a porta se abre vagarosamente. Você está no andar de cima de um dos blocos de celas, de onde você está, consegue ver duas celas a esquerda da sua, duas a direita, e no andar debaixo, 6 celas, você supõe que abaixo de você exista um numero identico.

Ao lado da escada que desce para onde estão as outras celas, está uma parede de grades com a porta trancada com um cadeado, dificilmente daria para arromba-lo ou quebra-lo sem algum instrumento.

Mas não foi isso que você deu maior atenção, eram as pessoas...se é que você os podia chamar disso.

Todos estavam tão deformados que você quase não os reconheceu como pessoas. Um deles estava batendo a cabeça contra a parede a intervalos regulares, parecia não ligar para a dor ou para o sangue escorrendo pela testa.

Outro estava sentado no canto catatonico e chorando, outro era um com uma camisa de força, ele não dizia nem fazia nada, apenas olhava para você.



Mas o pior deles era um que estava sentado em uma cadeira de rodas em um canto mal iluminado, você precisou se aproximar um pouco para vê-lo.

Os outros lá estavam bem deformados, você tinha a impressão de que seja lá o que fizeram com eles, marcou bem mais do que só seus corpos, este era a certeza absoluta disto.

Ele estava nu e você não deixou de reparar que algumas...coisas estavam faltando, em seu lugar apenas uma imensa cicatriz, dá para ver claramente pelas marcas horrendas de incisões que fizeram uma quantidade insana de cirurgias nele, ele mal mexia a cabeça.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
darkangel
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 197
Idade : 26
Localização : Himuro Mansion
Data de inscrição : 13/01/2011

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Seg Jan 20, 2014 2:57 pm

Miku toma um susto quando vê a porta se abrir, ao sair analisa bem o local onde está, se lembra do mapa e percebe que nada que via ajudava a identificar onde ela estava, só sabia que pecisava sair dali...
Continua andando devagar, ao ver o acesso para escada ela aperta o passo, mas ao perceber que precisaria de ajuda para abrir se desanima.. Então volta vagarosamente para o corredor e segue para tentar achar outro acesso.
Ao seguir o caminho Miku leva a mão a boca para conter o grito, o que via lhe fazia tremer inteira.
Caminhou entre as "coisas" segurando até a respiração para que não a vissem.
Quando reparou que havia um olhando para ela, simplesmente andou o mais rápido que pode para um local mal iluminado pois algo ali lhe chamava a atenção,ao se aproximar ela solta um grito e diz.
-Meu Deus, o que fizeram com vocês... Alice cadê você???

________________________________________________
"The game started
No rules, no rules ... "
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://a-currentobsession.blogspot.com.br/
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Qua Jan 22, 2014 5:51 pm



Aquelas criaturas disformes apenas continuam o que estavam fazendo, o que estava olhando para você apenas começa a te seguir...em completo silencio, mesmo que ele não consiga fazer nenhum mal por causa da camisa de força, isso ainda é bem...desconfortavel.

Todas as seis celas naquele lugar estão com as portas fechadas, as janelas que dão para cada uma estão visiveis, algumas até quebradas.

Mas o que mais chamou a atenção foi a outra parede de grades no extremo do bloco, no andar onde você está, você é obrigada a erguer a camera visto que está um total breu lá, e a imagem que a camera revela faz seu sangue congelar.




Sua memória na hora viaja para as fichas que você viu no escritório de Walter...os irmãos Morton estavam diante de você, ensopados de sangue e carregando facões, você agradecia profundamente aos céus por ter aquela parede separando você daqueles animais e ao invés de um cadeado velho que podiam facilmente cortar, havia apenas uma fechadura trancada.

O mais enervante é que apesar de não conseguirem enxerga-la nessa escuridão, era como se seus olhos estivessem fixos em você...quase como se pudessem fareja-la.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
darkangel
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 197
Idade : 26
Localização : Himuro Mansion
Data de inscrição : 13/01/2011

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Qui Jan 23, 2014 11:29 am

O local era simplesmente aterrorizante, cada local que ela olhava lhe dava mais e mais medo de não sair dali com vida.
Examinava cada local com muita cautela, afinal aquelas criaturas eram horríveis!
Procurava em cada canto algo que pudesse explicar o que houve ali, afinal teria uma mina de ouro na mão caso saísse viva dali. Chegando a uma parede de grades, Miku ergue a câmera para visualizar melhor o que havia daquele lado...
Se arrependeu de ter visto o que viu, quase não conseguiu se mover de tanto pavor...
"São aqueles irmãos... os Morton que estão aqui?" pensa, se lembrando do que tinha visto no escritório...
Rapidamente ela analisa cada centímetro daquelas grades procurando alguma brecha que eles pudessem sair, mas Deus havia ouvido suas preces, eles não tinham acesso a ela.
O que mais a surpreendeu na cena que via era que estava escuro demais para eles enxergarem algo, mas ela sentia seus olhares em seu corpo, como se eles estivessem com a câmera e não ela... então era melhor não fazer barulho...
Miku diminui ate o ritmo de sua respiração para não ser ouvida por eles.
Ela então passa a mão nos cabelos, precisava raciocinar direito... O que faria? estava apavorada demais, mas ao mesmo tempo queria entender o que acontecia ali... Antes de tomar uma decisão precisava achar uma saída dali, ou algo que a ajudasse a abrir o acesso as escadas, era melhor continuar andando... e ela no fundo já sabia que a o que viria seria cada vez pior, era melhor estar preparada...

________________________________________________
"The game started
No rules, no rules ... "
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://a-currentobsession.blogspot.com.br/
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Dom Jan 26, 2014 8:53 pm

Enquanto analisa um modo de sair, seu olhar encontra uma cela com a porta aberta, você não consegue deixar de notar um paciente deformado embaixo da cama em posição fetal e um grande rombo na parede que revela uma passagem através da cela. Visto que os portões de ambos os lados estão trancados, parece ser sua unica alternativa até agora...é claro que há sempre a possibilidade de existirem saidas similares em outras celas mas isso envolveria investiga-las.

Aquele homem deformado de camisa de força te olhando estava logo atrás de você, te seguindo em silencio...

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
darkangel
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 197
Idade : 26
Localização : Himuro Mansion
Data de inscrição : 13/01/2011

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Sex Jan 31, 2014 12:37 pm

o visualizar a cela Miku resolve entrar, afinal tinha que ir pra algum lugar.
A visão era cada vez mais horrível, mas ela tinha que encontrar algo que explicasse tudo aquilo, estava disposta a investigar.
Entrou com cautela pelo corpo em baixo da cama. Ela continua olhando ao redor, e vai entrando devagar, vê também o rombo na parede, mas resolve primeiro olhar bem o local e ver se não achava nada antes de entrar...
O que mais estava lhe acelerando os batimentos cardíacos era aquele maldito atrás dela, se virou e tentou achar um meio de se fechar dentro da cela, antes ele só a observando do que perto...

________________________________________________
"The game started
No rules, no rules ... "
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://a-currentobsession.blogspot.com.br/
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Qua Fev 12, 2014 6:15 pm



Fechando a porta atrás de você, o paciente fica do lado de fora impossibilitado de entrar devido a camisa de força que prende suas mãos.

A passagem era estreira mas o suficiente para impedir alguém mais robusto de passar, para sua sorte sua constituição física permite que faça a passagem.

O caminho termina por leva-la a um lugar entre os encanamentos, provavelmente o lugar por onde o pessoal da manutenção conserta os canos e a fiação que passa por baixo do chão, uma caixa de madeira permite que você suba pela entrada de funcionarios aberta até um corredor escuro, para sua sorte sua camera é capaz de iluminar bem o caminho até a unica porta destrancada a sua direita.

Você abre a porta vagarosamente tentando não fazer barulho, o lugar a frente parece ser outro complexo de celas, mas neste está tudo escuro, ou estaria se não fosse pela unica lampada precariamente acesa no centro revelando um homem enorme cujas feições você não consegue reconhecer pela distancia. Ele está segurando um dos pacientes com uma mão, erguendo-o do chão. O pobre homem se debatia inutilmente até que a outra mão de seu captor literalmente separa sua cabeça do resto do corpo com uma força descomunal.

Para sua sorte você está longe demais para que ele a veja e a escuridão estava te camuflando perfeitamente, era só questão de resistir ao impulso de gritar de medo.

Para sua sorte ele sai andando para uma outra saída no andar debaixo do complexo, mas quem sabe se ele poderá voltar?

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
darkangel
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 197
Idade : 26
Localização : Himuro Mansion
Data de inscrição : 13/01/2011

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Qua Fev 19, 2014 10:13 am

Miku leva sua mão a boca, ela estava tão desesperada que lágrimas deciam de seus olhos.
Como era possível aquilo que acabara de ver?
Quando aquele ser sai da sala ela arrasta devagar para dentro da sala, sua preocupação era se ele voltasse pra lá, mas não queria voltar pra onde estava então o caminho que restava era seguir em frente...
Foi caminhando olhando tudo ao redor, ela procurava além de pistas do que acontecia por algo que servisse de arma para sua defesa...

________________________________________________
"The game started
No rules, no rules ... "
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://a-currentobsession.blogspot.com.br/
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   Qua Mar 12, 2014 7:40 pm

Este complexo de celas é em termos de estrutura e numero de aposentos, identico ao outro, com a óbvia diferença de que as saídas estão abertas, tanto a por onde você entrou quanto a lateral por onde o assassino saiu quanto pela extremidade oposta a sua que parecia desobstruida.

No lugar você não consegue achar nada que pudesse ser usado como arma, ao chegar no centro da sala você consegue inspecionar melhor o homem decapitado, seu torso parece estar com vários pictogramas aparentemente encravados em sua pele por algo afiado, o modo peculiar que estão posicionados sugere que são auto infringidas.

Você consegue reconhecer que alguns desses pictogramas assemelham-se a rituais de abjuração de espiritos, você lembra de tê-los visto em outros lugares que fotografou, é claro que nunca desse jeito.

As celas não tem muito a oferecer, e só pelo cheiro você já tem uma breve noção de que apenas perderá seu almoço abrindo aquelas portas.

Seu instinto de auto preservação obviamente não a deixa ir para a mesma saída que aquela coisa, pelo menos não enquanto tivesse opções, a saída na extremidade do bloco acaba por leva-la ao que parece ser um posto de guarda.

Um pequeno escritório com vidro blindado protegendo alguns paineis agora destruidos demais para serem uteis evidenciam que aquele lugar deveria ser onde inspecionavam os pacientes antes de manda-los para as celas.

Um estrondo faz seu coração parecer que queria escapar do seu peito, um paciente evidentemente apavorado chega a curva do corredor a sua esquerda e bate a cara na parede em seu desespero irracional.

Você já começa a se afastar no segundo que escuta mais três pares de passos e respirações bufando se aproximando pela mesma direção de onde esse pobre coitado veio, eram três outros pacientes mas evidentemente enraivecidos, um deles estava com um porrete, outro com um cassetete e outro com uma faca.

Os três começam a espanca-lo no chão como animais ensandecidos, você recua esperando conseguir alcançar a saída antes que eles pudessem ve-la mas assim que um trovão ressoa lá fora, o clarão faz sua sombra refletir na parede...



Os três param e voltam seus olhares para você, você não pensa duas vezes antes de sair em disparada na direção oposta dando de cara com uma porta de ferro destrancada que você abre de sopetão e faz seu caminho escada acima que era o unico caminho visto que você estava no mais baixo dos andares.
Os passos dos três estavam em seu encalço, a primeira porta aberta é a que você entra levando-a ao 1o andar do subsolo onde um corredor com luz fraca é a unica coisa que você consegue ver, mas naquela situação a unica coisa que você consegue pensar é em ficar o mais longe daqueles três quanto possivel.

Você jura que nem em seus pesadelos mais temiveis imaginou que conseguisse correr daquele jeito, o mundo parecia mais claro, você salta os cadaveres no chão, pular as mesas no caminho e removendo qualquer obstaculo guiada por nada além do surto de adrenalina mais insano que já teve.

Um deles cai quando você empurra uma cadeira para fora do seu caminho e é pisoteado pelos outros dois.

Você para no exato segundo que vê um ponto onde o chão desabou para o andar abaixo, cair lá seria um otimo convite para quebrar uma perna, ou pior.

Mas aqueles dois atrás de você não ligavam para isso, não tinha outra saída, você tomou sua distancia e deu um verdadeiro pulo de fé conseguindo segurar na borda do outro lado por pouco.
Um deles não consegue parar tão rapidamente, conforme você puxa seu peso para cima consegue ouvir o barulho dele se espatifando no chão duro do andar debaixo.

Nem sequer olha para trás antes de continuar sua fuga, para sua sorte um elevador estava logo a frente e pelas luzes acesas estava funcionando. Ao chegar nele você aperta o botão para o terreo, sabendo que lá haveria uma saída para fora deste prédio, a porta se fecha quando você já conseguia ver a silhueta do ultimo daqueles três cruzando o corredor.

Assim que a porta se abre de novo, você está no terreo, no saguão de entrada, o lugar parece bem diferente de onde você entrou, não restava duvida que você está em outro prédio...por agora você tem alguns momentos para recuperar o folego...

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Carnate. 1a cronica de Miku   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Carnate. 1a cronica de Miku
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [PS3/PS Vita] Revelado o novo game de Hatsune Miku
» [PSVita] Novo trailer de Hatsune Miku Project Diva F

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mundo RPG :: Survival Horror :: Além do Santuário, a escuridão se aproxima. Onde nada irá salva-los.-
Ir para: