Mundo RPG

O Lar do Rpgista Brasileiro
 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Primeira crônica: O começo de tudo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Ter Jul 02, 2013 10:10 am

Assim que percebe que os filhotes iam fazer conforme pediu, Saviik volta-se para o lado oposto, para onde os filhotes provavelmente foram. Teria que ir rápido, temia o pior.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Lord_Rasler
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 209
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Sab Jul 06, 2013 2:38 pm

Correndo pelo túnel, Aharadak mais estrago e sinais do ataque. Parou ao encontrar um corpo no chão seus sentidos fervilhavam enquanto ele tocava a criatura com o focinho e se certificava de que estava morta. Sua mente trabalhava a mil por hora, juntando os fatos, analisando os fatos, juntando tudo que via e sentia. Parecia uma invasão em alta escala, havia muitos inimigos em todos os cantos, ovos e mais ovos sendo levados pelos ogros...

Os ogros, o dragão parou para analisa-los; eram lentos, meio desengonçados e não muito inteligentes. Como organizaram a invasão?! Era algo ousado. Tinha de ser muito corajoso e poderoso pra tentar invadir um lugar como aquele... Isso ou ser muito burro, mas nem mesmo os ogros pareciam ser tão idiotas. Tinha que ter algo amais. Algo que...

O cheiro de mais ogros se aproximando, fez ele voltar a realidade. Deixando os pensamentos de lado, Aharadak se lançou para dentro da sala a sua frente. Havia muitos inimigos e eles não poderiam vencer, ao menos não sozinho.

Ele passou correndo desviando-se do carrinho com os ovos e se afastando o mais rápido possível dos ogros que terminavam de pegar o restante de seus "irmãos". Logo ele estava correndo pelo túnel escavado na parede. Do outro lado vinha um luz forte, acompanhada de uma leve briza que ficava cada vez mais forte. Era reconfortante e Aharadak se sentia mais forte e energizado a medida que a brisa se tornava vento. Ele corria sem olhar para trás e em sua cabeça se desenrolava um novo plano. Se pudesse chegar do lado de fora se lançaria no ar, onde seus inimigos não poderiam mais se aproximar dele. Estando finalmente livre poderia buscar a ajuda... Seu sexto sentido alerta para tudo, não parecia ter ninguém a sua frente e mesmo que tivesse o filhote estava tão rápido que qualquer obstaculo seria lançado para longe...

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tihak
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 547
Idade : 28
Data de inscrição : 06/11/2012

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qui Jul 18, 2013 3:55 pm

Aharadak


Aharadak passa em disparada pela sala. Os ogros, pegos de surpresa, apenas deixam no chão os ovos que carregavam e saem correndo atrás do filhote. Quanto mais se aproximava da luz, mais forte ficava a brisa que Aharadak sentia, e centenas de novos cheiros atiçavam seu olfato sensível. Logo, as patas do filhote estão correndo sobre a grama: fora do túnel ele se depara com o acampamento dos ogros, algumas barracas improvisadas próximas à saída do túnel. O céu era coberto pelas copas de algumas árvores de tamanho médio, e o local parecia ser uma pequena área plana em uma ladeira bem inclinada.

O dragãozinho consegue se lançar ao ar, mas seu “voo” é desajeitado e sem controle: ele se mantem no ar por alguns metros, mas perdendo altitude rapidamente até acertar com força o chão inclinado e começando a rolar ladeira abaixo sem muito controle. Aharadak rola por alguns metros e acaba dentro de um arbusto grande, atordoado, com alguns hematomas e arranhões, mas no geral bem.

Osfengio, Shokhan, Kriver, Aeglos e Sombra

Enquanto seguem o caminho indicado pelo draconiano, Osfengio e Shokhan tentam voar, mas logo percebem que ainda não tem a prática necessária para tal ação. Eles conseguem sair do chão e voar alguns metros sem muito controle antes de caírem novamente. Eles são seguidos por Kriver e Aeglos.

Sombra com algum esforço consegue escalar a parede de pedra até a metade, mas percebe que não tem a força e a habilidade necessária para se pendurar de ponta cabeça no teto. Ele consegue andar pela parede, indo na mesma direção que os outros, mas começando a ficar para trás por causa de seu esforço extra de ter que agarrar as pedras antes de se mover.

Enquanto correm, os filhotes chegam a uma grande portão de madeira. Em um dos cantos do portão, há uma porta para o tamanho humanoide que esta aberta. Após passarem por ali, os filhotes já podem perceber uma mudança no ambiente. Ainda estavam na caverna, mas já podiam sentir cheiros novos, uma leve brisa, e a frente parecia haver um pouco mais de luz.


Saviik e Saphira

Assim que os filhotes partem, Saviik se dirige para um dos outros caminhos. Já no meio do caminho ele pode ouvir sons de uma aparente luta logo a frente. Ao se aproximar da outra câmara de ninhos o draconiano percebe que no centro da câmara há um carrinho de mão grande com os ovos dentro, e um pouco mais no fundo da câmara ele presencia o ataque dos ogros a Saphira. Saviik ainda não havia sido percebido.

Os ogros tem trabalho para segurar a dragoa que se debate, mas Saphira não consegue se desvencilhar deles.

- Solta, bicho dos inferno!   - grita Krug.

Krug tenta puxar a parte de cima do focinho de Saphira para ver se ela solta, mas embora estivesse machucando ela, a fúria da filhote era tão grande que ela consegue manter seus dentes cravados na carne do ogro. Ele então agarra Saphira pelo pescoço com muita força e começa a apertar o pescoço dela a ponto de Saphira não conseguir respirar.

________________________________________________
"A knight is sworn to valour

His heart knows only virtue

His blade defends the helpless

His might upholds the weak

His word speaks only truth

His wrath undoes the wicked."


                         
- The "Old Code"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Elessar III
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 554
Data de inscrição : 03/12/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qui Jul 18, 2013 4:59 pm

Ofegante, e tomada pelo ódio, Saphia não sentia dor alguma, sua raiva interna a impulsionava a não largar seja lá o que fosse aquilo que estava mordendo. Aos poucos sentia dificuldade em respirar, era efeito do OGRO que agora apertava sua garganta com uma força descomunal. Não sentia dor, nem cheiro, sua visão ficava turva, era uma sensação nova... Estava ela agora perdendo os sentidos?

...Não vou soltar... Não vou soltar... NÃO VOU SOLTAR! Gritava uma voz dentro de sua mente... Aquela voz era sua própria voz projetando sua vontade interior que a fazia morder com mais força, mesmo já não sentindo o tato de sua boça...

-Se eu voltar para o limbo, vou leva-lo comigo... Essa era sua meta, sua vontade sua convicção, queria poder suar sua energia interior, sentir a magia da natureza carregar suas entranhas e a cuspir de volta..
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Darius
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 274
Idade : 25
Data de inscrição : 06/01/2011

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qui Jul 18, 2013 5:50 pm

Aeglos corre junto com seus irmãos para o caminho indicado, finalmente encontraram uma porta, na qual passaram sem dificuldade, estavam la fora, podia sentir a natureza por perto, sentia cheiros novos, uma leve brisa, e a frente parecia haver um pouco mais de luz, e isso faz Aeglos correr mais rápido em direção a luz, agora que tinha sentido a natureza mais de perto, queria chegar logo la.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Sex Jul 19, 2013 12:13 pm

Os sons de luta de certa forma o motivaram, seu primeiro pensamento é de que talvez algum guarda esteja vivo e lutando. Saviik se apressa a toda velocidade usando os sons como referencia.

Suas esperanças vão por água abaixo quando ao chegar na camara, não vê guardas e sim uma dragonezinha tentando lutar sozinha. Já estava determinado a deter os ogros pela audacia de atacar o conselho em seu próprio território, mas ao ver uma filhote indefesa sendo estrangulada, sua concentração e postura aparentemente calma converteu-se em pura raiva, entendia que os guardas estavam cientes dos riscos quando concordaram em servir, mas abuso aos mais fracos sempre foi um crime intoleravel a seus olhos.

O fogo que aprendeu a invocar graças aos ensinamentos do dragão vermelho que o adotou geralmente está sob seu controle, geralmente usa só a quantidade que precisa para um ataque preciso, mas desta vez seus dois punhos estavam envoltos em chamas que superavam o tamanho de suas mãos.


- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!

Se os ogros não o perceberam antes, sem sombra de duvidas o perceberam pelo grito que mais parecia um rugido furioso ecoando pelo lugar antes dele se lançar em uma investida contra o ogro que segurava a dragoneza e começa a soca-lo continuamente enfurecido, estava claro que só pararia se o ogro estivesse morto ou se alguém o tirasse de lá.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
pobosgame
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 21
Data de inscrição : 22/04/2013

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Sab Jul 20, 2013 11:41 pm

Osfengio sai pela porta e tenta aprender os novos cheiros, novas sensações de tato, ouvir novos sons. Sua visão ainda doendo pela luz, mas mesmo assim não deixa de fazer o que o draconiâno pediu: chamar por ajuda. Enchendo seus pulmões e gritando por ajuda, Osfengio tenta usar seus sentidos para encontrar o caminho correto a se seguir.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Seg Jul 22, 2013 9:53 am

Seguindo adiante ocupado com seus pensamentos...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ninja
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1150
Idade : 21
Localização : Na frente do Pc
Data de inscrição : 29/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qua Jul 24, 2013 12:04 pm

Sombra apenas seguem em frente, decide descer da parede porque aquilo nao dá futuro.
Ainda acompanha seus irmão,porem se mantem na sombra.

________________________________________________
Kung Lao, Jogador de Chapelão

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://italicox.blogspot.com.br/
Tihak
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 547
Idade : 28
Data de inscrição : 06/11/2012

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Seg Ago 05, 2013 7:11 pm

Osfengio, Shokhan, Kriver, Aeglos e Sombra

Logo vocês chegam a boca da caverna, seus olhos se ajustam rapidamente a claridade e vocês percebem que estão em meio a um grande pátio, provavelmente grande o suficiente para um dragão pousar. O local é cercado, como um pequeno forte na encosta não muito acíma do pé da montanha. Haviam anões por todos os lados: guardas nas muralhas e próximos a porta do pátio, alguns trabalhadores sobre um andaime. Assim que vocês surgem, todos param o que estavam fazendo e observam muito surpresos com toda a gritaria e a cena de vários filhotes surgindo de repente.

Os guardas próximos a porta se aproximam:

Anão 1: - Mas que alvoroço é esse?! Ataque nos ninhos?!

Anão 2: - O que esses filhotes tão fazendo aqui?!

O primeiro guarda da um tapa na parte de trás do capacete do segundo:

Anão 1: - Olha o respeito, idiota! Vai buscar o captão!

O segundo anão sai correndo em direção a uma construção que devia ser a casa da guarda, gritando por ajuda, enquanto outros guardas passam por vocês, ja indo para os ninhos.

Anão 1: Jovens senhores, quem ta atacando os ninhos?! E os cuidadores?! Venham, fiquem por aqui, nós cuidamos disso agora!


Saviik e Saphira

Saphira segura o braço de Krug em sua mandíbula com determinação. Apesar da dor do ogro estar apertando seu pescoço, ela sentia aquela energia crescer e aumentar, alimentada pela sua fúria, presa dentro de seu corpo, sem achar um jeito de sair...

Assim que Saviik avança ferozmente os ogros percebem sua aproximação, mas ele vem rápido demais. Krug é maior que os outros ogros, de modo que Saviik tenha que praticamente pular do chão para acertá-lo, mas seus dois primeiros socos acertam diretamente a face do ogro que cambaleia para trás.

Krug apesar de atordoado, arrasta Saphira para sua frente, deixando-a entre Saviik e e ele próprio, e saca seu tacape.

Os outros dois ogros levam alguns segundos para tomar a coragem para partir para cima de Saviik, mas logo vem um de cada lado: o primeiro ogro parte para cima de Saviik com seu tacape, mas o draconiano desvia agilmente. O segundo ogro porem se aproveita para acertar Saviik com um chute forte do lado de seu corpo, forte o suficiente para jogar Saviik longe... o draconiano podia sentir que o golpe pegou de jeito, causando u mestrago grande, mas nada que o impedisse de continuar lutando.

________________________________________________
"A knight is sworn to valour

His heart knows only virtue

His blade defends the helpless

His might upholds the weak

His word speaks only truth

His wrath undoes the wicked."


                         
- The "Old Code"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Darius
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 274
Idade : 25
Data de inscrição : 06/01/2011

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Ter Ago 06, 2013 12:49 pm

Aeglos entra correndo no patio, a princípio ao ver anões fica em posição de combate, mas ao ver que eram aliados logo volta a posição normal.. Continua andando em direção aos anões e quando é perguntando sobre a origem do ataque, respondeu educadamente:

- Fomos despertados quando já estavam lá, são ogros, estão em grande quantidade pelo visto, estão roubando os ovos! Os que vocês chamam de cuidadores, me parece que estão mortos.. Graças a um dacroniano conseguimos chegar aqui, obrigado e boa sorte!

A vontade de Aeglos era seguir com eles e os ajudarem a matar os ogros, mas já tinha levado um esporro por querer fazer o mesmo uns momentos antes, então ficou no patio, e procurou alguma coisa que pudesse ajudar por la mesmo..

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Ter Ago 06, 2013 10:43 pm

Ao finalmente sair daquelas cavernas sentiu como se tivesse nascido denovo, pois se sentia confinado e apertado dentro daquelas paredes, sentia que num espaço amplo como aquele é que deveria ser o seu lugar.

Viu a movimentação que com certeza foi uma surpresa tanto para os filhotes quanto para os anões, que pelo desespero de sua movimentação indicava que os filhotes não eram esperados, ainda mais ali fora. Shokhan se preparou para responder, mas um outro filhote fora mais rápido, respondendo na frente, então se limitou a dar alguns detalhes que o filhote deixou de falar.

Mesmo sendo um filhote recem nascido, Shokhan ja podia perceber que as outras criaturas os tratavam com respeito, uma admiração. Como tal criatura, mesmo que filhote, era importante definir tal status, como um nobre se dirigindo aos cavaleiros, com respeito mas autoridade, conforme as historias que havia ouvido.

- Se você se refere a uma maga, a encontrei quase sem vida, golpeada por um dos ogros. Inicialmente eram tres ogros, 2 mortos pelos filhotes e 1 pelo draconiano, mas pelos barulhos e pelo sangue no draconiano, devem haver mais. Ainda faltam alguns filhotes que ja nasceram, devem ter ido em corredores diferentes do que a gente veio. Ajudem eles por favor.

Dito isso, decidiu seguir as instruções de onde ir naquele momento. Em seu interior, estava inquieto, se sentindo fraco e incapaz, sabia que era um filhote apenas, mas sentia que sendo ele um dragão, deveria ser mais forte do que aquilo, ser o predador supremo que todos admiram e temem com a mesma força, algo que naquele momento passava longe, sendo quase um fardo para aquelas criaturas terrestres. Decidiu que iria se dedicar mais e mais em como ficar mais forte e poderoso, se tornando aquilo o qual todas as criaturas reconheceriam como uma divindade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ninja
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1150
Idade : 21
Localização : Na frente do Pc
Data de inscrição : 29/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qua Ago 07, 2013 10:40 am

Apenas esperar, que legal...
Aproveita que ta fazendo nada e tenta voar.
Começa a bater as asas e tenta voar...

________________________________________________
Kung Lao, Jogador de Chapelão

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://italicox.blogspot.com.br/
pobosgame
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 21
Data de inscrição : 22/04/2013

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qua Ago 07, 2013 2:42 pm

Osfengio sente o ar fresco e a luz tocando sua pele. Finalmente a salvo. Ainda não possui força de combate, mas sabe que sua força não reside somente em seus musculos.


"Senhores!! Como meus irmãos de ninhada disseram, os ninhos estão sendo atacados por ogros!! Estes seres inferiores ousam tocar nos ovos e nos filhotes dos poderosos dragões!! Juntem-se agora e mostrem seu valor!! Todos para dentro dos ninhos para repelirmos esta afronta!!!"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Elessar III
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 554
Data de inscrição : 03/12/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qua Ago 07, 2013 2:59 pm

Morte... Matar... Obliterar... Nada mais se passava na mente de Saphira, sua fúria era tamanha que seus olhos a cegavam diante do acontecido. Inimigos, ao seus olhos todos eram inimigos... Sentia ser jogada de um lado para o outro... Mas isso pouco importava, o sangue em sua boca era quem ditava suas ações.

Queria ser forte, queria mais poder, queria destruir tudo ao seu redor. Era fraca, se sentia impotente, sua raiva e fúria era o que lhe davam força pra continuar... Aos poucos descobria que aquilo que estava sentido era de onde vinha sua força. Queria expelir tudo de uma só vez, mas não sabia como.

"Droga de corpo fraco"

Enquanto pensava, ou delirava, via o ogro puxar algo, algo que a seus olhos era ainda turvo, pois sua consciência não estava das melhores....
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Ter Ago 13, 2013 7:05 pm

Seu ataque funcionou...mais ou menos. Não conseguiu infringir grandes danos mas pelo menos ele soltou a filhote o que já era um progresso.
Os outros dois ogros avançam, um deles tenta um golpe com o tacape, mas Saviik consegue antecipa-lo, com um passo ligeiro para o lado, no entanto o outro foi rápido demais, acertando em cheio e jogando-o longe.
Rapidamente o draconiano apoia as mãos no chão e se coloca em pé e de volta na postura de luta, sentia que o golpe acertou em cheio, mas ainda conseguia lutar, tinha que lutar.
Sua respiração se acalmava, a concentração voltava. Teria que rapidamente acabar com os dois para chegar no chefe.
Dá um impulso para frente, correndo na direção deles, escolhe o que o acertou com o tacape, salta na direção da cara dele e desfere dois chutes em sequencia mirando na cara do ogro.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Tihak
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 547
Idade : 28
Data de inscrição : 06/11/2012

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Dom Ago 25, 2013 4:53 pm

Aeglos, Shokhan, Sombra e Osfengio

Anão 1- Ogros? Ogros nos ninhos?! - ele responde surpreso a Aeglos.

Nessa hora, uma pequena multidão se formava ao redor, a uma certa distância. Os filhotes podiam ver que ali haviam anões e gnomos, tanto guardas quanto trabalhadores, curiosos e apreensivos.

Shokhan então fala um pouco mais sobre o ataque. Os presentes se olham e murmuram baixinho, enquanto o anão responde:

Anão 1 - Maga? Eu não sei de nenhum cuidador mago, mas vou passar suas informações ao capitão, onde diabos ta ele?!  - ele fala, olhando ao redor, ficando na ponta dos pés para poder ver sobre a multidão que havia se formado atrás dele.

Nessa hora, Osfengio faz seu discurso, a multidão se silencia e ouve.

Uma voz se eleva por trás das multidão:

-  Abram caminho! - a multidão começa a se abrir.

Vocês podem ver um anão surgindo do meio de todos, armadurado com uma placa de peito entalhada com vários detalhes e cota de malha, escudo em uma mão e martelo na outra. Atrás dele, outros anões vestidos de maneira semelhante surgem. O anão que falava com vocês se aproxima dele e conta tudo que vocês disseram a ele. O capitão então diz em alto e bom tom:

Capitão - Homens! Vocês ouviram o que nosso jovem senhor disse! Aqueles que protegemos estão sob ataque, e é nosso dever salva-los! - ele então se vira então para o anão que falava com vocês - Mande as sentinela ficarem de prontidão: estamos sob ataque! E todos vocês - ele se indica a multidão -  Voltem ao trabalho!

Em seguida, ele e os outros guerreiros começam a marchar em passo rápido para dentro do ninho. A multidão começa a se disperçar.

Até aquele momento, Sombra estivera tão rodeado por seus irmãos e outras criaturas que não tinha como tentar voar, mas assim que todos se dispersam, ele ve todo o pátio do local livre a sua frente, e finalmente pode começar a experimentar com suas grandes asas. Aos poucos, ele sentia que conseguia melhorar sua estabilidade quando tentava planar ou se erguer do chão com as asas, mas se cansava rápido e ainda não tinha muito equilibrio.

Livres, finalmente! Os filhotes então começavam a perceber algo que toda a agitação de seu nascimento não havia permitido que eles percebessem: estavam com fome, MUITA fome! Seus sentidos eram sobrecarregados de novas informações, entre elas, vários cheiros que chamavam a atenção e só deixavam a fome pior. . .


Saphira e Saviik

Saphira começa a perder as forças na mandibula após morder o ogro por tanto tempo, e Krug finalmente consegue fazer ela soltar, jogando-a para o lado. Os ataques do ogro haviam machucado seu corpo, sua força de vontade a fazia se levantar. Saphira então percebe que agora, livre, podia sentir toda aquela energia dentro de sí se acumulando, e a única coisa que restava fazer para liberá-la era nada mais que soprar!

Krug então se vira para Saphira, erguendo sua arma para combate:

Krug - EU VOU TE MATAR! ! !

O ogro avança cotra a dragonesa, seu enorme tacape erguido, mas ela consegue desviar de seu golpe.

Saviik avança contra o ogro com o tacape. Sua manobra funciona e ele acerta o ogro com dois chutes, que não pegaram na cara do ogro, mas conseguiram acertar seu torso. O segundo ogro, agora sacando um tacape tambem e avançando contra Saviik. O draconiano não consegue evitar o golpe mas consegue defender, ferindo-se um pouco, mas evitando um ferimento bem pior. O segundo ogro se recupera dos golpes e parte para cima de Saviik tambem: seu golpe vem tão errado que Saviik consegue desviar com facilidade.

________________________________________________
"A knight is sworn to valour

His heart knows only virtue

His blade defends the helpless

His might upholds the weak

His word speaks only truth

His wrath undoes the wicked."


                         
- The "Old Code"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
pobosgame
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 21
Data de inscrição : 22/04/2013

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Dom Ago 25, 2013 8:06 pm

Tragam-me comida!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Seg Ago 26, 2013 9:40 am

Finalmente começou a se sentir melhor depois de toda aquela correria, achando que finalmente as coisas haviam começado a mudar de rumo, uma vez que mais soldados estavam entrando nos ninhos. Algo que Shokhan sabia desde seu nascimento que ele não era um combatente, restando a ele ficar na espectativa deles conseguirem salvar seus irmãos ainda presos.

O questionamento sobre haver ou não uma maga entre os cuidadores intrigou Shokhan, não sabia ao certo se realmente havia sentido corretamente uma aura magica vindo da anã ou se ela deveria ser de fora, alguem infiltrada ali. Mas talvez pudesse ter sentido errado, ainda mais tendo acabado de nascer e... Foi ai que se deu conta do quão faminto estava.

Não havia feito nenhum grande esforço ou combatido as criaturas e mesmo com um corpo esguio como aquele ja sentia uma tremenda fome, imagine então seus irmãos mais parrudos. Chegou a soltar uma risada baixa, imaginando a barriga daquele irmão vermelho roncando e assustando as criaturas.

Ouviu eu irmão ordenando que trouxessem comida , como um bebe rei mimado, e por um instante sentiu vergonha alheia, então decidiu dar uma aula de boas maneiras a seu irmão apressado, se dirigindo a um dos anões que parecia ser um soldado, falando de uma forma um pouco mais informal, mas com um certo sarcasmo em suas palavras e uma pitada de intimidação para motivar o soldado.

-Soldado, ficarei agradecido se puder me informar se ja existe comida disponível para nos e onde ela esta. Acabamos de nascer e não comemos desde... Bem, desde sempre. Então acho que pode imaginar o tamanho de nossa fome.

Poderia ser que Shokhan não tivesse nascido com um corpo avantajado para o combate, mas quando se tratava de conversar com outros, parecia algo tão natural para ele que as palavras simplesmente saiam de sua boca, ainda mais daquela forma que pretendia que alguem fizesse algo por ele, agradecendo a si mesmo por ter prestado tanta atenção em todo aquele conhecimento e educação que recebeu ainda no ovo lhe dando aquela poderosa "arma"...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Darius
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 274
Idade : 25
Data de inscrição : 06/01/2011

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Seg Ago 26, 2013 12:28 pm

Assim como seu irmão Shokhan, Aeglos também sentiu vergonha alheia.. Mas a fome o matava também, então disse educadamente para o anãos:

- Me desculpe pelo impeto do meu irmão, mas é que realmente estamos com fome, ficaremos grato se tiverem um pouco de comida pra gente..

Logo depois foi comer com seus irmãos..

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
pobosgame
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 21
Data de inscrição : 22/04/2013

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Seg Ago 26, 2013 4:15 pm

Vendo a forma que seus irmãos trataram os anões, Osfengio percebe que talvez a forma que se expressou o atrapalhe no futuro. Mesmo não se arrependendo de nada pois sente que todos os seres inferiores aos dragões devem se subjugar, ele espera que alguém lhe traga comida e fala de forma que todos possam ouvir:

Obrigado nobre criatura por me trazer alimento. Desculpe-me pelas palavras ditas anteriormente. Ainda estava nervoso pelos acontecimentos e acabei não falando da forma que vocês merecem ser tratados. Novamente, minhas sinceras desculpas a todos e meu muito obrigado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qua Set 11, 2013 9:13 pm

Aquele soco meio que extravasou sua raiva, assim que seus pés tocam o chão, sente sua concentração voltando, mas não havia tempo para descansar, a luta só estava começando.
Seus golpes não surtiram o efeito que planejou mas ainda era melhor que nada, infelizmente não teve tempo de evitar completamente o golpe do ogro que o jogou para trás e o feriu um pouco, mas nada que não aguentasse.
O segundo golpeou com a graça de um macaco bêbado, Saviik aproveita-se dessa abertura para desferir dois socos na área do tronco dele.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Elessar III
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 554
Data de inscrição : 03/12/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Sex Set 13, 2013 10:44 am

Saphira era puro ódio, seus olhos se vermelhavam como sangue. O mesmo sangue que agora escorria por seu corpo, sua própria vida que esvaia de dentro de seu corpo quente. Ouviu aquela criatura gritar que a mataria, e por sorte ou puro reflexo conseguiu se desviar do golpe.

Sua garganta agora parecia reter todos seus sentimentos, toda energia que que possuía estava a ponto de explodir, algo que experimentava pela primeira vez, não entendia o que fazer e nem sabia como lidar, mas tao pouco tinha tempo para pensar de mais, afinal aquele ser imundo estava ali a sua frente, tão perto que podia sentir o cheiro de sua podridão e ver as marcas da imundice que chegavam a ferir seus olhos tamanha era o nojo que Saphira sentia por aquele ser.

Talvez fosse precoce, mas abriu sua boca queria que toda aquela energia que se concentrava em sua garganta posse expelida de uma unica vez... Então Saphira soprara, não tinha controle mira, técnica, seja lá como fosse, ou como é que isso funcionasse. Era agora tudo uma questão de instinto e de interação com ambiente, apenas queria acertar o ogro, não tinha controle de nada apenas o queria ver obliterado custe o que custasse, sem dar importância as consequências se acertaria amigo, inimigo ou a si mesma
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ninja
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1150
Idade : 21
Localização : Na frente do Pc
Data de inscrição : 29/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Sex Set 13, 2013 7:55 pm

"Que bosta, não consigo nem usar minhas asas direito...
Bem, vamos comer...é o que se pode fazer..."

Sombra continua apenas olhando, esperando para ver o que ia dar...

________________________________________________
Kung Lao, Jogador de Chapelão

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://italicox.blogspot.com.br/
Tihak
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 547
Idade : 28
Data de inscrição : 06/11/2012

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Dom Set 22, 2013 7:28 pm

Osfengio, Shokhan, Sombra e Aeglos:

Os guardas que estavam ao redor se olham, e em seguida saem correndo a procura de comida.

Alguns minutos depois eles retornam, mas ao invés de comida, com eles vem um gnomo. O gnomo usava uma túnica vermelha bem trabalhada, com detalhes em dourado. Ele possuía um amuleto com o simbolo do conselho.

O gnomo da um passo a frente e se apresenta com uma longa reverência:

Gnomo: - Jovens senhores! Meu nome é Guingelow, e eu estaria nos ninhos se hoje não fosse minha folga...  Quando soube desse terrível acontecimento, vim correndo o mais rápido que pude! Os outros cuidadores devem estar a caminho já. Vamos, venham comigo!

Guingelow guia os filhotes até uma área coberta, próxima de uma das paredes do forte. Lá, ele começa a pegar água de um poço próximo, enquanto os guardas começam a trazer grandes pedaços de carne crua para vocês, em escudos que foram improvisados como bandejas. Eles deixaram a carne próxima a vocês.

Guingelow: - Mandei os guardas buscarem os outros cuidadores, logos eles devem estar chegando. Estou a sua disposição!

Os filhotes recebiam vários olhares, todo mundo que passava os observava, geralmente mantendo sua distância, mas com óbvia curiosidade.

Saphira e Saviik

Saviik não tem como encaixar os socos com perfeição, mesmo o ogro tendo aberto sua guarda: ele não para, passa direto por Saviik, tropeçando. Mesmo assim, Saviik acerta os dois socos, mas não tem como dar todo o efeito deles. Quase que imediatamente, o segundo ogro parte para cima de Saviik, acertando-o com o tacape em cheio. Saviik conseguiu no máximo se desviar para tomar o ataque em seu torso ao invés de sua cabeça.

O ogro que havia passado por Saviik e tomado seus dois socos então se vira, batendo desesperado com as mãos contra o corpo: os socos flamejantes do draconiano haviam deixado os trapos que ele usava como roupa em chamas, e ele agora tentava apagar com as grande mãos antes que o fogo se alastrasse.

Krug ergue seu tacape, se preparando para avançar contra Saphira, mas algo faz ele parar: uma pequena corrente elétrica aparece pulando pelas escamas da dragonesa, próxima a sua boca... e depois mais outra. Quando nada acontece, Krug reganha a confiança e avança....

A sala é iluminada por um flash de luz, seguido por um estampido alto que ecoa por todo o local, quando Saphira lança não exatamente um raio, mas um verdadeiro jato de eletricidade de sua boca, diretamente contra o peito de Krug!

Krug - AAAARRRGHHH! ! !

Krug cai para trás atordoado, o lugar atingido totalmente queimado e fumegando.

________________________________________________
"A knight is sworn to valour

His heart knows only virtue

His blade defends the helpless

His might upholds the weak

His word speaks only truth

His wrath undoes the wicked."


                         
- The "Old Code"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ninja
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1150
Idade : 21
Localização : Na frente do Pc
Data de inscrição : 29/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Seg Set 23, 2013 12:09 pm

Sombra olha para a carne, para seus irmãos e depois para a agua.
Dá os ombros e se lança a comilança.

________________________________________________
Kung Lao, Jogador de Chapelão

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://italicox.blogspot.com.br/
pobosgame
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 21
Data de inscrição : 22/04/2013

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Seg Set 23, 2013 3:49 pm

Com a chegada do gnomo, Osfengio sente que precisa ficar "amigo" dele. Quando ele reverência os filhotes, Osfengio mais que prontamente faz o mesmo, e só se ergue quando o gnomo termina a reverência.
Enquanto os outros trazem os alimentos, Osfengio fala:

Senhor Guingelow, muito prazer em lhe conhecer. Ainda estou atordoado com os acontecimentos e preocupado com meus irmãos de ninhada mas, este símbolo que carrega, me chamou a atenção. Qual o significado dele?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Elessar III
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 554
Data de inscrição : 03/12/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Ter Set 24, 2013 4:25 pm

Enfim algo novo acontecia, toda a energia da natureza podia ser expelida em uma unica baforada... Uma nova sensação... A sensação de vingança! Mas junto a ela veio também um enorme cansaço afinal não havia muito tempo que a jovem dragão sairá do ovo e já se empreitara em uma batalha de vida ou morte. Seu corpo agora latejava, suas forças se esvaiam seus músculos vibravam como em uma melodia... Mas ela sabia que nada ainda estava acabado, ainda haviam mais inimigos e por si só não daria o gosto a eles de a apanharem viva....

A jovem filhote finta ao seu redor analisando as condições do ambiente, e verificando agora com mais calma quem ainda estava de pé, e se aquele novo ser que entrara na briga seria amigo ou inimigo...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Seg Set 30, 2013 7:21 pm

Enquanto seus irmãos respondiam cada um de sua maneira ao gnomo que surgiu, Shokhan faz um simples aceno com a cabeça quando o gnomo o reverencia, mostrando um pouco de nobreza e superioridade em sua postura, mas com uma expressão amena, para não dar impressão de estar sendo arrogante.

Quando foi servido, não quis fazer muita cerimonia e começou a comer, principalmente a carne que lhe parecia mais suculenta, mas enquanto via a agua sendo servida sua mente começou a fluir sem um rumo muito especifico, simplesmente se perdendo em um vazio, vendo a agua balançar, quase uma nostalgia de algo que não sabia explicar, talvez uma afinidade, um devaneio sem se importar com o que acontecia ao redor ou seus observadores.

Pelo menos por hora, tinha tempo e condições de deixar aquilo acontecer, se sentia um pouco mais seguro, mas sabendo que dias assim seriam poucos de agora em diante, pois havia nascido e o mundo seria seu reinado ou sua perdição, dependendo das escolhas que irá fazer dali por diante...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Dom Out 06, 2013 7:40 pm

O alvo estava distraído pelo fogo, mas a atenção de Saviik era o líder ogro, sabia que não dava para lutar sozinho contra três, a melhor tática era abrir caminho e tirar a filhote de lá o mais rápido possível.
A distração do inimigo permitiu que visse com mais calma que a filhote parecia ter se virado bem contra o líder, apesar de estar atordoado, ainda estava vivo. Decidiu não deixar passar a oportunidade de acabar com o líder, usou sua agilidade para correr e desviar de obstáculos (pericia acrobacia para não tomar ataque de oportunidade) e tenta acertar um chute flamejante na cara do líder enquanto ele está caído, não estava disposto a dar qualquer oportunidade para que ele se levantasse.
Estando perto da filhote, podia protege-la melhor.


- Não se preocupe. A ajuda está a caminho...

Olha para os outros ogros.

- Eu espero...

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Primeira crônica: O começo de tudo
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Para quem não conhece a transamazônica...
» [Internacional] Força Aérea da Colômbia apresenta sua primeira aeronave de treinamento fabricada no país
» [Internacional] Primeira mulher a pilotar um Gripen na Suécia
» fala pessoal - vendendo tudo!
» [Internacional] Primeira fuselagem frontal do Airbus A350 XWB chega em Toulouse para montagem final

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mundo RPG :: Conselho dos Wyrms-
Ir para: