Mundo RPG

O Lar do Rpgista Brasileiro
 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Primeira crônica: O começo de tudo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qua Maio 22, 2013 8:02 pm

O ogro cai. O draconiano mal volta ao chão quando escuta um rugido alto porém infantil, era sem sombra de duvidas um dos filhotes.
O pensamento de que os ogros estavam atacando filhotes recém nascidos o impulsiona a seguir em frente a toda velocidade.
Deparando-se com um dragãozinho branco proximo a uma gnoma morta o alivia de certo modo, se pudesse salvar pelo menos um deles, seu esforço valeria a pena.
Foi quando a mão gigante e deformada do ogro surge atrás do filhote que Saviik avança sem pensar duas vezes.
Sua mão toma a forma de um punho perto de sua cintura, conforme avança, chamas envolvem seu punho enquanto ele pula na direção do ogro impulsionado pelas asas escarlates atrás de si, passando por cima do filhote, acertando um soco com toda sua força na cara do ogro, o proposito não era desmaiar ou simplesmente fraturar, mas de preferencia esmagar o cranio do ogro, dar-lhe uma lição do que acontece quando se tenta matar filhotes debaixo do nariz do Conselho.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Lord_Rasler
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 209
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qua Maio 22, 2013 9:52 pm

O ataque combinado funcionou. Com as mordidas dos dragões o inimigo foi ao chão, porem, em um momento de reação acabou acertando Aharadak. Instintivamente o dragãozinho apertou mais as garras, no momento que foi "empurrado" para trás, com sorte passariam rasgando o couro da criatura.

Cambaleou uns dois passos para trás, sentido o corpo recém nascido doer. Viu os "irmãos" investindo novamente, mas hesitou. Seu corpo anida era fragil e estava fraco... Tomou posição para um novo ataque, mas se contentou em ficar rosnando e aguardando o desfecho dos ataques dos outros ou mesmo uma brecha para um ataque mais eficiente...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Darius
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 274
Idade : 25
Data de inscrição : 06/01/2011

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qui Maio 23, 2013 1:09 pm

Aeglos abre a boca depois de morder a criatura, sentia um gosto horrível na boca, viu que ela estava praticamente finalizada, e que seus irmãos cuidariam fácil dele..

Rapidamente olhou para trás, e viu que seus outros dois irmãos lutavam com outras duas criaturas, um deles acabara de pular em direção aos olhos de uma das criaturas, mas o outro se encontrava encurralado.. No mesmo instante Aeglos saiu correndo em direção a criatura que estava indo atacar Shokhan, que consequentemente estava de costas para Aeglos..

Ele foi procurando pedras e relevos enquanto corria, pulava nelas e usava como "escadas", pulando de uma em uma até que alcançasse o topo da estalagmite, e no embalo que estava, pularia diretamente na cabeça da criatura, usando suas asas para auxiliar na pontaria.. Logo que aterrizasse iria infincar suas garras e usar suas mandíbulas para rasgar a nuca da criatura.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qui Maio 23, 2013 6:40 pm

Aquela situação não parecia nem um pouco boa, não tinha certeza sobra nada ali, quem era aliado ou inimigo, aquele poder magico fraco emanando da gnoma, exceto que um dos "gigantes" se virou surpreso em sua direção, tentando agarra-lo, diferente de seus irmãos que pelos barulhos, pareciam que estavam brigando ainda mais do que antes e nem deram ouvidos ao que ele havia falado.

Guardiões ou monstros? Era algo que martelava na mente de Shokhan, pensando a respeito, quase sem se dar conta do que acontecia em volta. Seu corpo começou a se mover sem que percebesse claramente, estava mais ocupado em seus pensamentos do que coisas banais como evitar ser pego, se movendo de forma automatica, instintiva, um instinto que ja havia sentido desde o momento de seu "nascimento": o de sobreviver a qualquer custo.

Com a aproximação do "gigante", em uma pequena explosão muscular, um pouco dolorida mas ja sentindo ser capaz de tal feito, Shokhan tenta se esquivar e manter-se afastado da criatura mas tentando evitar se aproximar muito daquela gnoma ferida, enquanto tentava decidir o que eram aqueles seres. Ele podia não ser forte o bastante quanto pôde ver que irmãos eram, mas sentia seu corpo leve, se mover com uma graça e leveza que não percebia nos outros que pareciam pesados e lentos. Uma vantagem que parecia fazer muita diferença naquele momento...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tihak
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 547
Idade : 28
Data de inscrição : 06/11/2012

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Ter Maio 28, 2013 2:04 pm

Aharadak sentia dor por causa do soco que levou, mas ja podia perceber o quão forte seu corpo ja era, mesmo tendo acabado de nascer, pois ainda podia lutar. Ele procura um novo angulo de ataque mas não encontra: o inimigo se debatia demais e ja haviam dois filhotes sobre ele.

Kriver e Sombra mordem ferozmente. Kriver avança e morde a cabeça do monstro, sua mordida não chega a esmagar o crânio do inimigo, mas seus dentes estraçalham pedaços do osso. Enquanto isso, Sombra morde ferozmente o pescoço do monstro, apertando e puxando com toda sua força. O sangue começa a jorrar enquanto os dois dragões mordem com força, segundos depois o monstro para de se debater: o primeiro abate daqueles filhotes! Kriver e Sombra estavam cobertos com o sangue do inimigo, Sombra inclusive ainda tinha um pedaço de carne arrancada em seus dentes.

Safira havia evitado a luta, seguia seus instintos, queria entender a situação antes de tomar alguma decisão. Curiosa pelo chamado do outro filhote, ela decide ir ver o que ele achou. Ela se esgueira por entre os ninhos para evitar os filhotes que lutam contra o inimigo logo a sua frente, e no meio do caminho sua percepção aguçada logo a fazem perceber algo, uma pequena corrente de vento, fraca, praticamente imperceptível para alguem menos atento. Safira nota uma passagem por trás de uma pedra, era pequena demais para aqueles monstros que os estavam atacando passarem, mas para um filhote de dragão como ela era do tamanho ideal para passar. Por essa passagem vinham cheiros: mais cheiros desses monstros e de mais ninhos.

Próximo a grande estalagmite na boca da caverna, Osfengio avança contra o monstro que havia acabado de ferir, iria se aproveitar da distração dele pelo ferimento para atacar sua cara novamente. O inimigo porem percebe o que o dragão pretendia fazer, e em um movimento rápido consegue recuar do ataque de Osfengio, atingindo-o em seguida com um golpe de tacape. Osfengio tenta se esquivar do golpe, mas acaba sendo acertado por ele na sua lateral esquerda, empurrando-o para o lado e causando uma dor estonteante, sobretudo quando Osfengio apoia a pata frontal esquerda no chão.

Osfengio então percebe o inimigo se movendo para o lado para bloquear a passagem de Aeglos. Osfengio e o inimigo que enfrentava estavam bem no caminho que Aeglos teria que passar para chegar a Shokhan, e assim que o dragão se aproxima pulando agilmente pelas pedras, o inimigo entra em seu caminho, ameaçando-o com o tacape, forçando Aeglos a parar.

Shokhan se ve acuado: aquele ser tão maior que ele estava tentando captura-lo. O dragão desvia como pode das tentativas do monstro de agarra-lo. Enquanto isso, Saviik avançava com velocidade, preparando seu golpe. O ogro apenas percebe Saviik quando este ja esta no ar e próximo. Shokhan pode ver claramente quando o draconiano, um ser de forma anthropomórfica mas com características claramente draconicas, acerta o ogro com um punho em chamas. O ogro cambaleia para trás, se apoiando em algumas pedras. O golpe de Saviik foi forte, mas o inimigo dessa vez não parecia que iria ceder tão facilmente.

________________________________________________
"A knight is sworn to valour

His heart knows only virtue

His blade defends the helpless

His might upholds the weak

His word speaks only truth

His wrath undoes the wicked."


                         
- The "Old Code"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Darius
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 274
Idade : 25
Data de inscrição : 06/01/2011

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Ter Maio 28, 2013 2:44 pm

Aeglos corria rapidamente em direção ao ogro de costas, subia nas pedras agilmente, mas outro ogro se pôs na frente dele, impossibilitando-o de passar.

Já não era hora de parar, Aeglos já havia subido algumas pedras pelo caminho, e sem parar de correr pulou para o ogro que se pusera na sua frente, não importa aonde caísse, iria rapidamente "escalar" o corpo do ogro, indo diretamente para as costas e mais rapidamente para a cabeça do inimigo, dando umas mordidas pelo caminho se fosse possível..

Ao chegar na cabeça faz o que seu irmão acabara de tentar fazer, vindo de sua nuca enfinca suas garras nos olhos do monstro, uma garra em cada olho, e instintivamente se ponhe para trás, puxando a cabeça do monstro com as garras no olho ainda., visando desequilibra-lo, voando para trás, usando suas asas pela primeira vez..

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
pobosgame
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 21
Data de inscrição : 22/04/2013

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Ter Maio 28, 2013 3:55 pm

Osfengio urra com a dor na pata e pelo plano frutrado, mas percebe na movimentação de Aeglos a chance perfeita. Assim que seu irmão conseguir atingir o monstro, Osfengio pula em direção às pernas do inimigo, utilizando a força de Aeglos para desiquilibrar o monstro e derrubá-lo. Assim que o monstro cair, irá tentar juntar-se a seu irmão atacando o pescoço ou rosto do ogro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Elessar III
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 554
Data de inscrição : 03/12/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Ter Maio 28, 2013 5:13 pm

"Mais Ninhos? " essa era a pergunta que n]ão se calava na mente inquieta da recém nascida. O que estaria acontecendo ali? e por que?

Safira inquieta deixou-se levar pela curiosidade, seguiu pelo caminho que a brisa batia, tinha que verificar, talvez não fosse uma saída ou ainda mais ovos poderiam estar em perigo.

Sorrateira, como uma ladra furtiva, se pós a deslocar fazendo o menor barulho possível, mas ainda assim de forma rápida, pois não havia muito tempo para cautela pois tempo era algo que talvez ninguém ali tinha sobrando.

Talvez pudesse chamar os outros, mas e se esse caminho os levasse a algo pior do que já estavam a enfrentar? Era algo que tinha de fazer por si só, independente, sem ajuda, essa era uma característica que se desenvolvia na personalidade de Safira. Caos em um mundo, varrer toda a existência de seres inferiores, agentes da destruição, cheiro de morte, por que tudo isso? Qual seria o verdadeiro proposito de se estar vivo?

A medida que mais e mais perguntas se formavam em sua jovem mas sabia mente, ela prosseguia, fazendo seu próprio caminho, em busca de suas próprias respostas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Ter Maio 28, 2013 7:32 pm

Alguns urros e gritos trouxeram Shokhan de volta para o que acontecia fora de sua mente fervilhante, percebendo que realmente estavam envolvidos agora em um combate, nada mais parecido com o que era uma possivel "contenção dos animos", algo que fez Shokhan se decidir e trata-los como uma ameaça.

Podia estar acabando de nascer, mas pelos reflexos que ja demonstrava possuir, sentiu confiança em ajudar seu irmão proximo, aquele que tentou se esgueirar junto com ele e foi interceptado pelo gigante, percebendo que ele agora estava ferido e precisava de ajuda. Uma vez que pôde sentir a energia da gnoma, tentou entrar em uma conexão maior com sua propria energia, pois pretendia usa-la em seu combate iminente.

No mesmo instante, tentou usar sua agilidade superior a do gigante para passar por ele de forma escorregadia como uma serpente, tentando evitar ser pego por ele, começando a reunir sua força interior, tentando sentir aquela energia mistica da qual as historias falavam que todos os dragões tem em seu interior, uma força temida por qualquer criatura e respeitada pelos mais sabios.

Não sabia se seria capaz de executar assim sem treino e as pressas como naquela situação, mas Shokhan logo se atirou em direção as costas do gigante que atacava seu irmão, cravando suas garras nas costas dele para se segurar e respirando fundo, tentando sentir cada porção que fosse de alguma energia que achava que poderia ter e concentra-la em seu interior, em sua garganta e boca, pois estava prestes a tentar usar sua baforada pela primeira vez na vida...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lorde Brazen
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 124
Idade : 28
Localização : HEAR ME ROAR!
Data de inscrição : 18/12/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qua Maio 29, 2013 10:33 am

Coberto pelo sangue do inimigo e enebriado pela sua primeira vitória, Kriver ruge mais uma vez e procura sua próxima presa. Percebe que o combate entre Osfengio e seu inimigo não estava favorável ao irmão de ninhada e decide ajudá-lo. Após Dar um olhar signifcativo para Sombra e apontar para o combate a frente, Kriver começa a correr contra o monstro que atacava Osfengio, suas presas prontas para rasgar a carne e fazer o sangue desprezível dele jorrar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qui Maio 30, 2013 9:11 pm

O inimigo parecia um pouco mais resistente que os outros. Mas Saviik não se deixaria intimidar por isto, já derrotou inimigos aparentemente maiores antes e estava convicto de que esta luta não seria diferente.
No entanto sua confiança não era a mesma coisa que arrogância, sabia que em termos de força bruta jamais poderia competir com um ogro, no entanto força bruta é apenas um aspecto da batalha, para supera-lo, usaria sua agilidade e golpes concentrados nos pontos certos.
O único problema era o dragãozinho tentando lutar junto, teria que tomar cuidado para não acerta-lo e não poderia dar a ele uma chance de atacar o filhote, teria que acabar rapido com a luta.
Seu primeiro alvo era a barriga, não importa o quão grande e forte uma criatura seja, um soco bem dado na boca do estomago sempre será eficiente, caso acerte, seu ataque seguinte será um golpe com o lado da mão espalmada no pescoço, tentando apaga-lo rapidamente acertando qualquer uma das artérias que passam no pescoço.



________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Ninja
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1150
Idade : 21
Localização : Na frente do Pc
Data de inscrição : 29/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qua Jun 05, 2013 9:26 pm

Sombra entende o sinal do seu irmão, e corre em direção ao inimigo.
Sua intenção não era acertá-lo de frente, mais faze-lo pensar assim.
Ele corre na direção daquele ser que foi judiado pela vida e desvia, no primeiro golpe em direção a parede, quando encosta nas paredes, flexiona as patas e salta em direção as costas do novo inimigo, tenta agarrar a cabeça dele por trás, tentando furar o olhos do infelis enquanto morde a cabeça dele com toda a força... vamos ver se o ataque funciona novamente.

________________________________________________
Kung Lao, Jogador de Chapelão

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://italicox.blogspot.com.br/
Lord_Rasler
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 209
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Dom Jun 09, 2013 3:43 pm

A medida que a dor ficava mais fraca e Aharadak, sentia que seu corpo se tornava mais resistente, ele sorria. A sua frente o inimigo jazia abatido e sem vida. Saboreou o gosto de sangue em suas presas enquanto sentia a euforia de Kriver e Sombra; o primeiro abate, a primeira sensação de poder...

A sensação era maravilhosa, porém, eles não tinham tempo para aprecia-la. Um inimigo caiu mas haviam outros. Um deles, Aharadak viu atacar e ferir um dos dragões, seus olhos o encararam, aquele seria o seu próximo alvo. O dragãozinho flexionou os músculos e estava prestes a avançar quando viu os outros dragões se lançarem contra o oponente. Aharadak parou e sorriu maliciosamente, aquele infeliz já estava morto, poucos segundos e seria mais um cadáver mutilado pelos dragões.

Do outro lado, outro ser encarava uma das criaturas. Não parecia inimigo, na verdade tinha até uma energia um pouco familiar... mas não era um dragão e também, não parecia estar tendo problemas com o grandalhão. Não havia o porque de Aharadak ajuda-lo.

Ao invés de atacar , ele parou e examinou o cenário ao redor. Frio, calmo e atento; toda aquela confusão não era nada para ele enquanto vasculhava o ambiente em busca de algo interessante, até que seus olhos se focaram num ponto e ele sorriu novamente... Quem sabe agora não conseguiria se aproveitar da confusão, se esgueirar e seguir pelo caminho onde o outro dragão chamara da primeira vez?!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tihak
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 547
Idade : 28
Data de inscrição : 06/11/2012

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Ter Jun 11, 2013 12:33 am


SAPHIRA


Passando pelo túnel que encontrou, Saphira vai sentindo o cheiro de outros ovos e dos ogros ficando mais e mais forte. O túnel era apertado, e com certeza nada maior que um filhote como ela poderia passar por ali.

Assim que ela vai chegando ao final do túnel ja pode começar a ouvir as vozes dos ogros falando. Ela logo chega a boca do túnel, saindo atrás de algumas pedras da onde, escondida, pode ver que esta em outra caverna semelhante a que estava antes.

A caverna tinha uma saída no canto oposto que Saphira havia chegado, e tambem era iluminada por pedras luminescentes. Haviam mais alguns ninhos, mas estes estavam vazios... haviam mais quatro ogros nessa caverna e dois carrinhos com bordas altas e uma haste presa na frente para serem puxados.

Dos quatro ogros, um se destacava: sua armadura era de couro crivado e um pouco mais elaborada que a dos demais, que era apenas de couro surrado. Além disso, ele possui mais bolsas penduradas em seu cinto para levar objetos e seu pescoço era adornado por um colar feito com tiras de pequenas escamas de dragão. Este ogro dava ordens na lingua deles para os outros três. Após receberem as ordens, dois deles pegam um dos carrinhos e começam a puxa-lo para a saída, enquanto ele e o outro ogro começam a vasculhar os ninhos, a procura de algo.

DEMAIS PERSONAGENS:


O ogro bloqueia o caminho de Aeglos, mas não esperava que fosse se tornar o novo alvo do dragão. Aeglos consegue pular no ogro, surpreendendo-o e grudando nele com as garras. O ogro mal tem tempo de tentar pegar o filhote, e Aeglos começa a se mover por ele como um lagarto em uma parede, furando-o com as garras e mordendo onde conseguia. O ogro porem revida, ele consegue agarrar o filhote e o arranca de seu corpo, derrubando-o no chão.

É nessa hora que Osfengio o acerta com suas investida contra as pernas. O ogro, que não esperava o ataque, se desequilibra e cai.

Nessa hora, Kriver ruge e avança contra o ogro, seguido por Sombra. O ogro percebe os dragões que vem para cima dele, tenta se levantar mas é atrapalhado por Osfengio, e não consegue levantar antes de ser atingido pelos dois dragões: Sombra dando impulsso na parede e vindo pelo lado e Kriver diretamente pela frente. Os dragões acertam o ogro com garras e dentes, enquanto este se debate assim como havia sido com o outro ogro a alguns segundos atrás.

Shokhan encara o seu inimigo, ele tenta juntar aquela energia que ouviu tanto em lendas. Ele tenta e tenta, mas nada acontece... Shokhan podia sentir a energia, ele pode sentir ela quase respondendo a seu chamado, não estava ainda pronto, mas talvez logo, se tentasse mais. . .

Enquanto isso, o ogro acertado por Saviik se recupera. Ele prepara sua clava, ams desiste ao ver seu outro colega sendo derrubado pelos filhotes. Invés de enfrentar o draconiano e aqueles filhotes, ele sai correndo, tentando fugir deles. O treinamento arduo de Saviik porem permite que ele perceba as intenções do ogro, e assim o draconiano consegue interceptar o inimigo antes que esse pudesse fugir, entrando em sua frente e usando o impulsso que o próprio ogro pegou ao dar impulso para correr para acertar um tremendo soco em sua barriga. Assim que o ogro se curva de dor, Saviik da seu segundo golpe acertando no pescoço do ogro, derrubando-o.

Enquanto tudo acontecia, Aharadak observava. Ele então decide tenta sair daquele lugar, ir até onde Shokhan havia chamado a princípio. Porém, aquele caminho o levaria bem ao meio da batalha contra os ogros. Aharadak porem percebe que podia dar a volta pelo outro lado da estalagmite, e fazendo-o se encontra em uma caverna mais ampla, com um túnel a sua frente, outro a sua direita e outro a sua esquerda.

________________________________________________
"A knight is sworn to valour

His heart knows only virtue

His blade defends the helpless

His might upholds the weak

His word speaks only truth

His wrath undoes the wicked."


                         
- The "Old Code"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Darius
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 274
Idade : 25
Data de inscrição : 06/01/2011

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qua Jun 12, 2013 1:01 pm

Aeglos conseguiu, subia no ogro como se fosse uma parede, ia arrancando pedaços com suas mordidas assim que dava.. Mas o ogro conseguiu revidar, e tacou Aeglos no chão.. Ele sentiu a dor nas costas, mas logo se levantou.. Olhando do chão teve tempo de analisar a situação, e viu que seus irmãos davam conta do recado.

Então fez uma coisa que ainda não tinham feito depois de nascer.. Procurou um lugar mais escondido, e procurou sentir a natureza ao seu redor, sentia-se conectado com ela..

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lord_Rasler
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 209
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 29/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Dom Jun 16, 2013 2:10 pm

A batalha seguia feroz, mas o pequeno dragão azul mantinha uma frieza imutável. Observou até finalmente encontra uma "brexa" por onde pode passar.
Dando a volta pelo outro lado da estalagmite e se mantendo longe do confronto e da confusão, Aharadak conseguiu chegar ao "lado de fora" e se encontrava agora com três caminhos a sua frente; três possibilidades distintas; três opções diferentes. Ele parou e analisou cada uma delas cautelosamente, la atrás ouvia-se o som da batalha e o grito do ogro sendo abatido pelos filhotes; Um inimigo amenos pensou o jovem dragão. O problema é que havia mais deles, de todos os lados vinha o cheiro daquelas criaturas. Estavam cada vez mais perto e os filhotes teriam de agir rápido...

Foi com esse pressentimento que Aharadak escolheu o seu caminho. Um ultimo olhar para trás e saiu correndo pelo túnel mais a esquerda. Mantinha passadas largas e velozes; seus olhos, ouvidos e faro atentos a tudo a sua volta. Ele não sabia onde estava indo, mas dentro dele, algo o impulsionava. Havia alguma coisa importante ali e ele avançava sem exitar, o único problema e que o perigo espreitava em todos os cantos...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
pobosgame
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 21
Data de inscrição : 22/04/2013

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Seg Jun 17, 2013 9:57 pm

Osfengio "sorri" ao ver seu inimigo derrotado. Por um momento sente que a vitoria é sua e de seus irmão, mas logo sente que o perigo ainda não acabou. Procura rapidamente por seus outros irmãos pois sabe que juntos tem mais chances do que separados. Enquanto procura, vê aquele ser que parece com seus irmãos mas anda em duas patas como vaziam os inimigos de agora pouco. Acha estranha esta posição e tenta imitá-la. Percebe que assim seu campo de visão seria melhor e poderia melhorar suas chances de encontrar seus irmãos que haviam sumido.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qua Jun 19, 2013 12:42 pm

Saviik finaliza o ogro rapidamente, não poderia correr o risco dele avisar os outros. Podia com um ou talvez dois, mas não contra um grupo todo, quanto menos os filhotes que não possuem nenhuma experiencia de combate.

Dirige-se à caverna onde avista os filhotes literalmente devorando um ogro vivo, sua percepção sobre a suposta fragilidade dos recém nascidos sofreu uma consideravel alteração. 
Pelo jeito eles conseguiam se virar em batalha, mas com certeza um grupo de recém nascidos jamais poderia lutar contra grandes grupos destas criaturas.


- Filhotes! Escutem! Meu nome é Saviik, sou um dos guardas mandados pelo Conselho e vim para tira-los daqui. Limpei o caminho para a entrada de onde vim. Sigam para este lado, vocês chegarão a uma porta de madeira bem grande, através dela vocês vão achar a escadaria que vai leva-los a superficie. 

Saviik fala na lingua draconiana de forma clara para os filhotes, apontando para a direção de onde veio para que não tenham duvidas.

- Quando chegarem lá, peçam ajuda! Fiquem juntos, e NÃO desviem do caminho que eu disse. Vou encontrar os outros filhotes e descobrir quem está por trás deste ataque.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
Elessar III
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 554
Data de inscrição : 03/12/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qua Jun 19, 2013 6:29 pm

Saphira via aquilo apática, algo dentro de si começava  a inflamar, seu sengue fervia seu espirito exigia vingança. Esse mundo não era algo bom, era preciso algo para mudar, seres imundos coletando ovos de dragões, era algo imperdoável.

Mesmo sendo um ser de concentração extrema, de grande auto controle, não pode se conter ao ver a cena a frente. Bateu suas asas e partiu para o confronto... Pouco ou nada se importaria com o desfecho, mas aqueles seres não ficariam impunes, não deixaria que coletassem mais ovos lutaria sozinha mas nada mudaria sua meta de livrar o mundo de tais seres, a começar pelo que parecia ser o líder, o diferente, o que mandava nos outros.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qua Jun 19, 2013 6:50 pm

Ao tentar aquela manobra, shokhan pode sentir a energia, ela se inflando dentro de si, dominando seu corpo e quando se sentiu preparado para tentar o mais temido de todos os ataques... Nada... Nada aconteceu...

Talves seu corpo ainda não estivesse "maduro" o suficiente ou quem sabe faltava algum treino ou mesmo energia para aquilo, mas o que sentia é que foi por pouco, por muito pouco... Mas a situação não permitia dar-se ao luxo de ficar repetindo e treinando ali naquele instante, pois outro ser, agora um levemente semelhante a eles surgiu, dando-lhes ordens.

Não pensou duas vezes ao ouvir aquelas palavras e começou a seguir o caminho em silencio, pois não adiantava tentar nada ali e pelo visto era um ataque maior do que poderia imaginar. Eles eram fracos, recem nascidos e para enfrenta-los ele precisaria de mais forças, algo que no momento não possuia mas estava dando seus primeiros passos em direção ao poder.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ninja
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1150
Idade : 21
Localização : Na frente do Pc
Data de inscrição : 29/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qua Jun 19, 2013 10:48 pm

Sombra novamente puxa a carne do pescoço do bicho, enquanto tentava furar seus olhos.
Ouve o homem falando com ele, se alguem podia sair dali facilmente, era ele, pois se misturar nas sombras era facil, algo quase natural, porem havia seu outro irmao dragão ali do lado, não podia abandoná-lo ali sozinho.
Olha para ele, começa a torcer a carne do pescoço do bicho com os dentes, esperava conseguir atrasar o bicho o mais rapido possivel, assim que seu irmão fosse embora, se misturaria as sombras e daria o fora dali.

________________________________________________
Kung Lao, Jogador de Chapelão

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://italicox.blogspot.com.br/
Tihak
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 547
Idade : 28
Data de inscrição : 06/11/2012

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Seg Jun 24, 2013 1:37 pm

Saphira


Saphira se lança com garras contra o inimigo, o impulso das asas fazem ela subir bem mais alto do que achava que podia. Suas garras atingem a armadura de couro crivado do ogro, mas suas presas se cravam em um dos braços que o ogro levantou para impedir que a mordida da atacante fosse diretamente em seu pescoço.

- Argh! Balusk artagh monar! - o ogro grita enquanto Saphira podia sentir o gosto de sangue em sua boca. 


Saphira porem percebe que o inimigo não tenta se desvencilhar dela... ela tambem percebe que dois dos outros três ogros agora se aproximavam pelos lados dela! Eles agarram a dragoa com suas grandes mãos, tentando imobilizá-la. O líder então fala em claro tom de deboche:

- Mas que bonitinho! As botas novas do Krug Quebra-Ossos vieram pulando nele, ahahaha! ! ! 

Saphira podia sentir sua raiva e ódio crescendo cada vez mais... assim como um energia misteriosa, ainda fraca, mas que começava a se acumular...


Aharadak

Aharadak de frente aos três caminhos, decide ir pelo da esquerda. Ele segue por um túnel sinuoso. Próximo a uma curva, encontra o corpo de uma criatura jogado no chão. A criatura era humanóide, pequena. Pelas descrições que ele ouviu enquanto estava em seu ovo, o corpo devia ser de um gnomo ou de um anão. As roupas dele estavam cobertas de sangue, e ele estava obviamente morto.


Aharadak pode ouvir algumas vozes, vozes graves e ásperas, como a da criatura que atacou eles. Se aproximando da curva, ele pode ver outra sala igual a que havia nascido. No centro da sala havia um carrinho de madeira com abas altas e uma haste na frente para ser puxado por duas pessoas. Dois ogros terminavam de pegar os últimos ovos dos ninhos dali e colocavam dentro do carrinho. 

Na outra extremidade da sala havia um grande buraco na parede, um túnel que parecia ter sido cavado de fora para dentro. Haviam ferramentas de mineração jogadas próximas ao buraco na parede, e no fim do túnel o dragãozinho podia ver uma luz forte. A sala era como a outra que havia visto, mas com grandes raízes entrelaçadas em seu teto.

Aeglos, Osfengio, Saviik, Shokhan, Sombra da Morte e Kriver:

Kriver arrancava grandes pedaços, enquanto Sombra cravava suas presas no ogro e rasgava sua face com as garras, rasgando seus olhos. Osfengio se junta mordendo onde consegue, e antes que os filhotes pudessem perceber, o ogro já estava morto.


Após deixar o ogro curvado no chão com seus golpes bem executados, Saviik se posiciona ao lado do ogro e com a mão espalmada desfere um golpe na parte de trás de seu pescoço, matando-o instantaneamente.


Saviik pode ver que após falar com os filhotes, apena o menor, um dragão branco, seguiu seu comando. Shokhan ia trotando em direção ao caminho que Saviik apontou, ainda sentindo aquela energia dentro de sí.


Aeglos ao se concentrar em tudo ao seu redor, sentia como se seus sentidos fossem se aguçando aos poucos, e por um segundo ele pode sentir quase como se tudo ao seu redor estivesse vivo, como se a própria pedra debaixo de suas patas tivesse vida...  e logo um barulho, um ruído estranho começou a se formar em palavras:

- . . .  eles que vem da luz.... atacar monstro que sai do ovo. . . eles ruim... monstro do ovo não mal!

O dragãozinho logo percebe que a voz vinha de algum lugar, ela vinha de cima. Ao olhar para cima, ele vê uma criatura pequena, preta e peluda, pendurada de ponta cabeça em uma raiz que saia do teto. 

- ... os da luz maus... os da luz não ser daqui! ... os do ovo espantar monstro... os do ovo não machucar, os do ovo bom!

Aeglos nota mais alguns morcegos pelo local, pendurados. Ele pode entender o que eles querem dizer, mas suas palavras não variam muito, e todos parecem dizer coisas semelhantes...


Osfengio consegue se erguer sobre as patas traseiras sem muita dificuldade, usando a cauda e as asas para ajudar a se equilibrar. Mesmo sendo um filhote, erguido sobre as patas traseiras, Osfengio ja era alguns centimetros maior que Saviik. Ele pode ver ao seu redor: Aeglos, Kriver, Shokhan e Saviik. Em um canto, ele pode ver o corpo da gnoma caída e inconsciente ou morta...


Sombra percebe que o inimigo já estava morto. Ele recua para um canto mais escuro, e quando percebe que seus irmãos estão distraídos, ele agilmente se esgueira por algumas pedras, conseguindo sair da sala. Do lado de fora, ele se depara por três caminhos: um a sua frente, para onde Shokhan seguia, um a sua esquerda e um a sua direita.

Shokhan ao sair da caverna onde havia nascido se vê diante de três caminhos, corredores um pouco mais amplos. Ele segue o caminho que Saviik indicou, que é o do meio, e percebe que esta agora em um corredor que parece ser levemente inclinado, sendo uma subida.

________________________________________________
"A knight is sworn to valour

His heart knows only virtue

His blade defends the helpless

His might upholds the weak

His word speaks only truth

His wrath undoes the wicked."


                         
- The "Old Code"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
pobosgame
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 21
Data de inscrição : 22/04/2013

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Seg Jun 24, 2013 10:12 pm

Osfengio ainda de pé cumprimenta com a cabeça o ser draconiano à sua frente: Obrigado por ajudar a mim e a meus irmãos de ninhada. Alguns deles sumiram, precisamos encontrá-los.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Elessar III
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 554
Data de inscrição : 03/12/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Seg Jun 24, 2013 10:30 pm

Raiva, fúria tudo isso se transformava em puro ódio contra aquelas criaturas profanas... Gosto de sangue... Um gosto horrível, aquilo quente e viscoso corroía seus lentes deixando um gosto podre em sua boca. Saphira atacou, nem ela mesma acreditou no que fez, mas não desistiu de sua meta, seus olhos eram vermelhos sabia o que queria. Queria ver aqueles seres mortos. Dois a cercavam enquanto o grande agora pode entender o que dizia, debochava de seu pouco tempo de vida.

Como a jovem dragão queria poder cuspir neles toda a fúria que lhe vinha de dentro... Por que não podia sentir mais aquela energia magica de outro tempo... Eram 3 contra uma recém nascida, ela no fundo sabia que suas chances eram esmas... Mas de uma coisa sabia... aquele imundo que agora falava  algo que ela pudesse entender morreria.

A jovem cravava seus dentes mais fortes ainda, queria agora não mais arrancar a carne do profano mas sim estilhaçar seus ossos, a medida que batia suas asas com toda força de vontade que emanava de seu ser...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Darius
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 274
Idade : 25
Data de inscrição : 06/01/2011

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Ter Jun 25, 2013 1:16 pm

Aeglos ouve os morcegos falando, todos falavam praticamente a mesma coisa, com um pouco mais de concentração, Aeglos tenta conversar com eles:

- Ola amigos, Estamos tentando mandar os bichos da luz embora, mas precisamos de sua ajuda, sabem se existem mais bichos da luz nessa caverna? Nos ajudem a mandar eles embora, assim faremos isso mais rapido!

Aeglos seguiria correndo todos os morcegos para onde que eles fossem, ao passar por Saviik ele fala educadamente:

- Me desculpe não seguir por onde você mandou, mas não posso deixar mais ovos serem levados pelos bichos da luz! Os morcegos nos ajudarão!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ninja
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1150
Idade : 21
Localização : Na frente do Pc
Data de inscrição : 29/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qua Jun 26, 2013 4:33 pm

Sombra segue tambem o caminho indicado pelo draconico.
Ele resolve seguir agarrado pelo teto, furtivamente, para evitar qualquer surpresa, tentando fazer com que nem seu irmão pudesse ve-lo.

________________________________________________
Kung Lao, Jogador de Chapelão

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://italicox.blogspot.com.br/
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qua Jun 26, 2013 9:15 pm

Saviik dirige-se a Osfengio, respondendo em um tom firme.

- Irei acha-los. Mas preciso que vocês busquem ajuda, não sei quantos deles tem por aqui, ou se são só ogros, o Conselho tem que saber o que aconteceu aqui, a tarefa que confio a vocês é importante.

Quando vê o outro filhote, Aeglos tentando ir ao encalço dos outros, segura-o pela pata.

- Acha mesmo que um filhote recém nascido e um bando de morcegos vão conseguir alguma coisa contra ogros? Não sei quantos inimigos nos aguardam ou se são apenas ogros. A única coisa que sei é que dificilmente ogros conseguiriam elaborar um plano para invadir a câmara de ovos do conselho sozinhos e sem que ninguém percebesse, pode ter coisa pior lá, por isto preciso que vão chamar ajuda. Vocês não tem nem uma hora de vida, não vão conseguir enfrentar um grupo de ogros.

Saviik fala em um tom claro e calmo para que os filhotes entendam a gravidade da situação, é nada mais que natural que estejam euforicos em relação a tudo a sua volta, mas a situação é delicada demais para agir irracionalmente.

- Vou encontrar seus irmãos, tem minha palavra. Se quiser ajuda-los vá buscar o resto dos guardas, quanto mais rápido forem, mais rápido poderemos garantir nossa vitória. Agora vá!

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
pobosgame
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 21
Data de inscrição : 22/04/2013

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qua Jun 26, 2013 9:50 pm

Muito bem... irei buscar ajuda.

Osfengio corre em direção ao caminho indicado pelo draconiano. Usando suas asas poderosas para tomar impulso e talvez voar pelo caminho enquanto chama na língua draconica:

Guardas!Guardas! Invasores nos ninhos! Invasores nos ninhos!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Darius
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 274
Idade : 25
Data de inscrição : 06/01/2011

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Qua Jun 26, 2013 10:23 pm

Aeglos se ve contrariado, mas entende a situacao do guarda do conselho, e apos um momento quieto responde:

- Ok, mas prometa que vai ajudar meus irmaos, e use a ajuda dos morcegos! irei conseguir ajuda assim que possivel!

Saiu entao em disparada ate sair da caverna, ao fazer isso, denovo sente a natureza, tentando descobrir por onde deveriam seguir para achar ajuda proxima..

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   Sab Jun 29, 2013 12:05 am

Seguindo por seu caminho rumo ao topo, literalmente, Shokhan se deparou com uma encruzilhada, mas pelas instruções, não havia duvida por qual seria o caminho a seguir. Não pode deixar de notar um outro filhote tentando voar proximo a ele, passando apressadamente, o que o fez lembrar que tambem poderia fazer aquilo.

Começou esticando bem as asas e dobrando, sentindo como aqueles membros se moviam e tentando sentir a força que ele precisaria fazer com elas pra voar. Precisava tambem da cauda, para ajudar em manobras e manter o equilibrio, buscando assim alguma agilidade mesmo em voo, algo que naturalmente podia sentir de seu corpo mais fragil.

Estava andando, mas aos poucos começou a correr e então ameaçar a bater as asas, em direção ao caminho do meio, o qual deveria seguir rumo ao topo. Evitaria passar proximo as paredes ate ter um certo equilibrio, mas aos poucos, enquanto avançava, tentaria testar o quão proximo poderia ir sem prejudicar seu voo, testando seus proprios limites mais uma vez...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Primeira crônica: O começo de tudo   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Primeira crônica: O começo de tudo
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Para quem não conhece a transamazônica...
» [Internacional] Força Aérea da Colômbia apresenta sua primeira aeronave de treinamento fabricada no país
» [Internacional] Primeira mulher a pilotar um Gripen na Suécia
» fala pessoal - vendendo tudo!
» [Internacional] Primeira fuselagem frontal do Airbus A350 XWB chega em Toulouse para montagem final

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mundo RPG :: Conselho dos Wyrms-
Ir para: