Mundo RPG

O Lar do Rpgista Brasileiro
 
InícioInício  PortalPortal  GaleriaGaleria  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Mudanças no Cotidiano [Capítulo I - Fled]

Ir em baixo 
AutorMensagem
Arvedui
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1872
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Mudanças no Cotidiano [Capítulo I - Fled]   Dom Dez 05, 2010 4:04 pm

Belfalas, 7 de Março – ano 220 da Quarta Era


A brisa que vinha do mar era hipnótica. Ali no Sul o inverno não chegava de forma tão severa. Agora então, que ele estava em seus últimos dias, quase não se podia notar que um dia existira. O Sol brilhava forte e o céu era de um azul muito claro. Uma paisagem perfeitamente normal para as terras quentes do Sul, não fosse a figura estranha de um jovem sobre as pedras lendo um livro quase do tamanho de uma mesa de centro.

Sundar tentava decifrar com avidez os caracteres meio apagados, mas estava difícil. Aquilo certamente era uma escrita élfica, não havia dúvidas. Usavam o Alto-Élfico (Quenya) e também a caligrafia criada pelos elfos, mas era de uma modalidade tão arcaica que o jovem mágico não conseguia decifrar. Estava além de suas possibilidades. Ainda sim, havia sido sua principal tarefa nos últimos dias. Debruçar-se sobre aquele tomo e tentar extrair de lá algo útil.

O livro fora obtido por Sundar em uma incursão ao Porto Élfico de Edhellond, em uma de suas várias pequenas viagens por Belfalas. Lá, um elfo de nome Daeron lhe havia presenteado com o Livro e um anel. Disse-lhe que poderiam ser úteis ao aprendizado da magia. Mas embora Sundar houvesse conseguido detectar o poder do anel, o livro ainda estava além de seu entendimento. E, pior de tudo, o Elfo havia sumido de Edhellond como neblina ao sol.

Essas questões profundas agora povoavam a mente do mágico. Era paciência e sábio, ainda que jovem, e sabia que mais cedo ou mais tarde a resposta lhe ocorreria. Mas era inquietante saber que o conhecimento poderia estar tão próximo e, ao mesmo tempo, tão longe. Logo o som de passos subindo as pedras foram ouvidos, deixando em segundo plano a dança das ondas. Lá estava a jovem Garbha meio carrancuda e com as mãos na cintura, fulminando Sundar com um olhar de censura:

- Até quando você vai ficar com a cara enfiada nesse livro estranho? Nosso pai quer sua presença na hora do almoço, e JÁ!

A moça tinha uma expressão zangada muito parecida com a da mãe. E parecia disposta a arrastar Sundar consigo se fosse preciso.


Spoiler:
 

________________________________________________
Devagar e sempre...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fled
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 9
Idade : 107
Localização : Nirvana
Data de inscrição : 28/11/2010

MensagemAssunto: Re: Mudanças no Cotidiano [Capítulo I - Fled]   Seg Dez 06, 2010 9:27 pm

    Às vezes o passado se mostrava tão misterioso, quase indecifrável. Nestas vezes, debruçar-se sobre causas poderia trazer um grande risco de frustração, porque tais informações do que um dia foi acabariam por se tornar mais difíceis de traduzir do que aquelas que ainda virão. Por exemplo, se jogar uma pedra por sobre o mar, podes prever onde a pedra cairá com alguma certeza. Contudo, que ciência da Quarta Era nos apontaria com a mesma certeza de onde viera aquela pequena matéria que compôs a pedra?

    Por questões como essa e outras mais era que as entrelinhas do mistério fascinavam aqueles pequenos e claros olhos de um jovem, que sentado no alto de uma pedra à beira mar esquadrinhava pagina à pagina um livro imenso. Há algum tempo o sábio Sundar se dedicava àquela tarefa de tentar decifrar escritos de um documento bastante curioso, presente de um elfo igualmente curioso e misterioso que um dia cruzou seu caminho. Ainda que cansado de olhar para aquelas páginas e letras e nada compreender com nitidez, ele não desistiria nem se conformaria até que a mínima luz se fizesse presente em meio ao escuro desconhecido.

    Passos que vinham de não muito longe ele pode ouvir, aí despertou da quietude de sua solidão e do maremoto que tomava conta de suas idéias. A respiração ficou presa nos pulmões para que tivesse máxima reação em girar o pescoço e olhar quem vinha lá. Infelizmente os tempos não eram tão convidativos para se estar só por ali, os corsários tinham lá conquistado sua má fama, enfim. Para sua satisfação (ou não) era sua irmã quem se aproximava. Gestos e jeitos muito familiares, Garbha vinha lhe chamar, pois o pai solicitava sua presença... "Não...", pensou girando os olhos na órbita, insatisfeito com a interrupção. Nos últimos tempos os olhos dos pais tinham se voltado para ele mais que o comum, dada as mudanças na família.

    - Tudo bem, já vou. - não quis deixar a irmã sem resposta.

    Sundar olhou para a página que estivera analisando, viu que sua tão esperada luz não chegaria assim, aí suspirou insatisfeito, encostou a testa no documento antigo e fechou os olhos, bem apertado... É, tinha que deixar para a próxima. A luz ainda estava muito longe, provavelmente, mas ele iria encontrá-la, sem dúvida.

    Ergueu o corpo daquela pedra e apanhou suas coisas nos braços. Olhou para o céu límpido e seus olhos se estreitaram por efeito da luz do sol. Depois começou a mover-se, caminhando para perto da irmã a fim de tomarem o rumo de casa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1872
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: Mudanças no Cotidiano [Capítulo I - Fled]   Qua Dez 08, 2010 4:32 pm

Os irmãos saem caminhando lado a lado. Garbha, apesar da feminilidade, pisando forte e decidida. Sundar, mais austero, caminhava a passos largos e silenciosamente. Cada qual à sua maneira, com temperamentos tão diferentes, com seus próprios pensamentos e preocupações. Rapidamente percorreram as poucas centena de metros que separavam as pedras à beira mar do pequeno chalé à beira mar onde a família morava. Antigamente era apenas um rústico casebre. Hoje em dia havia sido melhorado e reformado, em parte graças às "contribuições" do irmão mais velho que raramente estava em casa, mas sempre que voltava trazia várias pequenas riquezas para a família.

Havia, como sempre, muita gente na casa. A vila onde viviam era pequena, poucas casas e habitantes, apenas mais um local esquecido na grandeza da Terra-Média, que Sundar sonhava um dia conhecer por completo. As pessoas do local era todas muito amistosas. Não havia desentendimentos, não havia problemas, exceto os longínquos rumores das batalhas nas fronteiras do Reino. Enfim, era uma vida tranquila e pacata. A proximidade com as terras do príncipe de Dol Amroth ajudava a manter essa tranquilidade, pois não era raro que os navegantes da Casa do Cisne* aportassem naquele pequeno vilarejo para recuperar suas forças e suprimentos.

E, naquele momento, havia um par de estranhos à porta do Chalé da família de Sundar. Pelos traços belos, deviam ser homens de Dol Amroth, pois os homens dessa terra, pelo que diziam, possuíam antepassados élficos. Tinha traços mais suaves do que os rudes traços característicos dos homens de Gondor. O mais alto dos dois, um sujeito alto e forte de longos cabelos meio grisalhos já denotando uma certa idade, sorriu quando viu os dois irmãos aproximando-se e, com uma reverência, cumprimentou-os:

- Salve Sundar e Garbha, filhos do bom Delios. É um prazer conhecê-los! Seu irmão Vishnu me falou muito de ambos!

O outro era muito mais jovem e carregava consigo uma grande mochila que parecia muito cheia e pesada. Pareceu tímido em um primeiro momento, pois nada falou, limitando-se a sorrir desajeitadamente. Garbha pareceu surpresa, pois quando saíra de casa minutos antes os homens não estavam lá. Mas, com seu modo peculiar, cumprimentou-os e entrou na casa, sequer questionando os nomes dos estranhos.

* O Símbolo de Dol Amroth é um Cisne ;-)

________________________________________________
Devagar e sempre...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fled
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 9
Idade : 107
Localização : Nirvana
Data de inscrição : 28/11/2010

MensagemAssunto: Re: Mudanças no Cotidiano [Capítulo I - Fled]   Qua Dez 08, 2010 7:35 pm

    A caminho de casa o silêncio pareceu imperar, exceto pelos passos pesados da garota. O percurso já lhe era familiar uma vez que aquele lugar no meio das pedras era tão seu e de seus momentos de reflexão e solidão. As primeiras casa da vila já se mostravam e a sua própria obviamente tinha algum destaque em seu campo de visão, por ser seu rumo agora.

    Sundar já estava acostumado com aquele aglomerado na residência, era algo de hábito e que ele tinha aprendido a aproveitar, uma vez que encontrava nos outros uma forma de manter-se mais afastado das repreensões oportunistas do pai - quando este resolvia lembrar de ter desgosto de algum dos filhos, claro.

    Assim que chegaram os irmãos foram recebidos por figuras estranhas. Pareciam homens de Dol Amroth, um mais alto e de mais idade demonstrava certa imponência, o segundo já se pareceu mais fechado, talvez tímido. Por algum fato curioso eles conheciam os dois irmãos, e o próprio primogênito Vishnu, pelo que comentaram. No entanto, a julgar pela reação de Garbha ela, assim como Sundar, não os conhecia, muito provavelmente.

    - Busque a paz. - o rapaz cumprimentou com uma venia cordial e um sorriso educado no rosto, para os dois - Por favor, quem sois vós? Amigo de Vishnu? - a curiosidade lhe era natural, e ainda que soubesse que o pai lhe aguardava lá dentro ele preferiu ficar e conhecer melhor os visitantes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1872
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: Mudanças no Cotidiano [Capítulo I - Fled]   Sab Dez 11, 2010 6:49 pm

O homem não pareceu muito perturbado com a pergunta de Sundar. Pelo contrário, respondeu de forma leve e descontraída, como se ambos fossem íntimos:

- Oh, minha nossa! Que distração. Chamo-me Herandir e este é Salimor. Somos ambos companheiros de "aventuras" do seu irmão Vishnu e estamos aqui a pedido dele, para trazer notícias e alguns presentes para sua família.

Enquanto o homem falava a matriarca da casa apareceu para convidar todos para a mesa. Com a presença dos dois estranhos a refeição foi animada e repleta de histórias, o que não acontecia normalmente. Houve notícias de Dol Amroth, terra natal dos navegantes. Houve notícias das terras mais acima, Ithilien, Osgiliath e até mesmo Minas Tirith, capital Sul de Gondor. Assim a família ficou sabendo que rumores sobre novos problemas nas fronteiras de Mordor estavam sendo ouvidos. Exércitos dos mais variados feudos começavam a armar-se novamente para proteger as fronteiras e até mesmo locais pacatos e tranquilos como aquela vila deveriam, no futuro, receber pontos de apoio contra invasões.

Até mesmo para os ouvidos de Sundar houve um ou outro acontecimento mais interessante, quando Herandir falava sobre o último "trabalho" de Vishnu, surgido enquanto estavam atracados em Pelargir, cidade e porto muito importante no extremo sul de Gondor:

-... e então apareceu um elfo estranho que contratou Vishnu para um serviço de transporte. Não gosto de me meter com elfos. Felizmente este tinha sua própria tripulação e exigiu que ela fizesse os trabalhos no barco. Vishnu entrou em acordo conosco e resolvemos tirar uma folga, sob a promessa de que viríamos aqui transmitir-lhes estas palavras. - e, nesse momento, olhou com curiosidade para Sundar, como se somente naquele instante tivesse se dado conta, por inteiro, do rapaz que sentava ali ao seu lado - Diga-me Sundar, que negócios você tem com um elfo chamado Daeron? Ele usou o seu nome para convencer Vishnu a aceitar o trabalho, já que de início seu irmão não parecia muito propenso a aceitá-lo.

Nesse instante não só os dois homens olharam para Sundar com curiosidade, mas também seus pais e sua irmã. O pai, nitidamente, mostrou-se contrariado com algo, mas nada falou em homenagem aos hóspedes que recebiam.

Spoiler:
 

________________________________________________
Devagar e sempre...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fled
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 9
Idade : 107
Localização : Nirvana
Data de inscrição : 28/11/2010

MensagemAssunto: Re: Mudanças no Cotidiano [Capítulo I - Fled]   Sab Dez 11, 2010 9:41 pm

    O homem reagiu de forma casual e descontraída. Apresentou a si e ao amigo calado. Eram dois viajantes que chegavam à pedido do irmão mais velho de Sundar. Pelo que disseram tinham notícias e mais dos presentes que o primogênito tratava de enviar para a família.

    Herandir, como se apresentou o mais velho deles, quem falava, parecia ser bem simpático, cordial e sábio, ao menos transpareceu isso para o jovem durante o almoço, enquanto tratava de contar notícias dos cantos os quais Sundar apenas ouvia falar. Tinham histórias interessantes e até algumas preocupantes. O rapaz apenas ouvia com atenção, pelo menos até o instante em que sua participação fora solicitada.

    - Ah, Daeron...?! - hesitou, não por receio de falar mas sim por ter todos os olhares voltados para ele, algo que o incomodou - Não tenho negócios com ele, apenas tive a oportunidade de que ele cruzasse meu caminho, há um tempo enquanto viajava por Belfalas. - tomou um gole de sua bebida para umedecer a garganta, enquanto refletia sobre o que dizer, ignorava parcialmente o olhar dos pais, como de costume - Meu contato com ele foi, digamos, breve. O suficiente para trocarmos algumas informações. - em suas últimas palavras, Sundar desviou o olhar para a refeição; não daria mais que o suficiente de informações a respeito de seu contato com o elfo, não por enquanto; voltou a fitar Herandir, falando-lhe diretamente - Estou contente que Daeron lembre de mim. E também que Vishnu possa serví-lo de alguma forma, sinto-me grato por isso e honrado também, Daeron teve sua importância ainda que curto tenha sido nosso encontro. Se tivesse como revê-lo... Acho que ainda temos muito a falar. - lançou um meio sorriso para então voltar a sua refeição.

    Sundar era um garoto desconfiado para certas coisas, principalmente suas particularidades. Não era de seu feitio falar muito sobre estas coisas, uma "habilidade" adquirida por conta do meio em que vivia - os pais não tinham muito a paciência ou disponibilidade para ouví-lo, quando o faziam recriminavam. Vishnu ainda tinha alguma importância para o menino, uma vez que não nutria nenhum mal sentimento pelo irmão. Mas nem este chegava a saber tanto...

    Só o rapaz saberia a importância que o elfo Daeron teve, e o quanto precisava revê-lo, uma vez que muito provavelmente este saberia no mínimo informações básicas daquele livro misterioso, ao contrário do garoto que nada sabia ainda. Achava bastante oportuna aquela idéia de Vishnu estar prestando serviços ao elfo. Porém, graças à sua curiosidade em potencial, em meio à tantas idéias ele ainda reservava a reflexão para perguntas...:

    - Por favor, saberiam dizer que tipo de serviço o elfo pediu ao meu irmão? Para onde pretendem ir para que uma tripulação tão especial assim seja necessária? - não sabia se aqueles homens poderiam lhe responder, afinal eles também tinham sua cultura de desconfiança e o rapaz não os recriminaria por isso, conviver com Vishnu tinha suas vantagens de se desenvolver um nível diferente de respeito.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arvedui
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 1872
Idade : 105
Localização : Mundo da Lua
Data de inscrição : 13/07/2008

MensagemAssunto: Re: Mudanças no Cotidiano [Capítulo I - Fled]   Sex Dez 17, 2010 2:23 pm

Sundar escreveu:
- Por favor, saberiam dizer que tipo de serviço o elfo pediu ao meu irmão? Para onde pretendem ir para que uma tripulação tão especial assim seja necessária?

Herandir não respondeu de imediato. Apenas fez um gesto com a cabeça, em tom de assentimento, mas deixando bem claro que aquele assunto deveria ser tratado em momento posterior, pois no instante em que Sundar fez aquela pergunta Delios impacientou-se e atalhou o assunto, voltando a fazer perguntas sobre as atividades e o intinerário de Vishnu.

O restante da refeição foi desconfortável para Sundar e também para os dois marinheiros visitantes. Felizmente, após quase uma hora, terminaram de comer. Sundar precisou esperar bastante tempo para ter uma conversa reservada com Herandir, pois Delios o ocupou durante a tarde inteira. Conversavam sobre assuntos triviais de marinheiros.

Somente à noite, minutos depois do crepúsculo, quando a face prateada da lua começava a aparecer entre as nuvens é que Sundar pode finalmente ter a sua conversa privada com o marinheiro. Herandir procurou-o próximo à praia, em um local silencioso e longe das vistas de Delios. Naquele momento, o marinheiro tinha um rosto sério e muito desconfiado:

- Garoto, não sei que negócios você tem com aquele elfo estranho, mas pelo visto ele sabia que eu poderia encontrá-lo aqui, pois mandou-me por mim uma mensagem para você. - o homem entregou a Sundar um pedaço de pergaminho que parecia muito velho. Ao abri-lo havia uma pequena mensagem escrita em uma letra muito bonita. A língua era o Alto-Élfico (quenya), que Sundar entendia bem, dizia o seguinte:

Bilhete escreveu:
Espero que os presentes lhe estejam servindo bem. Pelo que sei, você já descobriu a utilidade do anel. Creio que o livro seja um desafio interessante. Mas continue tentando, pois as recompensas serão inimagináveis. Mas tome cuidado, o conhecimento obtido naquele livro não deve cair em mãos que não o saibam utilizar, caso contrário, muitos problemas surgirão.

Bons estudos para você Sundar.

Atenciosamente, Daeron.

P.S. A lua, mesmo na escuridão, pode mostrar mais do que os raios brilhantes do sol...

Spoiler:
 

________________________________________________
Devagar e sempre...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fled
Usuário
avatar

Número de Mensagens : 9
Idade : 107
Localização : Nirvana
Data de inscrição : 28/11/2010

MensagemAssunto: Re: Mudanças no Cotidiano [Capítulo I - Fled]   Sex Dez 17, 2010 6:31 pm

    Com sua pergunta sem resposta Sundar seguiu frustrado pelo resto do almoço. Seu pai tinha tomado os visitantes por completo envolvendo-os em suas conversas de marinheiro e afins, assunto pouco interessante para o rapaz. A tarde se seguiu na mesma, não tendo ele nenhuma alternativa se não aguardar para algum instante em que seu pai parasse de tagarelar com os homens para ele poder trocar mais palavras com Herandir.

    Aos poucos a noite veio contemplá-los, e já com poucas esperanças de conseguir mais informações do viajante, Sundar postou-se a observar o mar para mais uma vez se fascinar com o céu a mudar de cor durante a transição. A brisa que circulava por ali agitava seu cabelo curto e sua veste, mas ele não parecia se incomodar, estava sereno e distraído.

    Herandir não custou a encontrá-lo ali, chegou desconfiado e parecia hesitar. Ao falar, sua voz em tom quase repreensivo se fez presente, mas isso não intimidou o jovem que apenas o ouviu com atenção. A idéia de Daeron tê-lo considerado tanto assim deixava Sundar afoito. Qual seria a razão para aquilo tudo? Ora, por que aquele elfo tão misterioso fez questão de cruzar seu caminho com tamanha intensidade e ainda assim considerá-lo tanto...?

    - Daeron era um senhor muito sábio, acredite. - disse em tom simpático e tranquilo às palavras de "elfo estranho" ditas pelo homem.

    Leu o documento com atenção. Perdeu o nexo do raciocínio quando se deu conta de que praticamente Daeron parecia estar prevendo suas ações. Era como se o elfo estivesse ali o tempo todo, vendo-o batalhar para desvendar os presentes que recebera... Mas isso era possível? Um mistério... Aquela observação no final deixou Sundar muitíssimo curioso. Era um enigma? Uma dica?... O jovem olhou para o céu com curiosidade, buscou a lua com os olhos e a contemplou por uns instantes, refletindo sobre aquela mensagem misteriosa.


----
Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Mudanças no Cotidiano [Capítulo I - Fled]   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Mudanças no Cotidiano [Capítulo I - Fled]
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mundo RPG :: Senhor dos Anéis :: Arquivo-
Ir para: