Mundo RPG

O Lar do Rpgista Brasileiro
 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Dom Jan 09, 2011 12:35 pm



Omega. Conhecida pelas outras espécies como a Terra sem leis, mas para você costuma ter o nome de Lar.

Já passaram-se varias semanas desde seu primeiro contrato a mando do maior chefe do crime de Omega, o Krogan Quash Hurgott. Até agora o trabalho tem sido simples, matar um caloteiro aqui e ali, "Persuadir" alguns pobres infelizes a ficar fora do caminho, algumas vezes, quando seus alvos eram humanos, você se excedia um pouco a ponto de hospitalizar varios deles ao invés de apenas apavora-los.

Apesar de já ter sido repreendido, Hurgott já sabe que você tem motivos de sobra para odiar os novatos da galaxia e procura não deixa-lo lidar com negociações envolvendo humanos, pelo menos as que não devem incluir tiros e ossos quebrados.

Seu lugar favorito em Omega é a boate cujo dono é o proprio Hurgott, o nome do lugar é Afterlife, o atrativo para você é que une o util ao agradavel, com exuberantes dançarinas asari, bebida a um preço razoavel, algumas brigas para te manter afiado e principalmente, pessoas que gostam de contratar mercenarios.

Como em todo lugar de Omega, a boate é um refugio de bandidos, mercenarios e todo o tipo possivel de pessoas perigosas, neste mundo existem aqueles que não possuem força ou coragem para se defender, os explorados destinados a sofrer, e aqueles que diariamente preservam seu lugar acima dos vermes lembrando a todos de sua capacidade de provocar dor e miséria.

Felizmente para você, comemorar sua chegada com sangue e aguentar os interrogatórios de Hurgott fez com que os valentões e criminosos soubessem que apesar de ser um jovem turian, você não é pouca coisa.

O clube segue sua rotina diaria de bebedeira, discussões sobre "negocios" (vulgo quem é o inconveniente a ser tirado do caminho ou que lugar assaltar) e logicamente da maioria dos cuecas de respeito apreciando as strippers.

O balconista, um velho conhecido seu não apenas por ser muito gente fina mas por ouvir e ver tudo que acontece pelo bar, o turian Lantar Actus, estava como sempre limpando o balcão e enxendo copos, assim que você se aproxima na hora ele enxe uma cerveja turian.

Lantar: - E ai! Ouvi que andou se divertindo bastante. Hahaha...quem precisa de strippers quando dá pra bater em um humano até ele respirar o prórprio cerebro?

No clube muita gente entra e sai, mas em especial uma pessoa se destaca, uma asari vestida de preto, uma roupa que salienta bem suas curvas.



Assim que ela entra, um turian sentado na mesma mesa que um salarian puxa ela pelo braço, fazendo-a se sentar no colo dele, com a distancia e a musica alta você não consegue ouvir o que ele disse, mas consegue ver ela passando a mão no peito dele...e então.

Um brilho azul sai da mão dela, todos param quando o turian voa para o outro lado do lugar, batendo na parede e caindo inconsciente, a cara do salarian na mesa foi para você absolutamente impagavel.

Asari: - Desculpa querido...você é delicado demais pro meu gosto.

Após o momento de silencio, todos voltam a seus afazeres como se nada tivesse acontecido.

Lantar: - Cara! Acho que tive uma ereção...

A asari aproxima-se do balcão.

Asari: - Um liquor krogan por favor.

A cara de espanto de Lantar é obvia...qualquer ser vivo que já bebeu alcool sabe que para não krogans, Liquor krogan é o equivalente alcolico de um orgasmo inverso, alguns diriam o equivalente alcolico de ter seu cerebro esmagado por uma fatia de limão envolvida em uma barra de ouro gigante.

Lantar: - Uh...ok...

Ele enxe o copo e manda para ela que vira o copo, sacode a cabeça e solta um suspiro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Seg Jan 10, 2011 11:28 am

Mais um dia normal aqui...

Foi o que Sauren pensou enquanto o balconista enchia seu copo, mas não bastou muito e mudaram sua opinião. Uma asari entrou pela porta chamando a atenção de varios cafagestes do local, inclusive um mais apressadinho que tratou logo de puxa-la para seu colo e falar alguma besteira para ela, que no mesmo instante começou a passar a mão no peito dele.

É, essa dai eu perdi... Desgraçado sortudo...

Mas então a situação mudou quando ela usou um poder biotico nele, arremeçando-o para o outro lado do bar. No mesmo instante não se conteve e começou a gargalhar alto da cara do vagabundo e da cara de bunda do salarian que ficou sem reação, chegando a bater a mão no balcão enquanto ria. Para sua surpresa, ela se aproxima do balcão onde ele estava e pediu simplesmente o que deveria ser o drink mais forte da galaxia, virando-o de uma vez só. Novamente não se contém e ri, falando com ela.[/color]

Hehehe e depois disso tudo pretende prender algum crime lord ou vai começar alguma guerra ? Hehehe Se você não fosse morrer tão cedo te catava pra mim...

Seu tom estava repleto de sarcasmo, rindo da situação surreal. Sua ida ao bar ja havia valido a pena, msmo que não tivesse batido em ninguem ainda... Então enquanto ele bebe sua cerveja turiana se vira para o Lantar e fala com ele do jeito de sempre.

Coloca o drink da perigosa na minha conta...

Após dizer isso fica parado, bebendo sua cerveja e observando aquela asari, tanto seu corpo quanto sua reação. Não iria ficar dando uma de sacana devorando-a com os olhos, mas não podia negar que ela tinha lhe atraido e agora ele estava interessado nela e no minimo curioso sobre porque ela agia daquela forma...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Seg Jan 10, 2011 11:56 am

A asari ri do comentario e olha para o turian caido por alguns segundos, você percebe o salarian na mesa fugindo assustado do clube*.

Asari: - Acho que você é o terceiro turian hoje que me solta essa... *Ela olha para você e na hora muda o tom*

Asari: - Espera aí...eu sei quem é você! Você é um dos homens de Hurgott...o que segundo as más linguas limpou uma nave inteira sozinho...agora isso foi impressionante. Nunca vi alguém da sua idade conseguir algo assim.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Ter Jan 11, 2011 12:10 am

Sauren sorri ao ver que sua fama ia além do que imaginava, levantando um pouco a caneca em sinal de um discreto brinde no ar como cumprimento, terminando de se virar em direção dela para poder conversar.

Minha fama me precede, dispença apresentações. Mas e você seria?

Com isso começou a saber mais sobre quem seria ela. Com aquele comportamento, deveria ter um nome conhecido, mesmo que fosse pelas más linguas do lugar.

A que devemos a sua presença nesse humilde estabelecimento ? rsrs Procurando diversão ou buscando algum serviço ?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Ter Jan 11, 2011 12:40 am

Asari: - Hahahaha...e serviços não são divertidos? O nome é Aleena, prazer em conhece-lo. Na verdade estou procurando algo...

*Ela mexe no bolso da calça de couro justa e tira uma foto.*



Aleena: - Esse krogan tem habitos nada saudaveis...como foder com quem não deve...já viu ele antes?

*Você se recorda de ter visto varios krogans, apesar de não saber de imediato, não consegue deixar de ter a impressão de que já viu ele antes.*

Salarian: - Ali! È...é ela!

*O mesmo salarian, agora acompanhado de um humano e um turian aponta para Aleena, apesar dos dois estarem armados você sabe que ninguém é imbecil o suficiente para começar um tiroteio dentro do bar do maior chefe do crime de Omega, no entanto ninguém disse nada sobre brigar sem armas, você percebe que ambos andam na direção de vocês com cara de poucos amigos.*

*Aleena percebe e apenas acena a cabeça para você*

Aleena: - Que tal fazermos barulho querido turian?

Turian: - Ei vadia você...

*Assim que ele coloca a mão no ombro dela, Aleena vira quebrando o copo na cabeça dele, o turian cambaleia um pouco para trás mas em poucos segundos se recupera e não parece disposto a sentar e conversar...*


OFF: Role 1d10 + iniciativa no topico de testes

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Ter Jan 11, 2011 1:43 am

Gostou da resposta dela e pelo visto estar ali procurando alguem dizia que ela deveria ser uma freelancer ou trabalhava para alguem, não era uma simples andarilha querendo emprego como dançarina ou acompanhante. Sauren deu uma boa olhada na foto, mas nada que pudesse ajduar pois apenas conseguia perceber diferenças gritantes para diferenciar os kugran.

Me desculpe mas pra mim quase todos são iguais... Acho que ja vi sim, se puder falar mais sobre, talvez me lembre...

Nesse momento ele percebe a movimentação dos sujeitos entrando querendo confusão e ja fazia muito tempo que ele não surrava um humano: alguns minutos eram uma eternidade para ele... Enquanto serra os olhos encarando-os, fala com a Aleena.

E respondendo sua pergunta anterior: no meu ramo, todo serviço é divertido rs

Ao ver a reação dela quando ele a tocou, se preocupou logo com o que poderia acontecer no bar. O banheiro ainda estava em reformas por conta da ultima briga de bar que teve ali, então começar uma ali dentro apenas tratia prejuizo para os negocios do chefe.

Se levanta rápido, falando alto para que todos escutem bem o que iria dizer

LÁ FORA. AQUI É TERRITORIO DO HURGOTT. VAMOS LA FORA AGORA OU VOU COBRAR DELE POR SUAS CABEÇAS

Eles podiam estar bebados querendo confusão, mas mesmo assim ninguem seria louco o bastante para querer arrumar qualquer tipo de encrenca com Hurgott ou com os negocios dele. Pelo menos não um que quizesse viver muito...
/
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Ter Jan 11, 2011 1:59 am

*O turian já estava para partir pra cima da Asari quando viu a cabeça sangrando pela pancada mas logo que você fala isso, ele e o humano realmente consideram que brigar no bar de Hugott é um otimo jeito de ter sua expectativa de vida dramaticamente reduzida.*

Turian: - Isso ainda não acabou vadia! Fora daqui seu narmoradinho não vai te proteger!

*Os dois dão as costas e vão embora, o Salarian é o ultimo, deu pra notar que ele não é exatamente perigoso por que assim que Aleena olha atravessado para ele, o mesmo corre como um menininho assustado.*

*Aleena se senta no balcão e em silencio pega sua pistola e a deixa destravada*

Aleena: - Tenho a sensação de que não sou a unica que gosta de deixar assuntos mal resolvidos. Mas como eu dizia antes dessa palhaçada...esse krogan fodeu com a pior pessoa possivel...eu! Já descobri que ele não trabalha pra Hurgott então é um problema a menos pra mim, só sei que ele é o lider de uma certa gangue que resolveu que roubar meus creditos era uma boa idéia...estou para mostrar que não é bem assim que o jogo funciona. Ei...o que me diz de me dar uma mão? Não tenho dinheiro agora mas eles com certeza tem, tudo que quero é minha grana de volta e a cabeça deles em uma bandeja, o resto você pode ficar.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Ter Jan 11, 2011 2:34 am

Parece que deu certo e conseguiu impedir uma briga de bar, mas com certeza deveriam estar esperando por eles lá fora, preparando uma emboscada. Se sentou apoiando as costas no balcão, tendo a asari ao seu lado, olhando para ela.

A asari começa a explicar a situação e quem era aquele tal kugran que ela procurava. Acaba fazendo uma proposta até interessante mas ele ja tinha algumas coisas em mente, falando com uma voz sacana mas não necessariamente maliciosa.

Dinheiro nem sempre é tudo... Eu vou pensar em alguma forma de você me pagar, mas por hora, vamos sair daqui porque ja chamamos muita atenção desnecessaria...

Então se vira para o balconista, se levantando e perguntando

Lantar, a saida dos fundos esta aberta ? Mesma senha ? Preciso usa-la pra não sujar a entrada com sangue...]

Após isso volta a olhar para a asari, ja estando de pé aguardando-a

Vamos logo antes que eles se preparem, conheço um lugar... Me segue
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Ter Jan 11, 2011 9:12 am

Lantar: - Está sempre aberta parceiro. Boa sorte!

*Ela te segue já que era isso ou enfrentar dois caras armados por si mesma, e apesar de ser ousada e perigosa, a ultima coisa que você percebe que ela é, é idiota.*

Aleena: - Eu juro acho que vocês sentem cheiro de sangue turian em mim e começam a me confundir com uma mulher turian, nem comece com as piadinhas pervertidas, já te disse que o que achar lá é seu.

*Mas para ela a verdadeira surpresa veio com ela percebendo que você falou que dinheiro não era tudo*

Aleena: - Tem certeza que é um mercenario?

*A Asari continua te seguindo pelos fundos, a porta estava destrancada e a senha a mesma de sempre, saindo pelos fundos vocês se deparam com o beco, uma saída leva para a rua na frente do bar, onde provavelmente não é a melhor das idéias de ir, o outro leva a rua paralela, a unica coisa chamativa no beco escuro é a silhueta do outro lado de duas asari fazendo coisas...moralmente "incorretas" (use sua imaginação pervertida).*

Aleena: - ...população de asari sangue puro está para aumentar. Ok sem tempo a perder, leva a gente pro lugar que você disse e te dou mais detalhes sobre nosso "servicinho."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Qui Jan 13, 2011 10:28 pm

Acredite no que falo... Em um deserto, quem tem um cantil com agua é rei e nenhum dinheiro seria o bastante para pagar por...

Nem chegou a terminar sua explicação pois havia prestado atenção em algo mais curioso e interessante no beco por onde saiam. Chegou a começar a fantasiar quando, ao ouvir a Aleena acordou do transe e voltou para a realidade, uma realidade que gritava que eles saissem dali.

Perae... deixa eu ver...

Com um certo cuidado e algum arrependimento de não continuar ali, primeiro olha para ambos os lados da rua se expondo o minimo possivel e, uma vez que o caminho estivesse livre, dá uma checkada nos prédios para ver se tinha algum observador. Só então começa a andar para fora dali.

Pretendia seguir direto para seu quartinho. Lá, poderia começar a pensar sobre se deveria mesmo ou não ajuda-la. Afinal, politicagem não era muito seu forte e mexer com um lider de grupo rival poderia ser algo que afetasse a pequena estabilidade que ele próprio havia conseguido com o kugran.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Sex Jan 14, 2011 7:38 am

*Você não consegue deixar de "admirar a paisagem", até ouvir Aleena. Ela percebe sua distração.*

Aleena: - Ei! Desliga seu pau e liga seu cerebro! Temos que sair daqui e já!

*Olhando para ambos os lados, você vê bandidos, como em todo lugar de Omega, mas não SEUS bandidos. Vocês andam tentando não chamar atenção até alcançar sua casa.*

Aleena: - Ta...agora um problema a menos, por enquanto...ok quanto ao nosso Krogan já tenho umas idéias sobre como invadir o lugar.



________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Qui Jan 20, 2011 5:25 pm

Que tal antes disso se você me explicasse melhor o problema com ele ?

Com calma caminha ate a porta e da uma ultima checada, desconfiado, se estava tudo bem do lado de fora e tranca a porta. Então caminha ate sua geladeira, esperando que ainda tivesse uma daquelas bebidas que costuma guardar pras prostitutas um pouco melhorzinhas que costuma levar. Afinal, uma cerveja Turiana não deveria cair bem pra ela, apesar de ver que o estomago dela era mais forte doq pensava...

- Nao costumo receber visitas, então isso é tudo que tenho para oferecer por enquanto. Diz isso oferecendo a bebida e se sentando na poltrona, sem beber nada. - Pois bem, comece. Por que e como ele te fudeu e quanto de vingança contra ele você deseja ?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Qui Jan 20, 2011 6:46 pm

*Aleena aceita a bebiba e se faz em casa, sentando em uma poltrona com as pernas cruzadas.*

Aleena: - Como eu disse, o imbecil roubou não apenas créditos, mas coisas com um certo...valor para mim. Eu quero de volta, mas não antes de deixarmos uma mensagem sobre o que acontece quando fodem comigo.

*Ela toma um gole e faz uma breve pausa*

Aleena: - O por que, não tenho como saber, posso apenas supor que devo te-lo prejudicado direta ou indiretamente em um dos meus contratos, uma vez lá também pretendo descobrir. Agora quanto de vingança...digamos que multila-lo e enviar um pedaço para cada gangue de Omega já é um bom começo. Então ta dentro ou não?

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Dom Jan 23, 2011 3:12 pm

Permanece com uma feição concentrada, pensativo sobre o que a asari dizia e avaliando os riscos e beneficios de um trabalho. Na verdade, estava pouco se lixando pros motivos dela ou se queria ou nao uma vingança. Tentava imaginar o que poderia lucar com aquilo e o desenrolar da situação. Então quebra o silencio após poucos instantes dela ter terminado de falar.

É, parece interessante e tem mesmo a cara de um trabalho... Só preciso fazer uma chamada antes e então poderemos discutir sobre como agir e meu pagamento... rs

Solta um sorrisinho cafageste e se levanta, indo até o outro comodo, fechando a porta ao passar pois queria um pouco de privacidade. De la, visto que estava tudo bem, faz a chamada pelo seu Omni Tool para seu chefe, o número que ele costumava chamar para discutir sobre trabalhos.

Ocupado para novos negocios, senhor ?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Dom Jan 23, 2011 5:02 pm

*Ela apenas toma um gole da cerveja*

Aleena: - A vontade.

*Você usa sua Omni tool para ligar para Hurgott, quando ele atende após varias chamadas, você consegue ouvir o barulho da musica do Afterlifee umas risadas femininas.*

Hurgott: - Que foi? *Diz ele com a mesma sutileza e educação que um krogan tipico*

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Dom Jan 23, 2011 5:20 pm

Uma asari ta querendo a cabeça de um conhecido da região. Um krogan lider de um gangue... Ganar Nakmor. Não entndo muito de politica, por isso a ligação. Se importa se eu pegar o serviço ou o filho da mãe ainda deve algo para o senhor ? Se quizer, posso pegar algumas lembrancinhas de la ou pegar alguma encomenda especifica ja que vou estar la... rsrs

Falou com sarcasmo, mas um tom que usa não pra deboxe e sim para não deixar parecer que estava mole ou faltando confiança. Estava falando com o Kugran mais temido da galaxia e agindo daquela forma, era no minimo um "respeito" com ele.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Dom Jan 23, 2011 5:27 pm

Hurgott: - Nakmor?! HAahahaha...ele é só um menino que acabou de descobrir que tem uma porra de um pau! Não sei o que a asari que você disse quer com o cara mas garanto que ele é tudo menos influente. Provavelmente vai ve-lo com seus namorados armados em alguma favela por aí. Agora que falou se achar alguma coisa que possa me interessar sabe que será bem recompensado. Agora se me dá licença tenho duas vagabundas azuis precisando de um castigo heeheheh...

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Dom Jan 23, 2011 5:53 pm

Hehehe Bom proveito

Com isso ele desliga o comunicador. Parece que não teria problema algum em dar um sumiço nele... Sumiço não, pois ate que gostou da ideia dos pedaços e pensou em incrmenta-la. Mas não seria agora.

Primeiro ele retorna para o comodo junto da asari, ja dando a explicação pra ela, pelo menos a explicação que ele queria que ela soubesse.

Parece que meu contato não sabe o lugar especifico dele, mas pelo menos me disse que ele não fede nem cheira, ou seja, ninguem vai sentir falta. Onde estavamos ? ... Ah, sim...informaçoes. Quero saber TUDO o que voce sabe sobre eles.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Dom Jan 23, 2011 6:05 pm

*Quando você volta já vê ela pegando outra cerveja da sua geladeira...levou a parte do "sinta-se em casa" um pouco a sério demais*

Aleena: - Ganar Nakmor...expulso dos Blood Pack com uma semana, dois dias e cinco horas de serviço...motivo? Digamos que ele mexeu com as pessoas erradas lá dentro, a tal "expulsão" que ele espalhou ta mais pra "vou sair com o rabo entre as pernas antes que arranquem minhas 4 bolas e mandem para cada canto da galaxia". Onde ele fica eu já sei, como disse andei fazendo minha pesquisa. Conheço a rotina toda dele.

*Ela tira do bolso um papel longo.*

09: 30: Acorda.
10:30: Sai de casa e encontra os outros membros, um Salarian que pelo jeito não é apenas o mais inofensivo como o hacker...que suspeito ter sido o merdinha que hackeou minha conta, um humano que age como informante e contato dele. E obviamente o próprio saco de merda conhecido como Nakmor, mais tarde se fizermos o trabalho certo, conhecido como "cadaver".
11: 00: Patrulha o território, ou melhor manda o humano faze-lo.
14:00: Almoça.
16:00: Vai para uma boatezinha barata la naquelas bandas, TENTA pegar alguma coisa, na maioria das vezes arruma briga com os seguranças por nao ter muito dinheiro...quer dizer enquanto não ROUBA de contas alheias.
17:00: Se ele é expulso geralmente desconta na primeira coisa que ver na frente.
19:00: Ele e os outros membros vão para um armazém velho, e ficam lá até as 02:00 da madrugada quando eles vão para o esconderijo da gangue.

Aleena para e toma um belo gole da cerveja*

Aleena: - Dá pra ver que ele é bem previsivel, e como todo krogan tende a pensar com os braços, o problema são os outros dois, ouvi que o humano era um atirador de elite da C-sec antes de ser suspenso por corrupção.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Seg Jan 24, 2011 4:39 pm

Presta bem atenção e se surpreende quando ela começa a dizer toda a rotina do grupo, parece que tinha feito um trabalho detalhado sobre a rotina deles, informando os pontos que mais deveriam ser levados em conta. Acaba não se contendo e começa a rir, gargalhando mesmo.

Me lembre de nunca ferrar você... Hahahaha Ta.. Ta... Bom, quanto ao bostinha do primata, nada melhor do que um Sniper para elimina-lo, ainda mais sendo um humano... So preciso estudar o lugar da patrulha dele pra achar o melhor ponto... Com a patrulha do soldadinho dele durando 3 horas, esse é o tempo que temos antes que sintam sua falta.

Do humano ele cuidaria com gosto, mesmo que não fizesse parte do plano. Mas ele era apenas um dos alvos, precisava se concentrar nos outros 2, sendo que o Hacker ele ja tinha um plano do que fazer com ele quando terminasse o serviço.

O hacker ja sei o que fazer com ele depois, então por hora vamos deixa-lo inteiro... Quanto ao seu queridinho, prefere uma facada, tiro, surra ou outro metodo ? Só precisa se lembrar que vou cortar em pedacinhos, então não pode escolher algo que destrua completamente o corpo... Morrer ele vai, so quero saber COMO pra se eu conseguir da forma escolhida poder cobrar um adicional no pagamento... rs

[OFF: que hora do dia é agora ??? ]
Novamente, um sorriso sacana, malicioso dessa vez.

So resta saber onde exatamente é o territorio dele e o dia certo. Seu papel ai tem o mapa ? A hora ja esta definida, no periodo da ronda do bostinha. Dependendo você pode ate ajudar, servindo de isca ja que como todo macaco ele deve pensar com a cabeça de baixo em vez da de cima... rs
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Ter Jan 25, 2011 8:48 am

Aleena: - Hahahaha...já desconfiava que iria querer pegar o humano. Não decorei a patrulha dele já que ele não é meu alvo, só quero é a cabeça daquele krogan em uma bandeja. Agora como ele vai morrer, eu tenho certeza que podemos pensar em alguma coisa.

*São aproximadamente 15:45. De acordo com a rotina que Aleena lhe deu, em alguns minutos eles vão para o tal bar.*

Aleena: - Agora essa foi boa! VOCE falando que o macaco pensa com a cabeça de baixo. Por que eu juro que a quase todas das tentativas de estupro contra minha pessoa, as quais 100% delas falharam miseravelmente foram feitas por turians. Desnecessario dizer que "eles"...viraram "elas" agora. Mas acho que dá pra seguir teu plano, só aviso, não demora! Por que eu com certeza não vou deixar um humano montar em mim então se você ficar de cu doce vai perder seu alvo.

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Qui Jan 27, 2011 1:37 pm

Você tem que entender que os Turians tem bom gosto rsrs

Até quando era sarcastico gostava de pisar nos humanos. Sair agora poderia acabar fazendo com que esbarracem pelo caminho, então por hora era bom dar um tempo antes disso.

Se eles cumprem o horario religiosamente como diz, vamos esperar ate umas 16:20. Primeiro vou dar uma olhada no local da ronda do macaco e depois eu quero dar um pulo no bar. Ele te conhece o suficiente a ponto de te reconhecer ? Se quizer, pode ficar aqui enquanto vou la... Vou atacar amanha, as 12:45. Esta bom pra você ?

Estava tudo planejado e definido como iria agir. Restava agora conhecer o alvo no bar. Queria, por curiosidade, saber quem era o alvo e as caras deles. Olhar nos olhos do alvo antes de mata-los, algo que aprendeu a muito tempo na academia...

-Fique avontade, ainda temos tempo antes de sair... Ele se levanta e vai ate a geladeira, pegando a ultima garrafa de cerveja Turiana, se lembrando so agora que precisava conseguir mais...-Fala um pouco mais sobre você... Como veio para nessa rocha flutuante?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Sex Jan 28, 2011 2:18 pm

Aleena: - Tem sempre uma chance deles acabarem não cumprindo o horario, mas não importa, eles que aproveitem suas ultimas horas de vida. Acho que de todos só o Krogan chegou a me ver, os outros provavelmente nem sabem que eu existo.

*Ela apenas o acompanha com os olhos enquanto você pega a cerveja, terminando a dela rapidamente*

Aleena: - Humm...não tem muito o que dizer, eu era um militar, cansei daquela merda, vazei, virei mercenaria e descobri no melhor lugar do mundo para quem gosta de dinheiro, ação e uma explosão ou outra. *Diz ela enquanto solta um sorriso malandro*

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Sab Jan 29, 2011 12:29 pm

Desculpe mas parece que veio ao lugar errado... É que aqui ja tem um Turian que costuma roubar esse tipo de cena. rsrs

Após tomar um gole, se senta novamente, olhando para ela.

E desde então tem agido sozinha e por conta própria ? Se você tivesse se filiado a alguma facção, garanto que a essa hora o nosso amigo ja estaria flutuando em direção a alguma estrela rsrs Ser freelancer nessa rocha é um trabalho dificil, não é para qualquer um... Acredite, sei disso na pele...

Toma mais um gole de cerveja, ficando em silencio, pensativo. Estava pensando sobre sua própria historia e como tinha ido parar a li, um caminho quase parecido com o dela, se não fosse por culpa daqueles malditos macacos. Chegou a fechar o punho com força, mas logo relaxou ao se lembrar onde estava ao vê-la.

E o que pretende fazer depois que mata-lo ? Garanto que poderia achar facil um trabalho para você... Quem sabe em uma boate de strip... Toma um gole - ... como segurança que espanca engraçadinhos. rsrsrs
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Sab Fev 05, 2011 2:17 pm

Aleena: - Digamos que não sou o tipo de mulher que gosta de receber ordens. E como você viu, sei me cuidar.

*Ela dá uma piscada safada*

Aleena: - E também sei fazer coisas que nenhum mercenario durão consegue.

*Ela gargalha alto ao ouvir sua idéia em arrumar emprego em um bar de strippers*

Aleena: - Hahhaahahah...bom saber que nos "donzelas em perigo" estaremos tão bem protegidas. E aposto que ter seções particulares com suas protegidas jamais passou pela sua cabeça...quero dizer as duas...ah...homens todos iguais. Mas enfim...

*Ela se levanta e checa a pistola na cintura*

Aleena: - Vamos ao trabalho, odeio deixar aquele sapo gigante esperando...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Sab Fev 05, 2011 3:13 pm

[b] Uma mulher decidida, é ? Bom saber que ainda existem fêmeas que sabem o que querem e não ficam com "não, Não, NÃO, SIIIIIIIM" hehehe

Sauren gargalhou alto enquanto se levantava, checando em seu Omni-tool a hora. Ainda eram 16 horas, um pouco cedo para o planejado mas talvez ja pudessem agir. Tenta para de rir para poder falar com ela...

Esta um pouco cedo, mas podemos ir... Lembre-se que vamos APENAS observar, então tente se controlar quando o vir...

Checa sua pistola para ver se estava carregada e então a coloca no coldre. Então pega o sniper, que costumava guardar no movel, checando-o e guardando em suas costas. Sua faca na bota sempre estava pronta, no maximo precisaria afia-la mais tarde. Uma vez todos os preparativos prontos, se dirige ate a porta e a abre para que a asari saia na frentes, soltando uma piadinha, chegando a fazer uma leve reverencia.

Para mudar um pouco sua opinião sobre os Turians, primeiro as damas. rs
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Sab Fev 05, 2011 3:22 pm

Aleena: - Essa imitação foi até convincente demais...acho que você ta tão acostumado com strippers que até estranha mulheres perigosas. *Diz ela rindo*

Aleena: - Sou eu que não vejo a hora de enfiar um buraco naquele filho da puta. Mas não se preocupe vou ser uma boa menina dessa vez, quero que a morte dele seja bela e memoravel, pra isso estou disposta a esperar.

*Ja que ela tem apenas uma arma, ela nao faz muito a não ser observar o seu equipamento e se surpreende em ver a sniper*

Aleena: - Agora isso é um brinquedo interessante. Mas não sou muito chegada em snipers...gosto mais de um contato mais "direto" com meus alvos.

*A asari o acompanha para fora da casa e apenas sorri ao ver seu "cavalherismo" enquanto sai.*

Aleena: - Então além de perigoso e bonitinho é cavalheiro?

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Sab Fev 05, 2011 4:04 pm

Tenho mais qualidades do que você é capaz de imaginar. rs

Ele diz isso com uma voz suave, flertando, enquanto coloca de leve a parte mediana de seu dedo embaixo do queixo dela, com a mão fechada, levantando um pouco o rosto dela. Um gesto carinhoso, mas com uma conotação sacana. Então volta a falar, ainda no mesmo tom de voz.

Mas agora é hora de sua vingança... rs

Nisso ele se vira para a porta, trancando-a e segue pelo corredor, andando normalmente, mas sem esquecer que aqueles três infelizes do bar poderiam estar de olho, então seria bom seguir com um olho no caminho e o outro em possiveis emboscadas, como sempre fazia...

Seu destino era o bar, mas procurou fazer um caminho que o Kugran não deveria fazer para la, evitando assim encontra-los antes da hora certa. Enquanto caminha, olha algumas vezes para a asari, para ver suas reações e tentar imaginar o que pensava ou como agiria... Ele próprio tinha muitas coisas em mente mas precisaria de esperar o tempo certo de cada uma...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bidy
Moderador
Moderador
avatar

Número de Mensagens : 1466
Idade : 28
Localização : São Paulo
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Sab Fev 05, 2011 4:11 pm

*Ela sorri com o mesmo tom de sacanagem para você*

Aleena: - Agora isso eu pagaria pra ver. *Diz em um misto de safadeza e desafio, nota-se que ela não é do tipo "facil de domar".*

*Ambos saem do apartamento e seguem pela rua até o bar...*



*Percebe-se que é um bar onde bandidos sem muita grana para o Afterlife vão, strippers dançam em sua totalidade asaris, algumas no centro do lugar, outras em mesas. Estas são bem menos arrumadinhas em comparação ao Afterlife porém não menos exuberantes*

*De relance você vê o Krogan e o Salarian sentados em uma mesa onde uma stripper dança, o krogan mantém um sorriso sacana enquanto o salarian baba como se nunca tivesse visto uma femea na vida.*

*Nenhum sinal do humano, pelo menos não que vocês consigam ver.*

*Pela distancia entre a mesa e a porta da frente, não há como entrar sem ficar dentro do campo de visão do Krogan. Aleena percebe isto.*

Aleena: - Certo...eu nao tenho nada contra fazer barulho maas foi você quem sugeriu que fossemos sutis...então alguma idéia?

________________________________________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://z6.invisionfree.com/Mundo_das_Trevas/index.php?s=6f82bdff
DEATH
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1017
Data de inscrição : 15/11/2010

MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   Sab Fev 05, 2011 4:41 pm

Examinou o bar pela entrada, procurando o sinal dos alvos. Queria ver o que faziam e suas posições no local. Desconfiado por não achar o humano proximo, dá uma olhada nos prédios ao redor, o maldito poderia estar protegendo seu chefe de algum ponto de tiro, isso seria mal...

Tenta não ficar em uma posição que entregaria sua relação com ela, evitando serem vistos. Ao ver Aleena preocupada com o que fazer, explica pra ela o plano, com um tom serio mas despreocupado, um tanto diferente do que havia usado em seu apartamento, mostrando que ele não brincava em serviço...

Dois estão ali, mas o bonus não. Me mostre onde o primata esta, não quero que ele vire uma dor de cabeça depois... Entre, ache ele e me indique quem ele é assim que eu entrar. Tente se segurar e não chamar atenção. Pessa uma bebida que não seja liquor kugran e espere. Se o kugran te reconhecer e vier falar com você, finja estar triste e falida, mas ganhe tempo. Isso vai dar tempo dele fazer uma ultima piadinha enquanto eu pego o primata...

Após isso, espera alguma resposta dela e que ela entre. O plano era simples, um trabalho limpo e eficiente, mas que tinha uma variavel que precisava ser resolvida senão haveria mais alguem querendo sua cabeça.

Cade você maldito primata... Aparece... Vem brincar, vem... Pensou ele, enquanto procurava e esperava até que Aleena entrasse no bar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Fazendo as próprias leis: 1a Cronica de Bones
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 3Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
 Tópicos similares
-
» "FSX" Aproximação Namumanga, com Duke Turbine
» Overclock em GTS 450
» CH53-E fazendo varredura de minas
» Como ler cartas?
» F-22 Raptor realiza decolagem vertical

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mundo RPG :: Mass Effect :: Galaxia Mass Effect: Jogos-
Ir para: