Mundo RPG

O Lar do Rpgista Brasileiro
 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Ter Dez 17, 2013 7:24 pm

8 de Julho de 2013.

O semestre chegou ao fim, tanto na faculdade quanto nas escolas em que você leciona. Agora que a correção de provas, médias e choradeiras de alunos que precisavam de nota acabaram, para você resta apenas um merecido descanso antes de retornar a rotina corrida no mês seguinte.

No entanto, um dos professores da Faculdade Federal de Curitiba, o Professor Paulo Fernandes, que não apenas é seu colega de profissão como também foi seu professor e orientando quando você se formava, veio a você com um convite impossível para uma mente cientifica recusar.

Ele estendeu a um grupo seleto, um convite para acompanha-lo a uma pesquisa de campo que envolvia um objeto extremamente peculiar que um de seus conhecidos encontrou nas redondezas de uma pequena cidade esquecida na parte costeira do estado.

Ele mostrou um imagem enviada ao seu e-mail que revelava uma pedra ornamentada com simbolos estranhos que não pareciam com nenhum idioma antigo que você já tenha visto.



O contato de Fernandes era um velho amigo, seu nome é George Bittencourt que queria a opinião de estudiosos e especialistas para ter certeza da veracidade do artefato e se ele tem a idade que aparenta.

Se aquilo é tão antigo quanto vocês suspeitam, estão prestes a descobrir um povoado antigo que jamais foi catalogado.

Quem sabe que segredos se escondem por trás daqueles simbolos?

O grupo era formado basicamente por você, Fernandes e um jovem chamado Gabriel Malcolm que é um dos alunos mais promissores de Fernandes.

O nome da cidade é Arkhail, uma cidadezinha tão esquecida que você não encontrou quase nada a respeito na internet, sendo que as unicas informações relevantes são que seu povo sobrevive de comércio de peixe e que seus habitantes são bem xenofobos o que desencoraja forasteiros a visita-la.

Além disso a estrada para lá é bem desgastada e perigosa, por isto Fernandes optou por pegar o unico onibus que sai de Curitiba para lá, julgou que seria mais seguro ir até lá com um motorista que conhece a estrada.

O onibus sempre chegava em uma praça no centro da cidade exatamente as 7 da manhã todas as terças e quintas apenas para começar sua jornada de volta a Arkhail meio dia em ponto.

Fernandes já havia feito os preparativos para deixar trê assentos reservados no onibus e dois quartos na unica estalagem de Arkhail.
São 11:45, vocês três estão sentados em um banco da praça com suas malas esperando o horário. A idéia era ficar lá até quinta e retornar no próximo onibus.

O jovem Gabriel estava constantemente olhando para o relógio do celular, visivelmente impaciente.

Gabriel: - Me lembra de novo...por que ele não pode mandar o negocio por correio?

Fernandes: - Pela décima vez...não tem nenhum serviço postal la, pelo que o George me disse, o unico correio que tem lá é o local que não entrega nada fora da cidade. Sem falar que aquela coisa é bem delicada, mesmo se tivesse serviços postais eles provavelmente danificariam o artefato.

Você percebe quatro pessoas se aproximando e parando perto do onibus, para começar o próprio onibus parecia na descrição menos ofensiva...medieval. Estava na cara que aquele modelo tinha pelo menos uns setenta anos de idade de modo que o mistério acerca de como aquela coisa ainda se move é quase tão intrigante quanto o estranho artefato.

As pessoas perto do onibus são também bem bizarras..você não sabe descrever qualquer coisa excepcionalmente estranha na aparencia deles fora o fato de que suas roupas parecem tipicas de quem viva no século 19 mas alguma coisa neles parecia...desconfortavel, era uma sensação dificil de colocar em palavras.

Gabriel: - Cara...de que dimensão eles vieram? Alguém tem que explicar que 1890 já passou.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 26
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Qui Dez 19, 2013 12:21 am

Era tanta coisa acontecendo, que Carmen não sabia o que faria por primeiro. O ano estava sendo tão desgastante, tão conturbado, que o seu nível de estress era altíssimo.

Em frente ao seu computador, com o email de Fernandes aberto, Carmen acende um cigarro, coloca uma música para relaxar, pega um copo de vodka com muito gelo, e fico olhando aquela imagem. Não tinha encontrado nada relevante sobre a cidade ou sobre aqueles símbolos, parte do seu mau humor e dor de cabeça era por causa disso.

Mas a expectativa, a ansiedade de poder descobrir um vilarejo nunca catalogado antes, a deixavam tão excitada e empolgada, que todas essas perturbações ficavam para trás.

Desliga o computador, pega o seu cinzeiro e vai para a varanda, fica por um bom tempo lá, olhando a noite e fumando, até que resolve ir dormir, ou ao menos, tentar descansar.

Logo cedo, levanta-se, pega sua mochila e toma um café preto forte, estava muito ansiosa, antes que pudesse sair de casa, um arrepio lhe percorre o corpo todo, e uma sensação estranha lhe invade o peito, como se algo de muito errado estivesse para acontecer. Ela fecha os olhos, respira fundo, fecha a porta e prossegue.

Assim que encontrou os rapazes, aguardou com eles o ônibus. Estava visivelmente agitada, não conseguindo ficar parada, andava de um lado para o outro, fumando um cigarro atrás do outro. Quando ouve a pergunta do Gabriel, agradece intimamente que Fernandes o tenha respondido com educação, pois não estava no melhor humor para responder perguntas primárias desse tipo.

Olhou em volta, e assim como os dois, ficou perplexa com os vestimentos daquelas pessoas. Sem que pudesse notar, acabou sentando do lado de ambos, observando cada detalhe.

- Não sei bem, só espero que essa cidade não seja parecida com aquele filme, a vila. Todos se vestiam desse jeito por lá.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Qui Dez 19, 2013 10:28 pm

Gabriel: - Ergh...aquele filme é péssimo.

A hora chega e o motorista liga o motor, vocês imediatamente sobem e o onibus começa sua longa jornada para o vilarejo, no caminho seus olhos começam a pesar...

Você sonha, não é como os sonhos ordinários representando coisas que foram ou que sua mente quer que seja, mas sim imagens vividas de coisas que você nunca viu, coisas que não poderiam existir no mundo real.

Construções colossais com geometria impossível e estranhos vultos humanoides que você não consegue definir estavam nadando ao arredor das edificações.



- A grande cidade de Y'ha-nthlei...

A voz falando com você era poderosa e grave, em seguida imagens mais identificaveis surgem em flashes.









- Estamos esperando você...

- Carmem?

Fernandes: - Carmem? Acorda...chegamos..

Você desperta no onibus, todos já estavam saindo e o onibus estava parado na frente de um lugar com uma placa enorme com as letras garrafais dizendo "Gilman Hotel".



Gabriel e Fernandes apanham suas malas e entram no lugar, você não consegue deixar de reparar na praça logo a frente do hotel com uma estatua sem cabeça e obviamente vandalizada. O pior eram as pessoas andando na rua, todas olhavam para os recem chegados com uma mistura de suspeita e medo, todos tinham detalhes bem estranhos em sua aparencia, como os olhos esbugalhados que você jura que não piscavam e todos parecem ter peles muito palidas, outro fator estranho é que ninguém parece ter mais de 30 anos.

Uma vez dentro do hotel, um notavel cheiro de mofo invade suas narinas, você consegue se localizar pela conversa que Fernandes está tendo com um homem com as mesmas peculiaridades que as outras pessoas da rua que parece estar consultando uma prancheta.

- Fernando...Fernandes aqui.

Ele pega duas chaves.

- Quarto 301 e 302, eu acompanho vocês.

Vocês seguem o estranho balconista escada acima, aparentemente os quartos ficam no 2o andar e não há sequer elevador, o hotel todo parece bem velho e desgastado.

Os quartos eram simples, uma cama, um armario velho, comodas do lado da cama e TVs de tubo.

- Aqui estamos...tentem não fazer barulho, isso incomoda os outros hospedes.

Fernandes: - Certo. Obrigado.

Ele sai deixando vocês a sós.

Gabriel: - Como vamos dividir o quarto? Eu e o professor em um e você no outro Carmem?

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 26
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Sab Jan 04, 2014 4:22 pm

A professora acorda ofegante, suada, o sonho não fora uma coisa normal, parecia mais um prefácio do que aconteceria, do que encontrariam, porém, muito amenizado. Novamente, aquele arrepio típico invade seu corpo, antes de se levantar da cadeira, abaixa sua cabeça e fica alguns instantes quieta, até que aquela sensação passasse.

Logo que passa, se encaminha rapidamente atrás de Gabriel e Fernandes, assim que desce do ônibus, acende um cigarro, e começa a olhar em volta, tudo era muito estranho, principalmente as pessoas daquele lugar.

Ela se aproxima dos dois, e colocando seu óculos escuros, fala baixinho com eles.

- Eu posso estar sem dormir direito uma semana, mas acho que isso não é coisa da minha cabeça. Não são apenas as roupas, o progresso passou longe desse buraco.

Dito isso, termina de fumar seu cigarro calmamente e entra no hotel. Aquele cheiro agradável de mofo, logo a faz começar a espirrar, deixando-a um pouco irritada com toda essa situação. Mesmo assim, não fala nada e espera que o estranho saia do quarto.

- Bom, ele disse barulho, não falou nada sobre cigarros hahaha - Olha em volta pros quartos, procura se algum deles tem janela- Olha Gabriel, eu tenho umas manias nada agradáveis, acendo velas, rezo, fumo, bebo, tenho sonhos loucos que me fazem acordar de madrugada. Então é melhor eu ficar em um quarto sozinha, mas, eu só vou pro meu quarto na hora de dormir, esse povo todo é muito estranho, tive a nítida impressão que eles não piscam, ou esta faltando uma vodka com gelo no meu sangue.

Ela coloca sua mochila na cama, senta um pouco e pega seu cinzeiro, o coloca na cômoda, e depois olha para Fernandes.

- Quando vamos encontrar seu amigo? Quero ficar o menor tempo possível nessa cidade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Dom Jan 05, 2014 1:40 pm

Gabriel: - Com esse pessoal bizarro andando por aí, não consigo imaginar por que...

Os dois deixam as malas no outro quarto, Fernandes em especial veio leve, com apenas uma mala enquanto que Gabriel parece estar carregando um armário nas costas.

Você consegue ver que os quartos são interligados, com uma porta indo para o do lado e assim por diante, o lado bom é que no seu caso a porta que dá para o quarto dos dois está com o trinco virado para eles enquanto que o trinco do quarto do lado oposto está virado para o seu lado o que significa que você não precisa se preocupar com estranhos entrando no seu quarto a noite contanto que tranque a porta que vai para o corredor.

Os quartos eram basicamente iguais, salvo a parte que o deles tinha duas camas e o seu só uma, a janela do seu quarto dava vista para a parte lateral do hotel de onde você pode ver no horizonte além de vários telhados, um farol e o oceano.


Fernandes: - Ta bom então, esse quarto fica pra você, estaremos no do lado.

Ele responde a seu comentário sobre as pessoas não piscarem em um tom mais baixo.

Fernandes: - É...não vou mentir esse pessoal me dá calafrios...é por isso que é bom cuidarmos dos nossos negócios, não perturbar ninguém e sair.

Gabriel: - E o seu amigo? Onde ele ficou de nos encontrar?

Fernandes: - Em uma cafeteria na esquina daqui, falou pra gente chegar lá as...que horas são?

O jovem pega o celular.

Gabriel: - Vinte pras oito.

Fernandes: - A vinte minutos atrás...é melhor a gente ir, ele já deve estar lá.

Os três saem mas não antes de trancar as portas, afinal todo cuidado é pouco, ainda mais em uma cidade tão estranha.

Na rua vocês percebem que não vai demorar muito até anoitecer mas a rua parece bem iluminada o suficiente.

As ruas são tão calmas que vocês conseguem andar fora da calçada tranquilamente, parece que pouca gente tem carro.
A cafeteria não é dificil de identificar, especialmente por ser a unica dentre tantas casas.

Ao adentrar, dá pra ver na hora que até vocês chegarem, a unica alma viva lá era o balconista que para sua surpresa era um moço entre os 20 e 25 anos que parecia completamente normal.

Ele estava lendo um jornal e apenas abaixou quando ouviu o sino em cima da porta tocando quando vocês a abriram, ele exibe um sorriso simpático ao ve-los entrar, como se fosse um alivio.


- Ah boa noite! Fiquem a vontade.

Vocês se aconchegam em uma mesa para quatro no canto do lugar, você se senta de frente para a janela com vista para a rua. O jovem vai até vocês com um bloco de notas e uma caneta na mão.

- O que vão querer?

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 26
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Dom Jan 05, 2014 9:06 pm

- Acho muito bom, mas muito bom mesmo, vocês deixarem essa porta aberta de noite, sei lá, qualquer coisa é melhor pra correr ou pedir socorro. Prevenção nunca é demais!

Antes de saírem, Carmem pega na mochila, algumas guias, colares de miçanga, um deles verde e o outro vermelho e branco, colocando-os no pescoço, escondendo por baixo da camisa leve que estava usando.

Tira também, um pequeno objeto, uma figa de madeira envolta de um cordão de capiá, e o deixa de baixo de seu travesseiro. Antes que perguntassem qualquer coisa, ela já comenta:

- Antes que perguntem, as guias são para minha proteção, a verde é de Oxossi, meu pai de cabeça, que sempre me guia pelos melhores caminhos, e a vermelha e branca é de Ogum, o deus guerreiro. Já o patuá, é para que nada aconteça nesse quarto enquanto estivermos aqui.

Ela falava seriamente, não era brincadeira, Fernandes já era familiarizado com sua religião, mas para Gabriel, era uma novidade. Ela os acompanha calada, apenas observando tudo em volta.

Repara que o garoto parecia normal, não consegue disfarçar a surpresa, e quando ele chega perto para anotar o pedido, da uma boa reparada no garoto.

- Santo Deus, alguém normal nessa cidade. Eu quero um café preto sem açúcar e um cinzeiro, por favor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Seg Jan 06, 2014 9:02 am

Fernandes apenas acena com a cabeça, ele já sabia de suas "manias incomuns", Gabriel solta aquele olhar que voce conseguiu traduzir para "Oook?", ele não era muito bom em disfarçar quando achava algo estranho, já Fernandes estava mais a vontade afinal era mais velho e com certeza já viu muita coisa diferente.

Na lanchonete, o jovem ri do seu comentário.


- Vai por mim, normalidade é um luxo aqui. Vocês não tem noção de como é bom ter alguém normal aqui pra variar.

Gabriel: - Nem me fale. Aquele cara lá do Hotel parecia um daqueles serial killers de filme de terror, to até achando que ele vai entrar com uma faca no nosso quarto uma hora. Ah é. Me vê o mesmo que o dela.

Fernandes: - Um café também mas sem açucar....

Fernandes solta aquele olhar para Gabriel, aquele que diz "Cala a boca menino!".

- É...ele é meio sinistro...mas até aí todo mundo aqui é. Minha dica, façam o que tiverem que fazer e esqueçam desse lugar, antes que ele coma seus cerebros. Bom algo mais? Vão comer alguma coisa ou é só o café?

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 26
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Seg Jan 06, 2014 10:36 pm

A professora ficou séria quando ouviu o último comentário do garoto. Fechou um pouco sua expressão, olhou em volta para ver se não tinha ninguém por perto, e tornou a falar.

- Como assim comer nossos cérebros? Desde que cheguei aqui, vi que tem algo estranho, mas esse seu comentário só reforça o que eu já estava pressentindo. - Faz uma pausa, espera que ele pense um pouco no que ela falou, e depois volta a falar. - Tem torta de limão?

Ela se encosta bem na janela, acende um cigarro e fica olhando a reação do menino.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Qua Jan 08, 2014 11:40 am

- Maneira de dizer...essa cidade é muito chata e já deu pra ver que o pessoal aqui não curte forasteiro.

Gabriel: - Então como é que você tem uma loja aqui? Não me leve a mal mas, se o pessoal odeia tanto gente de fora, os negocios aqui devem ser bem ruins.

- A loja era do meu pai, quando ele morreu ano passado ela passou pra mim. O pessoal vem aqui bastante, pelo menos me toleram por que eu trago coisas novas pra cá, como café decente e cervejas que não tem gosto de mijo. Mas ainda assim eu nem moro aqui, moro emm uma cidade aqui perto e só venho pra trabalhar...só to esperando uma oportunidade pra ven...

Ele se interrompe quando o sino da porta abrindo dirige sua atenção. Um homem bem perturbador e intimidador adentra o lugar, pelo porte fisico ele é no mínimo muito forte, e pelas roupas ele parecia um policial.

O estranho mal olha para vocês, dirigindo-se ao banco perto do balcão e abre um jornal. O jovem vai até a porta dos fundos e dá o que ele anotou de vocês para alguém que vocês não veem e pede um outro café com muito açucar que ele se refere como "O mesmo de sempre pro sargento"


O silencio na hora se torna desconfortavel, Fernandes olha o relógio.

Fernandes: - Ele já devia estar aqui.

Alguns minutos depois o jovem leva o café para o estranho e depois para vocês.

Fernandes: - Uma coisa. Você viu um senhor que também é de fora da cidade passar por aqui?

- Hmm...

Você consegue ver a hora em que o sangue dele congela diante do olhar do estranho policial em cima dele assim que Fernandes pergunta.

- Não...nunca vi ninguém assim...com licença...

Ele volta para trás do balcão.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 26
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Qua Jan 08, 2014 1:03 pm

A cada minuto, tudo se tornava mais estranho, como se fosse possível em lugar como aquele. Carmem pega sua xícara de café, toma um bom gole, traga seu cigarro calmamente, depois que o garçom se afasta, ela comenta baixo com os garotos:

- Tem alguma coisa nessa cidade, que os moradores não tem interesse em revelar.

Ela olha para trás, a procura de mais alguém normal, mas por enquanto nada . Depois que termina o cigarro, apaga a ponta no cinzeiro e a deixa ali, começando a comer sua torta de limão.

- Fernandes, tem certeza que ele vem? Não é melhor ligar para ele?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Qui Jan 09, 2014 10:24 am

Gabriel: - Isso ta na cara...

Vocês comem e bebem seus cafés e aguardam mais alguns minutos.

Fernandes: - Vou tentar...

Ele puxa o celular e tenta ligar, você consegue ouvir da onde está a voz dizendo "Não foi possível completar a ligação", que se repete nas próximas quatro vezes que ele tenta ligar.
Fernandes: - Será que ta sem bateria?

O professor coça a barba pensativo e fica em silencio alguns segundos.


Fernandes: - Podemos ver se ele ta no quarto dele. Lembro que ele me falou que tava no 418.

Gabriel: - É...boa idéia.

Fernandes: - Eu pago.

Ele se levanta e vai até o balcão, não demorando muito para pagar pois tudo lá é bem mais barato do que em Curitiba, sem falar que tava na cara que ele queria ficar o mais longe possivel daquele policial bizarro quanto possível.

Enquanto esperavam lá fora por ele, você não consegue deixar de reparar em três crianças brincando de esconde esconde na praça em frente ao hotel, elas pareciam completamente normais.

Foi aí que você pôde reparar em algo bem...peculiar. Ninguém que passava na rua aparentava ter mais de 30 anos, é como se não houvessem idosos ou pessoas de meia idade na cidade.

Fernandes sai do lugar, nem precisou falar nada para que vocês iniciassem sua breve caminhada para o hotel.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 26
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Qui Jan 09, 2014 7:30 pm

Já havia reparado que os moradores tinham no máximo trinta anos. Cada segundo naquela cidade, era uma coisa diferente que reparava. Se não fosse tão urgente encontrar o amigo de Fernandes, ela certamente iria querer pesquisar sobre os moradores da cidade, na biblioteca, lendo algum livro do local, onde descreva a sua evolução e 'progresso', como todas as cidades tinham.

Mesmo caminhando entre eles, era evidente que ficou curiosa, olhou mais uma vez para as crianças, voltou-se para os dois, e falou:

- Repararam que as pessoas aqui não velhas? Não vi ninguém que aparentasse ter mais de trinta anos. Estranho isso. Assim como essa cidade inteira ne, convenhamos.

Dito isso, fica quieta, e vai seguindo os meninos até o quarto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Seg Jan 13, 2014 1:29 pm

Gabriel: - Agora que você mencionou...é verdade...

Fernandes: - Se não se importam. To mais preocupado com o George do que com a idade desse pessoal...

Vocês passam pela recepção que estava vazia e subindo até o quarto e ultimo andar vocês se deparam com o quarto 418 onde segundo Fernandes, George estaria hospedado.

O professor bate na porta e chama George, para a surpresa dos três, ela estava destrancada...

O quarto estava uma bagunça, volumes sobre volumes de papéis e anotações estavam espalhadas pelo lugar e os mesmos simbolos do artefato estavam desenhados na parede, junto a frase.


" - O Sinal vai me proteger."

A mensagem está repetida várias e várias vezes como um mantra.

Você observa alguma coisa no chão embaixo da cama, assim que você a empurra, o seguinte sinal se revela.



Fernandes: - Jesus. O que diabos ta acontecendo aqui?

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 26
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Seg Jan 13, 2014 7:54 pm

A professora fica chocada com a situação em que se encontrava o quarto. Na parede, aquela frase, repetida compulsoriamente, a deixou ainda mais confusa.

Assim que afasta a cama, percebe o símbolo. Sem perder tempo ou párar para ouvir o que os outros estavam falando, procura no quarto, alguma folha em branco e algum lápis ou caneta, copiando o símbolo e a frase que estava na parede. Também tira fotos do quarto, principalmente da parede e do símbolo, enviando imediatamente ao seu email.

Iria procurar o seu significado, se já não sabia. Fica pensativa por alguns instantes, olha o símbolo mais uma vez.

É então que alguma coisa parece avisá-la, ela olha para os dois, e levantando-se rapidamente, vai falando:

- Vamos olhar nosso quarto, não me surpreenderia se estiver na mesma situação. E temos que encontrar o seu amigo, antes que alguma coisa mais grave aconteça.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Qui Jan 16, 2014 4:38 pm



Enquanto você tira fotos do quarto, Fernandes parece ter encontrado algo. Parecia um diario, pelo nome na capa era de George, o professor começa a folear o diario.

Gabriel: - Achou alguma coisa?

Fernandes: - Só anotações de pesquisa...mas...espera...

Ele lê um pouco antes de voltar a falar.

Fernandes: - Segundo o diario, alguma coisa muito estranha acontece aqui a noite. Ele menciona sobre ter visto pessoas sendo arrastadas na direção do Recife do Diabo, onde jamais são vistas novamente.

Você volta seu olhar para a janela, percebendo que deste quarto, a vista para o recife na costa da cidade é impecável, e a vista da parte frontal do prédio também é bem melhor do que a do seu quarto.

Fernandes: - Ok...me ajudem a pegar as coisas dele aqui, talvez elas nos revelem o que aconteceu com ele.

Gabriel ajuda ele a apanhar o maximo da papelada espalhada quanto possível, vocês retornam ao quarto onde você entra primeiro.

Já está bem escuro lá fora e você não consegue deixar de reparar em um vulto estranho pulando nos telhados das casas a frente do hotel, era rapido demais para você ver mas pela silhueta era humanoide...e bem robusta.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 26
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Dom Jan 19, 2014 4:43 pm

Carmem fica apavorada, nunca havia passado por uma situação dessa antes. Estavam se enfiando em uma encrenca sem tamanho, talvez mexendo com as pessoas erradas, na cidade errada e principalmente, no hotel errado.

Mas nada falaria, não queria alarmar ainda mais os dois que estavam bastante assustados. Assim que chegam ao seu quarto, ela vai se aproxima da janela, mas de um angulo que não pudesse ser vista, força um pouco mais sua visão, tentando ver o que estava nos telhados.

- Olhem, olhem, se abaixem aqui rápido. Tem alguma coisa nos telhados, pulando rapidamente, parece estar procurando alguma coisa, ou alguém. É muito rápido. O que faremos? Ficamos aqui ou saímos? Não quero ir lá fora, algo me diz que vamos encontrar problemas!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Qua Jan 22, 2014 5:39 pm

Você força sua visão, mas o escuro da noite não permite uma visão muito boa. Assim que você desvia o olhar para chamar os dois, o vulto não estava mais lá.

Os dois se abaixam com você na janela, mas não conseguem ver nada.


Gabriel: - Você tem certeza?

Seu olhar foi mais que o suficiente para ele.

Fernandes: - De jeito nenhum! Vamos trancar tudo e ficar aqui, amanhã pela manhã damos uma olhada melhor. Por enquanto vamos ver o que o George nos deixou.

Gabriel: - É...andar pela cidade medonha no meio da noite nunca termina bem.

Fernandes organiza os papeis em cima da cama e outros na pequena escrivaninha, são muitas anotações e você jura que levarão horas para ler tudo aquilo.

Os trincos das portas pareciam firmes, e mesmo com a porta que dá acesso direto ao quarto dos dois aberta, as portas que dão para o corredor estão bem trancadas, mesmo que alguém tivesse a chave, os trincos manteriam as portas trancadas.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 26
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Qui Jan 23, 2014 2:07 pm

A professora realmente estava apavorada. Nunca havia visto alguma coisa igual aquela. Seu corpo estremecia apenas a lembrança do vulto. Escutando as palavras de Fernandes, ela da graças a deus que ele não queira sair dali.

Mesmo olhando todas as portas, ela arrasta o criado mudo para segurar a porta, se alguém tentasse entrar, eles com certeza escutariam o barulho.

Tentava ler o diário de George, principalmente a parte que falava sobre o Recife do Diabo, em seu íntimo, tinha quase certeza que aquele vulto tinha algo a ver com isso.

Com a ansiedade e adrenalina no corpo, ela fumava um cigarro atrás do outro. Parecia que sua mente relaxava e funcionava mulher. Toma um pouco da vodka que trouxe na sua mochila, e oferece para os dois. Mas toma um pouco apenas, não queria se embriagar.

Antes que fosse dormir, tira o colchão da sua cama e arrasta até o quarto dos meninos, deixando entre as duas camas. Olhando pra eles, meio envergonhada pela situação, mas com um sorriso no rosto.

- Nem fodendo vou dormir sozinha!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Dom Jan 26, 2014 8:50 pm

As anotações de George relatavam uma estranha sensação de estar sendo observado, e que de algum modo o artefato estranho está relacionada a estranha religião que a cidade parece seguir.

As mençãos a algo chamado "Os Juramentos de Dagon" são repetidas em várias passagens mas nunca definidas com claridade. Pelo jeito a ultima parada que ele fez antes de parar de escrever foi a casa de um certo Thomas Waite.

Outra passagem relata sobre a tal religião cujo centro de veneração está na antiga catedral, o culto é conhecido como A Ordem Esotérica de Dagon e suas crenças e praticas são desconhecidas para George pelo jeito, no entanto ele aparentemente descobriu que a cidade é comandada por quatro familias de prestigio, os Marshes, os Waite, os Billingham e os Brewster...
Fernandes se debruça sobre a janela pensativo, você percebe bem quando ele enxerga alguma coisa.


Fernandes: - Meu deus! É ele!

O professor destranca a porta e corre escada abaixo.

Gabriel: - Professor espera!

Você consegue ver pela janela um homem velho de roupa social parado perto de um beco ao lado da mercearia que voces estavam antes, ele lentamente anda para o beco escpaando sua visão...

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 26
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Ter Jan 28, 2014 1:59 pm

Religiões! Sempre o bem ou a mal para a sociedade. Tinha certeza que aquela cidade tinha algo de muito errado, ainda não partilhava da sensação de Georges, mas acha que logo saberia. Sempre que saiam a rua, os olhavam como se fossem monstros, intrusos, e de fato, naquela cidade, não passavam de intrusos.

Assim que os dois saem correndo para fora, a professora resmunga consigo mesma:

- Esses caras nunca assistem filme de terror não?

Sem outra alternativa, vai correndo com eles, levando o diário de Georges e trancando a porta. Pelo caminho, acende um cigarro, estava muito tensa, precisava relaxar um pouco.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Qui Fev 13, 2014 3:05 pm

Fernandes corre escada abaixo ignorando as suplicas de Gabriel para que esperasse, era até admiravel como alguém daquela idade conseguia correr tanto.

Vocês passam direto pelo recepcionista e acompanham o professor que abre a porta rapidamente e para um pouco respirando pesado enquanto olhava para todos os lados.


Fernandes: - Ele entrou ali!

Ele corre para um beco entre uma casa e o que parece ser um armazém velho, dessa vez vocês conseguem ir lado a lado com ele visto que a primeira corrida deve te-lo cansado.

O beco era escuro, sujo e nada convidativo, ele termina por leva-los aos fundos do que parece ser um bar, a unica porta que dá acesso ao local por este beco está trancada e um velho fedido e maltrapilho batia na porta balbuciando coisas incoerentes...pelo cheiro obvio de pinga estava na cara que ele não estava exatamente em seu juizo perfeito.

Ele se encosta na parede e deixa suas costas deslizarem por ela.


Fernandes: - Licença? O senhor viu um cara mais ou menos da minha idade passando aqui?

Mendigo: *hic* - Talvez...talvez não... *hic*

Fernandes: - Viu ou não viu!?

Mendigo: *hic* - Não sei...por que o sinho num dexa a gostosa ae me dar um cigarro? Acho que vai me ajuda a lembra... *hic*

Gabriel: - Isso é uma puta perda de tempo...esse idiota nem deve lembrar a porra do alfabeto.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 26
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Seg Fev 17, 2014 2:12 am

A professora segue os dois na corrida, mesmo com o fôlego um pouco prejudicado por tantos anos de fumo, ainda se exercitava e mantinha a boa forma.

O clima não estava nada bom, a cidade era estranha, e sair correndo de noite, pelo meio da cidade, depois de ter visto aquele vulto pelos telhados, não lhe parecia nem um pouco agradável. Mesmo assim, ficar sozinha no quarto também não era uma boa opção.

Assim que chegam no beco, fica incomodada, começa a observar o local como um todo, buscando todas as informações possíveis, não queria ser surpreendida.

Fernandes toma a frente e tenta conversar com o bêbado, mas o mesmo a chama de gostosa e lhe pede um cigarro, deixando-a extremamente irritada.

- Primeiro meu senhor, gostosa é a senhora sua vó. Segundo, quer cigarro? Então toma!

Traga até a última ponta, deixando apenas o filtro, jogando depois em cima do mendigo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    Qua Mar 12, 2014 7:45 pm

Fernandes: - Ah pelo amor de...

O professor tira do bolso um maço e joga ele todo para o mendigo.

Fernandes: - Pronto ta ai! Agora onde ele foi!?

A boca do mendigo se mexe mas você só escuta um zumbido no ouvido, sente uma pequena tontura e então um flash a atinge.

Você se vê em cima dos telhados da cidade, mas não consegue controlar suas ações, era literalmente como se estivesse enxergando pelos olhos de alguém, ou algo...a julgar pelo modo que pulava de telhado em telhado de um jeito que nenhum ser humano poderia e pelos braços verdes volumosos e as mãos com garras.

Dava para ver o hotel onde vocês estavam e conforme a coisa salta, você consegue ver a si mesma parada e Fernandes e Gabriel conversando com o mendigo antes de chegar no outro telhado logo acima de vocês.

Quando volta a si, percebe alguns pedaços de poeira caindo sobre você, mas nada consegue ver no telhado, tem com certeza alguma coisa seguindo vocês mas você não tem a menor idéia do que, apenas que está perto...muito perto. Nenhum deles parece ter notado.


Fernandes: - Certo, vamos indo!

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem    

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Visita a cidade velha. 1a Cronica de Carmem
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Passeando na minha cidade...
» Viagem a Istambul (Imagens da cidade - parte 1)
» DC-3 na Cidade das Crianças PP-ANN
» [FSX] Joanesburgo (FAJS) - Cidade do Cabo (FACT)
» [FSX] Passada em MALTA, pouso na Cidade do Cabo - GSS921

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mundo RPG :: Survival Horror :: Além do Santuário, a escuridão se aproxima. Onde nada irá salva-los.-
Ir para: