Mundo RPG

O Lar do Rpgista Brasileiro
 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Frente à Frente contra o Mal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4
AutorMensagem
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Frente à Frente contra o Mal   Sab Abr 20, 2013 11:06 am



Com uma aparencia verdadeiramente assustadora, foi possivel ver um milagre ao se olhar para Bones... Mesmo sem musculos ou pele, eternamente aprisionada sua face naquele rosto cadaverico, era inconfundivel seu ar de satisfação e sua expressão "sorrindo" com o resultado de seu ataque contra Arohan.

Ate mesmo um "Senhor das Trevas" não era imune a ataques, que até mesmo ele poderia ter uma mão cortada por um ataque bem organizado, pegando-o despreparado com um ataque surpresa que o deixou com uma expressão extremamente agradavel ao grupo, uma vez que sentiu medo vindo por trás daquele olhar, um medo de que poderia realmente ser derrotado por aquele grupo.

- Eu posso voltar a morrer, sofrer pela eternidade e blablabla, mas jamais irei tirar esse sorriso de minha cara hehehe

Bones gritou alto para todos ouvirem com um tom de deboche descomunal, tentando deixar o demonio em pessoa furioso ainda mais irado, tentando faze-lo perder a cabeça por completo. Era isso mesmo que ele esperava conseguir. Alguem furioso se torna menos atento, focado apenas em destruir a fonte de sua raiva.

Bones seria a isca, esperando que o grupo pudesse pensar em uma forma de agir em conjunto, pois havia visto que outros dois havia derrotado seus inimigos, restando apenas o minotauro ainda ocupado, esmagando o traidor.

Era muito arriscado, mas Bones iria naquele instante se concentrar inteiramente em se defender de Arohan que viria com tudo pra cima dele e o clone de sombras do Goran que ainda estava de pé. Ele prepara as sombras de sua habilidade a seu redor como uma barreira em movimento, uma aura cercando-o para se moldar conforme fosse necessario para lhe defender, como tentaculos ou estruturas solidas, se movendo, aguardando o inevitavel ataque.

[off: kleiner, o Bones vai fazer defesa total nesse turno, então se alguem atacar ele, dai sim ele usa as magias, a habilidade dele ja deixei pronta]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Elessar III
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 554
Data de inscrição : 03/12/2010

MensagemAssunto: Re: Frente à Frente contra o Mal   Sex Abr 26, 2013 10:00 pm

Vamos seu monte de estrume podre! Levante, não me diga que só vai ter isso? Quero acumular um pouco de raiva para o grandão ali...

*Seus olhos eram vermelhos sangue, sua sede por uma luta era visível, queria trucidar o traidor, arrancar suas viscéreas, expor suas entranhas para o mundo. Minos estava focado, queria terminar logo com aquilo pos havia mais em jogo do que eliminar o traidor. Estava preocupado com sua amiga Clériga, mas isso era uma luta importante ele teria se se virar sozinha por enquanto, Goran teria de ser despedaçado primeiro.

Talvez hoje fosse um bom dia para morrer, mas tal morte seria lembrada seja pela libertação do mundo da maldade de mais um tirano, seja pelo fracasso da ultima resistência do mundo, seja lá qual fosse era um marco, um momento único divisor de águas.

Minos estava preparado, sua vida se resumia a esse momento esse instante... Muitas foram as batalhas, algumas perdas outras vitorias. Companheiros adquiridos, amigos mortos muita coisa o conduziu a este momento e sua vida não seria resumida a uma falha, mas sim a uma gloria, unica. Hoje seja lá qual fosse o resultado do embate, Minos se tornaria um IMORTAL.

(OFF: Vou ficar no modo defesa como o Bones esperar o resultado do Goran, postei só fala e sentimentos para dar mais emoção a história. Mas a intenção será realmente empalar o Goran)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ninja
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1150
Idade : 21
Localização : Na frente do Pc
Data de inscrição : 29/11/2010

MensagemAssunto: Re: Frente à Frente contra o Mal   Seg Abr 29, 2013 12:52 am

Chega de ficar só olhando, é hora de reagir.
Gohan será o primeiro a sentir minha furia.
Voando ate onde Gohan está, estico os braços e ataco-lhe, tentando enfraquece-lo para poder possui-lo.
com o braço esquerdo executa uma "garrada" de cima pra paixo da esquerda para a direita, depois com o braço direito outra "garrada" de cima pra baixo da direita pra esquerda, e pra finalizar,com braço esquerdo um garrada invertida, reta de cima pra baixo.

Spoiler:
 

Spoiler:
 

________________________________________________
Kung Lao, Jogador de Chapelão

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://italicox.blogspot.com.br/
Heidi Cavalieri
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1178
Idade : 26
Data de inscrição : 15/07/2008

MensagemAssunto: Re: Frente à Frente contra o Mal   Ter Abr 30, 2013 12:00 am

Estava mais do que claro, todo o sofrimento, todas as privações, todas as provações, iriam culminar nesse momento. Por muitas vezes teve sua fé testada, não obteve resposta de seu Deus, sentiu-se sozinha no mundo, não havia motivos para viver.

Tudo o que foi belo, tudo que foi puro, não existe mais. Estavam largados a sorte, a crueldade de pessoas que almejam apenas o poder. Não tinha forças, ou, vontade de prosseguir com sua caminhada.

Porém, quando pedimos aos Deuses respostas, nem sempre elas chegam de imediato, todas as pessoas, absolutamente todas, chegam nesse mundo com um propósito. Algumas para causar apenas dor e sofrimento, outras, mesmo com suas limitações, conseguem batalhar por aquilo que acredita.

Não entendia o propósito de Arohan, muito menos de Goran, este último, percorreu um longo caminho com aquele grupo, um caminho longo demais, mas sua ambição acabou cegando-o.

Agora a clériga entende o que esta acontecendo. O mundo precisa de pessoas como Arohan e Goran, precisa de uma provação, precisa disso para renascer das cinzas, arrancar pela raíz o que não é proveitoso e tentar, mais uma vez, se erguer.

Há muito não se importava com sua vida, há muito estava vagando por outro plano, em meio a provações diárias, mesmo após a morte, não havia alcançado a graça de estar ao lado de seu deus, a sua recompensa. Precisa ser testada mais vez, para acabar sua missão que há muito foi iniciada, quando ainda era inexperiente.

Seu coração se enche de tristeza ao ver o druida mais uma vez morto, agora pelas suas mãos. Em meio a lágrimas, ela procura o causador daquele sofrimento, e o encontra lutando contra Minos, seu fiel amigo.

Seus olhos o cerram por alguns instantes, a clériga respira fundo, recuperando-se; suas mãos seguram firme na espada, seus olhos fecham lentamente, e aos poucos, um vento começa a soprar, um vento incomum, apenas em volta da clériga. Uma luz azul começa a surgir da ponta da sua espada, então, a clériga se ajoelha:

" Que Pellor me dê forças para prosseguir até o final. Que hoje, seja o fim de tudo isso. - Sussurra para si, tomando ainda mais força.

- Rasgando as nuvens, brilha no céu um raio que tua espada mandou, venha, e traga justiça contigo.

Com a espada erguida para o alto, em meio ao vento, surge um anjo, envolto por luz, vem na direção da clériga, que, sem perder tempo, aponta a espada para Goran, indicando o traidor.

Das mãos do anjo, uma luz extremamente forte surge, indo na direção de Goran.

Spoiler:
 



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Goran Pandev
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 973
Idade : 31
Data de inscrição : 23/07/2008

MensagemAssunto: Re: Frente à Frente contra o Mal   Qui Maio 16, 2013 2:37 pm

Minos fora mais rápido do que eu, e num curto espaço de tempo, me vejo em desvantagem frente aos poderosos inimigos e isso não é bom nem um pouco, porém, não sou burro de entrar numa guerra em que não possa sair vencedor. Com um sorriso no rosto desapareço do campo de batalha fazendo com que o ataque combinado do minotauro e do se encontrassem causando uma grande explosão bem no local onde Jeke, o druída estava sendo atingido em cheio.

Em seguida a magia que havia invocado surge para atacar o gigante da armadura e tento controlar sua mente e reapareço próximo ao Paladino para enfrentá-lo mais uma vez, só que desta vez sem a interferência de ninguém, porém antes invoco a magia "Cancelamento de Magia" para finalizar a participação do anjo nesse combate e frustar a intenção da clériga.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Goran Pandev
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 973
Idade : 31
Data de inscrição : 23/07/2008

MensagemAssunto: Re: Frente à Frente contra o Mal   Qui Maio 16, 2013 2:37 pm

Escapar do ataque combinado

Goran Pandev efetuou 1 lançamento(s) de dados (d20.) :
10
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1799
Idade : 104
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: Frente à Frente contra o Mal   Sab Maio 18, 2013 2:49 pm

Fé.

Tudo agora resumia-se a isso. Não havia mais preocupação com pecados, com dor, com medo... não havia angústias, incertezas, fantasmas do passado perturbando a mente. Tudo o que havia agora era o desejo e a certeza incomensuráveis de que, no final, venceriam. Após dar conta de seu gêmeo morto-vivo, o sangue de Rey já estava fervendo para a batalha que sabia ser a última... a última batalha de sua vida. A última batalha de um lutador, assim como parecia ter sido a última batalha de sua Aya, que simplesmente evaporara ao tentar derrotar sozinha um inimigo mais forte que todos.

Rey não chorou o que pensou ser a morte de Aya. Não havia mais lágrima alguma a ser derramada, apenas uma dor insuportável que aumentava a cada instante, na mesma proporção que sua certeza que morte e vitória. Sua fé e sua dor agora dividiam espaço em sua mente, corpo e alma... e não havia nada mais. Apenas duas imagens dividiam o foco de sua visão: o rosto sorridente daquela elfa que tanto amara, e o rosto demoníaco do inimigo que deveria derrotar, ainda que toda a esperança estivesse acabada.

Fazia frio e agora, junto com a dor, o frio era a única sensação, a única coisa que dava ao paladino a certeza de que estava vivo, pois ainda podia sentir, embora o simples ato de sentir fosse doloroso. Os cabelos desgrenhados caíam numa chuva de prata por sobre os olhos, e Rey parecia olhar o mundo através de um véu de cristal... um mundo deturpado de cinzas, morte e fedor. O paladino afasta os cabelos do rosto, segura o punho da espada com toda a força possível, erguendo a lâmina brilhante em direção a Arohan.

Sabia que o poder daquele ser estava muito além do que podia imaginar, mas sabia que sua fé alcançara agora o ápice do possível. Rey sabia que sua própria vida estava próxima do fim, pois sentia-se cada vez mais próximo da divindade, como se aos poucos seu corpo estivesse se fundindo com o etéreo. As únicas coisas que o ligavam ao mundo agora eram a dor e o frio. Uma dor suave, um frio suave...

- Aya... - um sussurro rouco, uma espada brilhando tênue.

Rey apontou a espada para Arohan. Não queria saber de mais nada, pouco lhe importava o destino do traidor Goran. Se sobrevivesse, mata-lo-ia depois. Mas agora seu alvo era o Senhor das Trevas, era o responsável por toda a dor, por tudo aquilo que estava acontecendo, por todos os amigos mortos, todas as separações, todas as noites de pesadelos, todos os dias de fome, medo e desespero.

Não houve lágrimas, jamais haveria lágrimas novamente.

A espada do paladino foi tomada por um brilho forte, parecia ter ganho vida, parecia tremer de ódio e sede de morte, tanto quanto o próprio Rey, parecia pronta para sua última batalha, e fazia questão de que a última vida a ser tirada por sua lâmina fosse a daquele ser maldito. Rey fez sua rápida oração, um rápido apelo por força, por esperança, por fé e por perdão... sua Execução Divina estava pronta, seu último recurso, o máximo que podia fazer por si, por seus amigos vivos, por seus companheiros mortos e, principalmente, por Aya.

Rápido como uma flecha, Rey se aproxima o máximo possível do local onde Arohan estava postado, para que sua magia Execução Divina tivesse maior poder devido à menor distância. Quando achou suficiente, ergueu novamente a espada para os céus, um raio poderoso desceu em direção ao Senhor das Trevas e, enquanto o atingia, Rey corria mais em direção ao inimigo. Iria atacá-lo com a espada tão logo a magia fizesse seu trabalho...

Spoiler:
 




________________________________________________
Devagar e sempre...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kleiner
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1810
Idade : 32
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: Frente à Frente contra o Mal   Sab Maio 18, 2013 9:05 pm



Bones e Minos se protegiam de Goran.
Antes mesmo que ele atacasse.
Seriam o bastante para dois Gorans e o Lord das Trevas?

Minos e Bones o atacaram.
Mas Goran mais uma vez usou seu teleporte.
Deixando o espírito de Jeke levando o dano mágico.
Mais uma vez Jeke sofre um revés.

Desta vez até sua alma se perdeu com os poderosos danos.

Heidi usa de sua fé e invoca um Anjo.
Magia suficiente para acabar com Goran, não fosse seu Cancelamento.
O necromante é o mais poderoso ali.

Goran reaparece ao lado de Rey, e antes de qualquer ação, o Peregrino Santo usando de sua celeridade, golpeia Arohan.
O Senhor das Trevas é atingido pela Magia mais pura de um ser Santo.
Sim, ele estava ferido, desta vez como nunca esteve.
Até ele mesmo estava surpreso.
Antes que Rey o atacasse novamente ele ergue um campo de força em sua volta.
Ele sangrava pela boca e parecia cambalear.
A Magia certamente mataria qualquer um ali no campo de batalha.

Porém Rey esava fraco.
Aquela magia o deixou tremendamente vulnerável.

Minos que esperava um ataque, toma um ataque Mental.
E vê surgindo em sua frente um Dragão Negro.
O Dragão voava em direção ao Minotauro preparando uma baforada destruidora.

Quando do Céu começam a surgir brilhos como o do sol.
Quatro.
E como um trovão eles rasgam ao meio o Dragão.

E explodem na areia da praia.
Uma imensa nuvem de poeira se levanta.

Estranhamente, Goran, Bones e Arohan caem de joelhos.
Fracos.
Quase inertes.

A razão?
Uma aura clara.
de paz.
De fé.
De amor.
De Esperança.

Eram o Guardiões.
Talves o que restaram deles.
Somente depois da Batalha é que saberemos.







A Aura vinha do ser com asas.
Três estavam ao chão quando a poeira abaixa. Menos o angelical.

- Os dias dos Trevianos acabou. Com vocês será feita Justiça. - disse o anjo apontando para Arohan.
- Inclusive com você, assassino de meu irmão - olhando para Minos.

Heidi e Rey estavam revigorados.

- Por tempo demais nós permitimos essa matança e Caos, Arohan. Agora chega. - O escudo do Senhor das Trevas sucumbe com o estalar de Dedos daquele anjo.

- Esta batalha não deve ser travada por vocês Guardiões. Vocês sabem - disse Arohan.
- Esta batalha é apenas dos Mortais. Eles devem lutar por seu Mundo. Não vocês. Eu conquistei esse poder. Eu batalhei por ele minha vida toda. E vocês não tomarão meu direito.

- Ele tem razão mestre - disse a Moça...que parecia uma humana, com uma voz suave como as pétalas de rosas... - Nós não podemos, gizemos um juramento ao própro Pellor.

- Então que esta Luta seja JUSTA .... - um clarão envolve a todos. Toda a praia.

Os Guardiões ainda estavam ali.
Mas aquela aura não.
Bones, Goran e Arohan estavam em pé novamente.

- Mestre....o que fez conosco? .... Nós...estamos como Mortais? - disse a moça, apavorada.
- Sim....os humanos precisam de nós...então que seja geita a vontade de Pellor....Arohan é meu! - dito a frase o anjo voa em direção à Arohan, que o agarra e os dois vão para o céu.
Não muito alto.
O anjo grita.
Os heróis ali já viram o que Arohan podia fazer com a armadura dos Guardiões.

A paladina empunha sua espada e vai em direção à Bones.
- Você será meu. Criatura vil

Os outros dois, cada um contra um Goran.

________________________________________________

WhatsApp 41 9886 1050
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://mundorpg.forumbrasil.net
Goran Pandev
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 973
Idade : 31
Data de inscrição : 23/07/2008

MensagemAssunto: Re: Frente à Frente contra o Mal   Ter Maio 21, 2013 9:20 am

Uma bela jogada.

Fuga da morte e aniquilação da alma do druída.

Infelizmente algo inesperado ocorreu, os guardiões surgiram no campo de batalha e com muito poder, me fizeram cair de joelhos, inerte, não sentia meu corpo, por mais que tentasse levantar não tinha forças, seria esse o meu fim? Depois de tanto tempo em busca de poder e conhecimento, ser morto assim?

O ser angelical troca palavras com Arohan dizendo que o nosso reinado terminou e que esse seria o nosso fim, tentei responder, mas em vão, não tinha forças para isso, então apenas esperei.

Mas uma das guardiãs interviu a nosso favor dizendo que estavam errados em interferir na vida dos mortais, que não era correto devido ao juramento que haviam feito e com isso, o líder deles, transformou a todos em mortais e nos deixou levantar revigorados novamente e com muita vontade de acabar com tudo isso, pois o que estava a favor das trevas agora mudou.

Ao ver o Arohan e o líder dos guardiões se agarrarem e partirem para o céu em uma luta ferrenha, a paladina seguiu em direção a Bones e os outros dois, um vem em minha direção e o outro contra o meu clone.

Enquanto o ser não se aproxima o bastante do meu raio de ação pronuncio algumas palavras no idioma das trevas e pode-se ver uma aura negra envolvendo o meu corpo e aos poucos adentrando o meu corpo me deixando mais revigorado.

Com um sorriso nos lábios abro meus braços e dou uma piscada em direção a meu adversário, tudo afim de tirá-lo do sério. E ao mesmo tempo, em meu pensamento invoco a magia Silêncio, que faz com que ninguém consiga realizar sons num raio de 50 metros, isso afetará todos os conjuradores que precisam pronunciar suas magias e ataques especiais (Bones, Heidi, Rey, Guardiões)

* Habilidade Especial: Poder Extra (+6 em todos os atributos)

_________________________________

Clone Goran 1

Após ser libertado da magia dos guardiões o Goran clonado se levanta e limpa suas vestes, ao ver que seu oponente avança para atacá-lo o mesmo cria um outro clone, agora tendo no campo de batalha 3 Goran, e o mais recente, surge criando um Soldado-Morto de elevado nível, mais poderoso que qualquer integrante do grupo.

_________________________________

Clone Goran 2

Após invocar o Soldado-Morto, vira-se para Rey e Heidi, dá um sorriso e abre seus braços os chamando para o combate.

_________________________________

Soldado-Morto nível 7

O mesmo empunha sua espada malígna e grita em direção a Minos o convidando para o combate.


* Kleiner, posso fazer a ficha do soldado-morto?

______________________________

Kleiner,

Se não for possível realizar isso me avise para refazer minha ação.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Frente à Frente contra o Mal   Qua Maio 22, 2013 12:48 pm



Diante de todo aquele combate, Bones estava envolto em suas trevas, se preparando para o pior... E ele veio, pena que de uma forma diferente. Novamente surgem os guardiões, aqueles seres vagabundos que por nada fizeram aos mortais e agora aparecem no momento final.

Se sentiu fraco imediatamente, era o efeito da luz divina, algo do qual Thanathos, em vida e na morte, sempre evitou, buscando formas de superar as limitações dos mortais... Estava sendo subjulgado e naquele momento tudo que poderia fazer era assistir, quem sabe, uma palhaçada em nivel divino, com entidades super poderosas se enfrentando.

Após aquele dialogo, tão logo sentiu seus poderes retornarem, tentou se contactar com seu familiar, uma criatura surgida com um vinculo com ele, tentando saber o que estava fazendo e onde estava, pois desde quando sumiu no castelo de Arohan, não sabia mais o que aconteceu com ele...

Foi então que viu a paladina vindo em sua direção, esbravejando "- Você será meu. Criatura vil" , armada e pronta para ataca-lo. Aquele comentario além de completamente desnecessario, estava sendo apontado a pessoa errada, deixando Bones nem um pouco satisfeito por novamente ser tratado como uma aberração maligna destruidor de mundos.

Lançou sua magia "Tropas da Morte", invocando o maior numero possivel de soldados mortos vivos e pilhas quase interminaveis de ossos para o campo de batalha, fazendo-os surgir entre ele e a paladina. Bones sabia que aqueles mortos em nada atrasariam a paladina, mas tinha em mente algo mais elaborado, pois cada osso, cada corpo que surgisse, traria com sigo por menor que fosse, uma sombra.

Isoladamente elas poderiam ser pousas, mas aglomeradas, teriam força suficiente para um ataque devastador, ou quem sabe algo mais poderoso do que simplesmente um ataque. Ele começa a absorver suas sombras com sua habilidade, cada fragmento de sombra, cada um de tudo ali havia, em uma espiral negra que começou a cerca-lo e se juntar a ele, em seu manto, sua foice e livro, em seus ossos.

Aos poucos, Bones começou a ficar maior, com uma aparencia ainda mais assustadora, uma presença imponente que congelaria a alma de qualquer simples mortal que o visse naquela forma, fazendo seu rosto desaparecer em meio ao capuz da mais pura escuridão. Ele estava assumindo a forma daquilo que ele considerava um passo antes de uma divindade, um encarregado direto delas que a servia desde tempos imemoriaveis e assim continuariam ate o fim de tudo. Ele estava assumindo a aparencia de um Ceifador.



Com uma voz infinitamente mais assustadora e tenebrosa do que a sua ja alterada como lich, Bones falou com um ar gelido enquanto se transformava, encarando a paladina como um cavaleiro ao se confrontar outro, com nobreza e respeito, mas sem exitação alguma.

- Se fores digna de ser uma campeã do deus da luz e justiça, julgue minha alma e não o que aparento. Se vai me julgar pela aparencia, que faça logo... mas se fores realmente serva de seu deus, escolha saibamente como agir, pois poderá cair das graças dele caso esteja prestes a cometer uma injustiça. VOU restaurar o equilibrio dos vivos e mortos, e mesmo seguindo deuses diferentes, temos um inimigo em comum, aquele que causou tudo isso...

Enquanto falava, se virou um pouco o corpo para ficar de lado para a paladina e pudesse encarar Gohan, pois havia se cansado de ver Gohan fazer o que bem entendia no campo de batalha e com aquele grupo, usando-os e descartando-os, simplesmente como bem entendia em prol de um ser despresivel como Arohan. Haveria de dar um basta naquilo. para tal, começou com CANCELAMENTO DE MAGIA nos poderes de Goran, impedindo um novo clone fosse criado, que um soldado surgisse e que o clone ja existente permanessesse ali.

Isso começaria a trazer um equilibrio a batalha, uma vez que ele pode presenciar a execução da alma do pobre druida que acompanhou o grupo, que nem após sua morte obteve um descanso. Um total desrespeito com os mortos, algo que sem sombra de duvida era o que Bones mais odiava em todo o universo ou plano astral. Era hora de faze-lo pagar da forma mais dolorosa possivel. Pode sentir as trevas entrando no corpo dele, em cada orificio de seu corpo, inicialmente revigorando-o. Um tragico erro, pois Bones era muito mais talentoso naquele assunto, talentoso o suficiente para invocar "Laminas negras" a partir dessas proprias trevas ao seu redor e em sua carne, destruindo-o de dentro para fora.

PODERES:
- "Controle das sombras" - Bones possui a capacidade de controlar as sombras ao seu redor para criar formas solidas ( semelhante a magia "sombra solida"). Possui força e resistencia igual a Inteligencia de Bones. Não conta como uma magia no número de magias por turno.
- Permanencia: É possivel criar itens permanentes usando as sombras, sem necessidade de mante-los. Ainda é possivel modifica-los ou até destrui-los, tendo total controle sobre eles. (AMBOS OS EFEITOS PRA TRANSFORMAÇÃO DELE)

-Cancelamento de Magia : O necromante é o único que pode anular magias de outros conhecedores dos caminhos mágicos. Desde que o nível do conjurador esteja dentro do nível do necromante. (Bones nivel 5 , Goran nivel 5 , possivel)

Iniciativa Aprimorada:(2 p) Você é bom em surpreender os inimigos tomando a iniciativa em combate..Em termos de jogo,você sempre ataca primeiro,exceto em casos de ataques surpresas ou se o inimigo também possuir esse talento e ter maior agilidade que você..Esse talento é ótimo contra criaturas grandes e pesadas. *


MAGIAS
Tropas da Morte: 2d20 de Mortos Vivos nível 2 surgem, se houver cadáveres no local 20% de chance de não achar nenhum.
DEATH efetuou 2 lançamento(s) de dados (d20.) :
15 , 19

-Laminas negras: 2d20 somado com a Inteligência do conjurador para atacar com lâminas negras,ignorando a armadura do adversário, só funciona se tiver uma sombra grande próxima a vitima.
DEATH efetuou 2 lançamento(s) de dados (d20.) :
19 , 12

+19

--------

Kleiner, fiz tudo dentro das regras e capacidades do Bones, mesmo Gohan tendo abusado um pouco, mas não vou fazer igual... Qualquer coisa fala comigo q eu mudo se algo nao ficou legal...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Amaterasu
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 317
Data de inscrição : 08/10/2013

MensagemAssunto: Re: Frente à Frente contra o Mal   Qui Out 24, 2013 9:16 am

off:seria possivel eu voltar ao jogo?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Frente à Frente contra o Mal   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Frente à Frente contra o Mal
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 4 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4
 Tópicos similares
-
» Entenda como é uma frente fria
» [Duvida] movimentar personagem para frente e para traz numa plataforma 3d
» Canvas: como trazer objeto pra frente de outro?
» Ventos nos EUA levantam até avião
» Você quer pilotar um helicóptero no FS9 OU FSX

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mundo RPG :: Arquivo Morto :: JOGOS :: Sob o Domínio das Trevas - O Capitulo Final :: Heróis-
Ir para: