Mundo RPG

O Lar do Rpgista Brasileiro
 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Dom Fev 06, 2011 1:47 pm

*Fora o Krogan e o Salarian nada mais, você percebe alguns Blue Suns (você os reconhece por causa das armaduras azuis com o simbolo da facção estampado nas costas, são três humanos e dois batarians) tomando uma cerveja em uma das mesas, o que o leva a crer que começar um tiroteio no meio desse bar é uma péssima idéia.*

*Aleena concorda com o plano e vai para dentro tentando manter-se o mais discreta quanto possivel, senta-se no balcão a uma distancia longe o suficiente para não ser vista mas proxima o bastante para acompanha-los, pelo jeito que ela olha o ambiente percebe que não há sinal algum do terceiro alvo*

*De fora você checa os pontos mais óbvios para um sniper, telhados, janelas mas não há nada que lembre uma pessoa nestes lugares.*

*Depois de alguns minutos você não deixa de notar um humano sentando ao lado de Aleena e puxando papo com ela, pela cara dela você não deixa de reparar que ela está tentando manter a discrição e ao mesmo tempo ficar de olho no alvo...*

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Dom Fev 06, 2011 2:13 pm

Parecia que o humano não havia chegando ainda, ou se havia chegado, não conseguia ver. De qualquer forma, ao ver o humano se aproximando dela e enxendo a paciencia, seu sangue ferveu. No mesmo instante entrou no bar, andando em linha reta até ela e sacando sua arma de forma discreta enquanto chegou por traz dele, colocando-a contra o corpo do humano enquanto a escondia com o proprio corpo para que outros não vissem, pronto para atirar "discretamente" a queima roupa, falando com uma voz aspera tentando intimida-lo.

Perdeu alguma coisa, primata? Essa dai ja tem dono, sai !

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Dom Fev 06, 2011 2:27 pm

*Você sente das entranhas de seu ser uma raiva absurda ao ver um "macaco indigno de sequer existir" conversando com Aleena, você entra no bar e discretamente vai por trás dele com sua arma apropriadamente escondida, assim que você fala ele se vira*

Humano: - Não ta vendo que eu tooo...

*A voz dele termina quase como um gritinho abafado ao sentir sua arma perto do baço dele, na hora você percebe o medo na face dele, ele levanta as mãos em sinal para você não atirar e enquanto se afasta diz*

Humano: - Hmm ca ca....calma ai eu nao quero encrenca nao.

*E sai correndo do bar*

*Aleena ri, para sua sorte a musica alta disfarça a risada, ela passa a mão no seu rosto de forma provocativa*

Aleena: - Você fica uma fofura todo ciumento.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Dom Fev 06, 2011 3:16 pm

Apenas ia unir o util ao agradavel... rsrs

Falando isso ele se senta ao lado dela, pedindo uma cerveja turiana e então pergunta para a humana que veio servi-lo, como se ela fosse uma escrava indigna de se quer ouvir sua voz, falando um pouco baixo para que a conversa não saia dali.

Esse bar tem algo contra contratos ??? Estou em serviço...

Após ouvir a resposta, que pra ele pouco importava qual era pois simplesmente iria agir, se vira para Aleena, falando baixo com ela, proximo ao ouvido dela, sussurrando, terminando a frase com um sorriso.

E então, nenhum sinal do traste outro traste pra mostrar minha fofura ? rs

Apenas espera a resposta dela novamente fala, baixo, mas olhando pro rosto dela.

Andei pensando... Acho que podemos adiantar o serviço e irmos logo para o pagamento... rsrs
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Dom Fev 06, 2011 3:32 pm

*Ela responde de forma que você sente que ela está intimidada, principalmente por ter VISTO sua "fofura".*

Balconista: - Ahn...ahn...ne...nenhum problema senhor.

*Ta na cara que ela está com medo...provavelmente disse o que acha que vai te agradar. Não que isto importe muito para você*

*Aleena não tira o olho do Krogan, nem mesmo quando voce chega perto do ouvido dela e faz a proposta da recompensa adiantada*

Aleena: - Paciencia fofo. A espera só deixa a recompensa mais...doce.

*O krogan e o salarian levantam-se e saem pelos fundos do lugar.*

Aleena: - È nossa deixa.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Seg Fev 07, 2011 1:33 am

E para onde estão indo de acordo com o seu cronograma ? Achei que fossem demorar mais aqui...

Estranhou a mudança da rotina, mas não tinha problemas, tudo poderia ser adaptado. Pagou as bebidas e se preparou para sair pelo menos lugar, domando cuidado para não ser percebido pelo kogran, abrindo uma fresta da porta para ver se o caminho estava livre ou com o krogan de costas para a porta.

Puxou a arma e a segurava com as duas mãos abaixadas, pronto para o combate mas tentando não se denunciar ou chamar muita atenção. Queria um trabalho limpo e não um tiroteio cego que poderia se complicar...


[off : preciso rolar teste de furtividade ??? pra evitar atrazo, vo fazer o teste... se nao precisar, eh so desconsiderar rsrsrs ]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Seg Fev 07, 2011 4:13 pm

*Você consegue sair seguido de Aleena sem chamar atenção, pelo menos não dos alvos. Acompanhando-os pela rua, atrás da entrada do bar, vocês percebem que a rua está cheia demais para começar um tiroteio sem provocar tumulto, mas o lado bom é que é bem dificil de detecta-los desse jeito.*

*A perseguição continua até um velho armazém.*



*Os dois entram lá, o fato do Sniper não ter se revelado até agora lhe incomoda, mas o que mais incomodou foi a nave que lhe era familiar, que se sua memoria não estivesse errada pertenceria a Lorik, um informante de Hurgot, e mais ainda quando você avista Lorik entrando no armazém junto com seu alvo.*

(Lorik)

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Seg Fev 07, 2011 9:19 pm

A cena o surpreendeu e o alertou. Queria seu alvo mas sem envolver outros, ainda mais um que era informante de seu chefe. Seria um problema se algo acontecesse a ele ou o fizesse mudar de ideia sobre seu trabalho...

Sauren parou, esticando o braço para que Aleena também parasse, falando com ela enquanto guardava sua arma.

Acho bom esperarmos. Conheço aquele turian ali. Pode até ser que até seja util conhece-lo. Por hora vamos espera-los... Mas isso não quer dizer que vamos ficar de braços cruzados... rs

Se encostou na parede, virado pra ela, pensando se deveria deixar o Lorik de lado ou não. Talvez se tivesse uma "conversinha" com ele, poderia saber exatamente o qu o alvo pretendia e quem sabe planejar uma forma de pega-lo desprevinido.

Com os olhos, procurava por uma janela ou porta a qual pudesse se aproximar para saber o que se passava do lado de dentro do galpão sem chamar a atenção de quem estava do lado de dentro. Queria saber que tipo de negocios eles tinham e sua curiosidade falava mais alto.

Chegou a pegar sua sniper, mas a carregava com apenas 1 braço e mirando para baixo. Aguardava alguma sugestão da asari ou uma chance de saciar sua curiosidade sobre os negocios excusos que ali dentro ocorriam...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Ter Fev 08, 2011 1:05 pm

*Temendo chamar atenção, Aleena apenas acena positivamente com a cabeça, a entrada principal estava fechada por duas imensas portas duplas metalicas, praticamente impossive de abrir sem fazer barulho.*

*Mas as janelas podiam ser abertas e para sua sorte estavam abaixo de alguns caixotes onde vocês podiam subir e alcança-la.*

*O lugar parecia estar cheio de produtos encaixotados, o que por um lado dá pouca visibilidade mas por outro oferece muitos lugares para se esconder.*

*Olhando para cima vocês percebem que há um segundo andar com o chão feito de grades de ferro, o unico modo de chegar até lá era através de uma escada que fica exatamente do outro lado do lugar.*

*Vocês conseguem ouvir o krogan e o turian conversando, da distancia onde estão não conseguem ouvir bem do que se trata mas você observa uma maleta na mao do Turian.*

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Qua Fev 09, 2011 3:56 pm

A situação estava um pouco pior do que havia planejado... Parece que o Turian estava indo vender algo para o Kogran. Pelo menos ate antes da transação estar terminada para não afeta-lo.

Em compensação, não seria dar muito tempo para o Kugran. Se atacasse-o logo, poderia pegar para si o material da transação. Uma situação tentadora. Não resistiu, passou pela janela, procurando se esconder nos caixotes e tentar ouvir melhor o que acontecia, fazendo um gesto para que a asari ficasse ali e não o seguisse.

Com sua sniper pronta, começa a procurar uma posição de tiro que pudesse antingi-lo de baixo para cima. Seria dificil de mais tentar isso e mesmo que conseguisse, corria o risco do tiro sair fraco. Decide então se esgueirar pelas caixas ate a rampa de acesso, procurando uma posição de tiro limpo no Kogran.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Qua Fev 09, 2011 9:07 pm

*Você se esgueira pelo lugar, usando as caixas como cobertura, no caminho você consegue ver de relance o turian abrindo a maleta eletronica (você não consegue ver o codigo de ativação) revelando um datapad que pelo jeito que estava guardado parecia conter algo de muito valor.*

Lorik: - Como combinado. Agora...quanto a minha parte?

Nakmor: - Meu subordinado já transferiu os créditos para uma de suas contas. Nada que possa ser rastreado.

*Você percebe uma expressão de espanto quando o krogan começa a ler os conteudos do Datapad*

Nakmor: - Isso é mesmo...pra valer?

Lorik: - Acha mesmo que eu arriscaria meu traseiro desse jeito se não fosse? Se o Hurgott descobre...

Nakmor: - Isso não é problema meu, você já tem seus creditos agora vaza. Enquanto isso...QUEM QUER QUE ESTEJA ESCONDIDO AÍ SAÍ AGORA SENÃO VAI LEVAR UM BURACO NA TESTA!

*Gritou ele olhando para sua direção, Lorik também olha.* (Malz ae vei ^^" 4 sucessos)

Lorik: - Ai merda...você foi seguido seu idiota! *Exclama em panico*


________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Qui Fev 10, 2011 12:56 am

Ali dentro conseguiu escutar melhor o que se tratava aquilo tudo. Parecia que, não apenas se tratava de um negocio importante como estava envolvendo tambem Hurgott. Agora, mais do que nunca, precisava colocar as mãos naquele datapad.

Quando achou que finalmente conseguiria se aproximar o Kugran grita denunciando que Sauren havia sido descoberto. Não poderia exitar agora, grita tentando desnortea-los e confundi-los enquanto aproveita que ja mirava com sua Sniper e dispara no Kugran, usando as caixas para dar-lhe cobertura.

PEGUEM ELES AGORA !!!



{off : nao sei bem o q rolar, pq eu to a 1 turno mirando, entao tem bonus, neh ? e eu tenho especialização em sniper, então mais bonus ? Preciso rolar alguma coisa pelo que eu gritei ou so roleplaying mesmo ? Se quizer rolar tudo pra mim pra adiantar la na area d testes, agradeço, ainda nao to acostumado com o sistema novo.. ^^" SO NAO VALE SACANEAR O ROLL EHM !!! rsrsrs}
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Qui Fev 10, 2011 4:06 pm

*Você mira no peito dele e dispara, pela luz azul tosca que saiu do lugar você percebe que ele tinha um escudo pequeno que foi aniquilado completamente pelo seu tiro, a bala não entrou fundo graças a isto mas o impacto o fez cair para trás e o datapad voar de sua mão.*

*No mesmo instante o turian corre para a porta dos fundos que estava a poucos metros dos dois.*

*Quando você estava para preparar o proximo tiro, uma granada voa pela janela caindo perto de você. Gás começa a sair dela, tirando completamente sua visibilidade e provocando em você uma tosse forte.*

*Você escuta uma janela quebrando do outro lado do lugar e uma voz desconhecida falando*

Voz: - Vá! Eu seguro ele aqui!

*Passos são ouvidos e logo em seguida, você ouve a voz de Aleena*

Aleena: - A não vai nao!

*Bradou ela, você ouve os passos das botas dela saindo também.*

*Quando a fumaça sai parece não haver ninguém lá...parece.*

OFF: Teste de Percepção. XD Detalhe: Você deu 3 de dano no escudo dele (de armadura leve) o que o quebrou e 1 ponto de dano letal na vitalidade dele

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Qui Fev 10, 2011 4:32 pm

A confusão estava armada. Uma nuvem de gás invade o local e quando se dissipa, não havia mais ninguem ali. Pelos sons que conseguiu ouvir, havia mais um escondido, quem lançõu a granada de fumaça, enquanto os alvos estavam fugindo e pelo menos Aleena havia escutado e estava indo atraz deles.

Contudo alguem havia ficado para atraza-lo, mas onde ? Não conseguia ver em nenhum canto e se tentasse se levantar acabaria chamndo a atenção. Nesse instante guardou sua sniper e pegou sua pistola, que poderia ser usada melhor em um ambiente pequeno como aquele.

Tentou relembrar mentalmente como era o local de acordo com o que tinha visto ate então, tentando imaginar onde um sniper poderia estar. O problema é que seus alvos estavam fugindo dali e não poderia perder tempo com um criado qualquer.

Começou a correr abaixado, tentando não chamar atenção, mudando de caixa para caixa furtivamente, aproveitando todas as coberturas que poderia dispor para se aproximar da janela que havia entrado, saltando por ela em camera lenta para continuar a perseguir seu alvo fora do galpão, ou, na pior das hipoteses, conseguiria saber onde o desgraçado estava escondido.

[Off : rolls na outra janela}
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Sab Fev 12, 2011 9:31 am

*Você segue pelas caixas com o maximo de furtividade que consegue, o tiro que acertou a caixa, passando por milimetros na sua nuca prova que você não estava tão dissimulado quanto gostaria.*

*Correndo a todo vapor você consegue pular a janela saindo assim do campo de visão dele. Assim que se levanta, você vê o krogan tentando alcançar sua nave particular que estava estacionada na frente do armazém, que é em seguida explodida quando Aleena lança uma Onda de Choque que a explode e lança o krogan atordoado contra o chão*

*Você nunca foi exatamente o mestre em ler emoções, mas pela cara de Aleena, você suspeita que ela pode não ter dito completamente a verdade sobre o krogan apenas "rouba-la".*

*Antes que o mesmo pudesse se recuperar, Aleena já estava com a pistola encostada na cara dele*

Aleena: - Ola Ganar. Aposto que se lembra de mim...

Nakmor: - Sua vadia louca! Não sei quem você é mas eu juro...

*Ela dá um tiro no pé dele, o krogan ruge de dor, já que com os escudos destruidos pelo seu tiro não havia nada que pudesse impedir outra bala*

Aleena: - E Alestia? Dela você lembra né seu filho da puta!? *Grita ela enquanto acerta uma bicuda na cara do krogan, depois de cuspir alguns dentes ele fala surpreso*

Nakmor: - A Asari Commando?

*Você não é exatamente um especialista em Asaris, mas os rumores sobre a tropa de elite do governo asari geralmente se espalham rapido. E pela resposta de Aleena que foi usar seus biotics para jogar o krogan contra a parede do armazém, você percebe que essa tal Alestia é um "ponto sensivel" para Aleena.*

Aleena: - È a Asari commando. Aquela que você e seus cães jogaram no espaço depois de "brincar" com ela. Ela era minha irmã!

Nakmor: - Vo...você é a...

Aleena: - CALADO! Agora eu sei que te matar não vai trazer ela de volta...mas o que vier até lá já vai me deixar feliz.

*Só então ela percebe sua presença*

Aleena: - Você pegou aquele Sniper?

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Qui Fev 17, 2011 12:51 am

Com muita sorte e por muitos raspões, conseguiu escapar do galpão, bem a tempo de ouvir a conversa de Aleena com o Kugran se borrando de medo ao vê-la. Parece que havia realmente motivos para ela ser tão bem treinada daquela forma, contudo isso não significava nada para ele até a missão ter terminado.

Quando ela o percebe e pergunta sobre o Sniper, nega com a cabeça, falando.

Achei que esse safado dai fosse fugir, mas parece que você pegou ele... Vou la me divertir com ele sem pressa... Se quebrar a unha, me grite rsrs

No mesmo instante correu para a porta, segurando a arma com as duas mãos virada para cima, se escondendo atraz de uma das portas e tentando olhar la para dentro sem se expor muito.

Controlava sua respiração para a hora da ação que estava prestes a começar, rezando para que o sniper não tivesse saido dali de dentro, mas talvez poderia ter saido do lugar de onde se escondia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Seg Fev 28, 2011 10:04 pm

*Se tem uma certeza que você tem no momento é que com certeza Aleena iria apresentar a aquele pobre coitado um novo mundo de dor.*

*Mas enquanto isso, seu inevitavel duelo contra um sniper que dizem ser muito habilidoso o chamava.*

*Enquanto você entra no armazém, há apenas silencio, até que no segundo que você chega perto da primeira caixa a esquerda da entrada, a voz do humano ecoa, parecendo vir de todos os lados*

Sniper: - Então você que é o lixo turian chamado "Sauren". O cãozinho favorito do Hurgot. Diz aí, não te incomoda saber que é só um brinquedo de guerra vivendo miseravelmente? Hahahaha...caro turian, se você visse o que tem naquele Datapad, iria com certeza parar para pensar sobre suas lealdades.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Ter Mar 01, 2011 1:13 pm

Lixo, desde quando não sei o que acontece ou ligo pra isso ??? rsrs

Sauren ri alto, quebrando completamente o raciocinio do cara, por incrivel que pareça dizendo uma verdade. Sabia que muitas coisas aconteciam debaixo dos panos embora não soubesse exatamente o que e o datapad poderia trazer alguma informação valiosa para ele nesse sentido.

Vamos fazer o seguinte: você sai desarmado, me entrega o datapad e TALVEZ eu te mate de forma rápida e indolor. O que acha? não é todo dia que sou tão misericordioso com os da sua especie...

Fala com o homem para conseguir ganhar algum tempo para acha-lo, verificando possiveis pontos em que ele poderia estar, ou algo na sala que pudesse ser util, como um cilindro de combustivel.

Simplesmente meter a cara e entrar seria um suicidio. Precisava achar alguma coisa que lhe desse uma vantagem na luta e, infelizmente, não tinha nenhuma granada consigo naquele momento.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Qua Mar 02, 2011 4:10 pm

- Assim seja, lixo alienigena!

*O armazém estava lotado de caixotes dos mais varios tipos e tamanhos, alguns estavam com a frase "Fragil" mas a maioria pelo jeito da embalagem e por não ter absolutamente nada que indique o que tem neles ou quem os embalou somado ao fato de que é um lider de gangue que manda no armazém o faz crer que talvez tenha algo util dentro deles*

*Até onde você sabe ele pode estar usando qualquer uma delas como cobertura e pode também se deslocar de uma para outra facilmente, o lado bom é que. Você também pode.*

*Assim que toma cobertura, você percebe um ponto vermelho "andando" pela parede, circundando as caixas a seu redor*

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Qui Mar 24, 2011 10:55 am

Agora era hora de parar de falar e agir, pois o outro sniper não estava parado e estava tentando acha-lo também. Se ficasse parado, mais cedo ou mais tarde seria um alvo morto, então precisava sair logo dali e de forma que o macaco não perceba.

Procura usar as áreas mais escuras, as quais tinha mais afinidade, para se deslocar, mudando para o caixote do outro lado de onde estava o ponto vermelho, andando agaixado e rápido, tentando fazer o menor barulho possivel.

Estava com sua arma em mãos mas enquanto não descobrisse o alvo ela não serviria de nada. Não era hora ainda de tentar acha-lo, precisava mudar de caixote novamente, tentando assim aumentar a distancia entre o ponto que o sniper procurava-o e o ponto onde ele realmente estaria.

Novamente ele gira entre uma caixa e outra, usando-as como cobertura e esconderijo. Se concentra para que sua respiração não se torne ofegante, seus batimentos ja tinha se acelerado mas ele tenta buscar os ensinamentos que ele teve na academia e na vida sobre como se portar naquela situação, tentando assim diminuir o próprio stress.

Se ele conseguisse chegar até umas duas ou três caixas longe de onde começou sem ser visto, era sinal de que estava fazendo um bom trabalho. Mas no fundo temia que pudesse estar caindo em uma armadilha, pois snipers não costumam ser conhecidos por "brigarem limpo". Ele sabe disso, é um deles...[/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Ter Abr 05, 2011 6:14 pm

*Você se esgueira pelas caixas em silencio absoluto, e dado o fato de você não ter nenhum buraco extra em você, dá pra perceber que fez um bom trabalho*

*O laser ainda está em movimento, sinalizando que ele ainda está te procurando, e pelo jeito que ele desliga o laser, dá para ver que ele também está se movendo.*

*Ao chegar na terceira caixa você nota algo brilhando bem no canto da caixa em frente a esta*

OFF: Faz um teste de percepção. Se quiser determinar o que é sem sair da cobertura.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Sab Abr 09, 2011 11:23 pm

Ao ver a marca vermelha do laser no mesmo instante pensa que seria arriscado demais ficar se movendo pois parecia que ele era tão bem treinado quanto ele e sabia como antecipar suas ações. para derrota-lo, teria que improvisar.

Se aproxima com a face colada junto a caixa da borda dela por onde havia vindo, mostrando praticamente apenas seu olho esquerdo, tentando primeiro ver se conseguia perceber algum rasto do laser ou algum brilho que indique a origem. Não adiantaria nada ficar zanzando pelas caixas se não soubesse para onde estava indo.

Fez o menor barulho possivel, guardando sua pistola e pegando seu rifle, queria ficar pronto para dar um tiro certeiro e rápido no sniper antes que ele conseguisse descobrir onde ele estava.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Dom Abr 10, 2011 3:12 pm

*Você percebe a origem do laser, mas nenhum atirador. Era um laser como daqueles usados em palestras colado na parede, ele ligava e desligava a cada 10 segundos.*

*Na hora você se tocou que aquilo era para te confundir já que este laser era identico ao da arma dele.*

*Logo depois um click ecoa pelo ar e algumas caixas não muito longe explodem, o que reduziu muito suas opções de cobertura mas pelo menos te adiantou que ele queria mesmo jogar sujo, já que lasers falsos e C4 escondidas por aí não são exatamente o modo limpo de se duelar*

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Dom Abr 10, 2011 5:11 pm

Além de estar escondido, no pouco tempo que esteve la fora, o humano conseguiu preparar o local a seu favor e se continuasse assim, logo seria descoberto e morto.

Agindo em emergencia, ativa seu Omnitool e começa a hackear as cameras do local, procurando atravez delas encontrar onde o humano estava escondido e se dava para ver uma rota até ele ou quem sabe um campo de visão mais claro para atirar nele.

Não era nenhum gênio em segurança, mas quando o assunto era invadir algum sistema, ele ate tinha uma experiencia. Houve um pouco de interferencia no final, mas aos poucos parece que a imagem começa a se formar e, em sua face, surge um sorriso sacana.

Te peguei... Pensou ele, contente com o próprio sucesso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Dom Abr 10, 2011 5:36 pm

*Você consegue acessar as cameras que aparecem holograficamente em sua omni tool, uma das cameras aponta exatamente do lado oposto de onde você está. Você consegue ve-lo claramente que ele está atrás de uma caixa a sua esquerda, três caixas a frente, percebe um controle na mão dele*

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Dom Abr 10, 2011 6:09 pm

Conseguiu ver claramente o humano escondido, com o detonador em mãos. Também foi possivel ver o caminho para chegar nele, mas não conseguiu ver onde as cargas explosivas estavam escondidas.

Sería arriscado mas poderia agora tentar se aproximar dele, flanqueando-o, usando outras caixas como cobertura. Queria ser rápido pois não sabia quantas cargas haviam sido espalhadas e cada segundo que passava uma nova poderia explodir.

Agaixado, começou a fazer uma rota que julgava ser de menor visibilidade até a lateral dele, se movendo de cobertura em cobertura, tentando avançar rápido para evitar até mesmo que ele mude de local.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Dom Abr 10, 2011 6:28 pm

*Você tenta se esgueirar pelas caixas, para chegar na lateral, apesar de ter chegado perto, você estava tão concentrado no alvo que pisou no pedaço de uma das caixas que explodiu o que denunciou sua posição.*

*O sniper a uma velocidade assombrosa apanha o rifle e atira, no entanto a pressa em mirar o impediu de acertar algum ponto vital, no entanto impacto da bala o joga para trás e pelas faiscas que saem de sua armadura, você nota que seus escudos foram pulverizados.*


________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Ter Abr 12, 2011 7:07 pm

Um maldito descuido fez com que fosse percebido e atingido pelo atirador por puro reflexo dele, mas com muita sorte acabou que apenas desligou seu escudo e o jogou contra a caixa oposta tamanho foi o impacto. Contudo, sua sorte não iria durar para sempre pois o atirador estava pegando a mira da arma.

No susto, porém treinado, Sauren atirou sabendo onde deveria atingir: no meio do peito do humano. Independente de qualquer proteção, o disparo se não o matasse pelo menos iria empurra-lo o suficiente para que ele perca a mira temporariamente, o que pode lhe render a diferença entre vida e morte naquele duelo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Ter Abr 12, 2011 7:12 pm

*Você atira pensando tão rapido que em seu estado normal duvidaria do que acabou de fazer. O turian só consegue pensar que a sorte havia sorrido para ele quando o tiro pegou certeiro no peito do humano jogando-o longe, você tem certeza que não fosse a armadura do mesmo, ele já estaria morto antes mesmo de alcançar o chão*

*Em seu ultimo esforço, cospindo sangue, ele apenas aponta e atira. A bala acerta de raspão na sua perna, não foi nada letal, mas você sente que isto vai atrapalhar sua mobilidade.*

*No entanto, para sua sorte, ele já está praticamente morto, mesmo que você não dê o tiro de misericordia, sabe que com esse ferimento ele só vai sobreviver com assistencia medica imediata, algo muito impossivel nesta situação.*

OFF: FINISH HIM!

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Ter Abr 12, 2011 7:29 pm

Perdeu alguns preciosos segundos abismado com a incrivel sorte que teve no combate que acabou levando um tiro na perna de bobeira. O humano, aquela barata espacial, ainda insistia em querer lutar mesmo agonizando.

Concentrou o poder do Mass effect para arrancar a Sniper das mãos do humano enquanto caminha mancando em direção dele. Se abaixa e pega sua faca, enfiando um pouco no buraco que o tiro havia aberto no corpo do humano, falando com uma voz extremamente sádica.

Isso é pouco perto do que vou fazer com todos da sua espécie, malditos primatas. Seu lugar é abaixo de nossa sola, verme !

Ele termina a frase cuspindo na cara do humano, terminando de enfiar a faca fundo nele. Tira com um pouco de dificuldade a faca, rasgando a carne por onde a lâmina passou, dando um ultimo pisão no peito do humano.

Mas uma coisa precisava adimitir: o humano tinha alguns brinquedinhos interessantes. Deu uma vasculhada no corpo dele, sentindo repulsa por estar tocando nele. Procurava por drives de informação, equipamento, armas, tudo o que pudesse ser util ou vendido por uma boa grana.

Sua perna ja estava encomodando, isso era sinal de que precisava ser rápido. Infelizmente deixaria as bombas para depois, apenas pegou o que tinha no corpo dele, a sniper caida e procurou para ver se ainda achava aquele datapad que estava sendo negociado, antes de sair do galpão, com um sorriso malevolo estampado na face
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
 Tópicos similares
-
» "FSX" Aproximação Namumanga, com Duke Turbine
» Overclock em GTS 450
» CH53-E fazendo varredura de minas
» Como ler cartas?
» F-22 Raptor realiza decolagem vertical

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mundo RPG :: Mass Effect :: Galaxia Mass Effect: Jogos-
Ir para: